Teste: Esperando uma chance.

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Teste: Esperando uma chance. - Página 2 Empty Re: Teste: Esperando uma chance.

Mensagem por Thomas_Peterson em Qua 15 Out 2014, 14:52

Thomas já estava melhor em ver que tinha acertado as três questões, mas aquele erro o torturava por dentro, ele ignorava essa sensação, mas ela só piorava, então ele olhou o papel e viu que ele já tinha estudado um pouco sobre aquilo, e que tinha uma boa possibilidade de acertar.

 Questão 7

(lógica)
a)Staryu, Tentacool, Squirtle e Ponyta. Qual desses não pertence ao grupo? Disserte.

b)Skarmory, Scizor, Magnemite e Beldum. Qual desses não pertence ao grupo? Disserte.

 Questão 8

Você está em perseguição de um Gangster e ele é fruto de uma missão. Você o persegue até a rota 1, onde o fugitivo foge de vista. No final, encontra uma senhora, camponesa, que carrega consigo um cesto pesado e claramente precisa de ajuda. O que você faz? Justifique a sua resposta

 Resposta 7

a) A Ponyta não pertence deste grupo, pois o grupo é de Pokémon tipo água, e a Ponyta é um Pokémon tipo fogo.

b) O Beldum não faz parte desse grupo, pois ele é o único extinto na guerra.

 Resposta 8

 Eu ajudaria à camponesa, e depois iria procurar o Gangster até encontrá-lo.

 Thomas responderá o teste mais uma vez, e entregou-o para Angélica, na esperança de ter acertado, e que passe no teste, que seria algo muito bom. Ele esperou Angélica responder, mas ela lia e não parecia estar muito feliz, mas ela não demonstra muita emoção, já que ela precisava se manter formal.
Thomas_Peterson
Thomas_Peterson


Voltar ao Topo Ir em baixo

Teste: Esperando uma chance. - Página 2 Empty Re: Teste: Esperando uma chance.

Mensagem por Ayzen em Qua 15 Out 2014, 15:52

Apesar do seu último erro, o jovem aspirante estava tentando responder as suas questões. O temor de errar mais uma questão assolava o jovem, que se via diante de outras perguntas, nas quais não eram nada fáceis. Mesmo assim Thomas respondia o teste e entregava as novas respostas para a comandante. Ela pegava e lia. Não demonstrava emoção. Persian voltava a ranger. Era possível ouvir a respiração pesada da morena, que levava consigo uma cria. Em seguida, a morena olhava para frente e com o elevar de sua voz, Persian parava e ficava em silêncio.

- Caso esteja em missão, faça a missão. Há motivos para os cadetes cuidarem das leis, para que assim cuidem de pessoas como essa senhora que o senhor ajudaria. – dizia rispidamente e de forma lógica. – Mas acredito que possamos usar pessoas como você, sr. Peterson. – dizia a comodante.

Em seguida, Angélica pegava um telefone e assim ele discava um número, chamando alguém. Os segundos passavam e assim a porta da sala se abria e um cadete alto de cabelo baixinho e olhar sério se apresentava para a capitã;

- Bem vindo à corporação, recruta. Siga esse oficial que você irá completar o resto dos procedimentos e ser orientado para conseguir o seu Pokémon.
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Teste: Esperando uma chance. - Página 2 Empty Re: Teste: Esperando uma chance.

Mensagem por Thomas_Peterson em Qua 15 Out 2014, 16:39

Thomas estava extremamente alegre, mas continuava com seu olhar firme, ele olhou para o cadete, que lhe lembrou muito um cadete que ele havia encontrado, mas nunca falou com ele, Thomas se virou para Angélica, que se mantinha séria, e disse.

- Obrigado por essa chance. - Falou Thomas com uma voz calma, e com um leve sorriso no rosto.

 Ele se virou para o cadete, pronto para seguir o que lhe pedissem, ficou contente em ter passado, mas o verdadeiro teste ainda esta por vir, ele deveria ir para uma missão, e teria de fazer certo, a opção falhar, não esta disponível, só pode acertar. Ele foi até o cadete, esperando que dissessem algo para fazer algo, ele estava pronto para encontrar seu Pokémon inicial, que ele sabia que era um Meowth, e mais um que ele escolheria, mas ele não se lembrava direito quais eram, então decidiu esperar que mostrassem quais são.
Thomas_Peterson
Thomas_Peterson


Voltar ao Topo Ir em baixo

Teste: Esperando uma chance. - Página 2 Empty Re: Teste: Esperando uma chance.

Mensagem por Ayzen em Qui 16 Out 2014, 11:18

O aspirante passava no teste. Thomas estava demasiadamente alegre, mas concentrava esse sentimento dentro de si. Ficava diante da comandante em reverencia à autoridade da sala e agradecia pela oportunidade. Angêlica continuava séria e olhando o cadete friamente, de modo que ela não parecia satisfeita com nada. Seria intuição da morena ou mal humor gerado pela gravidez? Independente da resposta, Thomas se erguia e deixava a sala da comandante seguindo o cadete que estava ali para o auxiliar na escolha dos Pokémon, mas o homem da lei pouco falava e saia andando pela instituição com passos firmes, enquanto o jovem recém-cadete o seguia passos atrás.

Desciam as escadas, de volta para o térreo e assim Thomas começava a ouvir um barulho. Parecia mais como um centro de tortura e quanto mais passos o garoto dava, mais alto ficava o barulho. Logo o cadete caladão e Thomas estavam diante de uma grande porta, com o nome “Ambulatório” escrito na frente. O Cadete abria a porta e os dois entravam. Em uma sala de baixa iluminação, com vários algodões, seringas e agulhas espalhados pelos cantos, Thomas observava um senhor, parcialmente careca e de idade mais avançada, fazendo o que seria uma tatuagem em outro rapaz de cabelos loiros e olhos cor-de-mel. Ao lado, uma garota ruiva de cabelos fortes e olhos verdes observava com a mão na boca o trabalho do velhote.

- Quem é o próximo? Che – perguntava o velho se erguendo do seu trabalho e mostrando um brasão com um Braviary, sinal dos gladiadores, no braço avermelhado-sangue do loiro, que erguia com dificuldade. No fim, o loiro nem esperava o velho colocar uma atadura e saia da sala, segurando na mão da ruiva. – É você! Venha que eu vou te marcar, che...che...che...- o velho, com força sobre-humana, segurava Thomas com seus braços finos e lançava na maca e já trocava a agulha de seu aparelho e com a língua para fora esperava que o aparelho estivesse pronto. - Nome, classe e local que quer receber a marca.... – perguntava.
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Teste: Esperando uma chance. - Página 2 Empty Re: Teste: Esperando uma chance.

Mensagem por Thomas_Peterson em Qui 16 Out 2014, 12:27

Thomas estava animado por ter passado no teste, ele viu onde ia fazer a marca que era um simbulo dos Cadete, era tudo o que ele queria, ele estava na porta, e ia entrando, mas o senhor que lá estava, o pucho para dentro, não tinha escolha, a não ser, escolher entrar e fazer de uma vez a marca. O homen, já vinha perguntando tudo, para logo começar, que tudo indica, ele não inrrolava, então Thomas já pronto para fazer a marca se ajeitou na cadira, e falou para o homen tudo que lhe perguntava calmamente.

- Eu sou Thomas Peterson, sou um Cadete, e quero fazer minha marca nas costas. - Falou enquanto apontava bem no meio das costas.

 Ele estava incrivelmente calmo, sem se importar com a dor que a aquilo iria calsar, pois quando ele era pequeno, vivia numa arena de treinamento, para se tornar forte, e resistente. Thomas olhou para o homen que pelo que se via, estava preparando, ou anotando algo, não dava para saber direito, então ele decidiu esperar para começar, ele olhou para os lados, e viu um monte de  algodões, serindas e alumas agulhas, tudo espalhado pela sala, que era má iluminação. Thomas tirou a camiseta, aparecendo uma marca de nacimento, que era um simbolo, que Thomas detestava, e queria esconder de qualquer modo.
Thomas_Peterson
Thomas_Peterson


Voltar ao Topo Ir em baixo

Teste: Esperando uma chance. - Página 2 Empty Re: Teste: Esperando uma chance.

Mensagem por Ayzen em Qui 16 Out 2014, 13:43

Off: Cuidado com os erros frequentes ^^

Na maca, Thomas começava a sentir uma dor que tangenciava a morte, ou era assim o único jeito de descrever o que sentia. O recém-cadete tirava a blusa e em suas costas o velhote começava a fazer a marca dos cadetes. O barulho ensurdecedor do aparelho, junto da dor, parecia criar no jovem uma verdadeira sensação de tortura. Certamente fazer tatuagens por aquele senhor desprezava qualquer gentileza e poderia ser usado como métodos de arrancar respostas de Gangsteres. O cadete calado cruzava os braços na espera e assim sorria do jovem que era pego pela agulha.

Thomas suava frio e assim começava a sentir que não iria mais suportar. Quando ele excedeu o máximo de sua resistência, o velho parou e assim o jovem pode relaxar, apesar do ardor que sentia. Respirando ofegantemente e cheio de hematomas no lugar, o velho colocava um curativo em cima, para que melhorasse logo. O recém-cadete saia cambaleando da mesa e assim dava alguns passos para fora da sala, seguindo o cadete calado. Os passos foram curtos no corredor que dava acesso a uma área mais iluminada e assim, antes mesmo de bater na porta, uma figura feminina de uniforme cadete saia e segurava na mão de Thomas.

- Thomas Peterson, certo? Eu irie orientá-lo na escolha do seu inicial, entre! Obrigado, grandão. Te devo essa! - dispensava o cadete.

Thomas entrava em uma sala bem clara, diferente do Ambulatório. Organizada, cheia de verde, árvores, uma piscina artificial no meio. O clima era tecnologicamente manipulado, aparentando-se com um habitat Pokémon. Um Charmander, um Bulbasaur e um Chikorita brincavam com dados de pelúcias coloridos e lançavam para cima. Na piscina, Pokémon Water de Squirtles a Oshawott nadavam alegres. No alto, alguns Taillows voavam. E um ou dois Meowths dormiam debaixo das árvores.

- E então, já escolheu o seu Pokémon? Cadete leva obrigatoriamente um Meowth e outro...

Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Teste: Esperando uma chance. - Página 2 Empty Re: Teste: Esperando uma chance.

Mensagem por Thomas_Peterson em Qui 16 Out 2014, 18:24

OFF: Ok!

 Quando Thomas estava fazendo a marca, sentia uma dor alucinante, não tinha sentido isso antes, parecia um teste para ver se você aguentava fazer isso, não dava para acreditar que o cara era profissional, mas só em ver o resultado, vale apena, só se a pessoa estiver pronta para ser torturada com uma maquina, que mistura agulha, tinta e muita dor, não se podia dizer que era a coisa mais agradável de se fazer, mas era preciso.

 Depois que ele fez a tatuagem, as pernas dele estavam se negando a andar certo, mas ele foi assim mesmo, já que não tinha escolha, ele esperava um lugar pior que aquele, mas não era ruim, mas sim um lugar bem iluminado, com varias plantas que traziam alegria ao ambiente, a sala estava cheia de Pokémon, tinha dois Meowth, que dormiam de baixo de uma arvore, sobre a sombra que ela fazia. Tinha uma mulher lá que cuidava dos Pokémon que tinham na sala, ela olhou para Thomas com simpatia, e já lhe perguntando qual Pokémon ele queria, que claro tinha que ter um Meowth, ele olhou para os Pokémon, e pensou que tinha faltado alguns Pokémon que um Cadete podia ter, mas não comentou, ele olhou para a mulher e disse calmamente, com um leve sorriso no rosto.

- Sou. Você tem um Houndour? - Perguntou Thomas. – E se tiver, eu vou querer um, por favor.

 Ele disse simpaticamente para a mulher, esperava que tivesse aquele Pokémon, pois era o que ele mais gostava de ver passando pelas ruas, mas se não tiver ele poderia escolher outro, mas não seria a mesma coisa, já que foi um dos Pokémon do Cadete que o ajudou, para ele, o Pokémon era grande forte, corajoso e leal tudo o que ele queria num Pokémon.
Thomas_Peterson
Thomas_Peterson


Voltar ao Topo Ir em baixo

Teste: Esperando uma chance. - Página 2 Empty Re: Teste: Esperando uma chance.

Mensagem por Ayzen em Sex 17 Out 2014, 11:59

O jovem Thomas se impressionava com a sala, que tinha outra esfera, diferente da sala de Thompson e do tatuador. Ali a paz e a alegria se misturavam e ali mesmo o jovem sentia como os Pokémon eram felizes. Agora ele teria que conhecer o seu parceiro. Ou melhor, os seus parceiros. Meowth era escolha obrigatório e o segundo Pokémon era um Houndour. A morena que cuidava da sala sorriu abertamente e saia caminhando pela sala, indo até a árvore onde dois Meowths estavam dormindo. Ela pegava um, que acordava e assim o outro despertava e se levantava.

Enquanto a morena se distanciava com um felino nas mãos, o outro se levantava e observava o seu amigo partir. Mas a troca de olhares era tão intensa que parecia que ambos eram mais que amigos. Ela entregava a felina nos braços de Thomas e assim voltava para procurar os Houndour. Nenhum estava à vista. Depois de tanto procurar, a morena encontrava um enterrado na caixa de areia e não sabia o que ele estava fazendo lá.

- Aqui. Os seus dois Pokémon. – dizia jogando Houndour por cima do Meowth que já estava nos braços de Thomas e entregando a Pokéball e a licença do jovem. – Boa sorte, recruta. Espero que tenha sucesso em suas missões.


print 1
print 2

:: Ficha Atualizada ::
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Teste: Esperando uma chance. - Página 2 Empty Re: Teste: Esperando uma chance.

Mensagem por Thomas_Peterson em Sex 17 Out 2014, 16:20

Thomas estava se sentindo muito melhor naquele ambiente do que o anterior além de estar cheia de Pokémon, ali foi um lugar que o fez esquecer-se da dor que estava sentindo nas costas, era um lugar onde ele poderia ficar uma eternidade, mas ele deveria sair de lá, e talvez começar sua primeira missão, já com esse pensamento, o trazia muita alegria. Depois de um tempinho, ele pediu os Pokémon, e viu que a Meowth, estava muito melhor lá, debaixo da arvore, junto de um outro Meowth, mas Thomas não podia fazer nada, ele tinha de ter um Meowth, querendo ou não, era marca dos Cadetes, além da tatuagem, mas representa uma Cadete, e ele tinha de escolher mais um, já que é um Cadete, tinha de ter um que pudesse aumentar a força dos Cadetes, que era o que ele achava, talvez fosse  outra coisa, mas ele sabia que era muito importante. Depois ele se virou para a moça e disse.

- Obrigado, e uma boa tarde para você. - Falou Thomas calmamente, de forma educada.
Thomas_Peterson
Thomas_Peterson


Voltar ao Topo Ir em baixo

Teste: Esperando uma chance. - Página 2 Empty Re: Teste: Esperando uma chance.

Mensagem por Ayzen em Dom 19 Out 2014, 13:33

O jovem conseguia finalmente os seus dois Pokémon. De forma bem educada agradecia a jovem que prestou o serviço de mediação e assim ele percebia o quão bom era aquele lugar, animado, onde a paz reinava. O jovem tinha a certeza que logo estaria nas ruas, cumprindo missões e fazendo de tudo para que a paz de Shinki seja preservada. Os passos do garoto deixavam o lugar, com a sua dupla de Pokémon, que certamente o ajudariam.

A Academia estava repleta de aves voando de um lado para o outro, com mensagens que iriam para os seus correspondentes. O jovem deixava o local com os seus Pokémon e assim seguia para as ruas de Nyender City, procurando novas aventuras...



Rota encerrada. Crie o seu poste nas Ruas de Nyender City, fazendo uma passagem de tempo, que é quando Angélica sai da Academia e Layla nasce. Boa sorte ;)

:: Ficha Atualizados
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Teste: Esperando uma chance. - Página 2 Empty Re: Teste: Esperando uma chance.

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum