Igrejas e Templos

Ir em baixo

Igrejas e Templos

Mensagem por Conta Fundadora em Dom 28 Maio 2017, 12:15



Várias são as igrejas e os templos religiosos espalhados por Shinki, cada qual relacionado a sua própria religião ou somente em memória aos antigos. Nos vilarejos, a igreja encontrada é a da religião predominante, existindo muito raramente um segundo templo de outra religião. Nas cidades, todas as religiões possuem diversos templos, sendo o mais frequente o da religião dominante, enquanto os outros existem em menor escala.

Igreja Universal de Arceus
Esse é o templo do Arceanismo, religião que prega o amor e idolatra Arceus como o Deus único e supremo, criador de tudo e de todos. O símbolo sagrado de Arceus é carregado por todos Seguidores de Arceus ou Arceanista.

Templo Das Divindades
A Poli-Arceanismo se aproxima muito do Arceanismo, pregando igualmente o amor e idolatrando Arceus como o Deus maior. Entretanto, diferentemente dos Arceanistas, os Politeístas acreditam na divindade de todos os outros lendários, como deuses menores e responsáveis pelos trabalhos primordiais sob a ordem de Arceus. Assim, nesta religião, diversas orações clamam e engradecem uma divindade específica, rogando por sua proteção.

Templo de Giratina
De todas as religiões que se dedicam a Arceus, a Seita de Giratina é a única que não prega o amor e o perdão como formas de ressuscitar o sagrado Pokémon. Para os Giratinistas, a história deve se repetir e, somente através dos sacrifícios, o clamor por Giratina alcançará o mundo reverso. Cantam os Giratinistas que no caos primordial Arceus surgiu e no novo caos Arceus retornará, um novo berço de sangue a sua espera para a glória retomar. Os religiosos costumam carregar o símbolo sagrado de Giratina em seu pescoço.

Ordem Superior de Yveltal (O.S.Y.)
Para o Yveltalismo, Arceus não mais retornará. Ao deixar essa dimensão, o sagrado Pokémon rumou para uma nova existência, em um plano diferente. Assim, os Discípulos da Morte pregam que todos devem seguir pelo caminho de Yveltal em direção ao descanso eterno, para viver eternamente sob a luz de Arceus. Os fiéis dessa religião costumam raspar a cabeça, demonstrando a negação ao crescimento e o abraço ao limpo e puro nada.

Jardim Eterno da Gratidão
Os guardiões das flores, como se auto denominam os seguidores do Shaymianismo, acreditam que as pessoas e os Pokémon devam aprender com a grande guerra e ver que o desejo, a ambição e a cobiça são pecados. A verdadeira felicidade reside na paz e na gratidão por aquilo que a natureza nos oferece tão gentilmente e pela segunda chance que Arceus nos concedeu. Esses religiosos costumam viver acampando no limite das cidades, vivendo em comunidades alheias aos bens materiais. São comumente chamados de hippies pelos demais. Sempre carregam a imagem de uma Gracídea, seja uma tatuagem, em estampa de roupa ou em uma bijuteria. As reuniões para louvar os presentes de Arceus e os ensinamentos de Shaymin costumam acontecer aos pés da árvore mais antiga do lugar.

Casa de Deoxys
Os filhos do Espaço acreditam que nenhum Pokémon foi extinto, mas que na verdade foram levados por Deoxys para planetas distantes, onde a verdadeira vida é vivida com os conhecimentos superiores de todos aqueles que já partiram para a nova jornada. Para os que seguem o Deoxysmo, as luzes estranhas no céu representam visitantes de outros planetas ou de dimensões paralelas, que estudam Shinki em busca de alguém digno a viajar até as sociedades mais evoluídas.

Templo da Tempestade
Neste templo, os Cavaleiros de Kyogre adoram o grande senhor dos mares. Esse templo sempre fica localizado perto do mar, de forma que se possa ver o gigante azul de pelo menos 3 das quatro paredes repletas de janelas. Essa religião é composta principalmente por pescadores e pessoas que dependam do mar para sustento. Pedem ao Pokémon bom tempo para pescaria e acreditam que os mortos devam ir para o mar, para encontrar o descanso. Consomem apenas carne que venha do mar.

Ateísmo
Essa religião não possui templo e tampouco acredita em alguma divindade (seja ela Pokémon ou não). Totalmente céticos às lendas e mitos, costumam acreditar naquilo que pode ser provado pela ciência. Os ateístas se dividem em dois grupos: o primeiro não acredita em qualquer religião e prefere viver segundo suas próprias regras morais, o segundo (radical) nega qualquer religião e tenta demonstrar que a religião do outro não passa de invenção, fazendo de tudo para desacreditá-la.

Templo das Memórias
Esse templo não representa nenhuma religião por si, mas está presente em todas as cidades e vilarejos com estátuas (em tamanho reduzido) de todos os Pokémon que foram extintos na grande guerra, bem como dos lendários. Também há estátuas em forma humana com Pokémon aleatórios ao redor (normalmente 3), sem representar uma pessoa em si, mas todos aqueles que lutaram ao lado dos Pokémon em busca de liberdade e justiça.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum