Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Moon_fire em Dom 27 Jul 2014, 00:49

off: para mais informações sobre Chespin e essa flor clique aqui



Com Chespin liderando nossa pequena equipe de busca não demorou quase nada para finalmente chegarmos ao fim daquela linda floresta. Meus olhos ainda estavam se acostumando a diferença de luz entre Seimei e Mitsue, que mesmo não sendo muita já incomodava um pouco, Torchic piou super animada e logo já estava correndo para longe.

Zigzagoon ficava preocupada e ficou correndo ao meu redor para que eu fizesse alguma coisa, mas como dificilmente ela conseguiria ir muito longe sem parar para verificar todas as flores que encontrasse eu não me preocupei muito. Assim que meus olhos já estavam bem eu pude ver Chespin e Zigzagoon sorrindo animadas observando Torchic cheirar e observar cada flor nova que encontrava.

Antes que minha pequena adoradora de flores fosse mais longe eu a peguei no colo e voltei para perto de Zigzagoon e Chespin. Torchic não ficou nada feliz, mas em vez de tentar pular para voltar para o chão ela aproveitou que estava mais alta para olhar para todos os lados, ficando mais animada conforme ia vendo quantas flores tinha naquele lugar.

- Certo, nós sabemos que temos que voltar rápido para fazer o remédio para Minerva, então se concentrem. Vamos procurar essa flor, mas não se afastem muito de mim e assim que virem essa flor é só chamar. - Falei focando mais a parte de se manterem atentas parar Torchic e assim que terminei de mostrar a foto para minhas pokemon, coloquei Torchic no chão e comecei a olhar em volta em busca da Lotus chaks.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Dria Galfin em Qua 03 Set 2014, 23:51

Off: Desculpa a demora.

Em meio a piados exaltados de Torchic por não poder ficar perto das flores, Lucia conseguiu repassar suas ordens para o trio de pokemons, Chespin e Zigzagoon rapidamente se separaram espalhando-se e farejando cada flor encontrada.

A pequena Torchic por sua vez viu a oportunidade de escalar Lucia e permanecer agarrada aos cabelos da morena observando as flores do alto, volta e meia a pequena ave piava alto enquanto Chespin ou Zigzagoon olhavam novamente um flor que ja haviam olhado.

Já na mente de Lucia a simples ideia de ter deixado Minerva aos cuidados de Antony era inervante, mesmo que a Exilada desse tudo de si na busca era difícil dizer ao certo qual seria a flor procurada, já que o pequeno grupo estava cercada por milhares e muitas delas tao coladas que o simples trabalho de separa-las tornava a busca mais demorada.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Moon_fire em Qui 11 Set 2014, 09:43


O entusiasmo de Torchic estava começando a me atrapalhar, mas como ela era a que mais prestava atenção em flores e parecia ter gostado muito da que estávamos procurando, já que era rara e poderia ser usada para mais coisas além de simplesmente enfeitar algum lugar, eu esperava que ela fosse minha maior esperança de encontrar a flor. Mas com tantas flores dos mais variados tamanhos e cores, talvez Torchic não fosse conseguir nos ajudar.

Com as outras duas pokemon literalmente mergulhando em tantas flores, verificando todas as que podiam ao menos eu podia me sentir melhor sabendo que não estaria sozinha nessa busca. Torchic estava se equilibrando bem em cima da minha cabeça, então antes de começar a procurar também tive que aprender a equilibrá-la e me acostumar com ela arrancando um ou dois fios do meu cabelo quando perdia o equilíbrio.

Assim que me acostumei com Torchic em seu novo "poleiro", o que não foi fácil, me agachei e comecei a procurar pela flor em uma área próxima a Zigzagoon e Chespin, mas evitando mexer onde eles já tinham procurado. Minha pokemon de fogo ficava cada vez mais animada cada vez que encontrávamos uma flor diferente, mas infelizmente não via nem sinal ou alguma flor que se parecesse com a foto que eu carregava.

Em um momento de descuido e muita distração, com Torchic quase caindo da minha cabeça, acabei derrubando o a página do livro onde estava a foto e quando a vi no chão, acabei achando que era a flor. Quando vi que era apenas uma foto, senti um desânimo tão grande que quase declarei ser impossível encontrar aquela flor.

Ainda em cima da minha cabeça e depois de jogar uns cincos fios de cabelo que ela havia arrancado sem querer, Torchic me incentivou a continuar, mas o que realmente me fez voltar a verificar todas aquelas flores foi ver Chespin e me lembrar do por que estávamos ali. Minerva contava com todas nos para encontrar a flor e falhar significava ver ela morrer. Eu não permitiria que isso acontecesse, então voltei a busca, decidida em só parar quando encontrar a flor ou quando simplesmente não tivesse mais forças para me manter em pé.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Alice em Sex 12 Set 2014, 12:51

off: assumindo sua rota ;D espero que se divirta ^^


O ânimo de Lucia ameaça abandoná-la, ainda mais quando, por um momento, acreditou ter encontrado a flor. Torchic piava sobre a cabeça da exilada, encorajando-a a continuar a busca, afinal Minerva precisava daquela flor e só poderia confiar naquele pequeno grupo para encontrá-la. No entanto, não foi somente o pio da Torchic que deu forças a morena, mas a visão de Chespin, que seguia procurando a planta, sob o comando de uma desconhecida, com o objetivo de cuidar da mulher mais velha.

Lucia suspirava pesadamente, aspirando o perfume de milhares de flores ao mesmo tempo, e retomando a busca. Deixando a foto da flor buscada sobre uma pedra, a morena começava a se afastar gradativamente do ponto central da busca, assim como Zigzagoon e Chespin. O trio, inconscientemente, formava um circulo perfeito ao redor da pedra que servia de suporte para a foto (obviamente que presa com o auxilio de uma pequena pedrinha). Ao redor da imagem, dezenas de flores semelhantes se empilhavam, cada uma levada em algum momento por um membro da busca a fim de comparar o achado com a que procurava. No entanto todas eram somente semelhantes...

O sol brilhava por entre as nuvens pesadas, porém seu calor ajudava a combater o vento frio do inverno. A primavera se aproximava velozmente e Lucia só podia imaginar o quanto belo aquele lugar ficaria em um ou dois meses, no auge da estação das flores. Certamente Torchic gostaria de permanecer por lá para apreciar as Butterfrees polinizando as flores. O sol começava a se intensificar, brilhando com mais esplendor e afastando as nuvens pesadas. Lucia não deu importância ao fato, porém Chespin ergueu os olhos, demonstrando preocupação. Muitos pokémons de grama começavam a surgir em campo, antes mesmo da hora. Se por um lado eles pudessem ajudar na busca, por outro o movimento não era natural...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Moon_fire em Sex 12 Set 2014, 23:31

off: Ali \o/ espero que se divirta também ^^
off²: vou me divertir muito se não morrer XD



Com o cheiro de centenas de flores diferentes invadindo meu nariz e quase me fazendo espirrar, continuei a busca pela rara flor. Até que eu estava ficando muito boa em buscar e manter Torchic bem equilibrada, já que agora ela quase não arrancava mais meus cabelos e só perdeu o equilíbrio duas vezes desde que eu havia recomeçado a busca.

Zigzagoon e Chespin eram bem mais rápidos do que eu verificando e mexendo em tantas flores, mas ainda assim eu conseguia não ficar muito para trás e com Torchic piando e apontando as vezes para algumas flores que pareciam as corretas, eu fui várias vezes até o local em que a foto estava e ficava um pouco animada ao ver que a minha pilha de rejeitadas era quase tão grande quanto a de Chespin e do mesmo tamanho que a da minha pokemon.

Quando dispensei mais uma flor que só tinha a cor igual a que eu estava procurando, percebi que o sol estava começando a brilhar com mais intensidade, o que me deixou mais animada, pois teríamos mais luz iluminando todas aquelas flores, mas assim que olhei para Chespin, percebi que talvez aquilo não fosse tão bom assim.

Ela olhava preocupada para o sol e depois em volta. Eu sinceramente não sabia se devia ou não me preocupar com aquilo, mas como era ela que realmente conhecia aquela região e seus perigos, resolvi ao menos me manter mais atenta ao que acontecia enquanto continuava a procurar a flor. Eu não sabia se as minhas pokemon sentiam o mesmo, mas sinceramente eu sentia como se estivesse procurando uma agulha no maior palheiro do mundo.




off³: me desculpe o post fraco, to sem ideias x.x

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Alice em Sab 13 Set 2014, 21:45

off: Lucia n vai morrer ^^ ainda


Ciente das dificuldades que teria para encontrar aquela flor e mais atenta aos arredores, depois de perceber a preocupação nos olhos de Chespin, Lucia retornava mais uma vez à foto com uma nova possibilidade. A decepção por perceber que a flor era a errada mais uma vez superava a animação ao notar que as três pilhas de flores rejeitadas se equiparavam. Torchic, por outro lado, parecia ansiosa por saltar e mergulhar na pilha de flores erradas.

De diversas tocas e atraídos pela luz do sol, pokémons grass de todos os tipos começavam a surgir, como Petillis e Oddish, além de várias Butterfrees, que iniciam o processo de polinização, fascinando ainda mais a Torchic. Lucia, ao invés de apreciar a variedade de pokémons, mirava Chespin que mantinha-se encolhida entre as flores, tentando não ser vista e claramente dando prosseguimento à busca com mais velocidade.

A iluminação aumentava e logo nenhuma nuvem era vista no céu. Quase como um dia de verão que despertava todos os pokémons gramas da região. Era óbvio que o sol que iluminava o ambiente era atraído por um Sunny Day e a Exilada começava a se questionar sobre a origem do ataque. Zigzagoon era a única que não parecia perceber o nervosismo de Chespin e, para surpresa de todos, começava a conversar com três Oddish, tentando obter alguma ajuda ou informação.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Moon_fire em Dom 14 Set 2014, 21:33

off: sei XD



Procurar aquela flor estava se parecendo cada vez mais com uma missão impossível ou no minimo exaustiva, pois ela parecia ser ainda mais rara do que eu imaginava. Já tinha perdido a conta de quantas flores tinha descartado e as pokemon também já tinha encontrado muitas parecidas, o que me fez imaginar se realmente tinha alguma flor igual a da foto.

Logo percebi uma coisa interessante que aquele sol forte havia causado. Não sabia de onde eles tinham surgido, mas assim que comecei a olhar em volta, eu e Torchic nos surpreendemos ao ver vários pokemon polinizando e andando no meio das flores. Torchic ficou maravilhada vendo todos eles, mas apenas uma pokemon conseguia minha atenção naquele momento.

Chespin tinha parado de procurar a flor, mas o mais estranho era que ela estava se encolhendo, como se quisesse simplesmente sumir no meio da vegetação. Aquilo não poderia ser um bom sinal, mas olhando em volta e analisando os pokemon que nos cercavam eu simplesmente não conseguia entender o que estava assustando ela tanto. Tudo parecia em paz, mas ainda assim fiquei atenta.

Enquanto Zigzagoon conversava com alguns Oddishs e Torchic pulava da minha cabeça direto para as flores, eu comecei a olhar para cima, pois talvez Chespin tivesse visto apenas um pokemon voador predador, mas o que eu vi me fez parar para pensar. Tudo parecia normal, com exceção do céu, que agora estava completamente limpo e sem nenhum sinal das nuvens. Só Sunny day podia fazer o dia mudar tão rápido de nublado para ensolarado.

Alguns pokemon ao meu redor deviam conhecer esse ataque, mas saber quem tinha usado ou se realmente tinha sido algum deles que fez isso era praticamente impossível. Mesmo com Chespin voltando a procura, dessa vez com muito mais pressa, eu não conseguia me sentir a vontade e dei uma ultima olhada em volta antes de voltar a procurar, sempre tentando me manter atenta a qualquer som estranho.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Alice em Ter 16 Set 2014, 12:42

Lucia tentava descobrir o motivo de Chespin estar agindo de forma tão atípica, no entanto a exilada conseguia identificar. Se houvesse sido um predador nos céus, Lucia deveria ser capaz de vê-lo, já que não haviam nuvens, porém nada era identificado.

Torchic rolava no meio das flores colidas, parando somente alguns segundos para mexer com o bico em um ponto abaixo de sua asa esquerda, movimento que para Lucia parecia um simples arrumar de penas. A pokémon fogo parecia feliz no meio de tantas flores e sua satisfação era palpável. Zigzagoon se aproximava de Lucia e Torchic ao lado dos três Oddish e mostrava aos monstrinhos a foto da flor que procuravam. A ajuda extra fez Lucia sorrir.

Sem pedras ou árvores, Chespin foi a primeira a ver uma sombra na linha do horizonte. Muito distante para se distinguir quem era e, se Lucia a visse, não saberia dizer nem mesmo se eram um ou dois seres, humano ou pokémon. No entanto a visão de Lucia não estava nas sombras, mas sim em sua mochila que começava a brilhar. O brilho alarmou ainda mais Chespin que, imediatamente se aproximou e começou a querer enterrar a bolsa com os ovos misteriosos, responsáveis pelo brilho.


off: desculpa o post curto ç.ç mas espero que goste ^^

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Moon_fire em Qua 17 Set 2014, 14:25

off: ta ótimo \o/
off²: tadinho dos ovos, nem chocaram e já tão sendo enterrados XD

Ver Chespin tão agitada e temerosa me incomodava muito, mas por mais que eu olhasse em volta e aguçasse a audição eu não conseguia identificar nada de errado, além da mudança de clima. Olhando em volta eu queria muito encontrar um pokemon que tivesse cara ou que eu pudesse identificar com autor da mudança de clima e de comportamento da Chespin, mas tudo o que eu via eram pokemon alegres polinizando as flores.

As coisa mais estranhas que eu podia ver era Zigzagoon conversando com três Oddishs, Chespin procurando a flor como se tivesse menos de um minuto para encontrá-la e Torchic rolando e pulando no meio das flores que já tínhamos descartado, parando apenas para ajeitar suas penas antes de voltar para o seu "paraíso". Como eu não tinha nenhuma outra explicação, torci apenas para ser uma habilidade de Chespin sendo ativada ou algum outro motivo menor e voltei a minha busca.

Quando encontrei uma flor muito parecida com a da foto, tirando o fato de ser em um tom de vermelho sangue, Zigzagoon parou ao meu lado mostrou a foto da flor para as três pokemon grass. Eu não pude deixar de sorrir ao ver Zigzagoon conseguindo mais ajuda para nós, algo que seria muito bem vindo, e também por ser muito adorável ver ela explicando. Esperava que com ajuda de pokemon nativos daquela região conseguíssemos logo a flor.

Enquanto analisava uma pequena flor que ainda não tinha desabrochado por completo e ouvia Chespin aumentar ainda mais a velocidade com que procurava (se é que isso fosse possível), uma luz um pouco mais forte e próxima que os raios do sol chamaram a minha atenção. No começo achei que fosse apenas o reflexo dos espelhos de Anthony, mas assim que lembrei que ele estava com Minerva em Seimei, eu logo me virei e fiquei impressionada com o que vi.

O brilho vinha de dentro da minha mochila, que eu havia deixado junto com a foto, mas eu nem precisava chegar muito mais perto para imaginar o que estava acontecendo. Algum, ou até mesmo todos os ovos que eu estava carregando estavam perto de eclodir! Aquela era a noticia boa que eu estava precisando receber para me sentir melhor, mas antes que eu pudesse ir verificar ou ficar imaginando que pokemon eu teria para cuidar a partir daquele momento, Chespin chegava primeiro em minha mochila e começava a tentar enterrar ela!

- Para! Você vai acabar machucando eles, para! - Gritei pegando minha mochila e  a abraçando fora do alcance de Chespin, que ficava ainda mais agitada e tentava puxar minha mochila para voltar a tentar escondê-la. Antes eu estava preocupada com o que estava deixando Chespin daquele jeito, mas agora aquilo estava se tornando muito chato.

- O que deu em você? Será que da pra me explicar? - Perguntei ainda tentando manter minha mochila no alto e olhando para Chespin, esperando que ela mostrasse o que tinha de errado ou ao menos me desse uma boa razão para estar tentando enterrar ovos pokemon que estavam prestes a eclodir. Torchic parava um pouco de brincar entre as flores para observar Chespin também, enquanto Zigzagoon continuava com os Oddishs procurando a flor.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Alice em Seg 22 Set 2014, 00:56

Enquanto erguia a mochila para mantê-la fora do alcance de Chespin, Lucia questionava o comportamento assustado da pokémon, exigindo uma explicação para a tentativa de enterrar os eggs que, muito provavelmente, machucaria eles. No entanto a pokémon seguia erguendo flores e terra, gritando em desespero como se tentasse dizer que não queria ferir eles, mas escondê-los.

O brilho na mochila se intensificava, ganhando a atenção de Torchic que, pela primeira vez, parecia deixar de lado seu paraíso para piar ansiosa por conhecer os novos integrantes. Zigzagoon optava por se juntar aos Oddish em busca da flor, já que aparentemente a saída do Mitsue Garden faria tanto bem à Chespin quanto a flor à Minerva. Os três pokémons grass começaram a se afastar consideravelmente, chamando a pokémon normal para segui-los e, aparentemente, levá-la até a flor. Zigzagoon ainda parou para olhar Lucia, em dúvida entre sair sem que a exilada soubesse para onde estava indo e terminar a busca que acalmaria e alegraria a todos.

O brilho na mochila cessava e Lucia sabia que isso significava que havia pelo menos um monstrinho novo em sua mochila. A vontade de abri-la e descobrir o novo ser era indescritível, mas ao invés de cumprir seu intento, a morena foi surpreendida pela pokémon grass que a escalava e se enterrava no interior da mochila, empurrando um filhote de Gligar para fora. Torchic foi a mais surpresa ao sentir o morcego caindo em cima de si e esse, por sua vez, ao invés de se levantar e sair de cima da pokémon fogo, mirava a mochila com desprazer.

Quando Lucia percebeu tudo o que aconteceu e assimilou que aquele Gligar no chão era seu mais novo Pokémon, preparou-se para brigar com Chespin pelo tratamento dado ao filhote, porém novamente seu intento foi frustrado, mas dessa vez pelo grande Tropius que pousou a sua frente, atraído pela luz do egg que eclodiu e muito interessado na exilada.


atualizando a mochila ;D

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Moon_fire em Seg 22 Set 2014, 18:19

off: viva \o/
off²: tadinho do Gligar XD nem nasceu e já sabe o que é cair x.x
off³: medo desse Tropius XD



Aquele dia não estava sendo tão tranquilo quanto eu imaginava que seria. Eu não sabia quando nosso trabalho em equipe para encontrar a flor para Minerva tinha se transformado em uma briga entre eu e Chespin, que estava começando a me irritar com esse nervosismo repentino dela. Eu estava quase colocando minha mochila em cima da cabeça, mas Chespin continuava insistindo em jogar terra e flores para tentar esconder ovos eclodindo.

Enquanto eu tentava me conter para não chutar Chespin para longe, sem entender as tentativas desesperadas dela de enterrar os ovos que estavam na minha mochila, percebi que ao menos Zigzagoon continuava procurando a flor. Eu não gostei muito da ideia dela se afastar tanto enquanto seguia as Oddishs, mas como vi que ainda demoraria para resolver meus problemas com a pokemon de Minerva, dei sinal positivo para minha pokemon continuar com a busca.

- Só tome cuidado e não se esqueça, se tiver problemas só precisa usar seu Thunderbolt, mas só se realmente precisar de ajuda! - Exclamei enquanto fazia quase uma dança ridícula para tentar manter minha mochila fora do alcance de Chespin, que não parava nunca de jogar as flores soltas e um pouco de terra na minha direção.

Estava ficando cada vez mais irritante aquela atitude de Chespin, mas antes que eu pudesse explodir e começar a gritar com Chespin, falando que não daria para ajudar Minerva se ela continuasse com aquela atitude, minha mochila brilhou tanto que era impossível ignorar, mesmo no meio de um dia tão ensolarado. Até Torchic veio ver o novo pokemon enquanto eu apenas observava minha mochila brilhar.

Quando a luz simplesmente sumiu Torchic começou a pular de animação e eu sentia meu coração bater forte enquanto juntava coragem para abrir minha mochila. Minha mente não parava de criar possibilidades sobre que pokemon estava agora na minha mochila, mas antes que eu pudesse encostar no zíper, Chespin pulou tão rápido no meu colo e sumiu tão agilmente para dentro da mochila que eu fiquei simplesmente sem saber o que fazer.

Fiquei ainda mais chocada quando Chespin simplesmente jogou um pequeno Gligar para fora da mochila como se dissesse "sai, esse lugar é meu agora". Antes que eu pudesse dar mais atenção para meus pokemon, já que Gligar ainda acabou caindo em cima da coitada da Torchic, fiz questão de fechar o zíper da mochila e só voltar a dar atenção para ela depois de ver se meus pokemon estavam bem.

Gligar parecia zangado e até um pouco chateado com Chespin por ter sido jogado daquele jeito, então eu logo o peguei no colo e assim que vi Torchic se chacoalhando e olhando para Gligar, mais com curiosidade do que com raiva por ter sido usada de amortecedora de quedas.

- Calma, calma ela não fez por maldade. Ta tudo bem com meus pokemon fofinhos? - Perguntei pegando Torchic também e a colocando nas costas de Gligar antes de levantá-lo para tentar fazê-los se esquecerem da Chespin e se animassem de novo. Fiquei feliz em vê-los sorrir, mas logo esqueci isso ao ver o que parecia uma grande sombra descendo bem perto de nós.

No começo eu só podia imaginar que era um pokemon grande, pois a ventania que ele criou quando pousou me fez fechar os olhos e abraçar meus pokemon enquanto esperava para ver que pokemon era aquele. Não demorou muito para que eu e meus pokemon pudéssemos olhar e assim que eu vi que era um belíssimo Tropius, não pude deixar de ficar impressionada.

- Nossa. Eu não sabia que tinham Tropius nessa região. - Falei enquanto observava aquele belo pokemon pokemon voador e sentia Torchic subir em cima da minha cabeça para ver melhor aquele pokemon. Gligar ficou nos meus braços, mas a maneira que ele olhava para as poderosas e grandes asas de Tropius me dizia que ele estava muito interessado também. Tentei não prestar muita atenção em como o pokemon voador olhava para mim, mas aquilo estava começando a me incomodar um pouco.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Alice em Qui 25 Set 2014, 15:21

off: XD gligar não teve o nascimento mais feliz do mundo, mas podia ser pior \o/
off2: imagina se fosse um Onix nascendo XD ou um kangaskhan XD ou um rhyhorn... XD


A presença de Tropius, com o passar dos segundos, deixava de ser algo intrigante para ser algo perturbador. O grande pokémon mirava a exilada como olhos selvagens e nada amistosos. Gligar, no colo da morena, começava a se remexer desconfortável, sem saber como fugir daquele olhar selvagem. A exilada, em uma tentativa de amenizar o clima e ainda tentar entender de onde o grnade pokémon veio, deu um passo a frente.

- Eu não me aproximaria se fosse você.

A voz de outra mulher chamou a atenção da exilada e a fez se virar muito rapidamente. Atrás de Lucia, sentada sobre a pedra que antes guardava a flor que buscava, uma loira com cabelos ondulados presos por fitas negras no alto da cabeça. Alguns poucos fios escapavam de seu carcere e molduravam o sedutor rosto. No entanto a mulher não parecia olhar para Lucia, mas sim para a foto da flor que buscavam.

- Uma flor bem rara essa que você procura, não é? Quase tanto quanto o pokémon que tem nos braços... - A voz dizia de forma enigmática.

Enquanto a estranha se reclinava para trás, apoiando ambas as mãos sobre a pedra e ainda segurando a foto, Lucia mantinha-se muda. Uma perna se dobrou sobre a outra, revelando um corte na lateral do vestido tradicional que chegava até o quadril. Por pouco Lucia não viu mais do que gostaria de ver e a loira parecia saber disso.

A exilada seguia quieta, procurando Zigzagoon com os cantos dos olhos. De repente ter sua pokémon longe de si era assustador, afinal a morena conhecia a face a sua frente bem até demais, já que as reportagens não poupavam esforços em descrever a Mercenária Lady Katarina e muito menos amenizavam sua periculosidade. O comportamento de Chespin de repente fazendo sentido, isso se tivesse sido motivado pela presença da loira a sua frente. Se a exilada mais procurada de Shinki não tinha visto ainda a pokémon de Minerva, Lucia teria que tentar manter a situação assim.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Moon_fire em Sab 27 Set 2014, 01:24

off: verdade XD
off²: @.@ adeus mochila e adeus braços da Lucia se ela tentasse segurar XD
off³: sorry se tiver erros, muito sono enquanto fazia esse post x.x



Era difícil não ficar impressionada com aquele belo Tropius pousado a minha frente, mas depois de um tempo com ele ainda me olhando como se fosse uma inimiga ou simplesmente algo que ele estivesse odiando estar vendo onde decidiu pousar, comecei a me sentir cada vez mais desconfortável. Sem perceber, dei um passo a frente tentando ver se o olhar dele piorava ou melhorava, mas antes que pudesse notar isso, uma voz me assustou e chamou minha atenção.

Dando um passo para longe de Tropius, me virei para ver quem era e levei um susto tão grande que quase acabei deixando Gligar cair no chão de novo. Sentada exatamente onde eu havia deixado a foto da flor, me fazendo entender da onde havia surgido aquele Tropius tão agressivo e fazendo com que eu começasse a me preocupar com todos os meus pokemon ao mesmo tempo. Era Katarina sentada bem na minha frente!

já estava sentindo Gligar tremer um pouco em meus braços e até tentar se esconder do olhar assustador de Tropius, mas assim que ele me viu ficar completamente sem fala e minhas mãos começarem a tremer um pouco assim que vi Katarina, ele ficou ainda mais desconfortável, virando suas costas para tudo e escondendo seu rosto na minha blusa.

Torchic era uma das mais a vontade ali, sorrindo um pouco para Tropius antes de ficar ao meu lado e piar animada para a outra exilada como se quisesse apenas dar oi e tentar fazer uma nova amiga. Parte da minha mente estava tentando encontrar Zigzagoon, que já tinha se afastado e me deixava preocupada, mas pensar no que faria a maior mercenária de todas aparecer exatamente onde eu estava era o que mais me preocupava.

Depois de ler meu próprio cartaz de procurada tinha jogado de lado tudo o que achava saber sobre os maiores fugitivos e procurados que sempre apareciam em matérias de revista e em programas, mas ainda assim não conseguia parar de lembrar da fama de Katarina. Uma grande negociadora ilegal, que dizem poder conseguir qualquer pokemon ou qualquer coisa, pelo preço certo, é claro.

- Mais rara do que eu imaginava. Na rota 2 deve ter vários pokemon agora, depois da passagem de Margareth por lá. - Falei olhando mais uma vez para o lado procurando ver minha Zigzagoon, mas minha mente estava trabalhando em outra questão. Será que ela realmente conseguia todos os tipos de informação? Quanto será que custava uma pequena informação? Será que valia a pena o risco de negociar com ela? Esses pensamentos não saíam de minha mente, então acabei ficando mais tempo em silêncio do que costumava.

- Não querendo ser intrometida, mas o que a traz para um lugar tão distante? E...... aproveitando que está aqui, estaria disposta em algo em troca de uma pequena informação, do dia em que eu consegui minha licença e a perdi? - Perguntei tentando não olhar tudo o que aquele vestido curto de Katarina mostrava e tentando me manter calma, mesmo com Tropius ainda me encarando com aquele olhar mortal.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Alice em Ter 30 Set 2014, 11:40

- Acredite querida, a Rota 2 está completamente vazia agora...

O tom de voz mantinha-se calmo e misterioso enquanto o rosto se enfeitava com um sorriso malicioso e, talvez, cruel? Tal sorriso fez Lucia olhar mais uma vez ao redor, em busca de sua Zigzagoon que havia sumido com os Oddish. Torchic, incrivelmente alegre e cansada de piar para tentar ganhar atenção, saltou no colo da mercenária e, assim, arrancou toda a cor do rosto da ex-Gladiadora. No entanto a pokémon fire não parecia ter noção do perigo que provocava.

- Interessante. - Katarina comentou deixando os dedos deslizarem sob a asa esquerda da pokémon. Para Lucia parecia um carinho, mas a exilada procurava algo que somente quem sabe que está lá pode encontrar e, para o deleite da loira, ela encontrou. - Realmente, muito interessante.

Os dedos, para não chamarem a atenção de Lucia, seguiam sob a asa da pokémon, que chegava a se deitar satisfeita com o falso carinho. Tropius, como se tivesse recebido um comando, se afastava de Lucia e caminhava até ficar atrás de sua mestra, demonstrando que não atacaria tão imediatamente, mas demonstrando também que ainda estava atento à situação.

- E nenhum lugar é distante demais quando se está a procura de algo valioso. Embora deva admitir que encontrei algo realmente inesperado por aqui. - A mulher dizia mirando a Torchic mais uma vez. - No entanto, percebo que você deseja algo e não deve ser somente a graça de minha companhia. Quer uma informação querida? Faça sua oferta. Não há nada que eu não possa descobrir. - Ela completava arrogante, mas sempre com a mesma voz suave e provocante.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Moon_fire em Qua 01 Out 2014, 17:55

Mesmo considerando o Tropius enorme e assustador bem atrás de mim, a presença de Katarina ali era o que mais me incomodava e deixava nervosa naquela rota. Não saber onde Zigzagoon estava deixou de ser um mero detalhe e agora era uma das minhas maiores preocupações no momento, mesmo ela não sendo uma das pokemon mais raras e valiosas de todas, tem sempre interessados para todo o tipo de pokemon.

Outra coisa que me deixava inquieta, fazendo com que Gligar ficasse confuso e temeroso em meus braços, sem saber como devia agir e muito menos o que estava acontecendo, era o fato de que Katarina nunca aparecia em algum lugar simplesmente por aparecer. Ela tinha algum objetivo ali e eu só podia torcer com todas as minhas forças para não ser nada relacionado ao meu cartaz ou alguém interessado em um pokemon que eu tivesse.

Era quase perturbador ver Torchic tão animada e receptiva naquele momento, mas considerando que eu não fazia ideia de quem a mandou e muito menos se realmente era para que eu recebesse. Será que Katarina tinha algo haver com aquilo? Esperava que não ou que se tivesse, que ela não estivesse naquele lugar pela minha Torchic, pois eu não queria nem pensar na possibilidade de perdê-la.

Ouvir sobre a rota 2 me deixou sem saber se ficava animada ou preocupada, pois talvez quisesse dizer que Margareth não estivesse mais lá, mas também poderia ser que simplesmente não havia mais sobrado pokemon vivos naquela rota. Antes que eu pudesse pensar mais nisso ou sobre a pergunta que estava presa em minha garganta, Torchic fez algo tão imprudente e perigoso que eu sentia o pouco de cor que meu rosto tinha desaparecer.

Como quem havia encontrado uma velha amiga, Torchic simplesmente pulou no colo de Katarina e antes que eu pudesse começar a entender o que estava acontecendo, a exilada começou a fazer carinho na minha pokemon, o que só confirmou minha teoria de que talvez, elas se conhecessem, ou que Torchic precisava de umas aulinhas sobre os perigos de se confiar em alguém tão rápido.

Vendo aquilo Gligar pareceu se acalmar e assim que Tropius se afastou de nós e deitou atrás de sua mestra, ainda assim nos observando, meu novo pokemon já estava começando a se sentir mais a vontade e tive que segurá-lo firme para que ele não tentasse descer e consequentemente acabasse caindo dos meus braços de cara no chão.

- Você conhece a minha Torchic? Já se viram antes? - Perguntei sem consegir me conter e muito menos acreditar que Torchic ficava tão a vontade e até um pouco mimada com qualquer um que encontrasse. Esta certo que ela me aceitou com a mesma velocidade, mas ainda assim era estranho e até suspeitei um pouco de que ela só estivesse assim por causa da alegria estrema de estar rodeada com tantas flores.

Assim que Katarina entendeu minha pergunta, o que era bom já que pensando bem nem eu entenderia direito uma pergunta tão vaga quanto a que eu tinha feito, coloquei Gligar no chão, onde ele ficou me observando curioso pegar a mochila e abrir o bolso menor, onde eu gardava apenas minhas TMs mais fortes e um item especial que a muito eu não dava atenção, minha Dawn stone. Esses eram os únicos itens que eu tinha acesso sem revelar Chespin e meus outros ovos para Katarina, então teriam que ser eles mesmo a serem oferecidos.

- Bom, eu não tenho muito e preferia manter minhas pokemon comigo, mas eu posso oferecer isso. - Falei tirando a Dawn stone da mochila e a mostrando para Katarina, mas antes que ela respondesse e enquanto observava os olhos de Gligar brilharem enquanto ele observa a luz sutil que a pedra evolucionária refletia naquela luz, eu continuei. - Só quero saber sobre uma ex-cadete que trabalhava na delegacia de Nyender. Só sei que o nome dela  era Ângela e eu queria muito saber o que aconteceu com ela depois que eu sai de Nyender pela primeira vez. - Conclui fazendo com que até mesmo Torchic se interessasse um pouco e acabei me lembrando que ela não sabia nada sobre mim, além de que agora ela era minha nova pokemon e do que passamos em Seimei forest.

Gligar também estava muito interessado e quando recoloquei a mochila nas costas, esperando que Katarina nunca suspeitasse quem estava se escondendo ali, Gligar escalou minha perna e logo estava de volta em meus braços, mas dessa vez observando e tentando entender como aquela pedrinha azul brilhava tanto e era tão bonita ao mesmo tempo.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Alice em Qui 02 Out 2014, 16:54

- Acredito que não... Mas são tantos iniciais que passam por minhas mãos, que é difícil dizer com certeza. - Katarina respondia ainda com a Torchic em seu colo.

A mente da exilada tentava processar tudo o que estava acontecendo. Sua Zigzagoon longe de seus olhos, a Torchic que, segundo Katarina, via a mercenária pela primeira vez e agia como se tivesse reencontrado sua melhor amiga, Gligar em seu colo, se remexendo temeroso, a certeza de que a loira estava em busca de algo e rezando para que o que ela estivesse buscando não tivesse relação consigo, Chespin que tentava não tremer dentro da mochila, sem muito sucesso, já que a morena sentia o vibrar de seu medo contra suas costas... A mente de Lucia tinha muito com o que se ocupar.

Com a mochila de volta nas costas, tentando ocultar Chespin e com Gligar novamente no colo, Lucia oferecia a Dawn Stone em troca de informações e assistia à Torchic reagir ao brilho da pedra, enquanto a mercenária parecia indiferente. A pokémon fire se erguia no colo da mulher e saltava sem descer, tentando alcançar a pedra, mas conseguindo somente aumentar a preocupação de Lucia.

- Uma pedra por uma informação? Acho aceitável. - A mulher dizia pegando seu celular do bolso.

Lucia pegava sua Torchic do colo de Katarina, antes que a mesma se irritasse e resolvesse tornar aquele encontro menos amigável, enquanto assistia a loira apertar um botão de chamada rápida e colocar o aparelho no ouvido.

- Alô, amor. - Katarina cumprimento quem quer que tivesse atendido o telefone. Por mais que se esforçasse, Lucia não conseguia ouvir a voz do outro lado da linha. - Que jeito frio para falar comigo querido, até parece que não está com saudades...

A ex-gladiadora ficava um pouco desconfortável por estar presenciando uma conversa que parecia ser intima, porém não se atrevia a se mexer e chamar a atenção da loira que, usando um tom de voz manhoso e sensual, provocava a pessoa do outro lado da linha.

- Mas bem querido, se não está com vontade de conversar, vamos direto ao assunto. O que pode me falar sobre Lucia Percival?

Ao ouvir seu nome, Lucia congelou. Era óbvio que Katarina conhecia seu nome pelos cartazes de procurada, mas mesmo assim, ter ciência desse fato era enervante. A mercenária estava debruçada na pedra, balançando a perna no ar e murmurando concordâncias aleatórias, enquanto parecia ouvir um relatório do outro lado.

- E sobre a Ângela, a ex-cadete? - Ela perguntava curiosa e, pouco depois, murmurou um sim calmo e desinteressado. Lucia mantinha sua atenção na conversa, ansiosa por ouvir algo que não fosse um murmurio em concordância, daqueles emitidos simplesmente para que a outra pessoa soubesse que você continua na linha. - Quem diria... Isso é muito interessante, não acha? - Ela dizia em voz provocante mais uma vez e, novamente, fazendo Lucia desviar os olhos, já que parecia haver uma mensagem subliminar e muito intima nas palavras, dirigida somente à pessoa do outro lado da linha.

Após murmurar um obrigada, Katarina desligava o celular e mirava Lucia, fazendo o coração da exilada bater com força. Finalmente teria alguma informação de Ângela? Teria a cadete que lhe ajudou a fugir sido executada? Pela conversa, Lucia apostava que não, mas enquanto não ouvisse da boca de Katarina, seu coração não se acalmaria. Cerimoniosa, a mercenária esticou a mão, exigindo a pedra a qual Lucia entregou sem pestanejar.

- Sua amiga está viva, mas não posso dizer que bem... Não faz muitos dias que ela foi recapturada em Grung e parece que semana que vem vão transferi-la de volta a Nyender. - A loira falava se erguendo e entregando a pedra evolutiva para Tropius segurar. - E, a pedido do meu informante, deixarei você e a Chespin que tenta esconder em paz, por enquanto... - Ela completava enquanto dava um pequeno tapinha com o dedo indicador na mochila de Lucia e arrancando mais uma vez a cor da morena, para logo depois desaparecer como se nunca tivesse estado no jardim florido. Lucia não se lembrava de ter visto um pokémon psíquico por perto, mas somente um Teleport explicaria o desaparecimento da mercenária. Na mente da morena, o "por enquanto" rodava como se fosse uma promessa...
-1 Dawn Stone

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Moon_fire em Sab 04 Out 2014, 00:13

Ainda olhando um pouco a minha volta, esperando ver Zigzagoon escondida no meio das flores ou simplesmente voltando com o que as Oddishs queriam mostrar para ela, fiquei atenta as respostas de Katarina, tentando tirar todas as informações que conseguisse. Não acreditei quando ela simplesmente não reconheceu minha Torchic e como ela não tinha negado que aquela Torchic um dia foi sua, decidi ao menos deixar isso mentalmente registrado. Tentar descobrir mais sobre o passado de Torchic.

Como se eu já não tivesse muito com o que me preocupar naquele momento, fazendo de tudo para tentar disfarçar o fato da minha mochila estar tremendo por causa do medo de Chespin, Torchic parecia completamente fascina pela Dawn stone e logo começava a pular no colo de Katarina para tentar ver melhor meu item. Provavelmente meu rosto não podia ficar mais branco, mas se pudesse com certeza ficaria por causa dessa atitude despreocupada de Torchic.

A única boa noticia foi ver que Katarina pareceu aceitar a troca, logo pegando seu celular para conseguir sabe-se-lá como a informação que eu tanto buscava. No começo achei que ela ligaria para um simples conhecido ou um informante sério, mas não demorou muito para meu rosto ficar um pouco rosado só de deduzir que tipo de relação ela tinha com esse informante.

Com Gligar segurando a Dawn stone para mim eu logo peguei Torchic de volta, com muita vontade de retorná-la para a pokeball por um bom tempo, mas temendo os riscos que teria guardando minha pokemon mais forte naquele momento. Minhas pernas começaram a tremer um pouco, mas logo percebi que não era de medo e também percebi que com tantos pokemon "em cima de mim", se uma pedrinha fosse dada para Torchic ou se me empurrassem um pouco eu com certeza cairia de cara no chão.

Aquele foi o único momento em que eu não quis que Zigzagoon voltasse e pedisse colo, pois eu não aguentaria mais nenhum pokemon. Pensar nisso me ajudou a me distrair um pouco daquela conversa que Katarina estava tendo, mas assim que ouvi meu nome, tive que me obrigar a voltar a prestar total atenção, mesmo não ouvindo nada de quem estava do outro lado da ligação.

Do jeito que Katarina estava apoiada naquela pedra me fazia imaginar sem problemas uma adolescente ligando escondida para o seu namorado, mas de uma maneira que conseguia me fazer ficar completamente arrepiada, pois estavam falando de mim, mais especificamente tudo o que sabiam ao meu respeito e mesmo ouvindo apenas Katarina concordando para a outra pessoa, não consegui deixar de temer quem tinha recebido aquela informação e o que ele poderia saber.

Demorei para perceber que tinha prendido a respiração enquanto esperava ouvir mais informações daquela conversa, mas assim Katarina voltou a falar com seu informante algo que deveria significar muito mais para eles do que para mim, e talvez que eu nunca quisesse descobrir, acabei virando o rosto e recuperando o fôlego enquanto tentava me acalmar respirando profundamente.

Se eu tivesse conseguido me acalmar fazendo aquilo, assim que vi Katarina desligar o telefone e se levantar, toda a minha calma foi jogada de lado enquanto sentia me coração quase pular para fora de tão rápido que ele batia. Apenas precisei ver a mão de Katarina aberta para entender que ela queria o pagamento antes de dizer qualquer coisa, então equilibrei Gligar no ombro e entreguei a Dawn stone, tentando não parecer que teria um ataque de ansiedade a qualquer segundo.

Provavelmente minha mãos haviam voltado a tremer e em minha mente passava todas a possibilidades do que poderia ter acontecido com Ângela naquele dia, mas tudo o que eu conseguia registrar era Katarina observando rapidamente a pedra evolutiva antes de finalmente falar o que eu tanto esperava.

Prestei tanta atenção que provavelmente conseguiria decorar cada palavra que Katarina dizia, mas ainda assim minha mente estava confusa e girava com tantas outras perguntas que me surgiam. Ela esta viva? Como? Será que eu deveria ter tentado ajudá-la antes? Como conseguir chegar em Grung em menos de uma semana e o mais importante, como eu poderia ajudá-la?

Minha mente já estava uma confusão, mas assim que Katarina falou algo sobre seu contato pedir para deixar eu e Chespin em paz naquele momento me deixou tão em choque que achei que meu cérebro tinha pifado de vez. Eram tantas perguntas, tantas informações de uma só vez que eu comecei a ter dor de cabeça e até mesmo Torchic esquecia o paraíso em que estava para se preocupar comigo.

Quando Katarina sumiu, como se tivesse usado um teleport, fiquei alguns minutos totalmente imóvel até que finalmente "acordei" dos meus devaneios quando Torchic deu uma bicada muito dolorido no meu dedinho. Tentei forçar um sorriso e logo a coloquei no chão, olhando em volta e respirando fundo para tentar voltar ao normal e me lembrar do que realmente era importante naquele momento, encontrar Zigzagoon e a flor para Minerva.

- V-vamos encontrar a Zigzagoon. - Falei com uma voz tão vazia e inserta que parecia outra pessoa falando e não eu. Sentia minha cabeça leve enquanto tentava afastar qualquer pensamento que não fosse encontrar a flor ou minha pokemon, mas isso era complicado e logo comecei a fazer tudo quase no automático, sem realmente dar muita atenção enquanto olhava em volta e Torchic voltava para o seu pequeno monte de flores.

- E você, senhorita Chespin, vai ficar ai até eu achar que é hora de ouvir o que você tem a dizer sobre o jeito que tratou o Gligar e é claro, POR QUE NÃO AVISOU NADA SOBRE QUEM ESTAVA CHEGANDO!. - Falei assustando Torchic e Gligar condo comecei a gritar, mas não me arrependi nem um pouco. Estava um pouco preocupada por minha mochila ter parado de tremer no momento exato em que Katarina falou que sabia que ela estava ali, mas só veria isso quando voltasse a ficar mais calma e voltasse a pensar direito.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Alice em Dom 05 Out 2014, 13:57

Ainda sentindo o corpo inteiro como não lhe pertencesse após o encontro com Katarina, Lucia retomava a busca por Zigzagoon e a flor de Minerva. No entanto a mente da exilada estava tão ocupada com tantas perguntas que seus olhos passavam pelas inúmeras flores e pelos vários pokémons grass sem realmente identificá-los. Torchic e Gligar miravam sua treinadora com preocupação, principalmente após a mesma gritar com Chespin no interior de sua mochila a qual, diga-se de passagem, havia parado de tremer após a última frase de Katarina.

As horas passavam e Zigzagoon não aparecia. O efeito de Sunny Day desaparecia após Katarina ter se retirado do lugar, reduzindo assim a iluminação e mostrando o passar do tempo com mais facilidade. Lucia sentia o medo pela sua pokémon dominá-la. Após sumir com os Oddish, Zigzagoon não fora mais vista. Chespin ainda não se manisfestara de dentro da mochila e, apesar de não carregar mais Torchic, Lucia ainda se sentia como se estivesse carregando uma gangue pokémon inteira nas costas. A exilada tentava entender como carregar um Gligar recém-nascido e uma Chespin em pânico poderia lhe cansar tanto...

Torchic vira e mexe se distraia com flores aleatórias, parecendo já ter se esquecido da pessoa que haviam encontrado e do sumiço de sua colega de time. Gligar, por sua vez, estava mais intrigado com as reações de Lucia do que com o ambiente ao seu redor. O pequeno pokémon não resistia a mirar a mochila de forma curiosa, como se quisesse falar sobre algo no interior da mesma, mas estivesse preocupado de acabar de castigo ou ouvir um grito também.


off: desculpa o post curtinho ç.ç

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Moon_fire em Ter 07 Out 2014, 10:42

off: ta ótimo \o/
off²: e a foto da flor? Katarina levou ou ta com a Lucia?



Enquanto andava as únicas coisas que conseguiam prender o pouco da minha atenção que não estava focada em tentar conter tantas perguntas que surgiam em minha mente, era o fato de eu estar andando para frente, tomando cuidado para não tropeçar em alguma coisa e no peso que sentia nas minhas costas. Estava começando a ficar tão incomodo que por um momento cheguei a imaginar se Chespin teria evoluído por medo e agora poderia ser uma pokemon muito maior, talvez sendo até parte steel para estar pesando tanto.

Sentia meus pensamentos quase em ordem, mas ainda assim era muito difícil assimilar tudo o que tinha acontecido. O encontro com Katarina e seu pokemon "super gentíl" começava a parecer uma coisa normla, ainda mais considerando quantos perigos eu já havia passado, mas imaginar Ângela viva? Não só viva, mas talvez lutando quase tanto quanto eu para se manter viva e livre das garras dos cadetes? Parecia tão improvável que já me imaginei acordando na cabana de Minerva e que tudo isso tinha sido apenas mais um de meus sonhos doidos. Mas não, eu não acordaria. Não era um sonho e o dedo que Torchic havia bicado confirmava tudo, pois ainda estava doendo.

Com um longo suspiro, simplesmente me sentei no chão, quase me jogando sem vontade de continuar andando. Por mais que minha mente quisesse encontrar as respostas para todas aquelas novas perguntas, eu sabia que não seria ali que conseguiria isso, então tirei alguns segundos para respirar fundo tentando me concetrar e deixar todas aquelas duvidas de lado para só me concetrar no que realmente importava naquele momento. Encontrar a zigzagoon e depois a flor que Minerva tanto precisava.

Quando voltei a abrir os olhos foi como se tudo tivesse entrado em foco novamente, mesmo estando mais escuro pela ausência do Sunny day, mas antes que eu pudesse olhar melhor em volta, quase caí de susto quando vi Gligar e Torchic me encarando tão de perto que se eu respirasse mais forte, acabaria aspirando uma das penas do pequeno topete de Torchic.

- Vamos parar um pouquinho. Estou precisando de umas férias beeeemm longas, mas acho que um descanso já vai servir. - Comentei cruzando as pernas e colocando Gligar em cima delas enquanto esticava um pouco os braços e as costas. Isso foi muito bom, mas o peso da mochila ainda estava me incomodando muito, mesmo ela estando muito mais parada do que o esperado, considerando que tinha uma pokemon no minimo apavorada se escondendo ali.

Minha curiosidade e preocupação de querer ver como Chespin estavam aumentavam cada vez mais, porém decidi que ela ainda merecia um tempo ali depois de tudo o que havia feito. Com Torchic querendo logo voltar a buscar flores e Gligar ainda tentando entender como eu podia passar de ausente, para furiosa, depois para ausente de novo e totalmente relaxada em tão pouco tempo, decidi fazer uma tentativa bem preguiçosa de encontrar Zigzagoon.

Primeiro Gligar subiu no topo da minha cabeça e tentou olhar em volta, mas como ele não sabia nem o que estava procurando, logo peguei Torchic e a coloquei de modo que Gligar a erguia o mais alto que conseguia. Mesmo com tudo aquilo duvidava muito que ela conseguisse encontrar muito mais do que flores, mas ela parecia estar adorando ser a mais alta de todas, o que durou pouco, já que logo Gligar perdeu o equilíbrio fazendo com que eu tivesse que fazer que um truque de circo para conseguir pegar os dois ao mesmo tempo. Não ajudou em nada na nossa procura, mas pelo menos conseguimos rir um pouco daquela ideia "genial".

- Bom, acho que já passou bastante tempo, não acham? - Perguntei colocando Gligar sentado ao meu lado e agora colocando a mochila no meu colo, deixando bem claro que agora eu veria como estava a Chespin. Torchic parecia concordar comigo, mas Gligar não ficou muito feliz e podia jurar que ele queria que eu aumentasse ainda mais o "castigo" da pokemon grass, mas isso não me fez mudar de ideia.

Antes de ver Chespin resolvi verificar se ainda estava com a pokeball de Zigzagoon, o que ao menos me daria uma pouco mais de esperanças de que ela não tinha sido levada. Só depois de verificar isso e que também meus outros itens estavam onde deveriam estar é que eu abriria o bolso principal e finalmente veria se Chespin estava bem, ou se tinha desmaiado de medo.




gligar:

Um pokemon muito alegre, que adora ver e fazer a pessoas sorrirem, muitas vezes se juntando a Minun e Torchic para juntos fazerem algo para alegrar Lucia ou qualquer outro que julguem estar precisando rir um pouco. Ele faz isso por não se sentir bem quando os outros estão tristes e por ter um pouco de medo quando todos começam a brigar e a discutir ao seu redor.

É um pouco curioso, mas não ao ponto de conseguir se afastar muito para investigar alguma coisa, preferindo sempre estar perto de Lucia e fazê-la ir com ele descobrir coisas novas. Aceita se afastar se tiver algum outro amigo por perto ou quando realmente é necessário, mas quando faz isso, Gligar só vai voltar a se sentir confortável e a vontade quando voltar a ficar perto de Lucia, de preferência no colo, ombro, em cima da cabeça ou dentro da mochila da exilada.

Se da bem com a maior parte dos outros pokemon, vendo Torchic, Zigzagoon e Minun como suas melhores amigas nas horas das brincadeiras, Naomi como uma pokemon séria demais que precisa urgentemente ser animada e os pokemon de Anthony como amigos. Até mesmo Anthony ele aceita como alguém muito interessante de se observar, mas simplesmente não consegue gostar de Erick.

Quando os dois acabam juntos quase sempre acaba em discussão, pois Gligar sempre tenta beliscá-lo com suas pinças, não aceita quando o inicial assume o controle (mesmo que por ordem de Lucia) e sempre tenta se mostrar um pokemon melhor que ele para Lucia. O máximo que Lucia consegue é fazer que um suporte a presença do outro quando então em seus ombros ou precisem trabalhar em equipe, mas ainda assim Gligar vai sempre querer se mostrar um pokemon melhor, derrubando Erick do ombro de Lucia, competindo com ele nas tarefas e fazendo de tudo para ganhar mais atenção e carinho de Lúcia do que seu "rival."

Esse ódio de Gligar se estende para todos os pokemon do tipo grass que encontre, por causa da maneira que foi tratado por uma Chespin logo depois de seu nascimento e embora tenha um ódio especial para pokemon dessa espécie e Erick (que é mais por ciumes, que qualquer outro motivo), Gligar sempre faz alguma brincadeira de mal gosto com todos os pokemon grass que encontra, variando desde um forte beliscão, até brincadeira mais cruéis, como arrancar todas as folhas que esse pokemon tenha ou levá-lo para o passeio voador mais assustador de suas vidas.

Gligar adora doces e por alguma razão, acha que todos também adoram, então sempre da doces para todos que gosta e faz questão de deixar bem claro quando não gosta de alguém, simplesmente não dando nem uma balinha e ainda comendo todos os doces que ele poderia dar bem na frente da pessoa/pokemon.

Tem muito medo de quedas, entrando em pânico quando cai de algum lugar, por menor que seja a queda e sempre culpa um pokemon grass quando isso acontece. Mas por mais estranho que pareça, isso não o impede de voar, só faz com que seja um pouco mais cauteloso e sempre queira no minimo cinco planos de emergência para o caso de precisar fazer um pouso de emergência.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Alice em Qua 08 Out 2014, 14:00

Apesar do cansaço, das costas doloridas e dos pensamentos conflitantes e perturbadores até certo ponto, Lucia conseguia rir da frustrada tentativa de localizar Zigzagoon. Um pouco mais relaxada, apesar da mente ainda refletir sobre a situação de Ângela, Lucia pensava em voz alta que já estava na hora de verificar como Chespin estava, atitude que ganhou a concordância de Torchic e a discordância de Gligar.

Com a mochila no colo, Lucia verificava primeiro a pokébola de Zigzagoon, confirmando que a mesma ainda estava consigo e se acalmando com relação a esse aspecto. Katarina não pegara a esfera, mas isso não a impedia de ter pego o pokémon... Apesar do medo, Lucia ainda verificou cada bolso de sua mochila, se certificando de que os itens estavam a salvo para, só depois, abrir o bolso principal e ver as condições do pokémon de Minerva. A exilada teve de retirar uma camiseta de cima da pokémon que parecia ter feito de tudo para se enterrar na mochila, inclusive empurrando um dos eggs misteriosos mais para cima. Somente quando retirou o ovo, Lucia pode ver a Chespin que estava completamente congelada com os braços em volta de um Chinchou. O pokémon aquático parecia tentar usar suas antenas para ganhar a atenção da pokémon grass, mas essa mantinha os olhos tão fechados que era possível ver a pele frisada ao redor deles. Os braços, igualmente, mantinha-se fechados ao redor do pokémon azul. Lucia não sabia o que chamava mais a sua atenção, a presença do aquático, ou o fato de Chespin estar dura, branca e gelada.

Torchic, mais ao lado, parecia ter se distraído por completo enquanto brincava com uma estranha e vermelha bola de lã. Gligar, no entanto, fazia cara feia pelo fato do castigo de Chespin ter terminado e não parecia ter remorso desse fato. O morcego mantinha as pinças cruzadas e olhava para o lado, sem sair do colo da exilada. A pokémon fire tentou, por um momento, se equilibrar em cima do objeto, caindo de maneira desastrosa no chão. Entretanto, ao cair, a pequena viu a foto com a flor que deviam achar sendo carregada pelo vento e passou a seguir a mesma, chamando por Lucia no processo. O vento parecia carregar a foto para longe do alcance de Torchic, para logo depois baixá-la mais uma vez, provocando a pokémon.


Item
Atualizando ficha com dados do Chinchou

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Moon_fire em Qua 08 Out 2014, 22:24

off: \o/ Chinchou fofo @w@



Sentada entre as mais diversas flores que eu já tinha visto comecei e ficar um pouco preocupada com o silêncio prolongado de Chespin, mas assim que abri o bolso principal comecei a suspeitar que talvez ela só estivesse completamente enrolada nas minhas roupas e itens. Eu tinha acabado de arrumar meus itens! Será já não bastava empurrar Gligar para fora, ainda tinha que bagunçar tudo para chegar no fundo da minha mochila?

- Sabia que eu tinha arrumado toda a minha mochila? - Comentei sem realmente me dirigir a alguém, mas esperando que Chespin escutasse e ao menos se oferecesse para arrumar toda aquela bagunça depois. A primeira coisa que eu tirei foi uma camiseta minha, então tirar alguns outros itens e um dos ovos, que parecia ter sido jogado para cima de propósito, para distrair qualquer um que a estivesse procurando. Essa Chespin estava começando a ficar insuportável.

Deixando o Egg ao lado de Gligar, que parecia ficar um pouco menos bravo enquanto via se o ovo estava bem depois de ter ficado tanto tempo com a Chespin, continuei esvaziando a minha mochila até finalmente encontrar Chespin completamente paralisada abraçada com um pequeno Chinchou, que estava completamente cercado por pedaços de casca de ovo.

- Ele você não joga, né? - Comentei tirando os dois da mochila e guardando tudo de qualquer jeito antes de voltar a dar atenção para aqueles dois. Torchic ficou em silêncio, o que era estranho já que ela gostava de piar alto quando conhecia algum pokemon novo, mas deixei para me preocupar com isso depois.

Com a mochila já nas costas e Gligar encarando Chespin com um olhar não muito amigável, comecei realmente a ficar preocupada quando percebi que Chespin não havia se mexido um único centímetro, mesmo sendo retirada do seu esconderijo e com Chinchou piscando suas antenas enquanto tentava chamar a atenção da pokemon. Parecia que aquele comentário da Katarina tinha afetado mais a pokemon grass do que eu poderia imaginar.

- Escuta Chespin, ela já foi embora. Não precisa ficar preocupada, eu nunca vou deixar que te levem para mais longe de Minerva do que eu já te levei até agora, não é Tor....... Torchic? Droga, a foto não! - Falei no começo fazendo carinho nas costas de Chespin e tentando acalmá-la, mas assim que vi Torchic correndo desesperadamente atrás da única pista que tínhamos da flor que Minerva precisava, deixei tudo de lado e me preparei para ir ajudar.

Naquele momento eu não tinha tempo para verificar a bagunça na minha mochila atrás das pokeballs, então simplesmente peguei Gligar, que estava analisando algo vermelho e redondo, e o coloquei em cima do meu ombro antes de pegar Chespin e Chinchou nos meus braços e sair correndo atrás de Torchic pedindo que Gligar ficasse atento e tentasse pegar o papel se tivesse uma chance.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Alice em Qui 09 Out 2014, 23:37

Durante a corrida, Chespin abria os olhos com calma e, ao ver que Katarina realmente não estava por perto, a Pokémon envolveu os braços em volta do pescoço de Lucia, ainda tremendo levemente. Muito possivelmente a mercenária já fizera algo contra a Pokémon para justificar tanto medo, algo que Lucia não poderia descobrir no momento.

Enquanto corria atrás de Torchic, com Gligar, Chinchou e Chespin sobre si (fato que a deixava muito mais lenta do que o normal), Lucia sentia suas costas voltarem a reclamar. Sobre seu ombro, Gligar parecia mirar diversas a foto, preparando-se para voar e pegá-la em uma manobra que lhe garantisse um pouso macio e agradável, no entanto sempre mudava de ideia no último minuto, refazendo seus planos de aterrissagem. Na pinça, a bola de lã vermelha.

Torchic, mais a frente, parecia determinada a alcançar a foto da flor que buscavam. A pokémon fire saltava de forma insistente, porém sempre perdendo a foto no último segundo. A mochila bagunçada parecia ter o dobro do tamanho e o pequeno Chinchou mirava a exilada de forma curiosa, assim como mirava o Gligar em suas costas e a Chespin que se agarrava ao pescoço da morena, sem no entanto parar de tremer.

A ausência de Zigzagoon era outro problema que rodava a mente de Lucia. Fazia algum tempo que a pokémon havia sumido com os Oddish e ainda não dera sinal de sua presença. Preocupada, Lucia colocava a busca da pokémon como uma prioridade, assim que pegasse a flor de Minerva.

Para a sorte da exilada, a foto parecia resolver encontrar seu descanso em um arbusto de Oran Berries. Aquele pequeno pé possivelmente cresceria até se tornar uma bela árvore e, apesar do pouco tamanho, já se mostrava um grande produtor da frutinha tão necessária. Após guardar a foto no bolso, Lucia aproximou a mão dos frutos, verificando a quantidade que existia e, sem querer, espetou-se com algo que parecia ter o formato de uma flecha.


sortuda x.x
Sorteio 1
Sorteio 2
Sorteio 3

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Moon_fire em Sab 11 Out 2014, 20:51

off: oba @w@ fica em mim sorte \o/
off²: se você quiser fazer a personalidade do Chinchou fique a vontade, pq to zerada de ideias x.x''



Se eu tinha achado complicado colocar minha mochila de volta nas costas e equilibrar três pokemon nos meus ombros antes de começar a correr, comecei a ver que estava errada quando comecei a correr carregando esses pokemon e com um deles se agarrando com todas as forças no meu pescoço. Era difícil correr bem com todo aquele peso, mas logo estava ofegando para conseguir respirar com chespin pendurada no meu pescoço.

Os únicos momentos em que não estava olhando para o papel, que voava livremente ao vento e parecia das tentativas de torchic em alcançá-lo, eram para não tropeçar em nada em meu caminho, mas mesmo assim logo já estava ficando muito para trás por não estar conseguindo correr bem. Em alguns momentos senti Gligar se preparando para voar, mas como nada acontecia, decidi não dar muita atenção e continuar a correr.

Chinchou olhava para tudo curioso e assim como Gligar, parecia querer entender tudo o que estava acontecendo, mas ao mesmo tempo ficava em silêncio para não atrapalhar e apenas ficava um pouco animado ao ver Chespin se mexer, mesmo que tivesse sido apenas para se agarrar a outro. Mesmo já estando com dor nas costas, acho que eu aceitaria com prazer carregar Zigzagoon, só para saber onde ela estava.

Era difícil não ficar imaginando o porque ela estava demorando tanto para voltar e as imagens que surgiam em minha mente não eram boas. Presa em uma armadilha, enfrentando algum cadete ou gladiador querendo uma pokemon nova ou simplesmente perdida no meio de todas aquelas flores, tinha até medo de continuar imaginando, então voltei a me concentrar na foto, que finalmente havia parado em algum lugar.

Não podia ter escolhido um lugar mais legal para aquela foto ficar presa e assim que a guardei de volta em meu bolso, parei um momento ao lado de Torchic para ficarmos apenas apreciando o aroma e aparência daquelas lindas frutas azuladas. Era difícil disfarçar a fome que estava sentindo, ainda mais quando meu estômago roncou enquanto observava aquelas orans berrys, mas ainda assim agi como se nada tivesse acontecido.

Colocando Chinchou ao lado de Torchic ao menos consegui liberar uma mão, que logo estava analisando aqueles belos frutos para colher apenas os maduros, mas infelizmente não tinha apenas frutas naquele arbusto. Quando tentei encontrar alguma oran oculta entre as folhas, acabei espetando levemente o dedo em alguma coisa, que para a minha surpresa era um raro e interessante Poison barb.

Conhecia um pouco sobre aquele item tão almejado por pokemon venenosos, mas naquele momento só torci para não ter me infectado com o veneno que diziam que aquele item carregava e o guardei na mochila antes de começar a colher as orans berrys. Como todos ali pareciam encantados com as frutinhas, ajudei eles a pegarem algumas para comer antes de continuar guardando algumas orans e deixar gligar guardar aquela estranha bola de lã vermelha.

- Vamos nos apressar. Ainda temos que encontrar Zigzagoon e não podemos esquecer, estamos em uma missão importante, certo Torchic? - Perguntei terminando de guardar o que podia na minha mochila antes de me virar para os meus pokemon. Torchic ficava animada se lembrando da rara flor que precisávamos encontrar, mas eu não conseguia deixar de ficar preocupada e olhar em volta procurando qualquer pista ou sinal de Zigzagoon.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Alice em Seg 13 Out 2014, 11:47

Após guardar os itens, Lucia retomava sua caminhada, dessa vez com os pokémons caminhando ao seu lado, fato que as costas da jovem agradeciam. Até mesmo Chespin voltava a caminhar, apesar do corpo ainda demonstrar uma leve tremedeira. A pokémon parecia ainda ter receios de que Katarina retornasse e não cumprisse com a palavra de deixá-la em paz, o que não seria uma novidade vinda de Katarina...

Os minutos transcorriam e Lucia sabia que logo eles se transformariam em horas. A exilada temia pela segurança de Zigzagoon e já nem mais pensava na possibilidade de ter sido atingida pelo veneno do item que encontrara mais cedo. Somente Zigzagoon e Ângela realmente dominavam a mente da morena, por mais que jamais deixasse de pensar em sua missão.

Torchic, em determinado momento, se virou e mirou uma direção diferente, piando alto e saindo correndo e saltitando. A felicidade da fogo só podia significar que ela ouvira a Zigzagoon e agora os guiava até a pokémon normal. Para a tranquilidade de Lucia, em poucos minutos, uma árvore imensa entrou em seu campo de visão e, sobre a árvore, Zigzagoon roía alguns galhos com Berries, derrubando os frutos para os Oddishs de mais cedo. Ao pé da árvore, a flor de Minerva. Quando avistou Lucia, a pokémon normal desceu da árvore com agilidade e mostrou a flor que buscavam. As oddish se aproximaram e pareceram agradecer pela ajuda, antes de partir com as Berries.

Sem se importar com mais nada e sem pensar em mais nada, Lucia abraçou sua pokémon, deixando lágrimas de felicidade correrem por sua face. Aquelas lágrimas preocuparam os pokémons, porém a exilada sentia necessidade de libertá-las, antes que passasse mal. As últimas horas culminaram em emoções conflitantes demais para serem mantidas guardadas. Medo, ansiedade, felicidade... Era necessário extravasar, antes de se erguer e voltar ao trabalho. Com a flor em mãos e com Zigzagoon em segurança, Lucia agora precisava pensar em como salvar Ângela.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Moon_fire em Ter 14 Out 2014, 19:10

off: a rota foi muito legal Ali, até a próxima ^^ (espero que tenha se divertido também \o/)



Parecia difícil de acreditar, mas tornava quase impossível colocar mais itens na minha mochila e foi preciso um pouco de esforço, muita paciência e criatividade para fazer ela fechar sem prejudicar nenhum itens e muito menos meu ultimo ovo pokemon. Nas minhas costas ela ficava até um pouco incomoda, mas sem nenhum pokemon pendurado nos meus ombros, nem isso conseguia me incomodar muito.

Me sentia uns dez quilos mais leve, mas a preocupação com Zigzagoon não me deixava aproveitar esse alivio para as minhas costas, só me permitia andar ainda mais rápido enquanto olhava de um lado para o outro procurando qualquer pista sobre a minha pokemon. Ficar pensando em como poderia ajudar Ângela era a única outra coisa que passava em minha mente, mas me esforçava para encontrar apenas a minha pokemon. Um problema de cada vez.

A única atenção que dava para os meus pokemon era de me certificar que eles ainda estavam comigo, mas assim que Torchic começou a piar e saiu correndo para longe, eu logo me foquei nela e peguei Gligar e Chinchou nos meus braços para conseguirmos acompanhar. Chespin conseguia nos acompanhar sem problemas e logo avistamos uma grande árvore com frutas.

Por um momento achei que Torchic só queria me animar mostrando todas aquelas frutas, mas assim que olhei melhor quase tive vontade de escalar aquela árvore quando vi a pequena Zigzagoon roendo alguns galhos para derrubar as frutas para as Oddishs. Só vi que elas tinham encontrado a flor para Minerva quando Zigzagoon desceu e me mostrou.

Sem ver as Oddishs indo embora com as berrys que Zigzagoon tinha conseguido para elas, peguei a pokemon normal e a abracei morrendo de medo de ser apenas uma ilusão ou que ela se afastasse de novo. Não sabia quando tinha começado a chorar, só queria garantir ter certeza que Zigzagoon ainda estava comigo e que nada aconteceria com ela.

- Nunca mais faça isso, eu quase morri de preocupação. - Falei soluçando um pouco enquanto puxava as outras pokemon que estavam comigo, abraçando todos até conseguir me acalmar o suficiente para conseguir colocá-las de volta no chão. Todos eles estavam me olhando com se estivessem preocupados comigo, o que não era estranho, já que eu estava quase tendo um ataque de nervos depois de tudo o que aconteceu, mas agora com Zigzagoon de volta ao meu lado eu já estava um pouco melhor, então acalmei eles fazendo um pouco de carinho neles antes de me levantar entregando a flor para Chespin.

- Vamos! Minerva já esta esperando muito por essa flor e acho que Erick já deve ter desmaiado de preocupação a uma hora dessas. - Comentei rindo tentando mostrar para todos que eu já estava mais tranquila, mas a imagem de Ângela tentando fugir e provavelmente presa em uma cela naquele momento, precisando de ajuda antes que a levassem de volta para Nyender não saia da minha mente.

Com Torchic com o bico cheio das mais diversas flores que ela havia conseguido juntar, Zigzagoon, Chinchou e Gligar prontos para me seguirem e Chespin um pouco mais calma carregando o que salvaria Minerva nos braços, nós nos viramos e começamos a longa caminhada até Seimei, onde esperava encontrar logo a cabana de Minerva, mas meus pensamentos estavam apenas focados na prisão de Grung e como eu poderia resgatar Ângela, assim como ela havia me ajudado em Nyender.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco. Empty Re: Em busca de uma flor em Mitsue.......isso pode demorar um pouco.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum