♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Alice em Sab 28 Dez 2013, 02:38

off: não me bate u.u eu falei que o retorno do Ethan seria um post longo u.u


- Calma aí, lindinha.

Antes que Sakura pudesse sair do beco e retornar a biblioteca para falar tudo o que dizer ao doutor, um dos homens colocou uma mão em seu peito, empurrando-a para trás enquanto falava. O modo se referiu a ela, chamando-a de lindinha, lhe remeteu ao gangster encrenqueiro que tanto lhe perturbara durante aquele dia, entretanto quando Ethan a chamava de lindinha não tinha o tom irônico que o estranho usava. O tratamento usado pelo ruivo parecia mais querer brincar com a jovem e provocá-la do que subjugá-la.

A Stylist tentou ainda se esquivar, porém sem sucesso. Os dois homens a prendiam no fundo do beco. Começando a entrar em pânico, entretanto sem demonstrá-lo ainda, Sakura se questionava onde estavam os cadetes da maldita organização que tanto se vangloriava de seus serviços.

- A herdeira Mille. Ouvi dizer que os tecidos de sua família são os melhores.

Um dos homens dizia pegando uma das mechas de cabelo da morena e brincando com a mesma. Enfurecida, a jovem bateu na mão do criminoso, libertando seu cabelo e confirmando o boato.  A razão lhe questionava se era sábio confirmar as ideias, todavia eles não pareciam querer confirmam. Ambos os homens pareciam ter certeza absoluta de quem ela era e suas palavras soavam como afirmações instrutivas.

- Quanto dinheiro você acha que papai daria para ter a filha de volta?

Essas palavras não soaram instrutivas, porém não deixavam dúvidas sobre sua interpretação. Mais uma vez Mille amaldiçoou a falta de competência dos cadetes. No entanto, antes que terminasse sua maldição, um miado chamou a atenção de todos.

Um Meowth surgia na entrada do beco, seguido por um homem fardado como cadete. Poderia ser a salvação... Se Ethan ficasse quieto ou pelo menos contasse a mentira certa. Sakura mirou o ruivo, indecisa entre considerar um ato de sorte ou de azar do destino. Era muita coincidência o Armagedon estar naquele lugar, sendo que mais cedo ele havia seguido o caminho oposto... Mas Sakura não estava em posição para negar socorro. Um homem vestido de cadete com um Meowth? Por que os outros dois questionariam não é?

- O que estão fazendo?

- Nada que lhe diga respeito Ethan, cai fora.

A não ser é claro que eles já conhecessem o gangster... Um dos estranhos se aproximava do ruivo e colocava o braço sobre seu ombro, gesto que Sakura presenciara muitas vezes consigo. O outro homem pegava uma corda de sua mochila e mirava a morena encurralada entre latas de lixo. Adquirir o fétido odor novamente parecia incrivelmente banal.

Um grito preencheu o beco e o homem em frente à Stylist foi puxado para longe. O que estava mais na entrada balançava a perna, livrando-se de Meowth. A jovem nunca se sentiu tão feliz ao ver as costas de Ethan. O motivo do gangster estar se colocando entre ela e os outros? Quem se importa?

- O que você pensa que está fazendo Ethan?

Aparentemente os dois vilões se importavam... Tudo bem que naquele momento um gangster, que normalmente deveria ser o vilão, era o herói de Sakura... Um herói meio às avessas... Entretanto naquela situação a Stylist não poderia considerar todos os gangster iguais. Porém, ignorando essa reflexão, a jovem se concentrava mais na possível resposta do ruivo.

- Salvando uma donzela indefesa?

A resposta lhe irritou de maneira tão Ethan de ser que Sakura deveria ter previsto. A vontade de responder era grande, porém a sabedoria a fez ficar quieta e aproveitar a distração dos dois criminosos (ou três criminosos... já que tecnicamente Ethan é gangster... se bem que ele a estava protegendo no lugar dos cadetes...).

Um dos dois gangsters ameaçou Ethan, advertindo-o de que se não se afastasse sofreria as consequências. O outro, menos paciente, alegava que havia sido atacado pelo Meowth e estava cansado de avisos, liberando em seguida um Rhyhorn e um Herdier. Ambos os pokémons rosnaram furiosos e Sakura parou de tentar se esquivar rente à parede para fora do beco. Serena fazia muita falta naquele momento...

Meowth deu um passo a frente, se posicionando para o combate. A jovem Mille se lembrava de que o felino havia sido roubado do centro de reabilitação e, vendo o gato em defesa do gangster, se questionou qual era o real problema do Pokémon. Por outro lado, deixando de lado às reflexões sobre comportamento Pokémon, Sakura tentava se convencer a aproveitar o momento e descobrir o estilo de luta do ruivo, tendo em vista sua falta de alternativas.

Todavia a cena que se seguiu não chegava perto da imaginação da morena...

O gangster mais irritado avançou contra Ethan com um soco e o ruivo bloqueou. Não era uma simples batalha Pokémon. Aqueles homens lutariam de verdade... Rhyhorn correu para atingir Meowth, porém o gato era mais ágil e desviou. Já o Pokémon de terra por pouco não esmagou a Stylist, já que não possuía nenhuma condição de se virar durante uma corrida em um beco. Sacudindo o chifre, o Pokémon se livrava de uma das latas de lixo e voltava a avançar.

Livre do corpo grande que lhe ocultava a visão, Sakura pode ver a violência que os jornais descreviam. Com socos e chutes, o ruivo mantinha os outros dois longe de si, Meowth e Lotad usavam névoa, dentes, garras e três raios coloridos que atacavam em sincronia, os dois pokémons pareciam ter sucesso em manter os outros dois pokémons afastados. Entretanto, quando um dos homens liberou um Sigilyph e o outro sacou uma faca, a morena cogitou perder as esperanças.

Rhyhorn avançava contra Ethan, Lotad e Meowth pareciam não conseguir se livrar dos outros dois para partir em salvação de seu treinador, Sakura não conseguiu controlar chamar o nome do ruivo.

Sem se virar, uma pokébola caiu, liberando mais um Pokémon em campo. Meowth e Lotad se afastaram da entrada do beco o mais rápido que conseguiram, antes que o novo monstrinho se materializasse. Quando Rhyhorn se aproximou, o rosto de Jolteon ocupou seu campo de visão e o Hyper Beam lançou em direção ao meio da rua, nocauteado. Ironicamente, quando Ethan lança um Pokémon no meio da rua, não há carros... O corpo de Rhyhorn arrasta Herdier e Sigilyph consigo, criando mais estragos nos outros dois do que o ataque propriamente dito. Antes que as faíscas de alerta de Jolteon sumissem de seu corpo, ou que o brilho de seu ataque letal sumisse, Ethan se virou e se sujou do sangue de um dos antigos comparsas. Mais um corpo seria encontrado pela manhã nos becos de Nyender City. Angélica não ficaria feliz...

De costas ainda para a morena, com o Pokémon elétrico ao seu lado, Ethan respirava com dificuldade. Criando coragem, Sakura saltou sobre o corpo do terceiro homem que, após uma queda de mal jeito, bateu a cabeça e desmaiou, e se aproximou do ruivo. A morena tremia levemente, afinal nunca imaginou presenciar uma luta física entre humanos e pokémons, uma luta sem regras e, principalmente, uma luta que terminaria em morte... Receosa, Sakura tocou no ombro de Ethan.

O reflexo foi imediato e a faca se ergueu. Antes que pudesse fechar os olhos com medo, entretanto, Sakura viu a faca congelar no ar. O sangue ainda fresco escorria pela lâmina e os olhos de Ethan voltavam ao normal. A fúria que Mille viu por um instante não condiziam com o homem que cantou em sua sala de estar. Aquele não podia ser o Ethan que não machucaria nem mesmo uma mosca... O rosto, por um segundo, era o de um homem perigoso, acostumado a matar. Jolteon olhava por cima do ombro, esperando uma reação do ruivo para decidir como reagir.

Antes que a Stylist pudesse associar as últimas imagens, um sorriso muito familiar surgiu na face do ruivo.

- Sabe lindinha, acho que vou precisar do seu chuveiro mais uma vez.

O Ethan de sempre... O que cantou em sua casa, o que a havia jogado em um container de lixo, o que mentiu para seus pais, o que lhe enlouqueceu em horas mais do que pudesse se lembrar, o que roubou Serena de volta para si e pichou o prédio da academia sem nenhuma prudência... O Ethan que acreditava conhecer tomava o lugar do assassino. O sangue no chão ainda era quente e ele parecia nem tomar consciência do fato.

Agora a pergunta era: por quê? Os pokémons dos outros dois eram de Armagedons também, companheiros do ruivo. Então, por que ele os teria desafiado e por quê ele mataria um colega de gangue por ela?
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Sakura Mille em Dom 29 Dez 2013, 00:44

Off: NOssssaaa! Isso sim foi uma fan-fic XD


♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Meu coração palpitava de felicidade no momento em que eu desliguei o telefone. Ao avistar os dois homens na frente, bloqueando a passagem, eu não poderia nem pensar que eles eram bandidos, afinal, Nyender City era fortemente protegida por Cadetes. Mas, para uma cidade com tantos cadetes, encontrar gangsteres ali também era difícil e mesmo assim, no meu primeiro dia como stylist, encontrei com um: Ethan.

Naquele momento, pensei que eram apenas dois comuns homens, gladiadores, talvez, em busca de batalha ou Pokémon. Mas o empurram do homem foi tão forte que imediatamente havia esquecido dessa possibilidade e logo lembrei que o mundo não era um mar de flores de cerejeira. Colocando a minha mão no peito, o qual fora pressionado a poucos instantes pelo homem, que me impedia de sair dali, permanecia parada e bem confusa. Agora sim todos os pensamentos negativos sobre a personalidade daqueles homens vieram à tona.

Engoli em seco ao ouvir que eles me conheciam. Tudo bem que o nome Mille era bem famoso, mas eu não era muito de sair... A não ser, é claro, quando ia à Biblioteca ou à escola. Mas ainda estava com dúvidas... Angélica Tompson inúmeras vezes, assim como pessoas do governo, faziam propaganda dizendo que estávamos em um mundo seguro graças a eles. Seriam mais uma mentira? Naquela hora não era momento de encontrar responsáveis para o que estava acontecendo comigo, mas, sim, tentar sair dali.

Minha mão até foi até a cintura, a procura de Serena, minha única ação de coragem ao ouvir que poderiam achar algum dinheiro com o meu sequestro. Ainda fui valente ao distanciar o homem do meu cabelo, mas aquilo tudo fora dispensável e só serviu para demonstrar que eu era a herdeira Mille. “Seu nome te condena, Sakura!”. Engolia em seco e naquele momento, apenas o pior dos piores pensamentos passavam em minha mente.

Pensei em gritar, mas a voz não saia. Pensei em correr, mas as minhas pernas tremiam tanto que acho que elas iriam se quebrar caso eu as forçassem. Para não dizer que estava totalmente inerte, minhas mãos se encontravam junto ao meu peito, enquanto os meus lábios inferiores pareciam quererem saltar para fora da minha boca. Ar rarefeito! O que era aquilo? Bem! Tinha em primeira mão um ataque de pânico!

Mas tudo melhorou, ou piorou, ao avistar na entrada do beco um gatuno bem conhecido na cidade, acompanhado de um ruivo com trajes de cadete. Só pelos trajes, eu já senti minhas pernas e no fim, era Ethan. Era uma mistura de emoções que me deixava um tanto perplexo. Eu estava diante do cara que causou uma baita confusão da minha vida e que era totalmente diferente do conceito de gangster que eu conhecia... Juguei mal e agora ele estava ali para me salvar!

Assistir a briga começar em minha frente e assim reconhecia que todos ali, com exceção de mim, eram gangsteres. Mas, a mesma distinção que tinha para os cadetes, mau-caráter e bom-caráter, tinham para Gangsteres. Era a única conclusão que eu chegava naquela hora terrível da minha vida. Era uma batalha Pokémon naquele beco, unido a uma batalha de humanos. Ethan me defendia, mesmo eu tendo rejeitado depois, ainda, de tudo o que ele fez. Aquele jeito dele havia mudado.

Sim! Não era o Ethan bem humorado e brincalhão, que cantara na sala mais cedo e outrora arriscou tudo para salvar Serena. Era um Ethan sério, focado, com um desejo ardente no olhar: o desejo de me proteger! Quando chegava a essa conclusão, um grande Pokémon, Rhyhorn, era lançado contra mim e por poucos segundos não me atingia. Lotad e Meowth batalhavam com garra, mas os Pokémon daqueles maus homens também exerciam grande presença na luta.

Não demorava nada e eu voltava a tremer. Era muito para mim! Um grande raio era visto dali e logo fechava os olhos. Não importava o que era, só não queria ver. Se fosse comigo, não queria ver o que iria sentir. Ridiculamente tentava evitar a senhora Morte com um fechar de olhos, como se aquilo pudesse impedir àquela que já ceifara tantas almas que as estrelas do céu não poderiam mais representar cada uma.

Mas no fim, uma doce voz era ouvida. Não era a voz de nenhum daqueles homens, e nem do Ethan sério dali, mas, sim, do Ethan que cantava enquanto secava o seu gatuno. O que me fez sentir mais emoções ao mesmo tempo que eu poderia contar. Alguns emoções, até, que eu nem sabia que tinha.

Abria os olhos, tremendo. Abria os olhos, temendo. Via o ruivo em minha frente, apenas como mais um enigma dado na aula de ciências. Mas de todas as pessoas que eu já havia conhecido, ninguém provara o seu valor tanto para comigo. Naquele momento, os meus pensamentos estavam lentos. Ainda temia o perigo. Mas no fim, tentei reagir com alguma fala. Até o nome dele eu queria poder falar.

“Sakura, sua fraca!”, saltei sobre os ombros de Ethan e o abracei, mas ali, não suportei e cair em choro. Comecei a chorar desesperadamente e enquanto o abraçava e arranhava de leve as suas costas e sua farda. Chorava, como nunca havia chorado na minha adolescência. Tremia mais do que tudo! Ainda havia pensando em parar com aquilo, para não mostrar ao Ethan que era uma fraca, mas sabia que se reter seria pior.

Ethan gentilmente pegava em minha nuca apertando-me mais forte contra si, como se quisesse dizer com o corpo que havia acabado. Eu chorava, soluçava. Tentava parar, mas não conseguir. Talvez precisasse daquilo. Pelo menos, precisava para descontar por um bom tempo tudo o que havia retido para dentro de mim.

- D-desculpe-me por ter dito aquilo para você. Desculpe-me....

Sabia que poderia arrepender no futuro pelas palavras. Mas o que importa era o agora. Ethan estava sempre no momento certo que eu precisava. Foi tão injusta com ele... Preconceituosa... Tudo o que eu não gostava! Por que ele me fazia agir assim?

- Me leve ao Hospital, por favor!

Dizia ainda um pouco em choque. Sabia que não poderia andar sozinha naquelas ruas. Sabia que não poderia sair por ali naquele estado. Agarrei ao ombro de Ethan e deixei-o me guiar.


Sakura Mille
Sakura Mille


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Alice em Dom 29 Dez 2013, 22:16

off: acho q vc gostaria que eu parasse de fazer posts tão longos XD


O corpo de Sakura tremia levemente enquanto a garota tentava controlar seu nervosismo. A batalha presenciada não seguia nenhuma das regras de duelo. Era violenta e repleta de golpes baixos e desumanos. Mostrando uma calma e compreensão atípicos (até o momento), Ethan mantinha a mão firme na cintura de Sakura, guiando-a para o Hospital como solicitado. As mãos femininas agarravam com força o ombro do ruivo, sem se importar que Soraya pudesse ver e distorcer tudo para seu pai. Lotad e Meowth foram recolhidos para a pokébola, Jolteon seguia ao lado de Ethan, vistoriando tudo ao seu redor.

Próximo ao prédio branco, o gangster puxou Sakura para um banco próximo e ordenou que ela esperasse ali. Antes que a Stylist pudesse falar qualquer coisa, o ruivo se afastou, aproveitando-se da farda para entrar em um prédio potencialmente perigoso para um gangster. Jolteon, sem receber nenhum comando, deitou-se na frente de Sakura, guardando-a e garantindo que o criminoso voltaria.

Os minutos se passavam e Ethan não retornava, preocupando a garota. Jolteon deitava a cabeça sobre as patas e, para quem não conhecesse o pokémon, ele parecia relaxado e sonolento. Os desenhos das nuvens deslizavam pelo chão, tentando chamar a atenção da morena sem sucesso. Mais alguns minutos se passaram e dois cadetes iniciantes saíram correndo do hospital, passando por trás de Sakura e avançando em direção à biblioteca.

Sakura observou os dois correndo em desespero pensando que eles estavam atrasados. A visão se mantinha firme até que uma mão tocou seu ombro. A Stylist olhou para trás assustada, porém relaxou ao perceber que era Ethan. Teria ele alguma relação com os cadetes que corriam para a biblioteca? Possivelmente sim.

- Vem.

Jolteon se ergueu rapidamente e Sakura também não pensou duas vezes, principalmente ao identificar duas pokébolas no bolso da farda. Não havia motivos para não acreditar que não eram Serena e Isaac. Ainda influenciada pelas emoções da luta, Sakura seguia Ethan sem se importar com o caminho. Ao se aproximar um pouco mais, a morena pegou novamente o braço do homem e pode sentir que ele ainda possuía os músculos tensos.

O trio seguia pelas ruas chamando a atenção de todos. Era difícil ignorar um cadete sujo de sangue... Jolteon entretanto fazia bem seu trabalho de tirar o interesse em perguntas do público. Bastava um rosnado para quem demonstrasse o desejo de se aproximar para que o desejo se dissipasse. Após alguns minutos mais, Ethan guiava todos para o saguão do Kazumi Hotel.

- Espero que não seja sangue em sua roupa.

Sakura começava a cogitar desistir por completo da ideia de que gangsters deviam tomar algum cuidado na cidade. Mal o grupo entrou no saguão do Hotel e o famoso Byakuya já se aproximava, aparentando normalidade com a situação.

- Só preciso de um quarto por uma noite e saio antes de deixar qualquer mancha, palavra de Armagedon.

- Como se isso significasse algo. E a garota? Você sabe que depois da última vez ficou proibido de trazer meretrizes para o meu hotel.

A ofensa fez Sakura reagir e tentar atacar o homem, entretanto o ruivo, esperando por isso, a impediu.

- Ela é uma amiga. Tenha mais respeito Byakuya.

- Está certo. Desça logo. Não quero que assuste um de meus clientes.

Após o consentimento do homem, Ethan agradeceu e guiou Sakura para uma porta que dizia "Acesso Restrito". Ainda enfurecida, a morena observava o caminho confusa. Após cruzar a porta, ela foi guiada por um corredor entre diversas camareiras. No final deste, uma porta oculta se abriu com um simples toque e os dois desceram por uma escada circular. A Stylist teve outro choque. A escada terminava em mais um saguão repleto de criminosos. Vários ali com cartazes milionários a sua procura. Em um dos cantos Loki jogava xadrez com um homem, alegando que ele não poderia ficar no hotel para sempre, até porque o assassino dos Apocalipse tinha outras pessoas para caçar e estava cansado de ficar parado. Do outro lado, o gangster que atacou Sakura estava com uma camareira colocando uma compressa de gelo em seu olho roxo. Ao ver o casal, o criminoso não se ergueu, mas ameaçou Ethan, dizendo que a briga não tinha terminado e que ele não pegaria tão leve da próxima vez.

O corpo de Sakura tremia novamente.

Tantos bandidos letais agindo com naturalidade bem debaixo dos olhos dos cadetes. Alguns, que Sakura não reconhecia, miravam o ruivo questionando-se quem era ela para estar ali e por que ele revelara algo tão importante para a menina. Uma pergunta de Sakura também.

Sem demoras, Ethan abriu uma porta revelando um quarto com uma cama de casal. A morena só escutava Ethan amaldiçoar Byakuya, antes de recomendar que ela descanse um pouco. Sem muitas escolhas e temerosa demais para sair daquele quarto sem a segurança de Ethan, Sakura se encolheu na cama. Ethan lançou as duas pokébolas para a morena, que as pegou no ar. Com o ato, Serena saiu de sua esfera, totalmente saudável e curada. A folha se balançou no ar, liberando o aroma doce que a morena tanto amava. Pegando Chikorita de surpresa, Sakura a apertou em seu peito.

O som de um chuveiro chamou a atenção da Mille que não percebeu quando Ethan deixou o quarto e foi para o banheiro tomar um banho. Todavia os gritos do Meowth mostravam que ele não estava sozinho lá dentro. O gato parecia ter tanto pavor de banho quanto o gangster parecia ter de desejo em ver seus pokémons limpos.

Sakura aproveitou a solidão momentânea para pensar nos acontecimentos. Todavia seu momento foi quebrado por uma camareira baixinha, gordinha e de certa idade. A mais velha simplesmente entrou no quarto e depois no banheiro, sem se importar com o som do chuveiro. Logo depois ela saía do quarto carregando a farda de Ethan como a ponta dos dedos e dizendo que se recusava a tirar manchas de sangue. O ruivo surgia mais atrás, para total desespero de Sakura, só de toalha, ainda com espuma por toda a cabeça, implorando para que a farda fosse devolvida. A morena sentia seu rosto queimar em vermelho enquanto via Ethan perder a briga e a camareira se livrar da farda cadete. Meowth tentou escapar do banho, totalmente encharcado, porém foi pego pelo cangote por Jolteon e arrastado de volta ao chuveiro. Lá dentro Lotad parecia cantar feliz. O ruivo retornava para o banho e a última coisa que Sakura viu antes da porta se fechar novamente, era uma tatuagem de Ho-Oh cobrindo quase que totalmente as costas. A ave parecia olhar diretamente para a Stylist, intimidando-a e desafiando-a.

A porta se fechou.

Sakura estava sozinha novamente e apertando com ainda mais força uma Chikorita que olhava pra tudo com interesse e exigia uma explicação em seu olhar. Seria uma longa história que justificasse como, após seguirem caminhos diferentes, estavam em um quarto de casal com o homem tomando banho.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Sakura Mille em Seg 30 Dez 2013, 00:59

Off: XD Os seus são interessantes! ^^

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Era um dia em tanto! Dediquei aquele dia para o gênesis do contar do relógio da minha vida, levando-se em consideração que a minha vida parecia, até o momento, não ser vivida por mim, mas pelos outros. Sempre cercada de cuidados e tudo mais, eu pensei que ao me livrar de todas aquelas pessoas, eu poderia sair dali para o que a vida tem de melhor para mim, mas acabei tendo um choque imenso de realidade.

Em apenas um dia havia perdido a minha Serena, entrado em encrencas com um gato astuto e levado, me sujeito inteira na lata de lixo, descobri os dois lados do mundo do crime e ainda por cima fui atacada por dois vândalos. O que me deixava mais confusa ainda era que os dois eram conhecidos de Ethan e não gostava nem um pouco de saber se Ethan fazia parte daquele mundo que se apresentava para mim. Algo totalmente fora das minhas expectativas.

Mais do que isso, aquele momento era de total desespero. Nunca passei por situação semelhante e agora levava mais a sério sobre ataques de nervosismo. Sempre julguei mal esse estado psicológico, mas agora compreendia como era ter um. Por experiência própria, eu sabia bem o era ter um.

Seguindo esse raciocínio, poderia seguir agora a parte em que eu me iludiria para poder esquecer o ocorrido. Queria o mais rápido poder fazer aquele dia acabar. Mas não dependia de mim. O relógio da vida rodava e aquilo me deixava um toque de mistério no ar. Por que Ethan? Seria o destino brincando comigo mais uma vez? Mesmo tendo me salvado, Ethan ainda matou um homem. Todos tem direito a vida. Até um bandido. Mesmo assim, eu continuava grudada no ruivo, como se ele fosse a minha única chance de sair dali viva. Como se ele fosse o meu anjo protetor. Mesmo Ethan sendo um assassino, eu ainda preferia arriscar com ele naquele momento vulnerável do que ficar ali para ser morta por dois bandidos.

Ethan me conduzia pela rua. Pensei uma ou duas vezes em sair correndo para o mais longe dele. Mas não poderia sair dali. Não tinha condições. E pelo o que pareceu, Ethan salvara a minha vida, mesmo que isso tenha custado a de outro. Mas... Ainda assim custou! O que fazer para ficar ao lado daquele homem misterioso, que outrora estava cantando como menino? Dois Ethans se formavam em minha mente, mas apenas um eu poderia descrever....

Ethan me deixava sentada em um banco enquanto sumia de vista. Seu Jolteon, grande herói do dia, parecia ficar de guarda comigo. O Pokémon esperava algo de mim, como se fosse pedir um cafuné, mas naquele momento, apenas sentei com as mãos no coração. Senti que naquele momento era hora de refletir e tomar as rédeas da vida de volta.

Ethan voltava e me pegava, levando para outro lugar. Não quis nem saber o que estava acontecendo. Não estava em bom estado para pensar. Apenas para poder segui-lo. O jovem ia comigo pelos cantos da rua e assim logo chegamos a um grande e luxuoso hotel. Eu ainda hesitei, puxando o braço do ruivo para trás, mas este era bem mais forte do que eu e ainda mais pelo o que passara, parecia sempre de guarda. Segui-lo pelo hotel e assim um homem bem vestido se apresentava e até me confundira com uma meretriz. Aquilo me deixou revoltada, mas pareceu que aquela ofensa fez a antiga Sakura voltar a visão normal. Se não fosse Ethan, estaria pronta para dá um tapa no homem, mas logo ele me levava para uma área restrita.

Claro! Tinha que ser um covil lotado de gangsteres aquele! Senti ali o meu coração querer parar, mas no fim, o perigo naquele momento era mais acolhedor do que a rua. Mais para frente, avista o homem que lutara a poucos instantes contra Ethan. O ruivo passou comigo o ignorando. Sentia que os músculos dele estavam bem tensos, como se nunca se desarmassem naquele instante. Seguimos para um quarto e logo ali estava uma cama de casal, o que me deixou um pouco temerosa de entrar ali. O jovem entregava as minhas Pokéballs e logo Serena surgia, bem confusa quanto o local em que estávamos.

Mesmo assim, entrei. Ethan ia ao banheiro e não tardava para camareiras se manifestarem ali no quarto. Elas queriam jogar o uniforme de Ethan fora e logo o rapaz saia do banheiro de toalha e com espuma pelo corpo, me deixando super envergonhada. De branca me tornei vermelha e assim olhava fixamente para o chão, até que Ethan terminava a sua discursão com a camareira e voltava para o banho. Nessa volta, avistava o grande Pokémon gravado em suas costas: Ho-oh.

Voltei a lembrar que ele era um Armagedon, não importava o que eu fizesse ele tinha os seus ideias. Pelo menos nisso pensávamos iguais: havia opressão demais naquele mundo! A diferença era que ele queria fazer algo para mudar isso. Eu pensava mais nas pessoas, cuidado do ferimento pelas bordas, mas nunca eliminado o mal pela raiz.

Deitei na cama e logo cochilei junto à Pokémon, sem dá satisfação alguma para ela. Parecia que tinha exercido muita força a noite toda, deixando-me um tanto quanto debilitada. Deitei ali e parecia que apaguei! Ao acordar, senti todas as minhas forças revigoradas e parecia que nada daquilo havia acontecido, que fora apenas um sonho ruim. Mas ao ver Ethan ali do lado dormindo no sofá com o felino em seu colo e Jolteon deitado no chão, perto de seus pés, eu lembrei que tudo aquilo era real.

- Ethan...

Chamava o jovem, que assim que ouvira a minha voz, despertava para poder me ouvir. Coçava o olho meio menino, meio homem. Bocejava. Lembrei da doce voz que ouvir outrora em minha casa. Tinha uma pergunta para fazer para o Armagedon, mesmo que me doesse e ferisse o meu orgulho, a fiz!

- E então? Como ficamos?

Sakura Mille
Sakura Mille


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Alice em Seg 30 Dez 2013, 02:05

O desgaste físico e mental fez Sakura dormir rapidamente, sem dar nenhuma explicação para Chikorita. Preocupada, a pokémon deslizava a folha pelo rosto da Stylist, afastando o cabelo de seus olhos. Quando Ethan saiu de seu banho, com marcas das unhas de Meowth que lutara até o fim contra o banho. Contrariando seu comportamento infantil e imaturo, mas seguindo seu comportamento protetor, o ruivo deixou a garota dormir em paz na cama, retirando-lhe o sapato e cobrindo-a. Serena o olhou interrogativa e recebeu um afago na folha, porém nenhuma resposta. A pobre pokémon deu dois passos em direção ao homem e voltou para deitar-se ao lado de Sakura. As respostas teriam de esperar até o dia seguinte.

No sofá, Ethan acomodou o gato em seu colo, acalmando o felino agitado. Jolteon já dormia, de barriga para cima no chão, cansado da batalha. Lotad, por outro lado, pulou para a cama de Sakura, optando por dormir ao lado de Serena.

A Stylist acordou no dia seguinte descansada e revigorada. Diferente do que imaginava, não teve sonhos nem pesadelos. Talvez seu cansaço fosse mais extenso do que imaginava. Entretanto, ao acordar, as memórias voltaram com toda sua força e, apesar de conseguir manter a calma, as dúvidas ainda lhe perturbavam.

Com receio de enfrentar a realidade, a morena se aproximou do ruivo que dormia atirado no sofá. Dormindo ele parecia novamente um menino inocente e incapaz de machucar uma mosca. Jolteon continuava de barriga para cima e roncava baixinho, deixando uma mancha de baba no chão. Já Meowth dormia com estilo no colo do gangster, totalmente enrolado e ressonando baixinho.

Respirando fundo, Sakura acordou Ethan e o assistiu despertar. Meio garoto levado, meio homem misterioso. Um enigma para a mente da garota, um peso para seu coração. Por um lado a culpa pelo tratamento dado anteriormente, por outro a noção do ato do homem. Enquanto o ruivo se espreguiçava, a garota fez uma pergunta que lhe doía no orgulho, porém era uma conversa necessária.

- E então? Como ficamos?

Ethan olhou para a morena sem se levantar ainda. Com um pouco de dificuldade, olhou para o relógio na parede, constatando que já eram 9:30 da manhã.

- Com fome. Vai tomando seu banho que o pessoal daqui tem o péssimo hábito de encerrar o café da manhã cedo. - Respondia o ruivo se sentando e derrubando Meowth de seu colo, para desgosto do felino. O peito nu logo foi coberto por uma camisa e, ainda sem sair do sofá, o gangster já começava a calçar os sapatos, sem responder a verdadeira pergunta de Sakura.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Sakura Mille em Seg 30 Dez 2013, 02:28


♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

  Uma resposta digna de ser “ a la Ethan”. O jovem ruivo parecia não levar nada a sério. Como se viver fosse o suficiente para ele. Parecia que o rapaz esquecera que a poucos momentos atrás estávamos “brigados” pelo simples fato de não querer viajar com um cadete em minha cola. Senti como uma total ignorada naquele quarto. Serena percebia o clima denso que estava naquele ar ali, mas nada fez, afinal, apesar de ter começado a gostar de Ethan, ela não poderia tomar partido ali.

Lotad acordava com a cara de sonso. Sonolento, ele descia, ou melhor, caia da cama e assim despertava de imediato. Jolteon já estava farejando algo no quarto para comer, enquanto Meowth acordava de jeito. Sentia que estava a um passo a pular no pescoço de Ethan e esmurra-lo diversas vezes até ver o sangue saindo de seu nariz.

Mas ao olhar de novo aquele homem com uma alma de garoto, eu senti que não deveria fazer aquilo. De novo! De novo pensava e não fazia, mas dessa vez, era por um bom motivo: Ethan me salvara! Por mais que tentasse negar e justificar o ato do Armagedon como sendo inconsequente e cheio de sangue, eu não poderia dizer que ele estava certo. Ele tirou uma vida. Mas me salvou!

Com aquela confusão, me retirava para o banheiro, tomando um bom banho, quente e bem relaxante. Deixei Serena lá fora, com os outros. Precisava pensar e naquele momento não poderia depender dela. Saia do chuveiro e passava a mão no espelho que estava todo embaçado. Respirava fundo e sorrir de lado: “a vida é bela!”

Saia já arrumada do banheiro e ali estava o café da manhã na cama arrumada. Não sabia se fora Ethan que providenciou tudo ou uma camareira passava ali, mas no fim eu sentei na cama em silêncio e comi. Skitty tomava leite com Meowth, enquanto Serena, Lotad e Joelton comia no canto do quarto. Ethan comia como um troglodita, como se fosse a sua última refeição. Ele merecia, afinal se esforçou bastante no dia anterior.

Olhei no quarto e via que Serena e Isaac pareciam bem ali, mas precisava deles para a minha jornada. Eles poderiam ser alegres, divertidos. Mas alegria e diversão não vencem batalhas e na minha mente só via o Hyper Beam do forte Joelton. Sim! Ethan era forte, mas não poderia depender dele. Precisava dos meus Pokémon.

Levantei de súbito e logo Skitty vinha até mim. O gato balançava a sua cauda agitadamente enquanto Serena exalava o seu doce perfume no ar, mais uma vez, na tentativa de que eu tomasse um pouco de atenção por ela. Sorrir para a Pokémon e assim dei leves passos para fora. Toquei na maçaneta da porta e Ethan ficou ali parado na cama, com uma torrada na boca.

- Não vem? Alguém aqui tem que treinar, sabia?

Perguntei sorrindo para o Gangster. Era o meu jeito de dizer para ele que aceitava e precisava dele. Me lembrava de quando mamãe brigava com papai. Quando ela queria fazer as pazes, os dois não sentavam e conversavam e, sim, ela fazia a comida dele favorita ou qualquer coisa que ele gostasse, só para o clima voltar a ser o mesmo e ambos esquecessem o que havia acontecido. Agora, estava arriscado toda a minha jornada para desvendar um mistério que me assombrou aquele dia: quem é Ethan?

Sakura Mille
Sakura Mille


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Alice em Seg 30 Dez 2013, 03:12

Ciente de quem uma conversa direta não teria o efeito desejado com Ethan, Sakura buscava uma alternativa no casamento de seus pais. O ruivo parecia não se importar com a briga de antes, afinal o ontem ficou no ontem. Era hora de se importar com o presente e, possivelmente, como o amanhã. O café da manhã transcorreu com tranquilidade e os pokémons da Stylist pareciam a vontade com os do gangster. Após um banho revigorante e uma refeição saborosa, a morena convidava Ethan para um treinamento.

- Você não tem muito amor a vida, não é lindinha?

A resposta provocativa era dada com um sorriso travesso, enquanto o homem se erguia e colocava uma jaqueta sobre a camiseta, Sakura terminava de abrir a porta e Jolteon se lançava para a rua, farejando os outros criminosos no corredor. Loki ainda dormia na frente da porta do Apocalipse que caçava, determinado a não perder o outro de vista. Dois outros gangsters conversavam baixinho sobre um plano e, quando o pokémon elétrico enfiou seu focinho entre eles, simplesmente os empurraram com calma para o lado, sem ferir o pokémon. Sakura se surpreendeu com a paciência deles.

Ethan novamente era o guia, afinal a garota nunca imaginou que o famoso hotel Kazumi fosse ter um subterrâneo gangster. Jolteon ia logo atrás, farejando tudo muito curioso. Chikorita, Meowth e Lotad seguiam mais próximos dos humanos. Já Skitty parecia querer imitar Jolteon, indo verificar cada coisa que o elétrico farejava.

Ao chegarem no saguão principal do hotel, Ethan falou com Byakuya e Sakura viu ele se desdobrar em explicações solicitando algo que, aparentemente, fora negado havia um tempo. Após alguns minutos, o ruivo parecia satisfeito ao obter sucesso e guiou o grupo para o interior do hotel. Nos fundos desse, um prédio abrigava uma arena completa com arquibancada para os demais hospedes assistirem. Um lugar perfeito para treinamentos digno do hotel de luxo.

Chikorita deu dois passos para frente, respirando a atmosfera do lugar. Jolteon já estava do outro lado do campo, farejando o lugar. Quando Ethan falou que ali poderiam treinar em paz, o pokémon elétrico disparou contra Serena, abraçando-a e eletrocutando-a. Furiosa, Chikorita acertou a face do pokémon duas vezes com sua folha. Jolteon reagiu de forma inesperada para a Stylist, sentando-se e choramingando pelos tapas.

- Desculpe. Ele tem essa mania de dar choques quando está feliz.

Ethan se explicava sem remorso pelo comportamento de seu pokémon. Entretanto logo advertia o elétrico de que ele não lutaria, já que o objetivo era o fortalecimento da Stylist.

- Então Sakura, vai me enfrentar em uma batalha? De repente, Meowth, meu pokémon mais fraco, versus um dos seus?

O gangster desafiava, ainda com um sorriso travesso e um olhar maroto no rosto. Incrementando também o mistério que ele era para a jovem, já que sangue e morte era a última coisa que ela poderia imaginar naquela face jovial e alegre.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Sakura Mille em Ter 31 Dez 2013, 00:38


♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Aquilo era uma loucura. Uma loucura a qual estava disposta enfrentar. Saindo daquele subterrâneo, o refúgio dos gangsteres, eu saia em direção ao saguão principal com um assassino que salvara a minha vida. Talvez o efeito que “salvara a minha vida” diminuía o efeito nocivo que “assassino” tinha. Estava disposta a desvendar o mistério do rapaz e assim teria que me arriscar mais.

“Arriscar?!”, era estranho, mas depois de tudo, depois do choque que tive, arrisca parecia uma coisa menos impulsiva do que antes. De certo nunca me arrisquei antes. Nunca tive emoções. Era descrita como a puritana. Muitos diziam que se eu acreditasse em uma grama em Arceus, seria uma seguidora e me consagraria madre. Mas ali estava eu, andando com um meliante.

No saguão parecia que o jovem Ethan estava pedindo algo ao gerente do hotel. Parecia que o homem alto de cabelos negros cumpridos estava retrucando, mas no fim cedeu. Fomos para um local naquele prédio, parecendo uma ala de luta e ali Ethan me desafiava. Parecia que ele queria porque queria uma batalha, mas eu era culpada, já que deixei essa ideia.

- Uma batalha?!

Me surpreendia enquanto Joelton parecia bem animado e por isso pareceu eletrocutar Serena, que respondia a altura. Sorrir para a Pokémon Grass, afinal, nem fora algo tão sério, mas o pedido de Ethan era sério, apesar de seu tom animado e infantil.

- Eu não sei se poderia deixar-lhe ver os meus movimentos. Sabe? Pegaria mal eu te derrotar aqui.

Dizia sorrindo, mas na minha mente eu só retornava à noite passada em que Ethan e seus Pokémon realizavam um belo trabalho em equipe. Skitty pareceu animado e por isso começaria por ele. Peguei duas TMs em minha bolsa e assim usava no Pokémon normal. Era Thunder Wave e Shadow Ball, golpes equilibrados que pareciam ser uma boa para ele.

- Vamos lá, Skitty! Temos um longo trabalho pela frente. Use o seu Shadow Ball para o alto e o ilumine com Thunder Wave. Ethan! Batalhemos talvez outro dia, agora, preciso me dedicar aos meus Pokémon, já que querendo ou não, eles precisam me conhecer e eu a eles.

Serena se unia a mim, junto com Skitty. A Pokémon Grass olhava e falava comigo com segurança. Na verdade, parecia decepcionada por não ter sido a sua primeira escolha. Olhei para a Pokémon e assim pegava a TM Energy Ball para ela.

- Você acha que esqueci de você? Aqui. Use Energy Ball de encontro ao golpe de Skitty, agora.
Sakura Mille
Sakura Mille


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Alice em Ter 31 Dez 2013, 03:12

A proposta de uma batalha contra o gangster pegou Sakura de surpresa e, de repente, a menina se lembrou de como o ruivo batalhava em sincronia com seus monstrinhos. A garota sentia que ainda não era a hora de enfrentar alguém com, aparentemente, muita experiência a mais sem antes conhecer melhor seus pokémons. Afina de contas, ainda não tivera tempo de conversar com o gato rosado, como poderia coordená-lo em uma batalha? Com isso em mente, a jovem recusava a proposta com uma resposta mais descontraída arrancando uma risada do armagedon.

- Como se eu fosse perder pra você lindinha. - Ele respondia cutucando a bochecha de Sakura com o indicador.

Após o gesto infantil, o ruivo se afastava em direção às arquibancadas e atirava-se no primeiro lugar vago, ou seja, o mais próximo. Jolteon, muito alegre, correu para perto de Sakura, farejando as TMs que a garota retirava da mochila. O pokémon elétrico parecia-se muito com o gangster, alegre e brincalhão até entrar em um combate. 

Determinada a aproveitar o momento para treinar seus pokémons, Sakura balançou a cabeça clareando a mente e logo ensinou dois novos golpes a Skitty: Shadow Ball e Thunder Wave. O gato rosado começou a correr em círculos, satisfeito com os novos movimentos, porém logo que ouvia os novos golpes, passava a executá-los. A esfera negra se erguia no meio do campo, rodeada por raios dourados que deslizavam por sua superfície. Antes que a esfera atingisse o chão, Sakura ensinou um ataque novo para Serena, Energy Ball, aliviando a pequena pokémon que por um momento se sentiu excluída. Mal aprendeu o golpe, a pokémon grass o lançou de encontro à combinação do felino, criando uma pequena explosão luminosa no ar muito bonita. 

Satisfeita com o efeito, Sakura olhou para Ethan, esperando algum comentário sobre sua performance. Entretanto, os olhos que antes estavam fixados na Stylist demonstrando satisfação pelo efeito, foram desviados para a entrada do campo de treinamento. Curiosa, a morena olhou para a porta a tempo de ver uma outra mulher entrar e se pendurar no pescoço do ruivo. 

- Ethan, meu coração, que saudades. Sério, se soubesse que estava na cidade teria vindo antes te ver.

A mulher de roupas curtas e longos cabelos esverdeados fazia questão de falar o mais próxima possível de Ethan, deixando clara alguma intimidade que não era incentivada, mas também não era afastada.

- Alicia, essa Sakura, ela é uma Stylist. E Sakura, essa é Alicia, uma amiga da organização. - O ruivo apresentava tranquilamente.

- Só amiga mesmo querido? Não reconsiderou minha proposta? - A ousada visitante questionava, segurando o braço do gangster e brincando de caminhar com o indicador e o dedo médio sobre o peito do mesmo, que seguia ignorando as insinuações. - Ou já perdi mesmo minhas chances para criancinhas com licença? - A provocação era clara.

- Deixe disso Alicia, Sakura é só uma amiga.

- Conheço bem essa frase Ethan querido.

Antes que a conversa revelasse mais coisas que Sakura não tinha certeza se queria descobrir, Alicia se ajoelhou em frente de Jolteon, comentando algo sobre a thunderstone que havia dado a Ethan e questionando se era o mesmo eevee, pergunta que recebeu uma resposta afirmativa. Serena, ao lado de Sakura, inflava o rosto exatamente do mesmo modo que fizera quando conhecera o ruivo, porém dessa vez a morena achava que a pokémon não mudaria de opinião.

Alicia:

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 8801_render_code_geass_renderedbyva



off: TMs ensinadas ;D
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Sakura Mille em Ter 31 Dez 2013, 03:48


♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Parecia que a verdade que dizia que a natureza requer equilíbrio era concretizada ali. Parecia que duas forças opostas, mas tão semelhantes haviam se unido em prol de um mundo melhor. O universo conspirou para que as forças não se separassem e ali estava eu junto com Ethan naquele campo de batalha no Hotel mais luxuoso da cidade no qual nunca iria adivinhar que era um refúgio para gangsteres.

Mas era como dizem, nada era o que parece ser! Quem diria que haviam gangsteres menos nocivos como Ethan. E quem diria que Ethan tinha dentro de si uma personalidade tão ofensiva como a que presenciei no dia anterior? Sem dúvidas era de se esperar que tudo poderia acontecer. Tudo mesmo!

No momento estava disposta a treinar. Não só para poder me defender sozinha, mas para poder estar pronta para o teatro. Dentre os meus vários números, todos dependia do brilho do Pokémon. Seja cantar, seja se apresentar, seja patinar. Era estranho porque eu gostava de patinar, mas nunca aprendi a dançar. Talvez nessa jornada eu aprender. E quem sabe a tocar algum instrumento que não seja uma flauta?

Avistava a energia da Shadow Ball se misturar ao Thunder Wave e aquilo fora lindo. Era de uma magnitude que só os meus olhos vinham. A esfera negra, com leves traços roxos, saindo a eletricidade dourada de seu centro. Perfeito! Serena não ficava para trás e logo assumia o campo com o seu lindo Energy Ball. Mais lindo ainda era ver os golpes se cruzarem em campo, deixando cair um lindo brilho sobre este.

Olhei para Ethan mostrando-o que também tinha muita criatividade, e conhecimentos de física, química e biologia que seriam muito úteis na jornada. Ethan pareceu que gostou, mas o seu olhar era logo desviado para a entrada do campo e só via um vulto passando se jogando em cima do ruivo e na maior intimidade, e insinuação, mostrando para todos que estivesse ali que ela era bem íntima de Ethan. E esses todos era apenas eu!

A menina de vestes curtas parecia ser bem íntima de Ethan, mostrando-se bem animada pelo reencontro. O ruivo logo nos apresentávamos e com um sorriso torto, erguendo a mão, cumprimentava-a e não gostei nada da insinuação dela de “criancinhas com licença”. Serena não gostava do que via, como eu, e parecia que os seus olhos de flama estavam indicando que a Pokémon poderia pular na garota que se exibia com Ethan e com o seu Razor Leaf cortar o cabelo dela bem curtinho.

Talvez fosse algo que eu não impediria: Serena usando Razor Leaf para espantar aquela menina de moral duvidosa. Apenas respirei fundo, enquanto Isaac se jogava em Serena, que permanecia inerte ali, encarando a tal de Alicia. Jolteon parecia conhecer a jovem, o que deixava o Pokémon Electric com traços caninos bem marcantes mais à vontade com ela.

- Nossa, olha a hora Ethan! Tenho que ir. Temos que ir. Vou participar do evento de 50 anos Pós-Grande Guerra.

Dizia puxando o braço de Ethan para o mais longe da menina. Isso evitou que Serena pulasse na cabeça dela e lançasse um Energy Ball recém-aprendido na garganta da ousada Alicia. Depois de puxar o ruivo, mantive certa distância.

- Não é da minha conta, mas esse é o tipo de garota que você curte? Quem é ela na noite?

Cochichava para Ethan e assim saia para fora do Hotel, em direção das ruas. Sabia que o Helicóptero seria mandado e se o universo quisesse que eu desvende o Ethan verdadeiro, poderia bem que me ajudar e manda-lo ao meu encontro naquele momento constrangedor.


Sakura Mille
Sakura Mille


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Alice em Qua 01 Jan 2014, 02:49

Sakura logo se aproveitava do fato de concorrer ao evento em comemoração aos 50 anos do pós guerra para se afastar da "amiga" de Ethan. Serena olhava para a estranha e levantava o rosto, fazendo desfeita da mulher e seguindo a stylist. Jolteon marchava tranquilamente, voltando a farejar o chão. Entretanto, antes que se afastassem por completo, Alicia ainda se aproximou e colocou um cartão com seu telefone no bolso da calça do ruivo, falando para que ele lhe ligasse qualquer dia.

Após sair do Kazumi Hotel, Sakura manteve certa distância do homem que a acompanhava sem demonstrar qualquer efeito das insinuações da outra. Mille, após um tempo, questionou sobre a mulher com um pequeno toque de veneno em sua pergunta, insinuando informações que poderia deduzir do comportamento da outra. Todavia, Ethan em seu jeito único de ser logo iria fazer o desejo da morena pelo helicóptero crescer.

- Não precisa ter ciúmes lindinha. Alicia não passou de uma noite. Você já ganhou muito mais atenção que ela.

A sugestão de ciúmes levou a morena ao limite de sua razão. Ciúmes presumia gostar (ou pelo menos sentir atração) por alguém. Ethan era somente tolerável e alguém que a salvara. Sakura não tinha razões para sentir ciúmes, não é?

O ruivo sorria para as costas da mulher, sabendo que a qualquer momento ela se viraria e revidaria sua frase, porém o potencial debate foi interrompido pelo som de hélices. Em poucos minutos, um helicóptero pousava há poucos metros da dupla e um homem de terno se apresentava como mensageiro de Zuzu. O desejo de Sakura havia sido atendido: a carona para o evento chegou. Dando um pequeno pause na briga que poderia começar, o grupo entrou no helicóptero e alçou voo para Twister. Era hora de lutar.


Rota trancada para o evento dos 50 anos de Shinki.
Até o dia 10 ela será destrancada.
A staff agradece a compreensão.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Alice em Sab 11 Jan 2014, 23:00

Após enfrentar adversários únicos em campos desafiadores, Sakura descia do helicóptero no centro de Nyender. Ethan, sempre a seu lado, surgia logo em seguida e acenava tanto para o piloto quanto para o homem que os acompanhou durante o retorno. As hélices logo voltaram a girar, levantando pó e o cabelo de Sakura. Novamente em Nyender. As batalhas e as pessoas que conheceu ficariam na lembrança, ou será que as encontraria novamente?


Rota reaberta.
Parabéns pelas batalhas no evento.
A staff agradece a compreensão.
Próximo a postar: Player
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Sakura Mille em Dom 12 Jan 2014, 02:03


♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Saindo do torneio de 50 anos e da fez que houve, ainda mantinha-me assustada perante o pequeno terremoto e a ilha que se emergiu do mar. Digamos que eu não estava bem acostumada com tais eventos e, pelo visto, ninguém do evento estava. Diante disso, senti que poderia ser algo muito misterioso. Fiquei um pouco curiosa em querer saber, mas pelo visto, parecia que apenas curiosidade não bastava. Era necessário coragem. Engoli em seco e logo percebi que era melhor continuar a minha jornada. Uma linda, ou um lindo, Fennekin estaria me esperando em Jorvett Village, mas para obtê-lo teria que ter três Pokémon para poder trocá-los.

Respirei fundo e assim aproveitei aquela colchão macio pela última vez. No dia seguinte, havia muitas chamadas perdidas de meus pais. Claro! Um apagão em Shinki assustaria qualquer um, mas os meus pais exageravam nisso. Era capaz de ter que realizar uma verdadeira terapia neles para simplesmente deixá-los cientes que eu estava bem e que nada poderia acontecer de ruim para comigo. Olhei para o lado e assim respirei novamente, só que mais fundo ainda.

- Sim, mãe, pode dizer ao papai que eu estou ótima e estarei voltando para .... Chermont City hoje... Não, não. Eu ligo, pode deixar, mas não hoje... quando eu terminar de treinar e me preparar para o teatro. Estou bem, mãe... Juro...

Não gostava de mentir. Na verdade, poucas vezes na vida havia mentido para os meus pais, principalmente para eles, mas há alguns dias aquilo estava virando algo rotineiro, já que parecia me salvar muito. Se eu dissesse a minha mãe que eu estaria voltando para Nyender City, certamente ela não deixaria sair mais de casa. Então, teria que passar rapidamente pela cidade e assim deixa-la assim que puder, em direção da vila mais próxima.

Ao entrar no helicóptero, despedia-me daquele ambiente de competição amistosa. Felizmente, os Pokémon feridos se salvaram todos e me fizeram pensar no fato de quando forem os meus Pokémon. Não poderia deixá-los em situações como muitas vezes avistei ali. Respirei fundo e assim decolámos.

Viajar de helicóptero era eficiente, pois tirei um pequeno cochilo e assim acordava já sobre Nyender City. Levantei-me assustada por ter dormido no ombro de Ethan e assim ele mostrava o prédio da Academia Pokémon e como alguém já tinha pichado o muro. Sorrir do gangster e assim descemos na cidade.

- Bem, temos que sair daqui o mais rápido possível, mas seria válido se encontrássemos um Pokémon para poder trocar por um fennekin em Jorvett. Não podemos ficar muito tempo – dizia andando apressadamente pelas ruas, enquanto Ethan tentava me acompanhar.

Meus passos eram rígidos e pareciam querer afundar aquele solo. Olhei para frente e para os lados, para evitar a Soraya ou qualquer um que pudesse me denunciar aos meus pais, mas na verdade, eu queria mais era que todos se explodissem, pois a saída da cidade ainda estava distante e estava em ponto de encontro com qualquer. Torcia para que a lei de Murphy falhasse naquele momento...

Sakura Mille
Sakura Mille


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Alice em Seg 13 Jan 2014, 02:57

A mentira parecia estar se tornando natural para Sakura. O ato lhe salvava novamente de que seus pais tentassem aprisioná-la em casa, porém a garota ainda não se sentia bem com isso. Não gostava de apelar para esse meio, mas já entendia porque então o fazia, mesmo não aceitando ainda a falta de remorso do Gangster.

- Pra que tanta pressa lindinha?

Ethan estava mais atrás enquanto Sakura praticamente corria por Nyender. A garota tinha pressa em sair do lugar, ansiando a liberdade da Rota 1. Após ouvir o chamado, a Stylist parou por um segundo e, em poucas palavras, expos seu objetivo para o garoto. Um Pokémon para trocar pela raposa de fogo que era oferecida em Jorvet...

- Podia ter me falado antes. Passamos por becos que costumam estar lotados de pokémons.

Sakura olhou para o ruivo sem acreditar no que ouvia, porém logo refletiu que faria sentido permitir que ele lhe guiasse... Acostumado àqueles becos, o gangster certamente saberia os melhores locais para se caçar um Pokémon. Com um sorriso travesso, o ruivo colocou os braços sobre o ombro da morena (ato já comum vindo dele) e cutucou o nariz da mesma (ato nem tão comum assim).

- Sabe querida, correr nem sempre é a melhor saída. Vem comigo.

Sem força, o jovem começou a guiá-la pelo caminho de onde viera, em direção ao restaurante Kiga. Sakura refletia sobre o motivo da escolha, mas logo chegava à conclusão que os restos na lixeira do restaurante deveriam atrair pokémons famintos. Não era o melhor lugar, mas era rápido e possivelmente eficiente. Aparentemente o assunto Alicia estava esquecido, algo pelo qual Ethan agradecia. Com o objetivo de não ter de falar muito da mulher e, consequentemente, de seu passado, o ruivo distraia a garota debatendo sobre o torneio e os demais desafiantes.


off: desculpa o post fraco? ç.ç
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Sakura Mille em Seg 13 Jan 2014, 15:37

Off: Está ótimo! ^^ Nem todo poste seu precisa acontecer algo de inesperado comigo XD

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mentir era uma das armas na qual havia aprendido a usar com Ethan. Não era nada moral, mas em minha atual posição, não estava na melhor situação de descobrir o que é e o que não é moral. Partindo desse principio, pareceu que o meu coração ficava menos receoso de contar alguma mentira. Não queria fazer nada de mal, mas às vezes algumas mentiras mais protegem do que nos separam.

Ethan sabia saber bem o que estava fazendo e assim eu o seguir naqueles becos e assim formos logo indo em direção do restaurante Kiga. Não era o meu preferido em questão gourmet e nem no quesito organização. De fato, era o pior da cidade, mas havia ao seu lado dejetos de sobras, que poderiam atrair muitos Pokémon.

No caminho, Ethan conversava comigo e no caminho tive verdadeiramente consciência de como era uma verdadeira batalha Pokémon, e não uma daquelas lutas contra selvagens. Se bem, que a luta contra Skitty fora de um nível bem alto, chegando perto do nível de um desafiante gladiador. Sabia que as minhas técnicas deveriam melhorar, e para chegar ao ponto de não depender de outros – Ethan – demoraria muito.

Haviam competidores que pareciam não se importar com o bem estado do Pokémon, outrora tão marcante em nosso passado. Teria que ser diferente, mas ser diferente parecia ser fraco! Não ensinaria golpes tão covardes com Toxic, mas sabia que golpes como esses seriam suficientes para me derrubar em um toque. Teria que pensar no que queria: caminho mais fácil e mais provável, no qual seria mais fácil machucar Serena e Isaac, sem contar o possível futuro parceiro. Mas, também havia o caminho mais difícil, no qual deveria desenvolver uma técnica mais poderosa, sem machucar o Pokémon. Felizmente, uma coisa eu aprendi nessas batalhas do torneio: É possível vencer sem um golpe ofensivo direto!

- Ethan... Qual é o seu estilo de batalha? Você faria de tudo para vencer uma batalha importante? Claro! Batalha esta que não custe sua vida... – perguntava ao arruaceiro.

Erguia as minhas Pokéballs para o alto e assim raios escarlates surgiam e ali estavam Skitty e Serena, felizes, saudáveis e de bem com a vida; Serena esteve ao meu lado o torneio inteiro, enquanto o distraído gato pareceu ligar a sua bateria reserva e correu pelo quarto todo, deixando-o um caos.

Retirei as TMs do bolso. Era hora de ensinar mais golpes aos meus Pokémon. Com Double Team, ensinei Skitty a arte da esquiva e com Protect, ensinei Chikorita a arte da proteção. Seriam golpes de grande poder para desenvolver o meu estilo de batalha...



Sakura Mille
Sakura Mille


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Alice em Qui 16 Jan 2014, 03:08

A pergunta de Sakura fez Ethan parar e, consequentemente, segurá-la no lugar. Aproveitando a deixa, a Stylist libertou seus pokémons para ensinar alguns moves. Enquanto ensinava os golpes, a morena analisava de forma discreta o ruivo que tinha a expressão perdida no passado.

- Meu estilo de luta...

O gangster murmurava sozinho e revirando suas memórias. Sakura começava a se indagar sobre os pensamentos de seu "conhecido". Quais as histórias dele? Qual o passado dele? Antes que pudesse questioná-lo, o ruivo deu seu sorriso "jeito Ethan de ser" e, com uma mão atras da cabeça, dizia que não se lembrava de uma batalha que não custasse sua vida.

- Sai daqui seu ladrãozinho sem-vergonha!

Sakura nem ao menos teve tempo de perguntar qualquer outra coisa. Ethan encerrava a conversa puxando-a pela mão. Serena e Isaac os seguiam sem muitas escolhas. A morena tentava questionar, porém era silenciada pelo arruaceiro que alegava não terem tempo ou perderiam os pokémons encrenqueiros. A Stylist tentava resistir, alegando que eles não tinham certeza de que eram pokémons que estavam causando a confusão, porém ficou quieta ao avistar uma mulher batendo com sua bolsa em 3 gatos e 1 cão. A civil obviamente tentava afastar os pokémons de sua sacola de compras, mas eles pareciam determinados a pegá-la.

- Muito bem lindinha. Hora do seu show. Vá exibir seus novos ataques.

Sakura suspirava. O mistério "quem é Ethan" ganhava uma nova incógnita e ele escapava das respostas. Com um olhar sobre o ombro para o ruivo, a morena virava a cabeça e focava sua mente nos 4 pokémons a sua frente. A mulher não parecia os ter notado, porém Smeargle já encarava Sakura como se questionasse o que a mulher estava fazendo naquele lugar.


off: que golpe sai para entrar Double Team pro Skitty? XD
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Sakura Mille em Qui 16 Jan 2014, 14:14

Off: Ops! =X
Growl XD
Acho que precisamos de 12 slots de moves u.u

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mais um mistério que ficava no ar! Nem ao menos o ruivo sabia dizer qual era o seu estilo. Talvez, em batalha, ele fosse sempre daquele jeito que outro dia havia visto. No entanto, não confiava que o jovem gangster fosse sempre uma máquina de batalha, junto de seus Pokémon, até mesmo porque o Meowth que ele havia roubado provara que o estilo dele era bem grotesco. Deveria ser por isso que eles se deram tão bem, mas não poderia me dá ao luxo de ter tal método de batalha, mas em algum momento da minha vida, sentia que iria ter que usar tal método grotesco.

Ao ensinar os novos movimentos, eu logo ouvia alguém gritando. Não era bem um grito de medo e, sim, de repreendedor, o que parecia bem suspeito. O ruivo me tirava dali, alegando que poderia perder Isaac e Serena, no entanto, não confiava bem nisso. Mesmo lutando para poder ser liberta do ruivo, ainda assim seguia-o. Não tardava e avistava todo o “show”, segundo Ethan, que estava acontecendo ali. Uma mulher estava repreendendo alguns Pokémon, que pareciam quererem algo dela.

Eram todos felinos, com exceção de um Smeargle, que já me olhava com uma cara meio estranha, se perguntando, possivelmente, o que eu estava fazendo ali. Logo Ethan me estingava a começar uma luta, para poder ajudar a senhora na nossa frente. O ruivo era um pouco sem noção. Eram quatro Pokémon contra os meus, quais as chances da minha vitória vim sem nenhum nocaute dos meus Pokémon?

- Ethan! Ajude-a, também.

Peguei os meus Lucky Eggs e aplicava aos meus dois Pokémon. Respirei. Era a hora de usar ambos os Pokémon ali e assim poderia muito bem conseguir uma vitória, caso articula-se bem. Olhei para os lados e para a senhora, que ainda repreendia os Pokémon e logo começava.

- Isaac, use o seu Fake Out e afaste o Pokémon que estiver mais perto da senhora. Serena, use o seu Energy Ball no Smeargle e o distancie dos demais. Em seguida, salte na frente de Isaac e use o seu Protect, protegendo os dois. Em seguida, cerque-os com o seu Double Team, e confunda todos, ok? – dizia para os meus Pokémon.

Ainda dava um empurrão em Ethan, o colocando ali para poder ajudar no combate. Não sabia como os Pokémon de ruas eram, mas Isaac provou que mesmo sendo selvagens, conseguem lutar muito bem, o que eu fiquei impressionada e o que me motivou a captura-lo, mas do que pela sua espécie rosada.
Sakura Mille
Sakura Mille


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Alice em Sex 17 Jan 2014, 00:14

Sakura logo equipava o Lucky Egg em seus pokémons e os comandava para uma difícil batalha. A garota pensava na luta que começaria, preocupada com seus pokémons. Eles nunca enfrentaram uma batalha em tamanha desigualdade de poder. Quatro contra dois... Seria um teste muito grande sua habilidade conseguir tirar os dois da luta sem nenhum nocaute.

Os felinos olhavam para a garota e deixavam a mulher em paz. Pelo visto a gangue pokémon sabia que uma batalha iria começar. Sendo assim, eles se agrupavam e rosnavam para Sakura e seus pokémons. A garota, preocupada com o bem estar de Serena e Issac, pedia para que Ethan batalhasse também e logo depois os comandava em campo.

O gato rosada usava seu Fake Out em Purrloin, causando um grande dano no felino. Porém a gata rosada da gangue usava o mesmo golpe no pokémon enquanto ele estava distraído com seu ataque. Felizmente a diferença de nível favoreceu Issac. Já Serena lançava seu Energy Ball contra Smeargle e, aproveitando-se disso, o canino usava o Sketch no golpe que lhe atingiu. Assim que se firmou no chão, o cão lançou uma esfera verde contra a dupla. Preparada para algo assim, Serena usou seu Protect e protegeu a si e a Skitty. Devido o ataque sofrido antes, Isaac não conseguiu usar seu Double Team. A gata rosada e glameow, assim que a barreira de Serena caiu, avançaram com seus Scratch, atingindo os dois pokémons de raspão.

Sakura, entretanto, perdia o andamento da batalha. Após seu pedido de ajuda, Ethan fez algo impensado para a morena: lhe abraçou e lhe perguntou sussurrando ao ouvido se realmente queria sua ajuda na luta. Os braços do ruivo lhe envolveram pela cintura e, enquanto ela sentia que era algo inocente e sem malicia, para qualquer um que visse de fora pareceriam um casal. Conhecendo sua sorte, Sakura não se impressionou tanto quando viu Soraya (a indesejada Soraya) surgir e abraçando tanto Ethan quanto a própria Stylist, mostrava seu celular com uma foto dos dois. Na imagem era possível ver o braço de Sakura ainda erguido no ar, porém não era possível ver sua expressão de pânico. O sorriso infantil de Ethan aparecia em destaque por outro lado, assim como a cabeça do ruivo apoiada sobre seu ombro.

- Vocês formam um lindo casal Saki-chan. Mas devo confessar que não imaginei que começariam a namorar tão cedo...

A voz de Soraya lhe golpeava os ouvidos e o braço ainda erguido começava a doer. Enquanto Sakura se questionava sobre o que mais Murphy poderia lhe fazer de mal, a sorte lhe mostrava ao vivo.

- NAMORANDO?! - A voz de Alicia atingia a todos como um trovão. A garota de cabelo verde parecia enfurecida e começava a gritar que não poderia ser substituída por qualquer garotinha com licença. Soraya, muito curiosa, começava a questionar para a recém-chegada quem a mesma era. O braço de Sakura latejava por ainda estar erguido no ar, na mesma posição.

- Não olhe agora lindinha, mas acho que a luta entre nossas amigas será pior do que a dos pokémons... - Dizia Ethan agora com a cabeça totalmente largada sobre seu ombro de Sakura e olhando as duas outras mulheres. O ar inocente incrivelmente convincente e os olhos verdes intrigados com a situação, feito criança travessa.

Hora da Batalha:
Condições da batalha: Calçada de uma avenida movimentada. Nenhum poste ou lata de lixo por perto, entretanto há um café com algumas mesas na calçada pouco atrás da gangue e um bueiro próximo da luta.

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 152
Chokorita/Serena
Lv.7
Trait:Overgrow
92%, Status: Normal
♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 300
Skitty/Isaac
Lv.6
Trait: Cute Charm
86%, Status: Normal
Vs.
♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 300
Skitty
Lv.4
Trait:Cute Charm
100%, Status: Normal
♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 509
Purrloin
Lv.2
Trait: Unburden
60%, Status: Normal
♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 431
Glameow
Lv.8
Trait: Limber
100%, Status: Normal
♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 235
Smeargle
Lv.7
Trait: Own Tempo
70%, Status: Normal



sorteio
hora de ficar divertido de novo XD
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Sakura Mille em Sex 17 Jan 2014, 15:20


♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Eram quatro contra dois, então, Ethan teria que me ajudar, afinal, Serena e Isaac eram Pokémon recém adquiridos e por isso poderiam ter dificuldade em combate ali em campo. Mas, talvez, estava menosprezando demais os meus Pokémon em campo, já que Isaac provou ser muito bom em batalha e como Serena o venceu, então, os meus Pokémon tinham bastante potencial... Será que o problema ai em campo era eu? Bem, diferente de Serena e Isaac, eu não parecia ter um dom tão extraordinário... Talvez era eu quem precisava de treinamento e não eles.

A batalha começava com um confronto de Fake Out. Os golpes se cruzavam em campo e causavam grandes danos, deixando claro a sua força em campo. Serena fazia o que pedia e assim com Energy Ball assumia a dianteira, no entanto, dava oportunidade do Smeargle copiar o golpe, mas logo Protect abriu alas ali em campo. Teria que tomar cuidado, afinal, aquilo estava prestes a se tornar uma verdadeira confusão.

E era só pensar e assim se faz! Soraya surgia em campo no momento em que Ethan me abraçou. Aquilo já estava ficando chato, mas nem fica tão brava quanto antes. A questão era que Soraya pensou besteira e para completar tirou uma foto. Eu fiquei tão chocada que não sabia o que fazer, então o meu único movimento foi empurrar Ethan para trás e assim derrubá-lo no chão.

- Soraya?! Não é nada disso, nós só somos amig... colegas de viagem! Nada mais do que isso, agora apague e saia daqui, não sei se é segur... – era interrompida por alguma voz ali no corredor.

Murphy me perseguia de novo. Alicia surgia naquele beco retrucando a fala de Soraya que parecia ter insinuado algum caso entre eu e o ruivo. Olhei torto para cara do arruaceiro, que se erguia com uma cara besta e me dava mais raiva ainda. Toda a minha vida calma estava sendo descontada ali, que só sentia nervoso atrás de nervoso. Engoli em seco e resolvi ignorar as duas.

- Eu estou em uma batalha, então não posso falar com vocês. Serena, Isaac, vocês estão bem! – perguntava aos meus Pokémon.

Serena se erguia em campo belamente. Sua folha limpa e brilhante deixava claro que ela estava com tudo. Isaac, sempre agitado, aguardava novos comandos e assim a gangue toda estava pronta para poder fazer picadinho de nosso trupe.

-Isaac, use o seu Double Team e confunda os seus oponentes. Deixe claro que você não vai sair daqui sem vencer. Serena, use o seu Protect enquanto isso, Isaac, erga a sua cauda e concentre Thunder Wave e comece a girar lançando o golpe para todos os seus adversários. Serena, ao termino do movimento de Isaac, use o seu Energy Ball em Smeargle. – dizia para os dois.

Pretendia fazer um cata-vento de eletricidade, provinda do Thunder Wave de Isaac. Serena não seria atingida devido ao fato de estar sobre Protect, o que acontece que não seria arriscado para ela. Olhei para a turminha do barulho ali e em seguida para Ethan.

- Não vai ajudar?! – perguntando fazendo um movimento com as mãos de interrogação.


Sakura Mille
Sakura Mille


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Alice em Sab 18 Jan 2014, 21:46

O coração e a mente de Sakura trabalhavam a todo vapor. Seus braços se moveram com vontade própria e empurraram Ethan para trás, derrubando o Gangster no chão. Entretanto, enquanto se explicava para a ex-colega de colégio, a jovem chegou a conclusão que a Lei de Murphy era o melhor conceito para definir sua vida desde que ganhara a licença. Alicia logo começava um verdadeiro barraco (na melhor definição) em plena avenida principal de Nyender. Vários paravam para ver a briga entre Soraya e Alicia. A ex-colega em defesa da Stylist. A gangster querendo provar que eles não eram nada além de um caso passageiro. As duas incrivelmente equivocadas e gritando para qualquer curioso não ter dificuldade de ouvir sobre uma relação inexistente. Até mesmo a gangue pokémon parecia ter ficado curiosa, assim como seus próprios pokémons.

Sakura logo chamava a atenção de seus pokémons e lançava os novos comandos. A batalha se desenvolvia de forma tensa. Quando Issac lançou seus clones, a Glameow miou para a Skitty e essa usou seu Foresight, eliminando todos os clones e normalizando a evasiva do adversário. Issac ficou surpreso. Se não fosse Serena, o gato teria perdido a chance de usar seu Thunder Wave. A cauda girava no ar e lançava as ondas elétricas contra os adversários. Smeargle usou seu Energy Ball contra os raios amarelos e a esfera verde, ao atravessar dois raios, os carregou de volta aos pokémons de Sakura. Para a sorte de Issac, Serena pulou em sua frente o defendendo com o Protect. Glameow, mais próxima de Smeargle, olhou com ar superior para a dupla adversária, enquanto Skitty e Purrloin, sem tanta sorte, sofram com o paralyzed.

Vendo a situação, Sakura voltava a questionar o ruivo se ele não ajudaria na batalha. Para sua surpresa, o gangster ainda estava sentado no chão, com braços e pernas cruzadas, beicinho na boca e olhando para o lado, falando em um muxoxo que ela não havia pedido com carinho. A postura infantil era impressionante a julgar pela luta pokémon a frente e os gritos de Soraya e Alicia do lado. Se não bastasse o tumulto em todas as direções, Sakura ainda tinha que se preocupar com a foto de Soraya que a outra ainda não tinha apagado.

Hora da Batalha:
Condições da batalha: Calçada de uma avenida movimentada. Nenhum poste ou lata de lixo por perto, entretanto há um café com algumas mesas na calçada pouco atrás da gangue e um bueiro próximo da luta.

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 152
Chokorita/Serena
Lv.7
Trait:Overgrow
92%, Status: Normal
♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 300
Skitty/Isaac
Lv.6
Trait: Cute Charm
86%, Status: Normal
Vs.
♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 300
Skitty
Lv.4
Trait:Cute Charm
100%, Status: Paralyzed
♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 509
Purrloin
Lv.2
Trait: Unburden
60%, Status: Paralyzed
♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 431
Glameow
Lv.8
Trait: Limber
100%, Status: Normal
♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 235
Smeargle
Lv.7
Trait: Own Tempo
70%, Status: Normal
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Sakura Mille em Sab 18 Jan 2014, 23:57


♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

O campo estava no perfeito e acompanhado caos que me seguiu desde que adquirir a minha licença e conheci Ethan. De fato, era ilógico culpar o ruivo por conta da minha vida, que parecia tão estranha. Diante de todos os acontecimentos, eu tinha a conclusão definida de que o caos havia aliando-se com os princípios de Murphy e aquilo estava resultando nada bem para comigo. De um lado, Soraya e Alicia discutiam feio, enquanto a gangster me confundia com mais uns casos de Ethan, Soraya defendia o inexistente romance.

Era respirar fundo para poder acompanhar cada movimento que se encontrava em campo. Estava farta de tais condições e não estava gostando nem um pouco do andar da conversa das duas e muito menos a atenção que estava sendo chamada ali em avenida. Queria apenas sair dali em direção do teatro de Chermont City imediatamente, mas sem os Pokémon ali, não teria nada feito. Ergue o olhar para os Pokémon e todos ali estava curiosos para saber no que resultaria a discursão das duas garotas, enquanto Ethan fazia birra para me ajudar.

- Ethan! Pelo menos mande a sua ex-namoradinha parar esse barraco aqui agora. Comporte-se como um cadete, ok? – dizia para o jovem, em um tom provocativo, mesmo não sendo muito boa nisso.

Ergui o meu olhar de novo em campo e foi ali que via o lindo espetáculo de Isaac, lançar em campo várias ondas estáticas amarelas e assim começava o show. O Skitty selvagem, junto do Purrloin, foram pegos pela onda, e haviam vários Isaac em campo, nos quais eu não havia reparado devido ao fato de estar repreendendo Ethan no momento. Serena assumia a posição. Skitty destruía os clones e Smeargle tentava mandar as ondas de volta para Isaac.

Felizmente Protect surgiu no momento certo. Estava mais aliviada com aquilo e assim erguia mais uma vez em campo para ver a confusão. Não sabia para onde olhar. Não sabia para onde focar. Todo e qualquer lugar ali era uma verdadeira confusão, seja em campo, nos bastidores dele, ou no comando. Era Ethan. Era Alicia. Era Soraya. Eram as pessoas da rua.

- Serena. Isaac. Concentrem-se, ok? Vamos lá. Isaac, use o seu Thunder Wave novamente, só que mire no Glameow. Siga-o por todos os lados e tente ao máximo consegui acertá-la. Fique atento aos movimentos da felina e quando houver qualquer brecha, use o seu Tackle nela. Serena, saia correndo entre os clones de skitty e use o seu Razor Leaf contra os dois oponente paralisados. Em seguida, use Protect, focando em Isaac, caso encontre-o, para protege-lo também. – praticamente gritava em campo.

Estava um verdadeiro mar de dificuldade, mas como eu sabia que logo teria que me acostumar, já que toda e qualquer batalha tem as sua particularidade e aquela era a concentração minha, dos meus Pokémon, dos meus oponentes. A qualquer momento, iria explodir ali...

Sakura Mille
Sakura Mille


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Alice em Dom 19 Jan 2014, 15:00

Sakura se sentia um pouco tonta com tanta coisa pedindo sua atenção ao mesmo tempo. Isaac e Serena lutavam com todas suas forças. Ethan fazia birra para ajudar. Alicia e Soraya elevavam cada vez mais o tom de voz e baixavam o nível da briga. Mais pessoas se acumulavam na rua e Sakura já previa a hora em que os cadetes chegariam para acabar com o tumulto. Seria perigoso isso... Afinal a Stylist não deveria estar com seu Chikorita. A pobre Serena já havia sido catalogada como um pokémon encrenqueiro e que precisava de reabilitação. Eles a reconheceriam? Tirariam sua amiga de si novamente? Preocupada, Sakura desejava encerrar logo aquela batalha.

Ethan, ao escutar Sakura o mandando agir como um cadete, se erguia e, com alguns tapinhas na roupa, retirava o pó. A mentira se erguia novamente. Entretanto, antes que ele pudesse fazer qualquer coisa que tinha em mente, seus olhos passaram pela região e, aparentemente, ele viu algo que o deixou preocupado. Repentinamente era um Ethan semelhante ao do beco que estava ao lado de Sakura, porém um pouco, ou muito, mais nervoso.

- Soraya, Alicia! Caladas ou mando prender as duas!

A ordem era dada de forma autoritária e soava digna de qualquer cadete de alto escalão. Enquanto Ethan lançava Jolteon em campo, Alicia perguntava de forma insinuante se teria direito a algemas. Soraya reclamava que não acreditava no que estava ouvindo e Sakura concordava mentalmente com a fala da ex-colega. Jolteon lançava seu Hyper Beam mais uma vez, derrubando Glameow, Smeargle e Purrloin. Sakura não perdia um detalhe. De um lado, Ethan mirava Alicia com reprovação e severidade e, milagrosamente, a garota se calava envergonhada. A luz do Hyper Beam atribuía a Ethan um ar perigoso. Serena e Isaac ficavam lado a lado, olhando o canino elétrico fazer um grande estrago. Por um lado se questionavam se o pokémon só sabia usar aquele ataque quando era liberado da pokébola... Treinado para acabar com tudo em um segundo e depois correr, seria só isso? O Skitty da Gangue, ao ver os outros três nocauteados, fugiu assustado. Faíscas elétricas deslizavam pelas patas do pokémon, como se ele ainda estivesse pronto para lutar.

- Sakura, pegue quem você quer e vamos embora.

A tom de voz não era de ameaça, mas tinha um toque de urgência. Era como se, repentinamente, ele quisesse fugir de algo ou alguém que tivesse visto. O povo que se reunia ao redor para ver o barraco entre Soraya e Alicia se dispersava, ao quase ser atingido pelo raio poderoso. Ao longe, uma caixa de correio havia sido atingida e diversas cartas se espalhavam pelo chão, algumas caindo no esgoto. Agora certamente os cadetes apareceriam. Com o fim da batalha, Ethan recolhia Jolteon e já se afastava alguns passos enquanto Sakura ainda tentava entender o que teria motivado essa reação no ruivo.

- Agora Sakura! - A nova ordem a tirava do seu torpor. Seja lá o que assustou Ethan, ela teria de descobrir depois.


Hora da Batalha:
Condições da batalha: Calçada de uma avenida movimentada. Nenhum poste ou lata de lixo por perto, entretanto há um café com algumas mesas na calçada pouco atrás da gangue e um bueiro próximo da luta.

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 152
Chokorita/Serena
Lv.7
Trait:Overgrow
92%, Status: Normal
♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 300
Skitty/Isaac
Lv.6
Trait: Cute Charm
86%, Status: Normal
Vs.
♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 300
Skitty
Lv.4
Trait:Cute Charm
100%, Status: Fugiu
♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 509
Purrloin
Lv.2
Trait: Unburden
0%, Status: Nocauteado
♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 431
Glameow
Lv.8
Trait: Limber
0%, Status: Nocauteado
♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 235
Smeargle
Lv.7
Trait: Own Tempo
0%, Status: Nocauteado
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Sakura Mille em Dom 19 Jan 2014, 19:27


♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Aquilo exigia muito de mim. Era atenção em todos os lados, fora a tensão. Soraya com uma arma poderosa em mãos, Alicia com o seu dever emocionalmente ligada a Ethan, uma batalha de gangue contra os meus Pokémon. Não poderia esperar nada, a não ser que Murphy me castigasse mais, ou que o Universo lançasse pedras sobre mim, afinal, era só isso que ele estava programado para fazer. Deixando isso de lado, como se fosse possível, tudo estava bem! Ironicamente, claro!

Vendo o que o que aquela confusão estava destinada a fazer, eu logo tentava realizar alguns movimentos em mente, tentando prever o que poderia ser feito. Não tinha nada em mente, a não ser, paralisar todos os Pokémon e assim conseguir uma grande vantagem. Ethan saia de sua birra e logo erguia, espantando poeira aos lados de sua roupa. Olhei-o e fitei com grande interrogação na minha cabeça. Mais uma vez o ruivo havia mudado bruscamente de personalidade e já estava começando a ficar com medo daquilo.

Com um grito, calara Alicia e Soraya, colocando medo até nas pessoas ao redor. Alicia não levava muito a sério, já que ela sabia que Ethan era um gangster, e não cadete. Soraya levou a sério, embora se questionasse o porquê que ele demorou aquilo tudo para manifesta-se. Não demorava e assim acontecia: Joelton surgia em campo mais uma vez, com um Hyper Beam. O raio negro surgia sobre o campo e atingia três dos Pokémon da gangue. Caiam imediatamente fora de combate, deixando Serena e Isaac perplexos. Um Skitty saia correndo com medo, e não era para menos.

Um grito animado era deixado escapar por mim e assim eu logo via que não era hora de comemoração. Ethan se mantinha sério, olhando para os lados. Achei estranho, mas reneguei o estado do ruivo. Ele havia pedido para se apressar e ao ver muita gente saia de perto, cartas entrando no esgoto e Soraya ainda sem fala, eu decidi acatar as ordens dele.

- Purrloin, Glameow e Smeargle. Venham! – dizia para os Pokémon nocauteados, lançando sobre eles as esferas de captura.

As esferas se chocavam contra o trio e eram lançadas de volta para o alto, que se abriam e assim os corpos eram transformando em raios vermelhos, que adentravam de uma vez na orbe. As Pokéball fechavam-se e caiam no chão, mexendo-se de um lado para o outro. Captura completa, ao ouvir o som e ver o brilho das esferas. Recolhia todas e assim ficava cara a cara com Isaac.

- Querido, pode dá um jeito naquele celular. – dizia para o felino e apontando para o celular.

O felino saia correndo até Soraya, enquanto guardava as esferas no meu quimono. Isaac chegava até a minha colega e balançava a cauda para ela, deixando claro que era muito fofo. Soraya caia na de Isaac e assim pegava o gato rosado alegando que o mesmo era muito fofo. Quando ela encostou a sua bochecha na bochecha de Skitty, uma corrente elétrica passava pelo corpo do felino e para a mão de Soraya. O aparelho não aguentou a carga e assim explodia. A explosão não fora brusca, mas deixou o cabelo de Soraya bem inchado, estilo black power, e assim Isaac voltava até mim, com a cauda balançando e com a sua cara de “missão cumprida”.

- Pois é gente, a conversa está boa, mas pelo visto os cadetes vão estar aqui logo, logo. Au revoir. – dizia para a dupla, enquanto Alicia sorria de Soraya.

Recolhia Isaac e Serena sumia nos meus braços, ficando no colo. Andava apressada vendo a face do arruaceiro disfarçado de cadete bem séria. Algo o incomodava e assim, eu perguntava.

- O que foi? Por que quer ir embora tão depressa?


Sakura Mille
Sakura Mille


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Alice em Seg 20 Jan 2014, 00:57

Após realizar a captura dos três pokémons e ver o grupo de curiosos se dispersar, Sakura pedia para que Skitty resolvesse o problema da foto. Sem pestanejar, o gato fez chamego até ganhar um colo de Soraya. No braços da morena, o felino usou o Thunder Wave. As ondas elétricas levantaram o cabelo da garota e queimaram seu aparelho. Enquanto a garota choramingava e Alicia ria de sua desgraça, Sakura recolheu Skitty e, com Serena nos braços, voltou a seguir o gangster. Em todas suas aventuras, nunca o tinha visto assustado e agora se preocupava.

- O que foi? Por que quer ir embora tão depressa?

Os passos do ruivo eram acelerados e com frequência ele olhava para trás, como se temesse ser seguido. Sakura ficava cada vez mais assustada. A perspectiva de Ethan perdendo era uma batalha era algo que ainda não tinha cogitado, muito menos a perspectiva de que alguém tão forte assim os estaria seguindo. Ethan não temia os cadetes, então certamente não era a força policial que o assustara.

- Depois eu te conto.

A voz não tinha nenhum divertimento. Nenhum sinal do Ethan que conhecia. Os caminhos que ele escolhia eram completamente novos para Sakura e diversas vezes pareciam fazer círculos sem sentido. Entretanto, quando viu a saída de Nyender e a entrada da Rota 1, a Stylist notou que o Gangster sabia muito bem para onde estava indo. Por um momento a garota hesitou. Sair de Nyender e entrar na Rota 1 era o último passo que faltava para deixar sua antiga vida para trás.

- Você não vem? - O ruivo perguntou já fora dos limites da cidade. Com o grande e decorado pórtico de entrada entre os dois, ele a chamava para a liberdade. Daria adeus para ele e voltaria para casa e para o conhecido, ou seguiria a diante?

163 de Exp para Chikorita.
Serena upou um level.

163 de Exp para Skitty.
Isaac upou um level.

125 de Exp para Jolteon
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Sakura Mille em Seg 20 Jan 2014, 12:03


♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Parecia um ciclo vicioso! Começava com uma jornada calma, passava pelo caos, passava pelo irritamento, terminava com uma vitória e o equilíbrio de novo. Desde que conheci Ethan fora assim. O episódio de Chikorita sendo presa, eu sendo atacada e, agora, com os Pokémon da gangue e Soraya e Alicia tinham os mesmos padrões. Parecia que o Universo estava adorando tirar sarro de mim. Era um ciclo vicioso do qual estava disposta a romper, mas, também, como a natureza, tudo tem um porquê, motivo, razão e uma consequência. Percebi que era hora de desvendar esse mistério.

Partindo com Isaac em sua esfera, Serena em meus braços, saia em direção do gangster, que parecia bem preocupado. A sua resposta que dizia que depois explicava me deixava furiosa, mas logo percebi que era melhor não retrucar o ruivo e permanecer quieta. O gangster estava mais sério do que antes. Era um sério diferente do sério irado que no dia anterior havia presenciado, era um sério preocupado. Se nem dos cadetes Ethan se preocupada, o que levaria ao jovem ruivo ficar em tal estado?

Seguia-o sem pestanejar, deixando para trás a inconveniente da Soraya e a nada amigável da Alicia, sem contar a multidão de curiosos que ficaram ao nosso redor assistindo aquele show. Alguns stylists invejariam a atenção que chamamos. Mas dificilmente poderia realizar alguma coisa em rua ali, afinal, parecia que uma fama minha estava prestes a aparecer ali em Nyender City, pois se depender de Soraya, iria está famosa até no deserto de Kalled City.

As ruas nas quais passávamos eram estreitas, curvas e até confusas. Havia pensado, várias vezes, que havia passado no mesmo lugar, diversas vezes. Presenciando aquilo, percebi que estávamos perdidos, na minha própria cidade natal! Mas logo Ethan dava um jeito de me surpreender e ali estava a saída de Nyender City para a rota 1.

Parei! No meio daquele dia, ainda olhava para trás por cima dos ombros e ali estava a cidade na qual nasci, cresci... Mas foi nessa cidade que eu não tive nada a não ser o título Mille e não fiz nada de significante. Ali não fui capaz de ajudar o meu próximo. Ali eu fui presa.

Olhando para frente, a rota 1, serena e tranquila me chamava. Naquela manhã, era hora da decisão. Era ficar aos cuidados de meus pais, ou sair para o mundo. Escolheria ser livre!

Ethan me chamava e assim dei os meus passos.

- Estou pronta. – dizia mais para mim do que para o ruivo e assim o seguia para fora da cidade.



Sakura Mille
Sakura Mille


Voltar ao Topo Ir em baixo

♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!  - Página 3 Empty Re: ♥ Eu e Serena nas ruas: onde o relógio da vida começa a contar!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum