Treino

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Ayzen em Sab 28 Dez 2013, 22:28

Off: Tudo Bem! Tudo o que colocar, desde que leve a informação, é válido! GUia para narradores há um modelo para missões, mas é só um modelo! ;)
Off²: Adorei a missão! *W*
O jovem Alexandro ouvia muito bem em seu celular a sua confirmação no evento. Aquilo deixava o jovem muito animado, já que havia ouvido falar do evento de 50 anos Pós-Grande Guerra. De fato, a premiação era bem calorosa e seria muito bom possuir Pokémon bem raros para o seu time, assim, poderia completa-lo com diversidade e força. Até o momento, o jovem solitária tinha posse apenas de seu fiel amigo Jasper, o Absol, no entanto, uma guerra não é vencida apenas pelo seu general.

O rapaz abria o envelope e assim lia a missão. Pelo tempo de demora para avistar aquelas pequenas palavras, o rapaz parecia ler e reler a missão. Era claro o que existia ali escrito, todavia, o jovem pareceu não gostar muito, já que toda aquela euforia era reduzida a um olhar sério para o pedaço de papel que lhe designara a uma missão.

- “Para ter algo que você nunca teve, é preciso fazer algo que você nunca fez.”

Com apenas uma única frase, o jovem deixava o quarto, o trancando novamente. Sério, alguns passos era dado para fora daquele lugar. Entrava no elevador e assim ficava ali, enquanto o elevador começava a subir para o saguão principal. O jovem olhava para os lados e assim as portas abriam, mostrando de antemão Santiago. A chave era deixada nas mãos do gerente do hotel.

Para a primeira missão oficial do jovem, ele parecia muito sério. Pareceu decepcionado. Pareceu que aquela missão feria alguns de seus princípios. Com passos até fora do Hotel, o jovem rumou para o local que ele sabia muito bem: Restaurante Kiga.


Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Dria Galfin em Dom 29 Dez 2013, 16:34

A euforia fora rapidamente transformada em preocupação, a missão que o jovem Alex havia recebido era de extrema importância para sua Gangue quanto difícil, mas por outro lado rapaz sabia que cada passo dado seria de extrema importância alem de aos poucos ganhar força e prestigio ente os Apocalipses, e o prestigio lhe daria força e poder mair rápido do que poderia conseguir sozinho.

Eram com esses pensamentos em mente que Alex entregava a chave novamente ao tão educado Santiago e se retirava do hotel, seu destino era simples e direto e ganhando rapidamente as ruas quentes de Kalled, Alex se preparava para cumprir sua primeira e derradeira missão.

O pequeno e nada chamativo Restaurante Kiga fora rapidamente encontrado pelo Gangster, a entrada do pequeno restaurante estava cheia e movimentada, enquanto um cozinheiro corria de mesa em mesa fazendo o papel de garçom antes de sumir dentro da cozinha do estabelecimento e voltar com as mãos cheias de pratos fumegantes, por estar localizado logo em uma esquina este tinha mais de uma entrada onde ambas continham um bom movimento já que o horário de almoço rapidamente se aproximava.
Off: Desculpa a demora xD. E espero que goste =P
Dria Galfin
Dria Galfin


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Ayzen em Dom 29 Dez 2013, 19:36

Off: Sem demora ^^ Vou começar a gostar na hora em que o Show começar *W*
#espectativa

Deixou o Hotel e foi direto para as ruas. Alexandro parecia concentrado e parecia que nada iria poder fazer até concluir aquela missão que haviam lhe proposto. Diante de todos, o jovem de capa na rua parecia bem descontraído, mas em seu mais íntimo estava claro o seu nervosismo. Duas caras o jovem usava, uma, que mostrava a todos, bem animada e serena e outra, debaixo dessa, bem nervoso para com a sua missão.

O sol de Kalled estava a pino. Parecia que de todos ali, sentiam o mesmo calor que o jovem gangster que atravessava aquelas ruas. Não demorava e assim o jovem conseguiu encontra o famoso restaurante Kiga. Ali, o rapaz teve certeza do que procurava, afinal, o jovem tinha consciência que todas as cidades tinham um ponto de recrutamento para ambas as gangues. Só que naquele momento, era mais fácil encontrar o lugar, do que um plano.

Mesmo perante a dificuldade, Alex preparava o seu plano e a primeira parte dele era observar tudo ali. Para inutilizar o local, ele precisaria inutilizar o recrutador e para isso poderia ataca-lo sem problemas. Todavia, ele sabia que ali tinha um cão de guarda que poderia dificultar um pouco e o primeiro passo era terminar com aquele Pokémon. Mais do que isso, o jovem sabia que o recrutador não era nada fácil de deter, mas, poderia tentar um ataque surpresa, afinal, sua lealdade a gangue dos Apocalipse não era nada explicito em sua cara.

Sentando-se em uma das mesas ali, o jovem observava todo aquele movimento que se seguia. Ele via que por se tratar de um lugar bem movimentado na hora do almoço, o seu ataque teria que esperar para depois do pico. O jovem percebera, que como quase todos restaurantes Kiga, apenas um trabalhava e foi ai que o rapaz fazia o seu pedido.

- Salada, por obsequio.

A voz do gangster era calma, mas bem incisiva. Ele queria uma salada, bem leve para aquele calor e por isso poderia não levantar suspeitas. Seguindo esse pensamento, Alex esperava o jovem Kiga retornar.


Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Dria Galfin em Seg 30 Dez 2013, 22:27

- Um bom pedido!

Fora a resposta recebida por Alex pelo próprio Kiga, o homem ainda anotou mais alguns pedidos de outros cliente para depois entrar na cozinha, o ambiente era bem iluminado e limpo, um balcão de mármore separava o caixa e uma estante com algumas conservas do espaço destinado aos clientes, mesas de madeira com toalhas verdes e confortáveis cadeiras acolchoadas estavam bem distribuídas no salão.

Aquele era o lugar simples e aparentemente pacato que que Alex deveria inutilizar, mas a pergunta era o como agir de forma rápida e certeira e principalmente sem levantar suspeitas de que o jovem ali parado era um membro da gangue rival.

Alex sentiu o leve vibrar de seu telefone, uma mensagem chegava com o seguintes dizeres.

Atenção todos os Competidores do Grande Evento de 50 anos deverão se apresentar no mercado principal de Kalled para pegarem o Helicóptero até Twister.

Agradecidamente Zuzu.


Off: enrolei um pouco nesse post porque amanha as rotas já vão ser trancadas pro evento. Mas prometo que eu capricho quando o evento encerrar xD
Dria Galfin
Dria Galfin


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Ayzen em Ter 31 Dez 2013, 01:05

Off: Sem problemas, Dria! ^^
O jovem Alex estava tenso ali. Apesar de sua fisionomia mostrar que estava bem tranquilo e pronto para mais um dia feliz, o jovem teria que discordar disso, já que ali, aonde se encontrava, o jovem teria que provar a sua lealdade para a sua gangue e estava tenso, nervoso, talvez. Alex nunca admitiria tais condições, mas de certo era um jovem que era cuidadoso e certamente pensaria em algo.

O garçom anotava o seu pedido e de mais outros e assim se recolhia para dentro do local para poder preparar. Alexandro olhava mais uma vez ao redor e avistava cada coisa ali, cada pessoa. Cada ser. Era hora de usar de suas experiências e sua determinação para inutilizar o local.

O olhar do Arruaceiro mudava. Ele havia encontrado um plano para poder pôr em prática, mas seria um tanto difícil com tantos olhos espalhados ali. Mas aquele olhar sério e que certamente deixava claro que estava com algo em mente. Colocava as suas mãos para dentro do sobretudo e assim andava em direção de onde o Kiga entrou. Com as mãos no bolsos dava leve passos. Olhava de um lado. Olhava de outro.

O coração do jovem batia forte e foi ali que, a um passo de distância, ele parava e sentia o seu celular vibrar. Olhando para o aparelho, ele havia visto que o evento estava prestes para começar e ele não poderia fazer nada a não ser seguir para o Mercado da Cidade.

O garçom saia e o encontrava do lado de fora. Olhava confuso e assim perguntava o que Alex queria mais. O jovem respirou fundo e com um sorriso bem envolvente ele parecia pedir desculpas.

- Sinto muito, meu caro. Excepcionalmente forçar-me-ei a ausentar-me em prol de uma atividade solene. Cancele o meu pedido, por gentileza.

Os modos de Alex não mudavam e nem ao menos ele parecia decepcionado. O que o jovem pensou em fazer? Bem, talvez fosse algo que só daria certo daquela vez... ou pudesse dá realmente certo ali. O jovem olhou para trás e nada pôde fazer a não ser dá as costas a sua missão, temporariamente, e assim partiu do local para o Mercado de Kalled City.
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Alice em Qua 01 Jan 2014, 04:06

Ciente de que o plano teria de ser adiado, Alex cancelava seu pedido, uma ótima desculpa para justificar o fato de ter ido atrás do Kiga, e partia para o mercado de Kalled. No centro, o gangster viu um helicóptero descer e pousar há poucos metros. O mensageiro de Zuzu logo se identificou e guiou o homem para a nave, rumo outro desafio. A pausa poderia ser uma ótima oportunidade para refletir em um plano novo ou se desviar completamente da missão designada.


Rota trancada para o evento dos 50 anos de Shinki.
Até o dia 10 ela será destrancada.
A staff agradece a compreensão.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Alice em Sab 11 Jan 2014, 22:53

Um helicóptero erguia a areia do centro de Kalled, irritando alguns comerciantes locais. Após emocionantes batalhas, uma incrível festa de encerramento com a oportunidade de conhecer diversas pessoas com as mais distintas habilidades, Alexandro retornava para a cidade desértica. Uma experiência que proporcionou conhecimentos únicos ficava no passado. Agora sua missão lhe chamava. Era hora de cumprir seu dever para com sua organização.


Rota reaberta.
Parabéns pelas batalhas no evento.
A staff agradece a compreensão.
Próximo a postar: Player
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Ayzen em Dom 12 Jan 2014, 01:35

Longo fora o período em que passei no torneio. A resposta final não foi bem a esperada, mas mesmo assim fora satisfatória. Não levei o prêmio final ali, no entanto conseguir obter experiência em batalha e como usar os diversos campos. Isso era algo que não se ensina em qualquer escola ou escola iniciante para Gangster, mas aprende com a vida. Todavia, na minha ainda perpetuava a visão daquela giratinista, que conseguiu vencer o torneio, usando Drowzee como verdadeiro manipulador. Na verdade, acho que o próprio Pokémon Psychic usava da suposta treinadora de marionete...

Mas, isso não era importante. Era um problema dela e com isso eu sabia que teria uma missão para cumprir. Mas como havia pedido ao piloto para passar perto da estação de trem, assim fui até lá. Achei estranho não haver encontrado o meu amigo de longa data, Castiel. Ele possivelmente saberia que eu estaria em eventos desse tipo e poderia querer me ver. Mas não encontrei-o ali, e de seguidor haviam apenas dois. Talvez algo tenha acontecido e tenha mandado uma carta, pedindo desculpas e informando que o “sinal de Arceus” havia chamado.

As hélices do veículo aéreo giravam ainda a ponto de lançar correntes de vento até a minha cabeça e mexer devagar os meus cabelos. Desci e agradeci cordialmente o piloto, que me trouxera até ali de forma tão veloz. Realmente estava alívio, até o último momento, pelo fato de ainda estar vivo. Na última noite um poderoso terremoto havia abalado toda Shinki. Haviam poucas notícias do que aquilo tinha feito, mas a principal era sobre uma ilha que se emergiu do mar.

De fato, coisas estranhas estavam acontecendo ali em Shinki e possivelmente não tardaria para dá notícias mais consistentes. Não sabia o motivo, mas aquela ilha ainda daria muito o que falar. Mas no momento, apenas silêncio... Segue poucos passos até entrar dentro da estação de trem e pareceu não demorar até achar a atendente que poderia me dá uma boa notícia que seria a carta de Castiel.

- Muito prazer, cara senhorita. Muito digníssimo és tu em tua profissão. Poderia salientar a minha ansiedade e campear nesse ambiente de trabalho algo para mim. Alexandro Swan, por favor.

Dizia pedindo que a jovem atendente procurasse algo para mim. Esperava receber a minha carta e assim aguardava.
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Dria Galfin em Seg 13 Jan 2014, 17:21

A viagem rápida, o afastamento de Kalled e o confuso Torneio trouxeram ao jovem novas experiencias, que de uma maneira sutil se tornariam uma base mais solida para o poder que Alexandro tanto perseguia.

Já na estação de trem a jovem atendente ficava levemente vermelha pelas belas palavras do jovem, esta anota o nome com rapidez indo procurar se havia chegado alguma encomenda para o Gangster, algum minutos a jovem retornou ao balcão entregando 2 pokebolas e 1 Lucck Egg dizendo, mexendo em uma das grandes gavetas a jovem retira uma carta colocando junto com os itens.

- Aqui, isso estava em seu nome. Desculpe-me pela demora!
Dria Galfin
Dria Galfin


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Ayzen em Ter 14 Jan 2014, 18:29

Off: Pode adicionar a personalidade de Torchic e nomeá-lo de Klaus?
Spoiler:
É um Pokémon, na frente de seu mestre, fofo e meigo, sendo, por hora, capaz de se duvidar da verdadeira capacidade do Pokémon. No entanto, para com o oponente, e/ou quando seu mestre não ver, Torchic se torna sanguinário e maníaco, fazendo de sua cara fofa uma arma para desconcentrar o seu oponente. O Pokémon esbanja um sorriso doentio e muito psicopata e assim não se sente triste em causar dor no próximo, muito pelo contrário, quanto mais estrago causar, melhor. Em batalha, o Pokémon tenta primeiramente fazer cara doce, para que o oponente não ataque, mas em seguida, ele vai tentar procurar pequenos locais para se esconder e quando o oponente for tentar tirá-lo dali, lança algum golpe nos olhos. Adora comer Berries e constantemente ele entra na mochila de seu mestre para roubar uma berry, mas, concidentemente, é sempre parado por Jasper, o Absol.
A do Flareon ainda estou procurando ;)
No meio daquele deserto que chamam de cidades, o calor reinava, como sempre. Naquela estação de trem, a mulher corava enquanto falava, mas mesmo assim ela não demorava de procurar os meus pertences. A carta, com certeza estaria ali, afinal, há tempos que eu e o meu fiel amigo Castiel não nos falamos e assim ele deverá ter muito o que contar. Possivelmente iria receber uma carta contando mais sobre os seus sermões pelo mundo, e uma tentativa frustrada de me converter. Deveria contar mais sobre a sua relação sobrenatural com sua Pokémon, além de que poderia encontrar uma justificativa para que o jovem seguidor não tivesse participado do evento de 50 anos.

A mulher não tardava e ali estava ela, com muitas coisas para mim, dentre as quais, estava uma carta. Fiquei animado! Pareciam presentes para mim, no entanto, envergonhado. Nunca tínhamos trocados presentes e depois de eu ter recebido primeiro, seria a minha obrigação devolver para ele alguns presentes. O problema é que seria difícil conseguir alguma coisa em meio ao deserto...

Havia ali Lucky Egg, um Egg, dois Pokémon. Eu olhei para tudo ali muito espantado. Eram presentes bem valiosos, os quais não sabia como devolver em igual proporção. Senti que aquilo era um pouco exagerado, mesmo da parte de Castiel. Depois de ter deixado o seu clã, o jovem não ficou com nada e pegar aqueles itens me deixava um tanto quanto constrangido. Olhei para os itens e os guardei. Senti algo muito estranho ali...

Deixei a estação de trem com a carta em mãos. Olhei para os lados e hesitei abrir a carta. Senti que era necessário mais do que uma mera carta para me separar da verdade e então a abri. Li, folha por folha, linha por linha, palavra por palavra, sílaba por sílaba, letra por letra. Infelizmente, a carta não era de Castiel, o que me assombrou muito, já que o jovem era um dos poucos detentores da minha vida. Se tratava de uma exilada, no qual nome me fez lembrar do torneio. Lúcia Persival.

Lembrava-me da morena perfeitamente. Ela batalhara no evento, mas senti um aperto maior ainda ao perceber que a notícia que ela trazia era bem desagradável. Castiel estava morto! Andando pelas ruas, eu começava a mudar o meu trajeto retilíneo para um trajeto zigue-zague. Entrei em um beco apertando aquela carta entre os meus dedos. Ali, eu realmente senti que havia perdido tudo que tinha um pressentimento bom. Era visto que eu não tinha nada mais, a não ser a minha perspectiva que indicava a busca pelo poder como única meio de mudar aquele mundo injusto. Ainda me encontraria com Lúcia e, mais do que isso, acabaria com o sistema no qual os cadetes protegem.

Respirando fundo, e sendo motivado pela minha perda, marcho até o ponto em que eu havia parado. O evento fora uma perda de tempo, e só agora ao ver a minha perda, eu sentia isso. Agora era hora de apressar a minha missão. Qual era? Fazer o estabelecimento Kiga se tornar inutilizável! Qual o plano? Só há uma atendente, então, em algum momento ele sairá da cozinha.

Passando pelos fundos do restaurante, encosto os meus ouvidos na porta do ambiente, no qual tentava prestar atenção no ambiente. Quando o jovem que atendia ali saísse para atender os pedidos, iria entrar, envenenar a comida com Toxic e sair, voltando a entrar para dentro do restaurante e assistir ao espetáculo.



Carta escreveu:Caro Alexandro Swan,

Nós não nos conhecemos, mas espero que você acredite em minhas palavras, pois o que eu tenho a dizer é sério e talvez você não queira acreditar, preferindo jogar esta carta em uma lixeira qualquer. Acredite, eu também queria que fosse apenas uma mentira.

Indo ao assunto, meu nome é Lucia estou te enviando esta carta para avisar que Castiel esta morto. Essa não é a melhor maneira de se receber uma noticia dessas, mas como não existe uma maneira fácil tentarei ao menos contar tudo o que aconteceu, já que imagino que vocês fossem amigos.

Minha vida nunca foi fácil, mas naquele dia parecia que tudo o que poderia dar de errado deu. Depois de quase morrer e passar dois dias em Jorvet, finalmente os cadetes me encontraram e me prenderam junto com um Gladiador que estava apenas próximo. Já estávamos em Nyender quando finalmente conseguimos nos livrar dos cadetes que nos escoltavam e foi nesse momento que conheci Castiel.
Mesmo tendo passado minha vida inteira naquela cidade eu não sabia para onde fugir e provavelmente teria sido pressa novamente se Castiel não tivesse aparecido e nos levado para a estação, onde pegamos um trem direto para Grung. Durante todo o caminho não entendi o porquê um Seguidor de Arceus e sua pokemon estavam nos ajudando, mas naquela hora não estava em condições de questionar.
Chegando na cidade e após ter alguns pequenos contra-tempos conseguimos chegar na igreja, onde o padre nos acolheu e os dois religiosos ficaram conversando.Estava cansada demais para prestar atenção na conversa, mas me lembro e algo que não faz o menor sentido para mim, mas vou escrever aqui esperando que você entenda: “Ele sempre tem um plano.....”
Após apenas uma noite de descanso fomos acordados pelo som de cadetes tentando entrar a força onde estávamos então pulamos uma janela para fugir, mas mesmo assim os cadetes conseguiram disparar alguns tiros, que felizmente não atingiram nenhum de nós. Correndo pelas ruas e becos daquela cidade estranha, tínhamos que mudar de rumo a cada minuto, pois quando chegávamos perto de uma das saídas da cidade, algum Swellow ou Persian nos obrigava a recuar. Em certo momento ficamos tão perdidos que tivemos que deixar a pokemon de Castiel, uma Absol chamada Naomi, conduzir o grupo e foi neste momento que ficamos sem saída.
Andando por caminhos apertados que apenas a visão apurada da pokemon conseguiu localizar, achávamos que estávamos indo em direção a segurança, mas na verdade encontramos apenas a morte. Virando uma esquina encontramos um cadete armado, que não pensou duas vezes antes de atirar contra a primeira pessoa que viu e infelizmente era o Castiel. O único consolo que posso dar é que a morte dele foi limpa, rápida e indolor.
Tenho uma divida eterna com Castiel e quando encontrei uma carta sua na mochila do seguidor de Arceus, decidi mandar os pokemon e itens dele para você cuidar, pois imaginei que esse seria o desejo de Castiel. Naomi, a Absol e a Zigzagoon que eram dele preferiram me acompanhar, mas estou mandando um Torchic, ao qual ensinei alguns ataques para que pudesse te ajudar e um pequeno ovo pokemon. Espero que você os receba e que cuide deles por Castiel.

Lamento dar essa noticia dessa maneira, mas não consegui encontrar outra forma que não fosse extremamente arriscada para você e para os pokemon. Estou escrevendo esta carta na estação de trem e irei participar do Torneio organizado pelo Ministro do ouro caso queira confirmar que esta carta seja verdadeira.

Ass. Lucia P.
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Dria Galfin em Ter 14 Jan 2014, 21:02

A dor da perda de seu unio amigo tomou o coração de Alex, antes o jovem altivo e com a mente focada agora se encontrava perdido e sem saber ao certo de como agir, porem seus passos ainda tinham um rumo certo e por entre as ruas desérticas de Kalled Alex seguia para o objetivo de sua missão.

O Restaurante Kiga estava mais vazio naquele começo de noite, mas ainda assim o movimento era bom para um fim de tarde, fazendo com que o jovem logo pudesse ter sua oportunidade, as pessoas se concentravam em volta de uma pequena televisão enquanto noticias sobre o aparecimento de uma Misteriosa Ilha era noticiado, a primeira vista o atendente não estava no salão podendo estar dentro da cozinha.
Dria Galfin
Dria Galfin


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Ayzen em Ter 14 Jan 2014, 21:16

Diante do meu coração partido, aquela perda me fizera motivado a apressar o meu plano. No momento, o plano seguia por uma meta, na qual consistia em derrubar aquele estabelecimento. Esse objetivo era possível de várias formas, mas no momento, havia uma forma que era a mais simples: envenenar a comida e ligar para o agente sanitário. Era simples, no entanto, teria que ser rápido.

Olhei em volta, enquanto encostava na entrada dos fundos que dava acesso à cozinha. Ao meu lado, via Cass ao meu lado. Se ele tivesse comigo, seria possível protege-lo, mas como aquilo já havia sido feito, só me resta honrá-lo. No meu coração havia ainda a ausência de um amigo, mas em toda a minha vida estava acostumado com a solidão. Deveria esquecer como era bom ter um amigo comigo, pelo menos através de cartas. Pela primeira vez, senti-me só!

Um flash luminoso assumia ao meu lado. Jasper surgia de forma séria. O Pokémon mal sabia que havia perdido o meu amigo, mas mesmo assim notou uma mudança no meu comportamento. Ele viu-me não tão vívido como outrora e parou para questionar. O seu jeito era bem peculiar! Olhava-me e esperava uma resposta.

- Não há nada que me afugente, caro amigo. Dizem que o luto ocorre em cinco etapas: Primeiro, a negação... seguida pela raiva, depois vem a barganha...e depressão. Para muitos, o estágio final do luto é a aceitação, mas para mim o luto é como prisão perpétua sem clemência na raiva. Temos uma missão, meu fraterno. Ressalve caso pressentir que o homem que jás detrás dessa parede se ausentar.

Com palavras bem difíceis, tentava informar ao meu amigo o que acontecia. O Pokémon alvo revirava a cara, renegando a minha fala, mas ele entendia o que eu passava e muito mais do que isso, a nossa missão. Absol tinha uma percepção maior do que a de qualquer humano, já que ele era conhecido como o pokémon que prevê desastres. O Pokémon tinha uma perspicácia muito maior que a minha e poderia me avisar quando o dono voltasse para atender os clientes, o que seria a minha chance de voltar para poder prosseguir com o meu plano.
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Dria Galfin em Qui 16 Jan 2014, 23:00

Jasper virou a cara ao ouvir as demasiadas e floreadas palavras de seu mestre, porem o pokemon entendia os sentimentos de Alex fazendo uma coisa que deixara o jovem perplexo, Jasper esfrega seu chifre e cabeça nas pernas de Alex, como se quisesse consola-lo de toda a dor que o jovem sentia.

Ouvindo as ordens de seus mestre o pokemon desastre fareja o ar ficando com a pelagem arrepiada por alguns instantes, Jasper morde a barra do sobretudo de Alex puxando-o para longe do local, enquanto de dentro da cozinha era possível ouvir vozes um pouco mais eufóricas.
Dria Galfin
Dria Galfin


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Ayzen em Sex 17 Jan 2014, 00:20



Em meio àquela missão, Jasper e eu estávamos tão concentrados que naquele momento parecia que apenas uma buzina forte aos ouvidos seria capaz de nos tirar daquela porta. Um erro! Afinal, não poderia me dá ao luxo de ser pego por causa da minha concentração. Felizmente havia lembrado desse pequeno detalhe antes de invadir o restaurante, entrando pela cozinha e envenenando tudo. Engoli em seco e observei se havia alguém ao lado, principalmente, com uma buzina. Jasper me olhou sério e em seguida fechava os olhos, me repreendendo como sempre. Minha cara foi a mais cômica, expressão um “O que foi?!”.

Voltei o meu olhar para a cozinha e foi assim que o meu celular tocou. Jasper caia no chão em sinal de repreensão. Apesar de estar no vibrador, ele ainda era ouvido muito bem. Felizmente, o cozinheiro-garçom não havia ouvido. Afastava-me da porta, sendo seguido pelo meu Pokémon, e assim abria o celular, vendo que o número era desconhecido.

- Pois não?

Minha vez foi expressada por confusão, no entanto, continuava com sua marca solene. Parecia ser alguém se referendo a ... Ilha?! Eu estava sendo escalado para ir para a Ilha Misterioso que surgiu pouco depois do evento de 50 anos, em Twister City. Olhei de volta para a porta do restaurante, pensando em recusar e prosseguir com a minha missão. No entanto, eu olhei de novo para o aparelho e a mulher esperava uma resposta.

Uma coisa que eu tinha era curiosidade, e o pior é que se for se tratar de uma ilha deserta que precisa ser explorada, ai que eu me empolgo.

- Claramente acato o pedido. Mengun City, certo? Ok.

Desligava o celular e assim deixava, pela segunda vez, a minha missão de lado. Aquilo poderia esperar. Explorar uma ilha misteriosa, não! Seguia pelas ruas, tendo ao meu lado Jasper. O Pokémon rápido, já que o meus passos eram sérios. Minha mente ainda pairava no jovem Cass. Como seria bom tê-lo comigo naquele local. Seguia diante das ruas e assim retornava àquela estação de trem.

Adentrei o local, com Jasper ao lado. Uma senhora passava ao lado e me dava a paz de Arceus. Eu apenas acenei para ela. Ter um absol ao lado parecia provocar isso nas pessoas. Eu seguia até a atendente que outrora me atendeu e se acanhou com minha fala. Com um sorriso reluzente eu consegui fazê-la me reconhecer.

- Boa tarde, minha cara. Poderia me vender uma passagem para Mengun City. Creio que o meu nome esteja em uma espécime de lista, já que fui convocado para explorar os mais temíveis e misteriosos monumentos que é foco e alvo das mais variadas perguntas: a Ilha Misteriosa.
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Dria Galfin em Sex 17 Jan 2014, 00:36

Ao adentrar na estação Alex pode ver o trem se preparando para partir, e ao dar seu nome para a jovem atendente esta sorri dizendo:

- Aqui esta a passagem, ela já foi paga!

A jovem em um gesto simples deu um pequeno biscoito para Jasper tocando de leve o chifre do Absol desejando uma boa viajem a Alex.

Assim que Alex e Jasper adentram na locomotiva, o apito de partida soa avisando que a viajem iria começar, e mais uma vez Kalled seria deixada para trás.

Dria Galfin
Dria Galfin


Voltar ao Topo Ir em baixo

Treino - Página 2 Empty Re: Treino

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum