III - O festival de Erobring

Página 2 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Athena em Ter 23 Jun 2015, 19:22

Vanille desceu para seu quarto, pegou suas coisas, seus pokemon e se dirigiu para o Festival. Passou pela barraca dos beijos, mas os lindos garotos teriam que esperar, se seu plano desse certo haveria muito dinheiro para gastar com isso. Primeiro ela decidiu tentar a sorte no tiro ao alvo. Faria nove tentativas. Pagou  para a garota, recebeu suas bolinhas e começou a jogar.

Primeira Tentativa - Uma TM de status
Segunda Tentativa - Um bicho de Pelúcia médio
Terceira tentativa  -  Nada
Quarta Tentativa - Nada
Vanille começou a desanimar, mas continuou.
Quinta Tentativa - Nada
Sexta tentativa - Nada
Sétima tentativa - Nada
oitava tentativa - Nada
Ela realmente ficou decepcionada, havia mais uma tentativa e ela colocou toda a sua esperança nesta tacada.
Nona tentativa - 20 mil PK$

Ela só percebeu o que ocorrera quando a moça a cumprimentava.

- Meus parabéns,  você acertou o premio máximo. Agora precisa escolher qual a TM de status você quer e qual pelúcia Médio?

Ela apontou para um imenso monte e pelúcia.

off: ficha atualizada, - 450Pk$ , + 20000PK$

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Vanille Dullard em Ter 23 Jun 2015, 20:02

off: faltou adicionar a TM Protect que ganhei da última vez ^^
off²: ricaaaaaaaa (o(

Comecei a jogar as bolinhas com muita animação. De primeira já ganhei uma TM. Isso era uma boa notícia. A minha breve sorte parecia ir embora. Apesar de me esforçar, eu não estava conseguindo mais nada. Eu já estava desanimada e só tinha mais uma tentativa. Joguei as bolinhas sem muita esperança. Me apoiei no balcão e suspirei. Blind e Sophie ficaram agitadas e começavam a me puxar. Sem entender bem o que estava acontecendo levantei o olhar e vi que a atendente me parabenizava por ter ganhado o prêmio máximo. Fiquei paralisada por alguns segundos, mas logo em seguida a adrenalina explodia em meu corpo. Pulei de alegria e gritei de animação enquanto abraçava as duas aladas.

─ Quero uma pelúcia de Pawniard e a TM Reflect. ─ eu estava muito animada e feliz. Agora eu poderia comprar algumas coisinhas para as minhas pokémons. Elas merecem. Os fofos vão ter que esperar.

Fui para a barraca dos Move Tutores e avaliei as opções disponíveis. ─ Olá! Vou querer Hypnosis para minha Zubat e Omnious Wind para minha Pidgey.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Athena em Ter 23 Jun 2015, 21:25

A princípio,  Vanille não entendeu toda a euforia de seus pokemon, mas quando viu a garota a parabenizando, deu vazão a  toda a sua alegria. Estava feliz, agora tinha dinheiro para mais um dia no festival. Rasgou mentalmente a primeira lista e começou a fazer uma nova.

Primeiro, a barraca de Move Tutors, ela informou os moves que queria. Pagou por eles, entregou seus pokemon e ficou aguardando o seu retorno. Em pouco tempo a garota entregou seus pokemon. Ela olhou para a barraca do beijo e os fofos estavam mais fofos ainda. Caminhou agora para o próximo item da lista.

off: Obrigada por avisar. Estarei atualizando sua ficha em breve.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Vanille Dullard em Qua 24 Jun 2015, 05:56

Aproveitei que estava por ali e fui na barraca do mercado. Olhei o catálogo de itens e escolhi algumas TMs para minhas pokémons.

─ Vou querer as TMs: Giga Drain, Steel Wing e Shadow Ball. ─ Eu já entregava a quantia em dinheiro e esperava a atendente me entregar os itens. Me voltei para as minhas pokémons e comentei sobre nossos próximos passos. ─ O festival está acabando. Então vamos mais uma vez na barraca do tiro ao alvo, na barraca do beijo e depois no Templo das Memórias para o grande encerramento. Quero que vocês fiquem atentas caso vejam alguém me observando. Temos que descobrir quem é o admirador secreto.

Recebi uma sacola com meus itens e parti de volta para o tiro ao alvo.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Athena em Qua 24 Jun 2015, 09:57

Vanille olhou ao redor e observou as pessoas que passavam.  Todas com pelúcias. Era estranho, mas se alguém pedisse para ela descrever  o festival em uma palavra, provavelmente ela usaria, diversão, pessoas com pelúcia e garotos fofos.

Olhou para os seus braços e se sentiu feliz, carregava apenas uma pelúcia, as outras estavam no Hotel. Como o festival se encerraria em breve ela decidiu  pelo mais prático, tiro ao alvo. Fora lá que achara sua sorte e quem sabe o que mais ela conseguiria lá.

Ela olhou para a barraca de beijo e os fofos continuavam fofos, ela iria lá em breve. Pediu para suas pokemon ficassem e olho em alguém que estivesse. Elas haviam chamado sua atenção várias vezes, mas eram pessoas que apenas olhavam para ela com curiosidade. Talvez porque não estivesse abarrotada de pelúcia.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Vanille Dullard em Qua 24 Jun 2015, 10:08

O festival estava sendo maravilhoso e muito divertido. Para onde eu olhava eu enxergava pelúcias, kimonos e, o mais importante, fofos. Eu estava com minha pelúcia de Sceptile e a abraçava com força. Blind e Sophie se mantinham presas em mim. Ao longe eu avistei a barraca do beijo. Tem pelo menos três fofos ali que vou querer beijar.

Enquanto caminhava, minhas pokémons me chamaram a atenção algumas vezes para pessoas que estavam me observando. Infelizmente ninguém era o tal admirador. Cheguei na barraca do Tiro ao Alvo e paguei por 40 tentativas. É hora de deixar meu braço dolorido. Eu tinha que aproveitar, pois este seria meu último jogo e em breve o festival seria encerrado. Respirei fundo e comecei a jogar bolinhas como se não houvesse amanhã.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Conta Fundadora em Qua 24 Jun 2015, 10:08

O membro 'Vanille Dullard' realizou a seguinte ação: Lançar dados

#1 'Tiro ao Alvo' :


--------------------------------

#2 'Tiro ao Alvo' :


--------------------------------

#3 'Tiro ao Alvo' :


--------------------------------

#4 'Tiro ao Alvo' :

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Athena em Qua 24 Jun 2015, 11:29

Vanille caminhou até a barraca de tiro ao alvo. A garota que a atendeu ficou  impressionada com a quantidade de tentativas que ela iria realizar. Pegou uma caixa e contou as bolinhas. Ela entregou a caixa com 400 bolinhas, com certeza ela precisaria de uma massagem no braço após esses lançamentos.

Ela fez as primeiras cem tentativas, mas somente conseguiu um TM e varias pelúcias, Foram precisas mais cinquenta tentativas para que finalmente ela acertasse o prêmio máximo. Ela comemorou bastante. Restavam ainda mais da metade dos lançamentos e empolgada com isso ela continuou. Foram mais umas pelúcia e então ela acertou de novo, mais 20mil Pk$.

Sua sorte realmente estava ali. Várias pessoas pararam para observá-la, não era sempre que alguém acertava duas vezes seguidas. Haviam pessoas torcendo por ela e vibravam a cada lançamento. Ela efetuou mais 120 lançamentos e o fenômeno se repetiu. Todos comemoravam com ela e as mais próximas a parabenizaram pelo seu feito. Restavam penas trinta bolinhas, mas o cansaço era imenso e ela conseguiu apenas mais três pelúcias.

Seu braço latejava de dor, sua musculatura fora testada ao limite. Ela precisaria de um descanso. A moça estava sorrindo, devido ao sucesso de Vanille a barraca foi invadida por pessoas que queriam obter o mesmo resultado.

-  Meus parabéns, você está com sorte hoje. Você ganhou 60 mil PK$ e precisa escolher, 10 pelúcias grandes, 5 pelúcias médias, 2 pelúcias pequenas e 3 TMs de status.  

O braço de Vanille doía bastante, mas a adrenalina do momento fizeram-na esquecer desse incomodo.

off: para evitar acidentes, atualizarei sua ficha no final do festival e te passo um balanço por MP, para que você possa verificar o que foi feito.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Vanille Dullard em Qua 24 Jun 2015, 12:39

off: ok ^^
prêmios:
Pelúcias pequenas:
Zubat
Eevee

Pelúcias médias:
Spinarak
Snorunt
Mew
Snivy
Ralts

Pelúcias grande:
Bisharp
Flygon
Glaceon
Sylveon
Leafeon
Vaporeon
Jolteon
Flareon
Umbreon
Espeon

TM:
TM44 Attract
TM23 Double Team
TM30 Flash



Ver a quantidade quase infinita de bolinhas me assustou um pouco. Mas eu estava disposta a ir até o fim. Eu parecia uma máquina de atirar bolinhas e, em alguns momentos, nem mirava direito. Blind e Sophie ficavam voando ao redor de mim e isso atrapalhava um pouco às vezes. Mas o grande incentivo foi quando ganhei o grande prêmio. Me animei mais ainda e joguei com mais atenção. Inexplicavelmente, consegui mais dois grandes prêmios, TMs e dezenas de pelúcias. Várias pessoas se aproximavam e me parabenizavam. Realmente aquilo estava ficando divertido, principalmente quando se está ficando rica.

Após ouvir tudo o que havia ganhado comecei a apontar as pelúcias que eu queria e as TMs. Blind estava pousada em minha cabeça e Sophie no meu ombro direito. Meus braços estavam muito doloridos, mas agora eu iria usar outra parte do corpo. Saí correndo em direção à barraca do beijo. Minha velocidade era tanta que as aladas se agarravam em mim para não ficarem para trás. Durante a corrida eu fui atropelando algumas pessoas e empurrando outras. Agora é hora da redenção dos fofos.

─ Oiiiii! Eu quero um beijo de cada fofo da barraca. ─ É claro que eu não sou louca por beijos. A minha atitude era a favor dos mais necessitados.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Athena em Qua 24 Jun 2015, 15:24

Vanille acomodou as pelúcias do modo que pode, o dinheiro e as tms foram para sua mochila. Agora com seus objetivos cumpridos ela iria a barraca dos beijos. Finalmente era a vez dos fofos. Afinal ela aguardara esse momento com ansiedade.

Ela chegou na barraca e falou que queria beijar todos os fofos que se encontravam ali. Haviam três filas para rapazes e quatro filas para garotas. Ela pagou por quatro beijos e entrou numa das filas. De onde ela estava pode ver os rapazes que estavam colaborando para o funcionamento da barraca, eles eram realmente muito fofos.


Vanille estava no céu, apesar da demora entre uma fila e outra ela ganhou bons beijos. Ela estava entre as nuvens quando a garota que a atendeu, perguntou a ela se ela não gostaria de ser voluntaria na barraca. Ela não perderia a oportunidade de ajudar a reconstrução do orfanato. Ela se armou de seus batons de vários sabores e entrou na barraca para cumprir sua função.

Quando seu turno acabou ela estava com os lábios levemente inchados, pelo cumprimento de sua missão. Nessa hora houve momentos memoráveis, pelo lado positivo, mas também pelo lado negativo. Foram muitos príncipes, mas a quantidade de sapos foi bem maior.

Ela acalmou sua mente pensando que era pelo bem das crianças do orfanato. O que a deixou apreensiva foi quando sem querer colocou a mão no balcão a sua frente. Seu turno havia acabado e ela estava pronta para se retirar. Havia uma única rosa vermelha, com um bilhete preso a ela. Por mais que tentasse se lembrar não conseguia definir quem a colocara ali.


A experiencia foi muito além do que eu imaginara.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Vanille Dullard em Qua 24 Jun 2015, 18:14

Após ser informada sobre a barraca, fui para a primeira fila. De onde estava, consegui espiar os fofos que estavam beijando. Realmente o nível de fofura deles está muito bom. De fila em fila eu fui conseguindo beijar os fofos. O primeiro era um pouco sério e tinha gosto de cigarros, mas não me importei com isso. Sweet Kiss. O segundo era bem simpático e parecia artista de cinema. Sweet Kiss. O terceiro era um loirinho um pouco tímido. Não pensei duas vezes: Sweet Kiss. O último tinha um estilo meio gangster. Adorei. Sweet Kiss.

Eu pulei animada e percebi que uma das jovens da barraca vinham em minha direção. Ela me ofereceu um trabalho voluntário para beijar nas barracas. Beijar mais fofos e de graça? Claro que eu aceitaria. Passei um belo batom vermelho, guardei outros comigo, e me preparei para os beijos.

A fila era longa e posso dizer que muitos fofos vieram até mim. Mas confesso que há um lado negativo em ser voluntária. Muitos Trubbishes apareceram para ser beijados. Blind e Sophie riam de mim por isso. Sacrifício pelas crianças do orfanato. Eu não posso me esquecer que também sou órfã.

Quando finalmente terminou meu turno, me apoiei no balcão e senti algo que não estava ali antes. Uma única rosa vermelha com outro bilhete. Levei minha mão à boca e fiquei surpresa. Eu beijei meu pretendente?! Isso estava ficando mais confuso. Quem poderia ser? O sussurro de algumas pessoas sobre o encerramento do festival me fez mudar a atenção. Mas ainda descobriria quem era esse desconhecido.

Não acredito em Arceus, mas decidi participar do encerramento. Acredito que vá ser bonito.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Athena em Qua 24 Jun 2015, 21:44

Vanille checou sua lista mental, havia cumprido tudo a risca e não deixou nada por fazer. Logo seria a cerimônia de encerramento e ela resolvera participar. Ela não acreditava em Arceus, mas caminhara até o Templo da memórias.

Assim como o resto da cidade o Templo da memória era uma estrutura antiga, mas diferente da cidade estava carente de reparos. Ele fora decorado para a ocasião, mas se você prestasse atenção notaria alguns pontos que mostravam o estado real da situação.
Muitas pessoas estavam reunidas ali a espera do início da cerimônia. Havia várias pessoas que seguravam uma lanterna.

Um rapaz que carregava várias dela, se aproximou e Vanille, Ele estava vestindo um manto branco com o símbolo de Arceus. Vanille deu uma boa olhada nele e gostou do que estava vendo. Ele era alto, com um corpo atlético, olhos verdes e um sorriso encantador. O cabelo estava levemente bagunçado pelo vento e com a mão livre ele tentava doma-lo.

- Você veio ver o encerramento ? Deve começar logo a seguir. Se você ficar daquele lado, vai ter uma visão única das lanternas flutuantes.

Ele escolheu uma vermelha com corações dourados, brancos e pretos e entregou para ela.

- Lembre-se mesmo que você não acredite em Arceus, Arceus acredita em você. Ele sempre estará de braços abertos esperando que você abra seu coração. Você deve colocar sua mensagem nesse cartão. Haverá uma pessoa ali, para ajudar a liberação ele.

Ele piscou os olhos para ela e saiu para distribuir suas lanternas.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Vanille Dullard em Qua 24 Jun 2015, 22:37

off: você poderia colocar o link da imagem do kimono quando for atualizar a ficha? =3

Segundo minha lista eu estava quite. Não havia mais nada para fazer no festival, mas ainda restavam duas coisa pós-festival: capturar um Spinarak e descobrir que é o meu admirador secreto. Fui seguindo o fluxo de pessoas e logo cheguei ao Templo das Memórias.

O lugar possuía uma estrutura bem antiga, mas não tinha reparos. Por isso a construção estava mais velha e desgastada. Mas mesmo assim o ambiente estava ornamentado para o encerramento do festival. Blind e Sophie voavam de um lado para o outro admirando tudo ao redor. Apenas pedi para que elas não se afastassem de mim.

O Templo estava cheio de pessoas e todas seguravam lanternas. Não demorou muito um seguidor de Arceus (eu acho que era um seguidor, e porventura muito, mas muito fofo) se aproximava de mim e me entregava uma das lanternas. Ele me mostrava um bom lugar para assistir a soltura das lanternas e logo em seguida falava algo sobre acreditar em Arceus e blá blá blá.

Fui para o local indicado e esperei olhei bem para os arredores logo em seguida depositando meu olhar na lanterna. Eu estava me sentindo estranha. Eu estava em um divertido festival, mas algo faltava. Não. Duas pessoas faltavam: meus pais. Peguei uma caneta e escrevi meu pedido.

Vanille escreveu:Se você realmente existe, traga meus pais de volta.

Dobrei o papel e fixei no local indicado da lanterna. Voltei a fixar meu olhar para lanterna. Eu sempre me mantive forte, mas lá no fundo eu ainda era aquela garota de 12 anos que teve que fugir para uma floresta. Eu sentia falta dos meus pais, eu sentia falta de ter tido uma adolescência normal. Lágrimas escaparam de meus olhos e caíram sobre a lanterna. Tenho minhas fraquezas, mas preciso ser forte. Preciso honrar a memória dos meus pais. Peguei o papel com meu pedido, risquei o pedido anterior e escrevi algo mais realizável.

Vanille escreveu:Se você realmente existe, traga meus pais de volta.
Permita-me realizar a justiça!

Quando vi que todos soltavam as lanternas, eu soltei a minha e acompanhei o trajeto dela para o céu.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Athena em Qui 25 Jun 2015, 16:50

Vanille ficou esperando o começo da cerimonia. Havia um pequeno palanque, e provavelmente haveria alguns discursos antes da cerimonia propriamente dita. Aos pucos as pessoas foram chegando ao local e em pouco  tempo não havia mais espaço disponível.

Primeiro o prefeito subiu ao palanque e agradeceu a todos pela presença e por ter feito deste festival um evento digno de nota. Logo depois veia a responsável pela reconstrução do orfanato e recebeu do prefeito um cheque simbólico, para financiar a obra. Ela agradeceu a todos pela colaboração e convidou os participantes a visitarem o orfanato dizendo que além de doações as crianças também precisavam de atenção e que as visitas eram muito bem vindas.

Depois veio representante da Igreja de Arceus de Erobring. Ele começou o discurso falando sobre fé e esperança depois falou obre o que significava a cerimonia que viria a seguir. Ele pediu aos participantes que abrisse seus corações que Arceus os acalentaria e se fosse pelo seu bem, seus desejos se realizariam. Falou da proximidade que haveria com o Deus e que quem abrisse honestamente seu coração, poderia sentir o poder de sua bondade e sabedoria infinita.

Então todas as luzes foram se apagando e somente em alguns pontos surgiram algumas tochas acesas. havia uma magia no ar que não estava lá antes. O fogo dançava ao sabor do vento. A lua estava brilhando no céu. Era difícil ficar imune ao que ocorria a sua volta.

As pessoas se dirigiam aos locais onde havia fogo e acendiam, um a um a sua lanterna e soltavam ao sabor do vento. Em pouco tempo o céu estava pontilhado de lanternas que levavam para Arceus as esperanças de todos.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Vanille Dullard em Sex 26 Jun 2015, 00:13

Se eu soubesse que seria tão chato, eu não teria vindo. Quando eu vi um palanque, previ que ia ser algo ruim. Primeiro foi o prefeito e bla bla bla... depois foi a representante da reconstrução do orfanato, até que eu prestei atenção nessa parte... depois foi o padre da Igreja local e bla bla bla Arceus, bla bla bla abrir o coração.

Eu estava quase dormindo em pé quando finalmente começou a parte que interessava. Confesso que me senti invadida pelo clima do lugar. Uma certa magia passava por mim e fazia com que eu me sentisse bem. As cores e luzes das lanternas enfeitavam os céus. Meus olhos brilhavam e eu fitava o céu com um sorriso no rosto.

O festival acabou e minha folga também. Agora precisava concluir os dois itens da minha lista e deixar a cidade. Achar um Spinarak não deve ser difícil. O problema vai ser encontrar o tal admirador.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Athena em Dom 28 Jun 2015, 17:40

As lanternas flutuantes subiram ao céu levando os pedidos de todos. O céu estava polvilhado delas, em várias cores e formatos. A beleza delas era inegável e Vanille olhou seu movimento por um bom tempo enquanto fazia planos para seu futuro próximo.

O esforço que ela havia feito no festival, cobrava seu preço e talvez a paz do momento fizerem com que ela se sentisse cansada. Já era bem tarde e as pessoas se retiravam do local. O  templo estava parcialmente vazio se comparado ao momento e encerramento e seria perigoso ficar ali por muito tempo.

Amanhã, quando estivesse descansada, poderia procurar por um spinarak e talvez obter mais informações sobre seu admirador secreto.

Ela caminhou para o seu hotel, um banho relaxante e uma boa noite e sono esperavam por ela. Ela arrumou as pelúcias da melhor maneira que pode, mas mesmo assim ficou parecendo um monte de pelúcias caminhando pelas ruas. Suas pokemon sobrevoavam orientando o caminho evitando assim que ela caísse, por não enxergar o caminho.

Quando chegou no hotel, apenas o recepcionista estava no seu posto. Pelos comentários que ouvira, deduziu que havia acontecido algo, que deixara o gerente furioso. O dia seguinte não seria um bom dia para procurá-lo, para falar a verdade era melhor evitá-lo.

Vanille foi direto para o seu quarto e quando chegou lá havia mais uma surpresa para ela. Uma linda tábua e frios e duas taças com uma garrafa de champanhe.

   

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Vanille Dullard em Seg 29 Jun 2015, 22:54

off: aiin que romântico @w@ <3

Pouco a pouco as pessoas iam deixando o lugar. Fiquei até a última lanterna desaparecer no céu. Todo o esforço que fiz durante o festival, principalmente lançando bolinhas, pesava sobre meu corpo. Eu estava cansada e decidi deixar para terminar minha lista no dia seguinte.

Tentei pegar todas as pelúcias de uma forma organizada, mas isso era impossível. Eu não enxergava nada à minha frente, somente pelúcias. Minhas guias foram Blind e Sophie. Depois de uma boa caminhada, cheguei ao Kazumi. Quando passei pela recepção, percebi que o fofo do tapa-olho estava estressadinho. Parece que aconteceu alguma coisa, mas não imaginei vê-lo assim. É melhor eu nem falar com ele.

Cheguei em meu quarto e joguei as pelúcias em cima da cama. Mas o que vi me surpreendeu. Uma tábua de frios e uma garrafa de champanhe com duas taças. Meu admirador secreto ataca novamente. As duas aladas voaram rapidamente para a tábua e começaram a atacar. Fiquei curiosa pelo fato de haver duas taças. Será que vou receber uma visita especial do meu admirador? Peguei uma fatia de salame e levei à boca.

─ Deixem um pouco para mim, meninas. ─ Acenei de costas para elas e entrei no banheiro. Agora só quero um banho relaxante.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Érica em Seg 06 Jul 2015, 22:50

Off: assumindo rota temporariamente ^^ sorry post lixo T-T
resuminho da rota, please? *-*




O local se tornava deserto lentamente, conforme as lanternas se afastavam e davam espaço para as estrelas brilharem novamente. A gangster organizava as pelúcias, mas devido a quantidade, tal tarefa se mostrava realmente difícil e Vanille era guiada por suas Pokémon.

De volta ao hotel, evitando falar com o gerente levemente irritado, a jovem voltou para o quarto, percebendo o presente que foi deixado para ela e que, em poucos instantes, já era atacado pela dupla alada e esfomeada. A ruiva se permitiu relaxar no banho e depois apreciar os frios junto de suas Pokémon. O sono chegando, não demorando para a Armagedon cair no sono.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Vanille Dullard em Ter 07 Jul 2015, 00:54

off: oi Mel ^^
resuminho:
Não há nada complexo até agora. O único detalhe é que Vanille tem um admirador secreto. Ela já o beijou sem saber na barraca do beijo e ela está decidida a saber quem é a pessoa. É ele quem está enviando esses presentes. Então, o que prende Vanille em Erobring é o Spinarak que ela quer e descobrir a identidade do admirador secreto.
Também tem algumas coisas que faltam serem adicionadas em minha ficha: algumas Tms que comprei e ganhei, os ataques que paguei nos Move Tutores e o dinheiro que ganhei.



Após o banho, me juntei às minhas pokémons para comer alguns petiscos da tábua de frios. Olhei para a garrafa de champanhe e para as duas taças. Será que ele iria aparecer? Resolvi esperar por alguns minutos para ver o que aconteceria.

Depois de muito esperar, eu já estava caindo no sono. Meu admirador secreto ainda queria permanecer secreto. Resolvi não abrir a garrafa para não perder todo o gás. O sono me pegou de vez e adormeci.

Acordei animada. Finalmente já era de manhã e poderia concluir algumas coisas. Sophie estava dormindo em cima da tábua de frios com dois picles sobre os olhos. Blind já estava acordada terminando de ler a revista que havia roubado pego emprestado da garota do storage. Me levantei e peguei a Pidgey que começava a acordar. Rumei para o banheiro e dei banho nela ali mesmo na pia. Eu não ia deixa-la toda suja de petiscos. A ave nem teve forças para escapar do banho, o que facilitou e muito a minha vida. Lavei meu rosto, escovei os dentes e liguei para o serviço de quarto para solicitar o café da manhã.

Escrevi meu nome na garrafa de champanhe. Assim que a funcionária chegar, vou pedir para que ela guarde a garrafa em uma geladeira para mim. Depois sairei em busca de meu Spinarak e da identidade do admirador secreto.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Érica em Sab 11 Jul 2015, 23:46

Off: oh god x.x vou reler a rota e verificar os prêmios assim que der x.x
não sou boa com romances, então não vou mexer no admirador secreto e deixar isso pra Athena continuar quando ela voltar, td bem?




A ruiva resolvia esperar, para ver se o seu admirador secreto iria surgir ou não, mas no final o sono venceu e o homem misterioso continuava oculto.

Vanille despertava, notando que eram oito da manhã e dando um banho na voadora, que se encontrava suja dos petiscos devorados durante a noite. Claramente insatisfeita, a voadora reclamou da água fria que era usada para seu banho, mas a Armagedon aproveitava a oportunidade e terminava de limpar a companheira. Com a higiene feita, levou poucos minutos para que a refeição chegasse, sendo prontamente atacada pela dupla esfomeada.

A gangster fazia sua refeição, enquanto a bebida era levada para ser colocada numa geladeira. Do lado de fora, a Armagedon notou alguns gangsteres reclamando por estarem totalmente falidos, outros se vangloriando pela sua pontaria, além de pelúcias espalhadas pelo chão. O festival podia ter acabado, mas os que participaram do mesmo ainda comentavam sobre ele.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Vanille Dullard em Seg 13 Jul 2015, 14:19

off: qualquer coisa eu saio da cidade antes. Se ele me amar ele irá atrás de mim XD
off²: Blind -- protect/giga drain/double team
Sophie -- reflect/attract/steel wing

O serviço de quarto não demorou. Recebi meu café da manhã e dei a garrafa de champanhe para que fosse guardada. Quase fui atacada pela dupla alada quando elas viram a comida. Essas duas estão muito gulosas e nem estão próximas de evoluir. Deixe elas. Qualquer dia vou fazer um treinamento pesado com elas para perder todas essas calorias. Depois que se satisfizeram, ensinei algumas TMs para as duas.

Retornei as duas para suas pokébolas e deixei o quarto. Notei várias pelúcias no chão do corredor. Alguns gangsteres reclamavam do azar, outros se vangloriavam da sorte. Para minha alegria, eu pertencia ao grupo dos sortudos. Meu bolso estava cheio. O festival ainda estava na cabeça das pessoas. Passei pelo fofo do tapa-olho e nem olhei para ele. Vai que ele está zangadinho ainda. Depois falo com ele.

O festival foi muito divertido, principalmente a barraca do beijo. Comecei a caminhar pelas ruas de Erobring tranquilamente. Eu queria um pokémon específico, mas não vou sair correndo por aí. Em breve deixarei a cidade, então é melhor aproveitar um pouco.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Ayzen em Seg 20 Jul 2015, 09:55

Estarei assumindo a sua rota. Avise-me se tiver alguma coisa errada. Costuma acontecer muito quando assumo uma rota assim x.x
P.S.: Quero um Zubat! ç.ç


Após uma manhã com um café “revitalizador”, Vanille Dullard recolhia os seus Pokémons e deixava seu quarto de hotel (no subsolo do hotel de verdade), tendo como objetivo a caça de um Pokémon específico. No momento em que a jovem andava pelos corredores do subsolo, ainda ouvia múrmuros sobre a trágica sorte – ou falta dela – em conseguir pelúcias e nenhum prémio convincente no festival. A gangster pensava diferente...

Andando pelos corredores, e evitando o gerente, a jovem deixava Kazumi em direção para as ruas do local. O céu nublado, unido à estrutura medieval da rua Lapras, deixava o ambiente um pouco menos alegre do que a última noite. Assim que o festival e as luzes se foram, as sombras características da cidade retornavam, fazendo do ambiente um pouco mais hostil. A jovem caminhava pelas ruas de forma despreocupada, enquanto Erobring a seguia com olhares ameaçadores.

As pessoas não pareciam tão alegres quanto na noite passada, mas no momento a jovem apenas observava como era viver na cidade sem ter muito o que fazer diante do julgamento de tantas pessoas ditas recatadas. Em um corredor, dois gladiadores batalhavam, enquanto o Marrep acumulava energia para atacar o charmander. Mais adiante na rua, as lojas funcionavam com pouco movimento.

Nada do festival havia sobrado, apenas algumas faixas e alguns postes colocados ali apenas para dá suporte à iluminação, que apesar de ser manhã agora, estava escuro como se fosse fim de tarde. Vanille sentia a falta de animação no ar, mas nada quebrava aqui a não ser um pano rosado do festival, que ainda se mexia diante do chão. Ninguém percebia, apenas a jovem. Aos poucos, a cabeça de um Spinarak aparecia e em suas presas trazia os restos de um bolinho doce, deixado no chão na última noite. A aranha comia como se fosse a coisa mais gostosa do mundo e seu rosto ficava levemente corado.



Print

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Vanille Dullard em Seg 20 Jul 2015, 18:52

off: Bem vindo Ay ^^ espero que se divirta com as loucuras de Vanille
off²: Zubats são demais @.@

Vou rever se realmente irei querer demorar por aqui. O que aconteceu? Ontem estava a maior animação, mas hoje parece uma cidade de velórios. Pensei que a festinha ainda iria se estender um pouco mais. Mas pelo visto estava totalmente enganada. Andar por aquela cidade estava ficando tedioso. Pessoas antiquadas, gladiadores batalhando, lojas pouco movimentadas. Chato, chato, chato.

Observei um pano rosado se mexendo no chão. Fiquei observando por curiosidade até surgiu a cabeça de uma Spinarak. Deu um pulinho animado ali mesmo e liberei minhas meninas.

── Blind e Sophie, hora da batalha. Quero esta fofinha ── Sophie voou rapidamente em direção à aranha. Eu pensei que ela iria realizar um ataque, mas a ave pegou o pano rosado e o envolveu no pescoço como um cachecol. ── Blind, use Hypnosis e Protect caso for necessário se proteger de algum golpe. Sophie, use Ominous Wind e Steel Wing. Força total, garotas!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Ayzen em Ter 21 Jul 2015, 09:50

Ela é legal  XD Engraçada também XD Em especial, o pidgey dela XD
Quer reproduzir o seu Zubat não? Marcel adoraria um *-* =3


A caminhada na cidade desestimulava bastante a armagedon. Diante da animação do dia anterior, agora parecia que estava tudo acabado naquele festival. As coisas não eram mais as mesmas desde então. No entanto, ao avistar a aranha comedora de doces, a armagedon não teve escolha, a não ser dá um brando de vitória e invocar as suas parceiras aladas.

Blind e Sophie surgiam imediatamente, embora a ave se envolvesse com um manto rosado, derivado do festival. Blind se movimentava ao redor da aranha, que seguia a morcega com os olhos, até que ondas vermelhas eram emitidas pela Zubat. Spinarak sorria e usava suas patinhas para bater palmas. Insomnia impedia que Hypnosis fizesse efeito na aranha. Enquanto isso, Pidgey parecia desfilar nas ruas da cidade com o pano, mas assim que olhou para Vanille (mais precisamente para a boca e estômago da arruaceira) ela engolia em seco e levantava voo, mas era tarde demais...

Spinarak erguia seu jato de seda e envolvia as duas aves. Zubat e Pidgey caiam no chão amarrados com a seda branca. Spinarak seguia avançando como uma predadora, mas no fim abraçava as duas aves e sorria para as duas com sua cara no abdômen do aracnídeo.

Para tentar se livrar, a Pokémon morcego começava a brilhar verde e assim um escudo se erguia e conseguia se livrar da seda, que se rasgava. Pidgey tentava se mover e com suas asas brilhando em tom metálico rasgava a seda e também se libertava. Spinarak rolava para o lado, mas continuava rindo e batendo palmas para os dois. Do chão, tirava um algodão doce e oferecia para os oponentes, que se entreolhavam com dúvida.


Hora da Batalha
Condições da batalha: Ruas de Erobring, chão de pedras, várias pilastras de madeira, barracas desmontadas e panos e faixas do festival no chão. Algumas comidas estão jogadas no chão.


Zubat/Blind
Lv.09
Trait: Inner Focus
100%, Status: -1 Speed

Pidgey/Sophie
Lv.07
Trait: Keen Eye
100%, Status: -1 Speed
Vs.

Spinarak
Lv. 06
Trait: Insomnia
100%, Status: Normal

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Vanille Dullard em Ter 21 Jul 2015, 21:34

off: Sophie tem sua peculiaridade XD isso porque ela ainda não achou algo bem estranho para usar
off²: impossível negar algo para o Marcel <3 eu precisaria achar um macho do mesmo egg group

Por que será que ela não dormiu? Por um momento fiquei confusa, mas depois me lembrei que Spinaraks podem ter a habilidade Insomnia que impossibilita serem afetadas pelo sono. Minhas meninas conseguiram se livrar da teia de forma eficaz. Mas o que mais chamava minha atenção era o nível absurdo de fofura daquela Spinarak. Minha vontade era de saltar em cima dela e beijá-la. Muitas garotas teriam nojo de insetos, mas depois de viver em uma floresta, eu os amo como qualquer outro pokémon. Dá até pena feri-la. Me agachei, passei um pouco de algodão-doce na pokébola e a estendi para a aranha.

── Oi pequenina! Você gostaria de vir comigo? Garanto que irá ter mais momentos de diversão com suas novas amigas ── abri um largo sorriso enquanto esperava a reação da Spinarak.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: III - O festival de Erobring

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum