Pokémon Shinki Adventures RPG
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Kalled City: Areias de Sangue

2 participantes

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Alice Sab 15 Nov 2014, 21:50

Bubble's POV

Sinto minhas asas começarem a cansar. Carregar duas pessoas era difícil, porém eu venceria o desafio. Não decepcionaria Alice. Apesar de estarmos muito acima das nuvens, percebo o campo abaixo mudar e logo reconheço a cidade de Kalled e o hotel onde Penélope estava. Por um momento penso em voar para lá, mas então me lembro das manchas de sangue nas roupas de Alice e Ísis. Não posso pousar no hotel...

Com o sol sobre nossas cabeças, miro a cidade em busca de um ponto de pouso seguro. Não aguentarei muito tempo, então tenho de ser rápido. É dia e as ruas estão movimentadas. Demoro um tempo para reconhecer o Templo de Giratina e, quando o vejo, mergulho em sua direção. Este é o único lugar que me vem a mente onde o sangue não causará confusão e onde não seremos perseguidos. Espero que a sacerdotisa nos receba.

Ao pousar em frente o Templo, as duas mulheres descem de minhas costas e me sinto aliviado. Realmente não aguentaria muito tempo mais... Alice sobe as escadas, abrindo a porta do Templo como se fosse seu lar. Ísis, após soltar Umbreon, segue mais atrás, ainda receosa. Eu as sigo, não posso deixá-las sozinhas enquanto Morfeu não for liberado e, também, estou cansado para voar... Melhor descansar um pouco.
Alice
Alice


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Érica Sab 15 Nov 2014, 23:02

Bubble continuava a voar, sentindo suas asas começarem a cansar. O esforço exigido em carregar duas pessoas era grande, mas a coruja se esforçava, não desejando desapontar sua senhora. Quando encontra o hotel, por alguns instantes, Noctowl pensou em pousar lá, mas as vestes sujas de sangue não seriam bem vistas.

A ave começava a buscar outro local em que pudesse pousar, que fosse seguro e que o sangue não fosse mal visto pelas pessoas. As ruas estavam com algum movimento, com pessoas caminhando e indo para outros pontos. As asas protestavam e exigiam repouso, aumentando a pressa. Após reconhecer o templo, Bubble mergulhava em sua direção.

Ao pousar, Alice e Ísis voltavam para o chão, sendo um alivio para a coruja. A religiosa subia as escadas e abria as portas do templo, sem se importar e agindo como se fosse seu lar. A loira soltava seu Pokémon antes de seguir a mais velha, um pouco receosa e não reconhecendo o local. Bubble seguia mais atrás.

As portas ornamentadas revelavam o interior do templo. A decoração simples, um recipiente com uma chama acesa no centro e uma mulher sentada diante das chamas, parecendo orar. Os cabelos esbranquiçados e volumosos tocavam levemente o chão, os olhos azuis mirando as duas recém-chegadas. A sacerdotisa se erguia majestosa, aproximando-se e analisando as manchas de sangue nas roupas de Alice.

-Sigam-me.

Foi a única palavra da sacerdotisa do local, antes de se virar e começar a andar, abrindo outra porta. Alice e Ísis seguiam a mulher por um corredor, sendo possível visualizar o restante do templo que era escondido de olhos curiosos. A área aberta, coberta por uma pedra negra com o desenho de uma estrela, com pilares onde queimavam chamas dia e noite, bem como a mesa de pedra negra suja de sangue já um pouco seco, revelando que um sacrifício havia sido feito fazia pouco tempo. O corredor continuava, até dar em outra porta.

O novo ambiente em muito se assemelhava a uma casa, os diversos quartos, com banheiro, disponíveis.

-Me chamem se precisarem de alguma coisa.

Novamente a mulher se pronunciava, retirando-se do ambiente e deixando Alice, Ísis, Bubble e Umbreon sozinhos.
Érica
Érica


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Alice Sab 15 Nov 2014, 23:25

Bubble's POV

A sacerdotisa não pareceu demorar muito tempo em reconhecer a situação de Alice e logo nos chamava para o interior. Antes de entrar, faço uma pequena reverência a chama para a qual ela rezava anteriormente, imitando Alice. Ísis pareceu nos imitar e, logo depois, seguimos a mais velha pelos interiores do templo. Após passar por uma área de sacrifícios, em que a pedra negra ainda mostrava sinais de sangue, chegamos a uma área quase que residencial.

- Obrigada.

Minha dona diz após a fala da sacerdotisa. É incrível como Alice está falante nos últimos tempos. Morfeu se impressionara. No interior do quarto, minha Senhora vai até o banheiro e, tanto eu quanto Ísis a seguimos. Umbreon vasculha o quarto em busca de algo perigoso, porém parece não encontrar nada.

- Estou um pouco confusa... Tecnicamente sou uma Giratinista que nem você, não é? Eu não deveria ganhar, sei lá, uma adaga também?

Ísis pergunta, porém, quando não recebe nenhuma resposta, vira-se para Alice e percebe que minha Senhora já tirou metade da roupa. Pobre criança. Nunca pensei que ela fosse ficar tão vermelha. Certamente ela não esperava que Alice fosse tão desinibida nesse quesito...

- Acho... Que vou perguntar para a sacerdotisa...

Tadinha mesmo. Ela está até gaguejando. Aos tropeços, a menina sai do quarto, prometendo voltar logo. Acredito nela, afinal ela deixou a mochila. Alice novamente não diz nada a respeito, simplesmente entrando sob o chuveiro e permitindo a água quente escorrer sobre seu corpo, levando o sangue antes que ele seque. Eu pego a roupa com o bico, preciso ver se alguém pode lavar isso para nós. Por um momento procuro por Umbreon para me ajudar, mas ele já se foi atrás de Ísis. Suspiro, não queria deixar Alice sozinha, mas estamos no Templo então, tecnicamente, estamos seguros... Por precaução, coloco a Pokébola de Morfeu sobre a cama. Assim, se acontecer algo, ele poderá sair rapidamente. Agora é hora de achar alguém para me ajudar com a roupa suja...
Alice
Alice


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Érica Dom 16 Nov 2014, 12:03

Por sorte, a sacerdotisa não demorava em reconhecer Alice e sua situação, mas tal preocupação era algo relativamente comum para os religiosos. Antes de entrar, no entanto, o pequeno grupo reverenciava a chama, que pareceu se expandir e emanar um pouco mais de calor agradável, antes de voltar ao tamanho de antes. O cheiro de incenso se fazendo presente, dando um ar mais místico ao local.

Após poucos instantes de caminhada, chegaram ao local que servia de lar temporário para os Giratinistas desabrigados. Alice agradecia pouco antes da mais velha se retirar. A coruja refletia sobre sua mestra, do fato dela estar mais falante do que antes, seguindo a mulher até o banheiro enquanto refletia. Ísis fazia uma pergunta, mas após a ausência de resposta, viu Alice já se despindo, começando a gaguejar e a ficar vermelha, saindo do local após informar que iria perguntar para a sacerdotisa.

A religiosa entrava no chuveiro, deixando a água quente lavar o sangue. Bubble juntava as peças de roupa, buscando por Umbreon por um momento, mas após ver que ele se fora com Ísis, deixava a esfera de Morfeu sobre a cama de Alice, saindo do quarto em busca de alguém que auxilie com a roupa.

Do lado de fora mais religiosos circulavam, caminhando pelo local e entrando em seus quartos. Muitos na mesma situação de Alice, com as roupas sujas de sangue e areia, outros com novos iniciados convertidos a pouco, os instruindo. Alguns conversavam, falando de uma acusação que era uma blasfêmia, fazendo promessas de mostrar como um Giratinista faz de verdade. Uma mulher carregando um cesto repleto de roupas passava, tendo certa dificuldade por causa da barriga já muito bem visível por causa da gestação avançada. Um adolescente se aproximou para auxiliá-la.
Érica
Érica


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Alice Dom 16 Nov 2014, 12:22

Bubble's POV

Oba! Mais giratinistas!

Sabia que por um momento pensei que não existiriam tantos assim no interior do templo? Morfeu poderia ter me explicado como esse lugar funciona, já que ele frequentou um prédio igual antes. Essa é minha primeira vez no interior...

Não sei qual o protocolo correto, mas rapidamente ando (já que esses corredores são estreitos demais para abrir minhas asas) até os Giratinistas mais próximos e interrompo sua conversa sobre uma blasfêmia. Um dia descubro o que essa palavra significa. Largo as roupas no chão e pio, indicando as vestimentas, rezando para que eles possam me dizer o que fazer e rezando para que o fato de estar no templo me torne imune a vontade de sacrifícios dele... Sabem, não vejo muitos Hoothoots ou Noctowls por aí, então imagino que minha espécie seja rara... Alice gosta de sacrificar pokémons raros... Imagino que ela não seja a única... Mas vamos nessa. Essa roupa não vai se lavar se eu não me arriscar um pouco...

Shinji's POV

Miro minha querida Ísis que está claramente perdida nesse labirinto que eles chamam de templo. Já passamos por vários Giratinistas e todos eles indicaram o caminho até a sacerdotisa, mas ainda não a achamos. Ísis pode não perceber, mas ela também precisa de um banho e urgente... Tento chamá-la mais uma vez, dizendo para ela fazer isso depois de se lavar, mas a resposta é sempre a mesma:

- Alice está tomando banho primeiro Shinji e, além do mais, não sei voltar mesmo...

Bem, contra o segundo fato não há muito o que se fazer, mas contra o primeiro bastaria pegar o banheiro do quarto ao lado. Mas, já que não tenho muitas escolhas, sigo ao lado dela em busca da sacerdotisa para saber mais sobre esse protocolo giratinista. Espero achar ela logo...


off: pode adicionar esses apelidos para mim? =)
Umbreon - Shinji. Golett - Chantal. Axew - Roy. Growlithe - Daiki. Magikarp - Hina. Ralts - Mandy. Munchlax - Lax. E só por enquanto ;)
Alice
Alice


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Érica Dom 16 Nov 2014, 13:13

Bubble

A coruja ficava feliz com a quantidade de religiosos no local, embora surpreso com a quantidade de pessoas. Era a primeira vez no interior daquele ambiente, então não sabia exatamente com quem falar ou o que fazer, ficando um pouco confuso.

Caminhava até alguns Giratinistas, interrompendo a conversa sobre algo que ele não sabia o que era. Depois descobriria o que esta palavra significava. Depositava as roupas no chão e indicava, querendo saber o que fazer e rezando para não ser sacrificado. Noctowl, aparentemente, não sabia ser o único de sua espécie, e a julgar por Alice gostar de sacrificar Pokémon raros, deve haver outros que também gostam...

-Se não fosse um Pokémon de Giratinista... – Um dos homens lamentou, deixando claro seu interesse em sacrificar a coruja, mas esta imunizada por servir a outra religiosa.
-Quer lavar essa roupa? – Outro homem perguntava, pegando a camisa manchada. – Deve ser sua primeira vez aqui, certo? É bem simples: seguindo no corredor vai encontrar uma lavanderia. Eu não sou bom em tirar manchas, mas a maioria aqui já ta acostumada, então talvez tenha alguém lá que possa ajudar mais. Se tiver algum companheiro ferido, no banheiro do quarto há um quite de primeiros socorros e itens para curar Pokémon também. Se a coisa for mais séria, tem uma garota, acho que é Pámela o nome, que já foi enfermeira e tá por aqui hoje. Só procurar a garota de jaleco, não tem erro. Cozinha aqui é comunitária e geralmente cada um faz o seu, mas se chorar um pouco, o Gustavo faz uma macarronada divina. Sala também é comunitária, então é guerra pela T.V., mas quando a mulherada resolve ver novela, dica: deixe elas, é sentença de morte ficar entre várias giratinistas e a novela.

O homem dizia, informando Bubble e apontando direções, dando informações úteis e banais, enquanto o outro ainda lamentava a coruja pertencer a uma religiosa e não poder sacrificá-lo para Giratina.

Shinji

Ísis e Umbreon estavam totalmente perdidos no labirinto que era o templo. Diversos corredores que seguiam para diversas áreas. Encontraram a área para sacrifícios, o que parecia um lindo jardim usado para treinamentos, voltaram para o local onde os religiosos se reuniam para descansar e conversar, mas nada da sacerdotisa. Por mais que alguns Giratinistas de mostrassem comunicativos, indicando direções, a loira e seu Pokémon continuavam perdidos.

Shinji tentava convencer sua senhora a se lavar primeiro, aproveitar o momento de luxo que possuíam, mas após a resposta de estarem perdidos mesmo, não havia muito a ser feito. Continuavam seguindo, encontrando o corredor que atravessaram mais cedo e passando pela mesma pedra suja de sangue. A porta era aberta e a sacerdotisa encontrada, orando em frente ao fogo. As chamas pareciam dançar suavemente. Ísis permaneceu em silencio com seu Pokémon, não desejando interromper.

-Precisa de algo?

O tom de voz era suave e afável, mas mesmo assim, não evitou dar um pequeno susto na dupla. A mulher nem ao menos os mirava, mas parecia saber que estavam ali de olhos fechados.


Off: feito ;)
Érica
Érica


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Alice Dom 16 Nov 2014, 17:05

Bubble's POV

Sigo pelo caminho indicado até a lavanderia e agradeço mentalmente por Alice existir. Pelo visto pertencer a ela me tirava da lista de sacrifícios a serem feitos por alguns. Pensava no que haviam dito sobre a cozinha, a sala de TV, os itens de curta e a enfermeira que agora era Giratinista, mas nada disso era tão importante. Assim que estivéssemos limpos, voltaríamos para o hotel, então tudo ficaria bem.

Com as roupas no bico, entro na lavanderia. Muitas máquinas de lavar e alguns outros giratinistas. Será que algum deles me ajudaria? Por precaução, vejo o que estão fazendo e passo a tentar imitar. É estranho lavar roupa, mas alguém precisa fazer e com Alice no banho, Morfeu na Pokébola e Ísis atrás da sacerdotisa, a missão ficava para mim... Agora a questão era: o que é sabão em pó e onde ele fica guardado?

Shinji's POV

Meu santo Giratina, como ela sabia que estávamos ali?

Sinto os braços de Ísis ao meu redor e sei que ela está com o olhar tão arregalado quanto ao meu. Depois de inúmeros corredores e de finalmente encontrar a sacerdotisa, não poderíamos imaginar que soubesse de nossa presença sem que fizéssemos um único ruído...

Quando Ísis começa a me colocar no chão, tiro as patas de volta do seu pescoço, aceitando ser largado. Ainda estou impressionado, mas deixo isso de lado e começo a sondar o comportamento da religiosa mais velhas. Vejo que Ísis se aproxima e senta-se ao lado da mulher, mirando as chamas. Ela está nervosa, percebo isso pelo abrir e fechar da boca e pelas mãos que se entrelaçam, se soltar e se fecham novamente.

- Bem... Mais cedo, Alice me alcançou sua adaga e eu fiz um sacrifício. Mas estou confusa. Isso já me torna uma Giratinista? Eu preciso fazer algo mais? Eu ganho uma adaga de sacrifícios também?

Realmente Ísis ainda é tão criança às vezes. Em horas como essa, quando ela resolve descarregar todas as dúvidas de uma única vez, antes que o nervosismo a cale novamente, é que penso em como a vida foi injusta com ela. Com tão pouca idade, ela deveria estar aproveitando, não pensando em fugir ou sacrificar pokémons para Giratina... No entanto só me resta suspirar e protegê-la, além de aguardar a resposta da sacerdotisa.
Alice
Alice


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Érica Dom 16 Nov 2014, 18:39

Bubble

A grande coruja caminhava pelo corredor indicado, desejando chegar até a lavanderia. Agradecia a existência de sua mestra, visto que isso o salvava de outros religiosos. Recebera diversas informações, mas no atual momento, apenas a localização das maquinas de lavar eram importantes realmente.

Após alguns instantes de caminhada, Bubble passava por um arco simples, embora largo. Diversas maquinas de lavar e secar estavam distribuídas pelo local, bem como alguns armários em intervalos de espaço entre as maquinas, provavelmente contendo produtos de limpeza. Cestos estavam espalhados, bem como algumas cadeiras. Mais religiosos eram encontrados, alguns sentados e folheando livros e revistas, outros nas maquinas e colocando algumas peças de roupa. Uma garota rebolava e cantava alto, de forma desafinada, enquanto outro brigava e xingava a maquina após ver sua camisa completamente cor-de-rosa.

Bubble tentou imitar os religiosos, mas tinha grandes dificuldades de diferenciar os itens, sem falar na falta de mãos. A coruja permanecia confusa, esta que aumentava quando viu pessoas separando as roupas pelas cores e tipos de tecidos.

Precisa de ajuda?

Uma voz surgia e Noctowl olhou para o lado, vendo uma Gothorita que o observava, aparentemente ela havia notado a dificuldade da coruja.

É difícil pra quem não tem dedos apertar nos botões mesmo, então nem se preocupa tanto com isso. Ó, minha dona é meio espiro... Alguma coisa, mas ela faz um produto que tira manchas que muita gente mataria pela receita! Só vai precisar deixar de molho na água quente por algum tempo primeiro... Ocê quer testar?

A Pokémon psíquica comentava, o jeito de falar parecendo de uma criança ou uma caipira que começava a perder o sotaque. Isso não importava tanto no momento, mas sim que alguém oferecia ajuda para a grande coruja.

Shinji

O susto que a dupla recebera foi grande, a ponto de ambos se abraçarem e encararem a religiosa com algum medo. Ambos com olhos arregalados, incrédulos e chocados. Como não ficar, quando se é descoberto por alguém que mantinha os olhos fechados e sem fazer barulho?

Após o susto inicial, Ísis colocava Umbreon novamente no chão. O Pokémon negro sondando o comportamento da mais velha. Era enigmática, mas isso parecia ser um requisito básico para os seguidores de Giratina. A mais nova sentava-se ao lado da sacerdotisa, observando as chamas. O nervosismo visível para Shinji, mas era difícil saber se era ou não visível para a mulher que estava ao lado, ainda de olhos fechados e orando.

A procurada começava a fazer diversas perguntas, mostrando ainda ter traços infantis em sua personalidade. Shinji refletia sobre a vida da garota, cheia de dificuldades e tendo que se preocupar com sua própria sobrevivência. Preocupações que alguém de sua idade não deveria ter... No entanto, o destino parecia querer assim, então só podia continuar protegendo a adolescente.

A sacerdotisa fica alguns instantes em silêncio, levantando duvidas se havia mesmo ouvido as perguntas. Ísis mirou novamente as chamas, notando que estas pareciam dançar um pouco mais. Novamente se expandiam e, por alguns instantes, a loira pensou ter visto a face do Pokémon lendário no fogo, mas foi rápido demais para que tivesse certeza.

-Giratina agradece por seu sacrifício e já a enxerga como uma seguidora. No entanto, é preciso acalmar o coração. Confie nele, que ele mostrará o caminho que deve seguir.

A mulher dizia, abrindo os olhos e mirando a loira. Um pequeno sorriso gentil, ajudando a acalmar a mais nova. A sacerdotisa apontou para cima e, quando Ísis e Shinji seguiram a direção, viram uma grande Arbok se entrelaçando entre as madeiras que sustentavam o teto. A serpente deslizava lentamente, até atingir o chão e mirar a dupla. Na boca da Arbok, uma adaga negra. A Pokémon aproximando-se e esticando o item, esperando que a loira o pegasse.

-Não é preciso mostrar nada. Acompanhe Alice nos primeiros sacrifícios, até aprender todo o ritual, até sentir que está preparada para realizá-los por conta.

Após as últimas frases da sacerdotisa, esta voltava a orar. Arbok aguardava que a loira pegasse logo a adaga, mas ao contrario de sua aparente mestra, não era tão paciente e demonstrava isso pelo olhar, o recado claro mandando a garota se apressar e pegar aquela adaga.
Érica
Érica


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Alice Dom 16 Nov 2014, 23:03

Bubble's POV

"Oh, Santo Giratina. Muito obrigado. Preciso mesmo de ajuda. Nunca fiz nada parecido antes e não sei nem por onde começar."

Não posso dizer como estou feliz com a chegada de Gothorita. Eu realmente não saberia o que fazer se não fosse por ela e nem ainda havia pensado nos botões a que ela se referia. Via um homem brigando com a máquina como se ela tivesse vida e por um momento me perguntei se isso seria verdade. Também vi pessoas separando as roupas por cores ou tecidos e realmente não sabia como essa separação era feita, quais os critérios? Então, se não fosse a psíquica (que diga-se de passagem é muito bonita) na minha frente, eu poderia me considerar morto.

"E pode testar qualquer coisa que tire essas manchas. Só precisamos deixar isso limpo para que minha dona possa se vestir." - Comento calmamente empurrando as roupas com as garras mais para frente e esperando para ver o que ela irá fazer. - "E se puder me explicar como funciona tudo isso... Acho que não vou poder contar com a sorte sempre, não é?" - Pergunto inclinando a cabeça para o lado e sorrindo.

Shinji's POV

Eu só consigo pensar em uma coisa neste exato momento: pega essa droga de adaga logo, Ísis!

Credo céus... Essa Arbok é um pouco desenvolvida e, pelo olhar, eu viraria jantar se não saíssemos de lá logo. Por sorte, Ísis pareceu ter acordado do transe e, depois de pegar a adaga negra, agradeceu a sacerdotisa. Depois que saímos da sala onde ela rezava, pensei melhor sobre tudo isso e posso finalmente dizer com convicção que achei tudo muito estranho, mas misterioso. Parece ser pré-requisito para ser giratinista: seja misterioso. Será que é por isso que a tal Alice não fala muito?

Enquanto fico divagando, começamos a caminhar de novo. Por sorte a sala de sacrifícios era perto do começo dos quartos e, se me lembro bem, Alice estava em um dos primeiros. Então, após abrir a segunda porta, já que na primeira eu me equivoquei, entrei sem bater e saí com um galo após ser atingido por um jarro que quebrou contra minha cabeça (um dia descubro por que algumas pessoas carregam jarros), finalmente encontramos Alice.

Ísis suspira ao ver a mais velha sentada sobre a cama, enrolada somente em uma toalha. As roupas desaparecidas, assim como o corujão que ainda não sei o nome... O mais interessante, no entanto, é o fato de que a Alice está com uma pokébola nas mãos e fica olhando para ela. Não sei o que é mais sinistro, o fato dela ficar encarando a esfera, sem perceber nossa presença, ou a música que ela está cantando. Senti um arrepio agora e até tentei puxar Ísis de volta para o lado de fora, mas teimosa do jeito que ela é, me ignorou e disse que ia tomar um banho. Ainda por cima fechou a porta do banheiro! Agora estou sozinho com a Alice cantando algo que me arrepia até os ossos... Nada divertido mesmo! Acho que não preciso dizer que quando ela me olhou eu quase explodi e senti uma vontade imensa de colocar o quarto abaixo e fugir com a Ísis, não é?
Alice
Alice


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Érica Seg 17 Nov 2014, 00:19

Bubble


“Ora, nem precisa di agradecer. É a sina de todo mundo que vem pra cá pela primeira vez, fora os casos de quem não pega o jeito de forma arguma... Tipo o cara ali que ta brigando com a maquina.”

Gothorita respondia, mostrando-se sorridente. A coruja ficava grata com o surgimento da psíquica, que parecia ter salvado o dia para o Pokémon extinto. A visão do homem que brigava com a maquina, como se a mesma estivesse viva, trazia a duvida para o Noctowl. A separação das cores e tecidos também era algo que deixava muitas duvidas.

Bubble empurrava as roupas para a Gothorita, vendo a Pokémon se ajoelhar e analisar melhor as manchas.

“Sem problemas!” – A Pokémon dizia, uma das mãos próxima a testa, como se batesse continência. – “É que nem andar de patinete, se cai nas primeiras, mas depois vai de boa.”.

Gothorita respondia com um sorriso, se teleportando algumas vezes e buscando todos os itens necessários. Bubble viu a Pokémon com um balde cheio de água quente, colocando a camisa de Alice dentro e o produto de sua mestra. A água ficava azulada, com algumas partes vermelhas. Enquanto as manchas eram removidas, Gothorita aproveitava para explicar ao Noctowl o que era cada botão da maquina de lavar, mostrando o sabão em pó e amaciante, abrindo o mesmo e deixando perto do bico da coruja para que este sentisse o cheiro, indicando vários outros que tinham aromas diferentes. Indicava a quantidade de cada um que devia ser colocada, alertando para ter cuidado com as peças coloridas e brancas, visto que isso acarretaria em manchas, bem como peças com detalhes pequenos e tecidos delicados, que deviam ser colocadas em outro compartimento para não serem danificados.

Eram diversas informações, mas a Pokémon não se importava em repetir e responder as perguntas da coruja. Quando Gothorita retirou as vestes de Alice do produto, Bubble pode visualizar o tecido livre das manchas avermelhadas sendo colocado na maquina. Após escolher o amaciante que mais agradasse, a maquina começava a funcionar. O barulhento que fazia sendo algo novo e até mesmo assustador, demorando algum tempo, mas depois de serem centrifugadas, as roupas estavam totalmente limpas e cheirosas, embora ainda úmidas. Agora a psíquica explicava o funcionamento da maquina de secar, esta que se mostrava bem mais simples, mostrando depois como passar roupa, dobrando as peças e as colocando num cesto limpo.

Shinji

Shinji só tinha em mente a necessidade de sua mestra pegar logo a maldita adaga, antes que ambos virassem comida de cobra. Para sua sorte, Ísis logo pegava o item e agradecia a mais velha, podendo finalmente retornar para o quarto de Alice. Sem a tensão causada pela Pokémon serpente, Umbreon pode refletir sobre tudo o que aconteceu. Era estranho e enigmático o mundo dos seguidores de Giratina. A pratica sangrenta chamava toda a atenção, mas havia muito mais do que apenas sacrifícios.

O Pokémon Luar divagava enquanto acompanhava a loira. Para a sorte de ambos, a mulher que seguiam deveria estar em um dos primeiros quartos. Infelizmente, a primeira porta aberta acarretou num jarro indo em direção a Shinji, ficando com um galo no local afetado. A duvida dos motivos que levavam alguém a carregar um jarro em sua mente. Pelo menos, a segunda tentativa se saíram melhor, encontrando Alice.

A mais velha estava sentada na cama, enrolada apenas numa toalha e observando uma esfera. A música que saia de seus lábios conseguindo fazer os pelos de Umbreon se arrepiarem. Ísis pareceu não notar o clima estranho, entrando no banheiro e aproveitando um merecido banho. A porta fechada impedia que o Dark a seguisse, para desgosto do Pokémon.

Shinji sentia-se mais do que desconfortável, com até os ossos arrepiados. Sozinho com uma mulher estranha, que conhecia algumas poucas horas, mas já vira assassinar diversos Pokémon. Ela cantando algo sinistro e, como se não fosse ruim o bastante, o olhou repentinamente. Era impossível saber o que se passava na mente de Alice. Umbreon sentiu um desejo muito forte de arrombar a porta do banheiro, arrancar Ísis do banho e se mandar dali com a loira. Infelizmente, a porta trancada era um fator que dificultava em muito sua vida... Mas mesmo assim, Umbreon continuou tentando entrar no banheiro, choramingando e pedindo para Ísis abrir a porta.
Érica
Érica


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Alice Qui 20 Nov 2014, 13:28

Bubble's POV

Após agradecer muitas vezes a Gothorita por sua paciência em me ensinar tudo o que eu precisava para lavar roupas, voltei a caminhar até o quarto de Alice. Agradeci imensamente a Arceus pela minha memória e também pelo meu Foresight, que me permitia distinguir os quartos sem entrar neles... Logo eu encontrava o quarto de Alice.

Enquanto largava o cesto com a roupa limpa ao lado de minha Senhora, mirei o Umbreon com claro interesse. Afinal ele tentava arrombar a porta do banheiro e berrava desesperado. Alice estava sentada na cama e, após deixar a pokébola de Morfeu novamente sobre o lençol branco, passou a mexer nas roupas limpas e a se vestir. No entanto o Umbreon parecia não se importar com isso.

- Que foi Shinji?

Quando Ísis saiu, enrolada na toalha e devidamente limpa, Umbreon pulou em seu colo, ainda desesperado e ainda chorando. Aproveitei para entrar no banheiro e usar Psychic na roupa suja. Dessa vez lavei a roupa sozinho e, tirando o excesso de espuma que dominou a lavanderia ou o fato de eu ter levado o dobro do tempo, fico tudo limpinho e cheiroso.

Cheiroso até demais...

Acho que Growlithe poderá espirrar algumas vezes, já que acho que coloquei muito amaciante. Mas enfim. Tá tudo limpo e isso é o que importa. De volta ao quarto pela segunda vez, vejo Ísis se arrumar. Alice pega os itens medicinais, exatamente onde o outro Giratinista disse que estariam. Fico me perguntando se Alice já sabia de sua localização... Muitos itens usados em cada um de nós e, com todos totalmente curados (exceto o ataque histérico de Umbreon), Alice nos chama para o lado de fora.

Na área de sacrifícios novamente, Alice se ajoelha em frente à sacerdotisa, agradecendo. Não sei o que estamos esperando agora, mas ficamos ali. Talvez o código de ética giratinista (isso existe?) diga que devemos esperar a liberação da sacerdotisa. Sei lá... Mas esperamos. Umbreon parece ser o mais impaciente de nós. Só que sei que na verdade é Morfeu, que, alias, ainda não foi solto da esfera. Ele terá um treco quando sair...
Alice
Alice


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Érica Sex 21 Nov 2014, 16:26

Bubble agradecia a Pokémon psíquica, fazendo a Gothorita sorrir e responder que, se ele precisasse, era só chamar. Após se despedirem, a grande coruja caminhava entre os corredores e voltava para o quarto de Alice, feliz pela sua memória e pelo Foresight. Graças a isso, não precisava entrar nos outros quartos, o que evitava constrangimentos.

O cesto com roupa limpa era deixado ao lado da religiosa. Umbreon continuava tentando arrombar a porta do banheiro, parecendo que sua vida dependia daquilo. Alice começava a se vestir, enquanto Noctowl perguntava o motivo do pânico de Shinji. Quando a outra procurada saiu do banheiro, o Pokémon Luar se jogou no colo da mesma, ainda desesperado e choramingando.

Enquanto Ísis tentava acalmar Shinji, Noctowl pegava as roupas da loira e as lavava, agora sem precisar de ajuda. Infelizmente, devido aos possíveis meses que as vestes não conheceram uma maquina de lavar, a coruja exagerava no sabão em pó e no amaciante, o que fez a lavanderia ficar tomada pela espuma e as roupas com um cheiro muito forte.

Havia a possibilidade de Growlithe espirrar por causa do cheiro, mas as roupas estavam limpas e com um cheiro mais agradável do que antes, isso que importava. Novamente no quarto, a loira se arrumava enquanto todos eram curados. Revives e Super Potions eram usados, garantindo a saúde de cada ser que estava com Alice e Ísis.

Alice chamou todos para fora, voltando a encontrar a sacerdotisa e agradecendo a mesma. A mais velha dava um leve sorriso. Bubble se perguntava o que esperavam, Umbreon estava impaciente, Morfeu com certeza estava mais impaciente por ainda não estar fora da esfera.

Os minutos passavam em silencio. Alice e Ísis ajoelhadas, embora a segunda demonstrasse a mesma confusão que a coruja. Mais religiosos se aproximavam e também se ajoelhavam, entre eles a dupla que conversava e que auxiliou Bubble nas direções, bem como a Giratinista que cantava acompanhada pela Gothorita, que acenava para Bubble sorridente. Todos mantinham silencio, ajoelhados e aguardando. A chama se expandia mais uma vez, mantendo-se desta forma e criando sombras no rosto da sacerdotisa.

-A todos aqueles que seguem Giratina, agradeço por sua presença. Acredito que muitos de vocês já sabem o motivo de estarem aqui, os motivos de quem estiver disposto estar aqui: o lendário Pokémon, aquele a quem servimos, foi acusado por aqueles que dizem desejar o mesmo que nós. Os seguidores de Arceus dizem que profanamos a casa do Pokémon Sagrado, nos acusam e se negam a ver a verdade.

Alguns murmúrios eram ouvidos, alguns claramente irritados pelas palavras do padre do local. Outros pareciam ansiosos e inquietos, como se já soubessem o que deviam fazer e querendo começar logo.

-Tentei dialogar, mas eles estão cegos. Dizem que nós estamos errados. Mostraremos que não aceitaremos esta blasfêmia, é um absurdo Giratina ser ofendido de tal forma e não nos pronunciarmos. Estes seguidores dizem que tentamos espalhar o caos em sua igreja, mas mostraremos a eles o caos que nós, da Seita de Giratina, realmente provocamos. Mergulharemos a cidade no caos, em nome de Giratina.

As pessoas reunidas gritaram, como se celebrassem o nome de Giratina, mas logo se silenciaram com o som de botas pelo piso. Uma mulher adentrava no local, os cabelos brancos apresentavam reflexos coloridos, as vestes realçavam cada curva do corpo bem modelado. O rosto era inconfundível, sendo uma procurada e acusada por cometer crimes hediondos. Isabella Báthory fazia uma reverência para a chama, antes de mirar os religiosos que estavam reunidos. Ao lado dela, um Arbok ainda maior do que a da sacerdotisa.

Kalled City: Areias de Sangue QxMCzPF

A sacerdotisa abaixava a cabeça e dava espaço para a outra, reconhecendo que ela possuía mais autoridade.

-Vocês já sabem da situação, então serei breve. O alvo principal é a igreja de Arceus, mas é claro que os seguidores mais fortes estarão lá para protegê-la. Aqueles que são mais inexperientes irão distrair os seguidores menores, ganharão tempo para que eu e os outros Ceifadores possamos chegar até o objetivo. No entanto, há mais um fator que irá dificultar nossa missão: os cadetes. Lembrem-se que, tanto os seguidores quanto os cadetes prezam pela vida dos civis, então... – Um sorriso cruel adornou seus lábios. – Aproveitem esse instinto protetor deles e mirem em cada alma bondosa que aparecer...
Érica
Érica


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Alice Ter 25 Nov 2014, 01:49

Bubble's POV

     

Não sei dizer o que achei mais estranho...

Recebemos a ordem de atacar inocentes e civis para atrair seguidores e cadetes. Não que já não tivesse feito isso antes. Por alguma razão que não sei descrever, ainda sinto o pelo da Vulpix que entreguei para Alice sacrificar. Queria me arrepender por tê-la assassinado dessa forma, mas não consigo. É como se uma fome que eu não pudesse saciar com a ração que me é oferecida... Atacar novos inocentes não seria uma novidade, porém ainda não posso dizer que me sinto ansioso pelo que faremos, por mais que no íntimo eu esteja... Queria conversar com Morfeu sobre isso, mas já sei o que ele vai dizer: é nosso dever, blá blá blá, não precisa lutar contra quem você é blá blá blá, proteja Alice, blá blá blá...

Mas até aí não é nada tão drástico. O pior foi o silêncio que se seguiu depois da fala da Giratinista de cabelos brancos. Estava tudo tão morbidamente silencioso que a voz de Alice ecoou pelo salão quando ela começou a cantar. Nem mesmo a mirei, mantive minha cabeça baixa, próxima ao chão, aguardando algum comando. No entanto sinto Shinji ficando ainda mais tenso.

Quando minha Senhora (me senti o Morfeu agora) termina a primeira estrofe, ela se ergue. A música logo reencontra seus lábios e, assim como os demais Giratinas, a segui para o lado de fora do templo. Sinto a batalha que nem começou ecoar em meu interior e fico ainda mais ansioso. Não queria mesmo estar tão ansioso... No entanto, quando as portas se abrem, tudo parece ficar muito distante... As dúvidas, a incerteza, a ansiedade... Só consigo ver o sol alto e as nuvens deslizando, sendo carregadas por um vento tão suave que é incapaz de dar algum alívio para os moradores dessa cidade. Minhas asas se abrem na primeira oportunidade e meu corpo logo adquire altura. A liberdade que sinto me faz feliz. Logo vejo outro pássaros grandes ao meu lado e outros menores pouco atrás, mas nenhum Hoothoot ou Noctowl. Isso me intriga, porém não perco muito tempo refletindo sobre isto. É hora de voar contra a Igreja de Arceus.

Shinji's POV

Eu estou arrepiado até os ossos. Sério, qual o problema de aparecer alguém normal nesse templo? Sério, qual a lógica? Os seguidores nos acusam de profanar a igreja e provaremos que não fomos nós criando mais caos na igreja? Realmente não entendi o que eles querem provar com isso... E cada vez mais me decido que não quer Ísis envolvida nessa bagunça toda. Quando Alice começa a cantar, então, passo a ter certeza. Bem que ela podia cantar algo alegre e não mais uma música macabra... Chamar para um encontro em uma árvore com um homem enforcado não me parece um bom presságio para um ataque a uma igreja...

Tento segurar Ísis, mas ela simplesmente me pede calma. Será que ela tem noção do quanto esse pedido parece absurdo? Quando a porta se abre fico vendo Bubble voar para fora. Ele parecia tão normal... Por um momento achei que ele era mais confiável, mas ele parece feliz demais em voar para uma guerra. Vi as asas se moverem, mas só ouvi sons de asas batendo quando outros pássaros se uniram a ele. Todos satisfeitos demais em deixar o chão para trás e adquirir altura. Bem que um deles podia nos dar carona para longe... Será que convenço algum dos grandes a sequestrar Ísis?

Meus pensamentos de repente são interrompidos. Alice parou de cantar e se afastou do grupo de Giratinistas. Ísis, obviamente, a seguiu. Eu devia ter ensinado a ela a prestar atenção em sinais de perigo. Alice é um sinal de perigo muito claro e não é sábio ficar ao lado dela... Mas ela salvou Ísis e, infelizmente, sei que minha menininha (desmiolada em boa parte do tempo) não vai deixar a outra tão cedo. Com um suspiro desanimado, desço pouco depois delas para a estação de Trem. Ao longe ainda escuto todos os giratinistas que vão para o ataque cantando a música iniciada por Alice. No entanto meus olhos estão fixos demais na Leafeon mais linda que já vi na vida. Alice, obrigada por ter surgido em minha vida.

Akane's POV

Pela primeira vez depois de muito tempo sou retirada de minha esfera. Balanço algumas vezes a cabeça e me espreguiço a fim de espantar toda a dormência e ficar completamente desperta. Só depois miro ao redor. Estamos dentro de um prédio e vejo uma mulher de longos cabelos lilases guardando minha pokébola em seu bolso, para logo depois esticar uma outra esfera em direção ao atendente, pedindo para que a esfera fosse enviada para uma garota chamada Melissa. Vejo que ela está entregando algum dinheiro também, mas não presto atenção nisso. Fico tentando entender o motivo do Umbreon estar com a boca aberta, será que tem alguma sujeira em mim?

Uma Vulpix baixinha e de coloração brilhosa bate no queixo dele, forçando-o a parar de babar. Me olho uma vez mais em uma vitrine, confirmando que não estou suja, então me aproximo para cumprimentá-lo. Pode ser um primeiro contato melhor, já que a fire está falando palavrões e termos nada adequados para uma garota, além de reclamar algo sobre paixonites, dizendo que é patético ser pego tão desprevenido. Fico intrigada, porém prefiro perguntar para o Umbreon.

"Tudo bem?"

Ele não parece nada bem na realidade e, para comprovar, deixou o queixo cair novamente depois que perguntei. Vulpix fez algum outro comentário sobre o quadro e a adolescente loira riu baixinho. Eu ainda estou tentando entender o que houve com ele.

Quando a garota de cabelos lilases se aproxima, percebo que está carregando inúmeras TMs na mão. Vejo que ela ensina diversos golpes para cada um de nós, incluindo para o Umbreon que ainda está petrificado e boquiaberto. Pouco depois, nos dirigimos para o lado de fora da estação de trem e percebo que talvez o lugar não seja o melhor do mundo... Inúmeras pessoas cantam uma música que me assusta e, por impulso, recuo alguns passos ficando atrás da mulher de cabelos lilases. Eles parecem estar andando em direção a algo que não tenho curiosidade em descobrir. Admito que estou com medo...  Ainda mais em ver minha nova dona seguir com eles, igualmente cantando. Meus olhos buscam Umbreon, mas ele ainda parece não estar neste mundo...


off: vamos aos mexes \o/
Enviar Quilava para Melissa em Nyender, eu estou pagando o envio.
Retirar todos os itens e pokémons da estação de trem (deixando Aron ainda no slot de sacrifícios).
Nome da Leafeon: Akane.
Moves TM:
Para Vulpix: Flamethrower, Will-o-wisp, Swift e Protect
Para Leafeon: Toxic, Attract, Energy Ball e Nature Power. Retirar Tail Whip, Leer, Sand Attack e Helping Hand.
Para Umbreon: Psychic e Protect. Retirar Tail Whip e Helping Hand.
Para Golett: Stone Edge, Focus Blast e Protect. Retirar Mud-slap, Pound e Astonish.
Alice
Alice


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Érica Sab 06 Dez 2014, 22:48

A mente de Noctowl permanecia confusa, sem compreender algumas das sensações recentes. Desejava ter remorso, mas não o sentia, ficando mais confuso devido a isto. Queria alguém para conversar, mas já imaginava como seria falar sobre o assunto com o primeiro Pokémon de Alice, sabendo que não auxiliaria em grande coisa.

O silencio predominava o ambiente, quando a voz de Alice o preenchia com uma canção macabra, ocasionando diversos arrepios no Umbreon de Ísis. Os outros religiosos começavam a cantar a mesma melodia, enquanto se erguiam e avançavam, deixando o templo. A batalha que nem havia começado já era sentida, não apenas pela grande coruja, mas por todos que estavam ali. As portas se abriam e diversas aves tomavam os céus para si, alguns carregando algum religioso, outros aparentemente totalmente livres.

Diversas aves sobrevoavam cada prédio, avançando para seu destino. Skarmorys e Braviarys tomando a dianteira. O sol brilhando sobre as penas de todos e a brisa fraca, incapaz de carregar a areia até aquela altura.

Enquanto isso, no chão, Shinji desejava convencer algum dos voadores a levar Ísis para longe, para algum lugar seguro. Aquela estranha lógica podia parecer qualquer coisa, menos lógica. Infelizmente, a loira parecia querer seguir Alice, o que não agradava o Pokémon Luar. A adolescente seguia a religiosa até a estação de trem. Itens e dinheiro eram retirados, Quilava era enviada para alguém e uma Leafeon de coloração exótica surgia diante de todos, distraindo totalmente Umbreon e mudando os pensamentos do Pokémon negro.

Após diversas TMs ensinadas, Alice e Ísis voltavam a se unir com os outros religiosos, marchando em direção a igreja. Ceifadores ficavam atrás da maior parte do grupo, aguardando que o caminho fosse aberto e pudessem avançar contra seu alvo.

Conforme os passos avançavam, sons de batalhas eram ouvidos. O caos parecia reinar na terra, onde diversos combates ocorriam de forma simultânea. Pessoas e Pokémon eram alvos em potencial. Seguidores de Arceus se reuniam, determinados a impedir os Giratinistas a avançar. Alguns dos seguidores de Giratina avançavam e atacavam. Cadetes interferiam e tentavam afastar todos, falhando nas tentativas de evitar as batalhas e, com a falha, tentando encerrá-las o mais rápido e evitar maiores danos. Um dos seguidores de Arceus, ao ver os reforços dos outros religiosos chegando, tentou lançar alguma esfera para o alto, mas um Braviary mergulhava e o agarrava, levando-o para longe.

Um oficial corria, para interferir, mas Isabella apenas estralava os dedos e, das sombras, sua Arbok surgia com Crunch, atingindo o pescoço do oficial e o matando na hora, antes de sumir e reaparecer ao lado da Ceifadora. A mulher acariciava a cabeça do pequeno Ralts que estava auxiliando a serpente.

-Giratina ficará satisfeito hoje...

Enquanto isso, nos céus, as diversas aves encaravam outro grupo de aves tão grande quanto. Pokémon de religiosos que pregavam o amor, de oficiais que desejavam apartar a briga, e de civis que desejavam sobreviver.
Érica
Érica


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Alice Seg 08 Dez 2014, 18:45

Bubble's POV

Percebi Alice sumir por alguns instantes, sob a estação de trem e, por causa disso, me afastei um pouco do grupo de aves principal. Através do Foresight a vi no interior, pegando alguns itens e enviando alguém. Tudo estava seguro. Quando ela saiu, voltei a me concentrar na batalha. Vi um Braviary atacar um seguidor e a Arbok de Isabella eliminar um cadete. A situação era de guerra e assim então seria...

Bato minhas asas duas vezes, antes de ganhar altura para, logo depois, mergulhar em direção de Alice. Minha intenção é agarrar alguém com minhas garras durante o mergulho ou talvez surpreender alguém em terra. Escuto o bater de asas dos outros, porém as minhas ainda são silenciosas e decido tirar proveito disso.

Não deixarei ninguém ferir Alice... Vencerei esta guerra e saciarei essa fome que sinto. Depois me preocupo em tentar entendê-la...

Akane's POV

Meu corpo inteiro treme e tento me esconder atrás da moça de cabelos lilases. Não sei o motivo de estarmos ali, muito menos o porquê de todos estarem lutando. Só sei que quero ir pra casa. Quando uma Arbok surge e mata um homem com o Crunch, não consigo evitar fechar os olhos. Umbreon aparece do meu lado, tentando se mostrar forte, mas não consigo evitar ficar lembrando do sangue do homem nas presas da serpente. É tudo assustador demais...

- Surf, Nereu!

A moça de cabelos lilases fala finalmente. De sua roupa, um raio escarlate surge e vejo um Vaporeon surgindo em campo. Ele é verde e por algum motivo sinto que ele é como eu. Não sei como ele saiu da pokébola sem que a mulher a pega-se, mas vejo que ele invoca a onda do Surf sem se importar com quem está em seu caminho. Há pessoas atrás de nós esperando uma oportunidade para passar e acho que é isso o que ele está tentando providenciar. meu coração se aperta, pois afinal de contas, há crianças no meio do caminho... Será que ele não se importa de atacar inocentes?
Alice
Alice


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Érica Seg 15 Dez 2014, 15:45

A nova integrante do time tremia, estando assustada e confusa. Qual era o motivo daquela batalha? A visão do sangue do homem nas presas da grande Arbok tinha um forte impacto, assustando ainda mais a pobre Leafeon. Mesmo com Umbreon ao seu lado, ou dos olhos fechados, o corpo caído e o olhar cruel da serpente se faziam presentes, bem como o sangue que parecia estimular a grande cobra venenosa.

Nereu surgia em campo e usava Surf, mirando nas pessoas e sem se importar com nada. Pokémon, adultos e crianças podiam ser atingidos, mas nada disso parece ter qualquer importância no momento. As pessoas queriam passar, então passariam.

O golpe aquático avançava, conseguindo afastar muitos seguidores e cadetes, mas logo diversos Natus e Xatus surgiam com ataques psíquicos, contendo o golpe e tentando devolvê-lo. Os seguidores de Giratina logo contra-atacavam com golpes semelhantes, disputando o domínio do ataque. Outros aproveitavam a disputa para avançar. Civis ignoravam os oficiais que tanto tentavam protegê-los, o desespero por água falando infinitamente mais alto. Pessoas de todas as idades tentando conseguir algumas gotas de água. Muitas já se tornavam alvos e eram atacadas.

Cadetes e seguidores tentavam proteger os inocentes que foram atraídos pela água, tornando-se alvo fácil para outros ataques. Giratinistas eram atacados, mas avançavam e tentavam dar espaço para os Ceifadores passarem.

Um Natu tentava usar Confusion e forçar alguns religiosos se afastarem, incluindo Alice, mas era detido por Bubble. As garras do predador se fechando no corpo pequeno, o aprisionando. Um Hyper Beam de um Persian surgia, mirando o Noctowl, mas o golpe logo era envolto por um Psychic que, com certo esforço, era direcionado contra uma mulher e uma criança. Um Absol se jogava na frente, levando todo o dano e impedindo que mãe e filho se ferissem. O Pokémon Desastre se erguia com grande dificuldade, sendo atendido pelo Seguidor que acompanhava.

A Gothorita, já conhecida pela ave, acenava alegremente para Bubble antes de voltar para a batalha. Agindo de forma defensiva, desviando ataques dos oponentes. Um Skarmory e um Pidgeot seguravam as garras um do outro, trocando bicadas e ferindo-se. A violência fazia a Leafeon dourada ficar ainda mais assustada, sem entender o que estava acontecendo. Outro Umbreon surgia, tentando atacar de forma sorrateira, mas era interceptado por Shinji. O Pokémon Luar de cores diferentes atacava, ambos rolando e se mordendo. O proprietário do Umbreon, um cadete, já enviando seu Meowth para auxiliar o companheiro.

Enquanto Ísis se focava em seu Pokémon, um Pidgeotto avançou contra a loira, mas Noctowl se colocava na frente e impedia seu avanço. Um Seguidor de Arceus enviava um Xatu, ordenando-o que impedisse Nereu de atacar novamente.
Érica
Érica


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Alice Ter 16 Dez 2014, 13:24

Shinji's POV

Minha pobre dama dourada está tão assustada com essa batalha que sinto um desejo descomunal de protegê-la. Essa guerra dos Giratinistas é violenta, porém isso não me abala. Constantemente viro meus olhos em direção de Ísis e Akane, garantindo que ambas estão bem. Por sorte percebo uma tentativa de ataque de outro Umbreon e consigo interceptá-lo. Minha sorte se transforma em azar quando percebo que ele pertence a um cadete... Isso não vai ser legal... Mais crimes no cartaz da Ísis...

De canto de olho percebo que Akane está me olhando então... Dane-se o fato dele ser um cadete. Estufo meu peito, mesmo quando Meowth entra em campo e me preparo para o combate. Escuto Ísis chamando por Roy e, pouco depois, o Axew surge do meu lado. Ele parece ter notado a seriedade da situação, pois não começou nenhum de seus intermináveis discursos e eu agradeço aos céus por isso. Está na hora de nos concentrarmos na batalha, protegermos Ísis e impressionarmos Akane, preferencialmente sem sermos mortos... Moleza.

- Shinji, fique de olho no Umbreon e, assim que puder, use Confuse Ray nele! Roy, comece com o Leer em cada um deles, mas fique atento para evadir de qualquer movimento. Shinji, depois use Psychic e tente jogar o Meowth na frente do ataque do Umbreon! - Escuto Ísis dizer de forma confiante. Até estranho isso... Mas vamos nessa, é hora de proteger minhas garotas.


Bubble's POV

Enquanto Shinji está enfrentando um cadete, abandono o corpo do Natu no chão e avanço contra o Pidgeotto que tentou atacar a loira. Mesmo sendo razoavelmente menor do que eu, ele parece ter algum treinamento. Não posso me permitir ser descuidado... Sem falar que preciso sempre ficar de olho em Alice e em Ísis, para garantir a proteção delas...

- Melissa.

Escuto a voz de Alice e, estranhamente, vejo uma esfera no ar. Ela lançou uma pokébola? Ela nunca tocou nas pokébolas... Melissa logo se materializa em pleno ar e começa a cair, nada feliz. Acho que a Ralts teria um ataque cardíaco se ouvisse o que ela está falando... Sério, alguém tem que ensinar bons modos para essa raposa...

- Bubble, pegue-a.

Ah! É comigo agora... E sabe que faz sentido? Demoro ainda alguns segundos, mas por sorte bato as asas na hora certa. Consigo evadir de um ataque do Pidgeotto e Melissa agora está nas minhas costas. Ela continua me xingando e reclamando pelo fato de eu ter demorado. Não vou nem responder. Ela está muito desbocada para o meu gosto. Vou só ignorar ela. Talvez não ignorar completamente, ou posso acabar a derrubando, mas enfim... O foco é o Pidgeotto.

- Psychic com Flamethrower.

Alice comanda e aqui vamos nós. Melissa pula para minha cabeça e sinto vontade de chamar ela de nanica, mas conhecendo já o temperamento dela acho que isso não terminaria bem para mim... Mas, voltando à batalha... Farei as chamas perseguirem o Pidgeotto até atingi-lo. Caso ele tente nos atacar, vou fugir com o Agility. Faço sintonia com a Melissa e ela me xinga por causa disso, mas logo ela para por alguns segundos, tempo suficiente para explicar para ela que usarei o Agility para fugir e pedindo para ela se segurar. Ela me diz que vai aproveitar essa oportunidade para usar o Will-o-Wisp no Pidgeotto. Acho que será uma boa estratégia... Desde é claro que não surja mais ninguém para nos enfrentar. Estou torcendo por isso aliás...

Nereu's POV

Ok... Ser chamado de repente para uma guerra pode deixar alguém meio desnorteado... Mas ainda não parei para pensar sobre isso. Lancei meu ataque Surf, tenho a menor ideia de contra quem, tem um monte de gente se atacando, gente lutando pela água, gente tentando atingir Alice, Bubble mergulhando e... Hey. É uma Leafeon dourada? É o Shinki fazendo olhinhos para ela? Romance no ar! É minha hora de agir!

- Vá, Akane!

Infelizmente a vida nem sempre é como se sonha... Não bastasse um Xatu aparecer voando na minha frente e tentando me impedir, a Leafeon Akane foi mandada para lutar ao meu lado. Ela tá tão encolhida e contrariada que fico até com pena. Mantenho meus olhos no pássaro, mas quando ela para do meu lado não resisto a esbarrar meu ombro no dela, ganhando sua atenção e tentando lhe encorajar. Sinto Shinji me fuzilando com o olhar de algum lugar... Mas depois converso com ele sobre isso...

- Nereu, Rain Dance e Ice Beam. Akane, Attract e Toxic.

Puxa... Nunca vi Alice falar tanto... Mas faz sentido. Não tem o Morfeu para comandar. Se bem que ela tem estado estranha nos últimos dias mesmo... Mas bem, foco na batalha. Sussurro para Leafeon manter-se atenta e sempre evadir de qualquer ataque. É hora de atacar esse Xatu. Por sorte, se der tudo certo, ele estará congelado e envenenado em poucos segundos. Dai poderei me focar no relacionamento de Akane e Shinji...
Alice
Alice


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Alice Qui 25 Dez 2014, 12:20

Repentinamente você escuta um estranho som que lhe obriga a olhar para cima por alguns segundos, em busca da fonte, sem no entanto encontrar nada. Em seguida você olha para o chão confuso e se depara com um pequeno embrulho aos seus pés.

Kalled City: Areias de Sangue Presente
Confuso e receoso você recolhe o estranho embrulho e lê o bilhete, deparando-se com algo ainda mais estranho.
Feliz Natal! Ho ho ho!

Cada vez mais confuso e desconfiado, você abre o estranho e se depara com uma TM Dragon Pulse... É... parece que Papai Noel existe mesmo...

Kalled City: Areias de Sangue 16 Dragon Pulse

Ho ho ho! Feliz Natal!
Alice
Alice


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Érica Seg 29 Dez 2014, 18:11

O sol escaldante logo era encoberto por nuvens cinzentas, gotículas de água despencavam dos céus e atingiam o chão ainda quente. O liquido tão raro parecia fazer as pessoas que vivem na região enlouquecerem, se jogando com todas as suas forças em direção a chuva que se iniciava. O desespero falando tão desesperadamente alto, superando os avisos dos cadetes e o som das batalhas. Isso, no entanto, ou passava despercebido ou recebido com um sorriso no rosto dos seguidores de Giratina.

Shinji e Roy

O Pokémon Luar de cores diferentes sentia a água atingindo seu pelo, causando um alivio imediato após tanto tempo sofrendo com o calor, mas não desviava seus olhos de seus oponentes. O outro Umbreon rosnava para ele, parte do pelo apresentando algumas mordidas, bem como em Shinji. O felino ao lado de seu companheiro, enquanto o dragão também assumia uma posição e ficava sério.

Ísis começava a ditar algumas ordens, soando de forma mais confiante e causando estranhamento de seu parceiro. O oficial franzia a fronte, claramente insatisfeito com tudo que estava acontecendo.

-Meowth, use Screech e reduza a defesa do Umbreon, use depois Bite nele! Umbreon, evada do Confuse Ray e use Helping Hand para aumentar o poder do ataque de Meowth! Depois use Sand-Attack nele! Axew parece ser fraco e não será uma ameaça, então apenas o ignorem por enquanto.

Shinji tentou atingir seu oponente com o Confuse Ray, mas este conseguia desviar no momento certo e o Pokémon Luar que havia atacado tinha sua defesa reduzida pelo Screech. Meowth avançou com o Bite, que era fortalecido pelo Helping Hand de seu companheiro, no entanto o seu oponente era rápido e saltava para o lado, usando o Psychic no felino e causando grandes danos. O outro Umbreon jogava a areia molhada contra seu oponente, reduzindo sua precisão.


Hora da Batalha
Condições da batalha: Ruas de Kalled. Chuva invocada por Nereu. Muitas pessoas ao redor e batalhas paralelas, bem como prédios e lojas. Muita areia úmida por todo lado.

Kalled City: Areias de Sangue 197
Umbreon/Shinji
Lv.17
Trait: Synchronize
96%, Status: -2 Def, -1 Acc
Kalled City: Areias de Sangue 610
Axew/Roy
Lv.05
Trait: Mold Breaker
100%, Status: Normal
Vs.
Kalled City: Areias de Sangue 197
Umbreon
Lv.13
Trait: Synchronize
93%, Status: -1 Def
Kalled City: Areias de Sangue 52
Meowth
Lv.20
Trait: Pickup
43%, Status: -1 Def

O cadete praguejava ao ver os danos que seu felino havia sofrido, mirando o Umbreon de Ísis claramente querendo se livrar dele o mais rápido que fosse possível.

-Meowth, mais um Screech no Umbreon, depois fique na defensiva e aguarde o melhor momento para usar Bite! Umbreon, após o Screech, use Quick Attack contra o Umbreon e depois um Tail Whip!

Outro religioso, seguidor de Giratina chegava e tentava atacar o oficial pelas costas, mas este mandava um Luxio para batalhar contra este. O som de algo sendo explodido ao longe era ouvido e a vitrine da loja próxima era despedaçada quando um Cubone foi jogado contra a mesma.

Bubble e Melissa

A grande coruja ficava surpresa ao ver sua mestra lançar uma esfera, era algo totalmente inédito e nunca visto até então. A raposa de fogo se materializava no ar e, com um linguajar muito inadequado, demonstrava estar totalmente insatisfeita por estar em queda livre. Para sorte da Pokémon desbocada, Bubble era rápido o suficiente para pegá-la.

Ainda reclamando e proferindo palavras muito inadequadas, cujo nível descia consideravelmente quando a chuva começou a cair, Vulpix subia na cabeça do companheiro de time. Seu tamanho e peso reduzidos, embora a desagradasse, se mostravam úteis no momento.

As chamas, embora poderosas, tinham seu poder reduzido devido a chuva. O Psychic teleguiava o fogo e tentava atingir a ave, que demonstrava muita agilidade, maior do que a de um Pidgeotto comum. Quando as chamas se aproximaram, a barreira esverdeada do Protect surgia e surpreendia, deixando claro que não seria tão fácil atingir o voador. O oponente utilizava Gust, tentando atrapalhar o voou de Bubble para que este derrubasse sua parceira, mas o Agility surgia como uma boa evasiva. Com alguma dificuldade, Melissa se segurava e tentava atingir Pidgeotto com seu Will-o-Wisp, no entanto outro Pokémon surgia tentando atingir Bubble. A evasiva repentina fez com que o ataque se desviasse e atingisse um Togekiss que batalha contra um Braviary.

O novo oponente, um Rufflet, logo usava Hone Claws e aumentava tanto ataque quanto evasiva. A pequena ave já se colocava em movimento, não desejando ser um alvo fácil. O outro voador, ao contrario da águia, parecia mais confiante e não se importava em ficar tão visível, talvez contando que sua barreira fosse segurar todo e qualquer ataque que surgisse.


Hora da Batalha
Condições da batalha: Céus de Kalled, com topo de alguns prédios e outros voadores em batalhas paralelas ao redor. Chuva invocada por Nereu.

Kalled City: Areias de Sangue 164
Noctowl/Bubble
Lv.23
Trait: Tinted Lens
100%, Status: +2 Speed
Kalled City: Areias de Sangue 37
Vulpix/Melissa
Lv.03
Trait: Flash Fire
100%, Status: Normal
Vs.
Kalled City: Areias de Sangue 17
Pidgeotto
Lv.24
Trait: Keen Eye
100%, Status: Normal
Kalled City: Areias de Sangue 627
Rufflet
Lv.18
Trait: Sheer Force
100%, Status: +1 Attack, +1 Evasiness

Nereu e Akane

Embora a confusão inicial pelas diversas batalhas e acontecimentos, e de Leafeon estar totalmente apavorada, as batalhas continuavam e todos precisavam seguir em frente. O Pokémon aquático tentava encorajar sua parceira, recebendo em seguida as instruções de sua senhora. Era algo estranho ouvir Alice falar tanto, invés de receber as ordens através de Morfeu, mas não era momento para isso.

A chuva começava por toda a cidade. O evento sempre tão cobiçado pela população, geralmente sendo um motivo de esperanças, agora era usado contra eles. Os civis pareciam o principal alvo dos Giratinistas, que desta forma atingiam diversos cadetes e seguidores de Arceus, conforme estes tentavam proteger os inocentes.

-Xatu, voe depressa e tente evadir dos ataques, use Teleport se achar necessário! Depois use Psychic no Vaporeon e tente forçá-lo a recuar!

O religioso comandava, claramente não desejando aquela batalha e não ferir os Pokémon, mas também não desejava que eles avançassem e conseguissem atingir seu objetivo. O Pokémon místico se mostrava veloz, voando agilmente para evadir dos raios congelantes, mas quando um deles quase o atingiu, o Pokémon simplesmente sumia. Nereu e Akane o procuravam, estando confusos com sua localização, quando Xatu surgia pousado num poste de luz e usava Psychic.

O corpo de Nereu era envolto por um brilho azulado. Xatu, embora entristecido com o que ocorria, sabia que as pessoas se arriscariam pela água, e também sabia das intenções dos religiosos, então não via opções a não ser atacar. Akane utilizava seu Attract, tentando atingir o oponente, mas um raio escarlate surgia e uma fantasma era materializada no caminho do ataque, o recebendo. A Yamask não era afetada, por também ser uma fêmea. O Toxic também era impedido pela Pokémon Espírito, que usava Protect.

Outra religiosa surgia, o braço com uma ferida profunda sangrava, mas ela parecia tentar ignorar o ferimento.

-Por favor, pare! Arceus nunca iria querer isso!

A mulher falava com Alice, tentando convencer a Giratinista a parar de atacar. O outro religioso mantinha-se mais atento, aparentemente conhecendo um pouco melhor a fama da seita e imaginando que não iriam parar apenas com aquilo.


Hora da Batalha
Condições da batalha: Ruas de Kalled. Chuva invocada por Nereu. Muitas pessoas ao redor e batalhas paralelas, bem como prédios e lojas. Muita areia úmida por todo lado.

Kalled City: Areias de Sangue Vaporeon_verde
Vaporeon/Nereu
Lv.15
Trait: Hydration ativado
70%, Status: Normal
Kalled City: Areias de Sangue Hf4h98e
Leafeon/Akane
Lv.5
Trait: Leaf Guard
100%, Status: Normal
Vs.
Kalled City: Areias de Sangue 178
Xatu
Lv.20
Trait: Synchronize
100%, Status: Normal
Kalled City: Areias de Sangue 562
Yamask
Lv.18
Trait: Mummy
100%, Status: Normal
Érica
Érica


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Alice Ter 30 Dez 2014, 00:52

Shinji's POV

- Essa foi forte...
Concordo com você Ísis...

Santo Psychic! Gostei dele...

Rapidamente volto minha atenção novamente para os comandos que estão sendo dados pelo cadete e mando Roy parar de reclamar do fato de o ignorarem. Quem me dera eu ser o ignorado... Ser o alvo e ter de ficar dando evasiva não era lá muito divertido... Ainda mais com a chuva que o infeliz Nereu invocou. Ela pode ajudar e atrapalhar... Preciso ficar atento...

- Roy, aproveite que vão te ignorar e use um duplo Leer no Umbreon! - Boa Ísis e pisa mais um pouco no fato de ignorarem ele, você não entende mesmo os longos e infindáveis discursos dele. - Shinji, quando o Umbreon avançar com o Quick Attack, use Psychic para jogar o Meowth nele! Isso vai derrubar o Meowth e desequilibrar o Umbreon. Depois contra ataque com um Quick Attack.

Com os comandos dados, volto a me concentrar na batalha. Espero que a água ajude a lavar a terra de meu rosto e assim eu não erre nenhum golpe... Também tento ignorar o Cubone voador que quebra a vitrine de uma loja ou aquele Vaporeon sem-vergonha dando em cima da minha Akane... Terei que ter uma séria conversa com ele depois disso...

Bubble's POV

Não sei dizer o que é pior... O linguajar sujo e muito feio de Melissa ou o surgimento de um segundo oponente... Para piorar tem a chuva de Nereu... Água não melhora minha situação e faz a Melissa soltar termos incrivelmente ofensivos. Sou obrigado a lembrá-la que a treinadora de Nereu é a treinadora dela são a mesma pessoa.

Pobre Alice... Se ouvisse do que foi chamada... Pobre Melissa se Morfeu ouvisse do que Melissa chamou Alice... Ainda mais vendo que Melissa parecia não ter o menor remorso... Acho que precisarei de mais do que uma barra de sabão pra lavar essa boca suja...

Mas bem, sem Morfeu para nos conduzir e com dois voadores para enfrentarmos, a situação fica complicada. Eu, como o segundo mais velho, terei de assumir o comando. Agora... Como se faz isso? Antes que eu possa dizer algum comando e percebendo que Pidgeotto é mais rápido que o normal, Melissa me diz que vai usar o Will-o-wisp de novo. Comento que isso não vai adiantar, pois ele é rápido demais, mas ela logo rebate (me chamando de idiota) que vai usar com Swift. To me sentindo um filhote aqui... Mas bem, peço pelo Psychic pra ela só esperar eu usar o Flash, pois assim eles não ver o ataque chegando e não poderão se proteger com o Protect. Quando ela me pergunta sobre defesas, digo que vou usar Psychic no Rufflet e usar ele de escudo.

Nereu's POV

Ser atingido por um Psychic não é divertido... Também não é divertido ver sua parceira se encolhendo em medo e tristeza enquanto duas pessoas acham que podem convencer Alice a parar de atacar e você descobre que seus oponentes sabem Protect e Teleport... Situação nada nada boa. Pressinto que essa batalha vai demorar e tenho casal a unir. Será que é tão difícil para eles entenderem que tenho assuntos mais importantes e que essa perda de tempo não vai dar em nada?

Apesar de cansado, me aproximo de Akane, tentando lhe dar forças. Ela ainda não está acostumada com tudo isso. Há! Pobre Akane. Espere até ver meus planos ardilosos para lhe apresentar ao Shinji... Mas agora devemos nos dedicar à batalha.

- Akane, Nature Power e Toxi em Xatu.

Como esperado, Alice não ouviu a sugestão dos religiosos. Akane já tem seus movimentos, ela estará mirando Xatu. Eu vou tentar usar Surf para tentar distrair Yamask e, se eu estiver certo, ela vai tentar deter com o Protect. Se ela fizer isso, quando a barreira cair, vou usar Ice beam. Se ela não usar o Protect, vou de Ice Beam igual. Me livrar de um oponente de cada vez... Se ela congelar, teremos mais tempo para nos dedicar ao Xatu e seu teletransporte problemático. Antes de tudo, dou um grito para Akane usar a evasiva antes de qualquer coisa e para tomar cuidado. Preciso dela linda e inteira para o jantar que tenho em mente...
Alice
Alice


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Érica Qui 01 Jan 2015, 17:55

Shinji e Roy

Após descobrir que o golpe Psychic era muito útil e poderoso, Shinji e Roy voltavam sua atenção para a batalha. O dragão se irritava com o fato de ser ignorado, enquanto o Pokémon Dark não ficava nada feliz em ser o alvo principal. Toda atenção seria pouca.

Ísis comandava seus companheiros e a batalha continuava. Enquanto Roy reduzia a defesa do Umbreon inimigo, Meowth reduzia a defesa do Umbreon Shiny. Ambos estavam com suas defesas perigosamente reduzidas, o que exigiria cautela de ambos os treinadores. O Pokémon Dark avançou com o Quick Attack, o golpe rápido direcionado ao outro de sua espécie, enquanto que este usava Psychic em Meowth.

O felino era nocauteado, mas devido a velocidade do Quick Attack, Shinji não foi rápido o suficiente e era atingido pelo Quick Attack. A defesa naturalmente alta e ser alguns níveis mais forte parecia compensar os Screechs antes recebidos. Shinji atingia o oponente com Quick Attack, causando alguns danos a mais, mas este abaixava ainda mais sua defesa.


Hora da Batalha
Condições da batalha: Ruas de Kalled. Chuva invocada por Nereu. Muitas pessoas ao redor e batalhas paralelas, bem como prédios e lojas. Muita areia úmida por todo lado.

Kalled City: Areias de Sangue 197
Umbreon/Shinji
Lv.17
Trait: Synchronize
86%, Status: -5 Def, -1 Acc
Kalled City: Areias de Sangue 610
Axew/Roy
Lv.05
Trait: Mold Breaker
100%, Status: Normal
Vs.
Kalled City: Areias de Sangue 197
Umbreon
Lv.13
Trait: Synchronize
79%, Status: -3 Def
Kalled City: Areias de Sangue 52
Meowth
Lv.20
Trait: Pickup
Nocauteado

Bubble e Melissa

Melissa parecia conhecer todos os termos inadequados que existem para descrever, de forma depreciativa, alguém e/ou situação. Tamanho linguajar ofensivo, que a grande coruja não sabia definir o que era pior: surgir outro oponente, ou as palavras proferidas pela parceira.

Deixando a conta de quantos sabonetes seriam necessários para tentar limpar a língua da raposa, Noctowl voltava a se focar nos dois voadores que enfrentava. Pensava em assumir a liderança, mas a Vulpix logo avisava que atacaria e não parecia disposta a ouvir terceiras opiniões, fazendo a coruja se sentir um filhote novamente, mas logo complementava o plano da pequena Pokémon e armava uma defesa.

O brilho forte do Flash surgia, cegando Rufflet e Pidgeotto. Swift surgia, guiando o Will-o-Wisp até os oponentes, tendo sucesso em atingir ambos com a combinação. Rufflet não levou grandes danos do Swift, Pidgeotto muito menos, mas agora estavam queimados e sofriam com isso. A maior ave, enfurecida, tentou atingir um Twister em Bubble e Melissa, no entanto, Psychic era utilizado em Rufflet e jogava a águia na frente.

O menor dos voadores mostrava evidentes sinais de exaustão, mas continuava se mantendo na luta e avançava com Wing Attack contra a coruja, no entanto Pidgeotto utilizava Whirlwind, forçando Bubble a voltar para a Pokébola, Rufflet errar o ataque e Melissa ficar em queda livre mais uma vez. Para sorte, ou azar, a pequena raposa caia nas costas de um Swellow que travava uma batalha mais abaixo. A ave ficava confusa e tentava se livrar de quem quer que fosse que estivesse se segurando em suas costas. Devido o rodeio, Rufflet falhava seu segundo Wing Attack, o que causava uma discussão entre ele e Pidgeotto, além de mais xingamentos de Melissa.


Hora da Batalha
Condições da batalha: Céus de Kalled, com topo de alguns prédios e outros voadores em batalhas paralelas ao redor. Chuva invocada por Nereu.

Kalled City: Areias de Sangue 164
Noctowl/Bubble
Lv.23
Trait: Tinted Lens
100%, Status: Na pokébola
Kalled City: Areias de Sangue 37
Vulpix/Melissa
Lv.03
Trait: Flash Fire
100%, Status: Normal
Vs.
Kalled City: Areias de Sangue 17
Pidgeotto
Lv.24
Trait: Keen Eye
93%, Status: -1 Acc, Burn
Kalled City: Areias de Sangue 627
Rufflet
Lv.18
Trait: Sheer Force
36%, Status: +1 Attack, +1 Evasiness, -1 Acc, Burn

Nereu e Akane

Nereu se via numa situação complicada, enfrentando oponentes fortes e com ótimos ataques defensivos, além de sua parceira estar incrivelmente assustada. Era algo realmente desfavorável para a dupla de coloração exótica. A leafeon assustada, ainda desacostumada com o caos rotineiro da vida de um Giratinista, recebia seus novos comandos e se focaria em Xatu.

Enquanto a Pokémon Grass se focaria na ave, o aquático se focaria na fantasma. A religiosa abaixava a cabeça em tristeza, sentindo o coração pesar, mas devia proteger a igreja e os inocentes.

-Xatu, desvie do Nature Power com Teleport e use Psychic para mudar o curso do Toxic!
-Yamask, use Protect quando necessário e Hex na Leafeon.

Os dois comandavam seus Pokémon e a batalha começava. O Nature Power se tornava um Tri Attack, o golpe poderoso evitado pelo Teleport da ave. O Toxic envolto pelo Psychic jogado de volta, mas Akane tinha sucesso em sua evasiva. Nereu utilizava Surf, mas o Protect impedia que as pessoas e a própria Yamask levassem danos. Após a barreira se desfazer, a fantasma era surpreendida pelo Ice Beam. A água que cobria o corpo da Yamask congelando, impedindo-a de se mover.


Hora da Batalha
Condições da batalha: Ruas de Kalled. Chuva invocada por Nereu. Muitas pessoas ao redor e batalhas paralelas, bem como prédios e lojas. Muita areia úmida por todo lado.

Kalled City: Areias de Sangue Vaporeon_verde
Vaporeon/Nereu
Lv.15
Trait: Hydration ativado
70%, Status: Normal
Kalled City: Areias de Sangue Hf4h98e
Leafeon/Akane
Lv.5
Trait: Leaf Guard
100%, Status: Normal
Vs.
Kalled City: Areias de Sangue 178
Xatu
Lv.20
Trait: Synchronize
100%, Status: Normal
Kalled City: Areias de Sangue 562
Yamask
Lv.18
Trait: Mummy
53%, Status: Frozen

A mulher, mestra da fantasma, gritou pela Pokémon. Tentava incentivá-la a se livrar do gelo que a cobria, mas a Pokémon permanecia totalmente imóvel, para desespero da religiosa. O homem tentava consolá-la, buscando uma forma de nocautear aquela dupla para proteger os civis.

-Xatu, quando precisar, use Teleport. Tente atingir o Vaporeon com outro Psychic e jogá-lo contra a Leafeon.

O homem comandava, aparentemente se mantendo naquela estratégia simples, mas altamente problemática para a rara dupla.
Érica
Érica


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Alice Qui 01 Jan 2015, 20:20

Shinji's POV

- Rápido, aproveitem a vantagem numérica! Roy, duplo Iron Tail, Shinji, duplo Quick attack!

Ísis comanda sem esperar. O felino está nocauteado, mas minha defesa está baixa demais e sinto que preciso tomar o dobro de cuidado. Roy também precisa se cuidar. Não é porque vencemos um dos adversários que baixaremos a guarda. Sussurro para ele que devemos ficar atentos e que, se for necessário, ele deverá usar a evasiva antes de atacar. Me arrependo no segundo seguinte, já que ele começa a fazer um discurso sobre como esse tipo de coisa é tão óbvia que nem precisa ser dita e não sei mais o quê. Ignoro ele e avanço com meu Quick Attack, pulando sobre o corpo do felino.

Ao longe escuto alguns gritos e protestos. A chuva ainda está caindo sobre meu pelo, mas não me importo com isso. Preciso derrotar logo esse Umbreon e partir. Akane está lutando ao lado do Vaporeon e, nesse caos, está difícil ver a batalha dela. Mas não posso deixar aquele aquático se aproveitar da minha distância para impressionar a minha garota. Isso eu não vou permitir!


Bubble's POV

O que houve?

Foi tudo tão estranho... Em uma hora estou frente a frente com Pidgeotto, Rufflet está avançado, apesar de cansado... No outro, estou na minha pokébola. E agora estou de novo na luta? Não entendi... Alice não me recolheu nem nada.... Mas me soltou...

De repente escuto os gritos de Melissa. Ela é sempre tão educada... Ainda mais quando pede com jeitinho para que eu a pegue... Mas falando sério, Morfeu vai ter um ataque cardíaco quando a ouvir falando. Não quero nem imaginar o que vai acontecer com a Ralts.

- Psychic, Bubble.

Alice comandando? As coisas estão estranhas mesmo... Mas rapidamente uso Psychic contra o Rufflet para derrubá-lo de vez e lança-lo contra Pidgeotto. Vejo pelo canto de olho Melissa usar o Flamethrower no swellow que está usando e depois pular para o ar, gritando para que eu a pegue. Aproveito para algo inusitado! Voo contra Pidgeotto usando meu Agilitty para ganhar velocidade, pegar Melissa no caminho, desviar dos ataques deles e segurar as garras dele com as minhas. Se der tudo certo, ele vai ser obrigado a voar no meu ritmo e, se me atacar, ambos cairemos... Oportunidade perfeita para Melissa usar seu lança chamas direto no rosto dele.


Nereu's POV

Quero ouvir um viva para o Ice Beam! Uma a menos. Yamask congelada. Agora só precisamos nos livrar de Xatu, limpar essa baderna toda, escolher um restaurante, comprar vinho... Shinji ficará surpreso ao ver Akane com um lindo colar de pérolas... Ou cristais de gelo já que não sei onde conseguir pérolas.... Mas bem, deixando isso de lado, vamos nos concentrar na batalha.

Você está indo bem Akane.

Tento animar a Leafeon e vejo ela dar um sorriso de canto. Escutamos a estratégia do seguidor. Eles parecem tristes por serem forçados a lutar, mas o que posso fazer? Alice é giratinista e parece que simplesmente não tem coração. Se bem que ela adotou a Penélope e está cuidando da Ísis... Então... Tenho a menor ideia do que se passa na cabeça dela, mas que ela não cederia era óbvio.

- Toxic.

Alice comanda e logo vejo a lógica. Xatu vai se teleportar quando for necessário. Então usarei um Toxic nele, para forçá-lo a se teleportar. Quando ele ressurgir, Akane usará um Toxic também, novamente na esperança de que ele se teleporte. Quando ele ressurgir pela segunda vez, peço pra Akane usar o Attract e eu usarei o Ice Beam na primeira oportunidade. Isso parece funcionar na minha imaginação...
Alice
Alice


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Érica Sex 02 Jan 2015, 22:48

O caos continuava sobre toda a cidade. Algumas batalhas não se resumiam apenas aos golpes dos monstrinhos de bolso, já havendo religiosos da Seita de Giratina avançando com nada além do próprio corpo contra os seguidores de Arceus e cadetes. A violência apenas crescia de forma mais que significativa, mas para quem estava no meio da guerra, isso não importava. Algumas pessoas atacavam sem nem ao menos pensar primeiro.

Um Earthquake era utilizado em algum local, o poder do Pokémon era tanto que o ataque era sentido por todos que estavam em contato com o chão, embora recebessem apenas um pequeno percentual do dano se comparados com os que estavam próximos do atacante. Prédios começavam a ruir e desabar, enquanto outros se mantinham firmes apesar das rachaduras.

Shinji e Roy

Ísis comandava, querendo aproveitar-se da vantagem numérica e atacar com todas as forças. Shinji alertava seu companheiro para ter cautela, embora se arrependesse disso depois. O Pokémon Luar de cores diferentes também tinha que ter cautela, sua defesa estava muito reduzida, receber ataques em tais condições não seria bom.

-Umbreon, duplo Quick Attack no Umbreon! Evada dos ataques que puder!

O cadete comandava e ambos os Umbreons avançavam, cada um com um ataque rápido e se chocando um com o outro. Novamente os movimentos velozes se repetiam, um colidindo com o outro, embora Shinji levasse a melhor pela diferença de nível. Enquanto o oponente estava focado no outro de sua espécie, Roy aproveitava e utilizava um Iron Tail.

O primeiro ataque era certeiro, causando danos em Umbreon, no entanto o segundo era interrompido. Um terremoto começava e causava danos a todos em campo. O prédio começava a ruir e, para sobreviver, todos correram. O cadete mal teve tempo de retornar seu Meowth, enquanto a loira agarrava o dragão e corria para dentro do outro prédio. O telhado começando a se despedaçar alertava a todos, que ainda corriam enquanto o prédio começava a desmoronar com o peso do primeiro. Um grande estrondo de algo pesado caindo, o impacto possuindo força o suficiente para jogar todos para longe e muitas poeira voava, cegando a todos.

Ísis sentia-se tonta, o lábio cortado e inchado dolorido, mas nada incomodava mais do que o corte na fronte, embora não fosse muito grande, era o suficiente para que muito sangue escorresse e sujasse sua jaqueta e camisa. O cadete não parecia em melhores condições, um dos braços com um corte profundo que era enrolado pelo o que um dia fora a manga do uniforme. O som da batalha do lado de fora, quando algo colidiu com o prédio com certa força, o que fez as estruturas muito fragilizadas estremecerem.

Aparentemente, nem o caos do terremoto e do prédio desabando foi o suficiente para despertar alguma humanidade nas pessoas. A guerra continuava violenta, amigos eram deixados para trás, soterrados pelos destroços. Não importavam no momento.


Hora da Batalha
Condições da batalha: Kalled City. No interior de um prédio prestes a desmoronar. Batalha acontecendo do lado de fora, acompanhada de chuva.

Kalled City: Areias de Sangue 197
Umbreon/Shinji
Lv.17
Trait: Synchronize
49%, Status: -5 Def, -1 Acc
Kalled City: Areias de Sangue 610
Axew/Roy
Lv.05
Trait: Mold Breaker
85%, Status: Normal
Vs.
Kalled City: Areias de Sangue 197
Umbreon
Lv.13
Trait: Synchronize
22%, Status: -3 Def
Kalled City: Areias de Sangue 52
Meowth
Lv.20
Trait: Pickup
Nocauteado

Bubble e Melissa

A grande coruja estava confusa, não sabendo exatamente o que havia acontecido. Quando havia retornado para a Pokébola? Só sabia que havia sido liberado novamente e que voltava para a batalha, já recebendo o pedido "gentil" de sua companheira de time, que de forma nada educada, solicitava que ele a pegasse logo.

Alice comandava, causando estranhamento, mas Bubble teria que manter-se focado na batalha. Rufflet era nocauteado após o Psychic da coruja. A Vulpix queimava as costas do Pokémon cadete, não causando grandes danos devido ao pouco nível, mas quando pulou, abriu a oportunidade que o oponente do Swellow esperava para atacar. Enquanto isso, Bubble avançava com grande velocidade, pegando a companheira, evadindo de um Twister.

Pidgeotto era pego de surpresa, tendo suas garras seguradas pelas garras do Noctowl. Ambos disputavam o domínio, o voou irregular dificultando o equilíbrio da raposa. O oponente, estranhamente, parecia tentar forçar o Noctowl a ficar em determinada direção, carregando um sorriso confiante demais. Quando Melissa gritou, Bubble virou a cabeça e viu um Hyper Beam indo em sua direção.

O coração da coruja parou alguns momentos, quando um brilho azulado envolveu o ataque e o parava. Do alto de um prédio, a Gothorita que Bubble conheceu no templo usava Psychic, parando o ataque poderoso com clara dificuldade. Diversos arranhões e hematomas estavam sobre seu corpo, a dificuldade em respirar revelando que a Pokémon estava chegando ao limite, mas ainda assim se esforçava para proteger os religiosos. No entanto o som de disparos ceifavam a vida da mestra da Pokémon Manipulação. O sangue da mulher escorrendo e alcançando os pés da psíquica, que mirava com tristeza a coruja e forçava um sorriso.

-Até...

Foi a última coisa que Bubble ouviu ecoar em sua mente, antes de mais disparos tomarem espaço e o corpo da Gothorita cair do alto do prédio. Nas últimas forças da Pokémon, o Hyper Beam era direcionado para longe. Um terremoto assolava as batalhas terrestres e prédios desabavam, incluindo aqueles onde Alice e Ísis estavam perto, fazendo o coração de Bubble falhar mais uma batida.

As coisas pareciam acontecer em câmera lenta para o antigo filhote, quando sentiu o calor do ataque fogo de Melissa indo contra o Pidgeotto, que num momento de raiva, usava Gust. Os ventos foram envolvidos pelas chamas, causando danos a ambas as aves. Melissa era poupada por estar nas costas da coruja. A combinação forçava ambos a se separarem e tinham dificuldades de se estabelecer no voou novamente.


Hora da Batalha
Condições da batalha: Céus de Kalled, com topo de alguns prédios e outros voadores em batalhas paralelas ao redor. Chuva invocada por Nereu.

Kalled City: Areias de Sangue 164
Noctowl/Bubble
Lv.23
Trait: Tinted Lens
77%, Status: +2 Speed
Kalled City: Areias de Sangue 37
Vulpix/Melissa
Lv.03
Trait: Flash Fire
100%, Status: Normal
Vs.
Kalled City: Areias de Sangue 17
Pidgeotto
Lv.24
Trait: Keen Eye
55%, Status: -1 Acc, Burn
Kalled City: Areias de Sangue 627
Rufflet
Lv.18
Trait: Sheer Force
Nocauteado

Nereu e Akane

Nereu ficava feliz ao ver uma das oponentes congeladas, sendo uma a menos. Akane era encorajada pelo Pokémon aquático, que dava um sorriso para o mesmo. A estratégia do oponente era ouvida e Alice pronunciava apenas uma palavra como resposta para sua equipe. As estratégias de Nereu e Akane eram montadas, começando a ter inicio.

O primeiro Toxic era lançado e a ave desaparecia, assim como o planejado, no entanto, quando o segundo Toxic iria ser utilizado, um terremoto começava. Os dois religiosos tinham dificuldades de manter o equilíbrio, Akane, Nereu e Yamask sentia o poder do ataque e sofriam com isso. Alice também perdia o equilíbrio, quando o pior aconteceu.

Os prédios que estavam próximos desabaram com o tremor. O medo estampado na face de todos, com única exceção a giratinista. Xatu utilizava Psychic para impedir as pedras de esmagarem a todos que estavam ali, mas sozinho não conseguiria. Morfeu, repentinamente, saia da esfera bicolor e também utilizava Psychic. Uma espécie de cúpula de formando ao redor do grupo, com cada vez mais pedras caindo e tentando soterrar a todos.

A mulher, mestra da Yamask, se encolhia e demonstrava tanto medo quanto a Leafeon. O seguidor se mantinha sério, parecendo tentar pensar em algo que os tirassem dali. Seria arriscado deixar apenas para um Drowzee, não confiável, a tarefa de segurar todo o peso das pedras enquanto Xatu usasse Teleport.


Hora da Batalha
Condições da batalha: Ruas de Kalled. Chuva invocada por Nereu. Muitas pessoas ao redor e batalhas paralelas, bem como prédios e lojas. Muita areia úmida por todo lado. Muitas pedras sendo seguradas pelos Psychics de Xatu e Morfeu, sendo a única coisa que está mantendo grupo a salvo.

Kalled City: Areias de Sangue Vaporeon_verde
Vaporeon/Nereu
Lv.15
Trait: Hydration ativado
55%, Status: Normal
Kalled City: Areias de Sangue Hf4h98e
Leafeon/Akane
Lv.5
Trait: Leaf Guard
85%, Status: Normal
Vs.
Kalled City: Areias de Sangue 178
Xatu
Lv.20
Trait: Synchronize
100%, Status: Normal
Kalled City: Areias de Sangue 562
Yamask
Lv.18
Trait: Mummy
38%, Status: Frozen
Érica
Érica


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Alice Sab 03 Jan 2015, 19:46

Morfeu's POV

A nuvem de poeira está alta demais para o meu gosto, quase atingindo meus ombros. Sabia que não devia ter aceitado meu confinamento na pokébola... Agora Alice está em perigo... Percebo um Xatu me ajudando a conter as pedras. Um pokémon seguidor me ajudando? Não por muito tempo meu amigo...

Minha mente viaja em busca de todos os outros.

- Logo estarei aí. Só vou acabar com esse Umbreon e tirar Ísis daqui antes que este prédio caía. Como está Akane?
- Ela está bem.


Com Shinji a conversa é rápida. Ele parece preocupado com a Leafeon, mas quem está em perigo é ele. O prédio, pelo que pude ver por seus olhos, está a um passo de ruir. Não que minha situação seja melhor, mas se ele e Bubble estivesse aqui a situação seria mais fácil. Enquanto Shinji e Roy avançam com Quicks Attacks e Iron Tails contra o outro Umbreon, procuro por Bubble e o chamo. No entanto acho que essa não foi uma boa ideia... Depois de tantas conexões, os sentimentos dele parecem começar a me afetar... Não preciso nem firmar a conexão para sentir que ele está sofrendo e chorando, mas me surpreende a violência dele ao avançar com o Agility contra o Pidgeotto. Vejo em sua mentes imagens de uma Gothorita morrendo e dizendo adeus, não preciso de mais do que isso para saber o que aconteceu... Vejo que Bubble mira nas asas do outro pássaro e, sabendo que não mudaria em nada seus movimentos, digo para ele vir para cá o mais rápido possível. Ele logo responde que assim que segurar Pidgeotto, irá usar outro Agility para nos alcançar mais rápido, aproveitando para fazer o outro pássaro colidir contra algum prédio no trajeto. Também escuto ele mandando Melissa calar a boca, porém não acho necessário entrar na mente dela para tentar entender o que houve...

- Morfeu...

A voz suave de Alice me chama e, soltando um rosnado, começo a exigir mais de mim mesmo. Quebro as conexões e me concentro somente nas pedras, preparando-me para afastá-las de minha senhora.

- Aproveite a distração, use seu Attract no Xatu e um Toxic no gelo que cobre Yamask!

Escuto a voz de Nereu em algum lugar ao meu lado, ditando comandos para a Leafeon assustada. O medo e o acanhamento dela são completamente desnecessários e depois terei que ter uma conversa com ela. Mas, no momento, o que me interessa são essas pedras. A segurança de Alice... Não posso permitir que ela se machuque!

Nereu surge ao meu lado e percebo que ele usará algo impensado, mas que pode funcionar... O Surf começa a se formar. Ele invoca água demais e, em um segundo, direciono meu Psychic para esse volume imenso do líquido pelo qual essa cidade se mataria. Faço a água subir pelas pedras, criando uma cúpula azul que logo é congelada pelo Ice Beam. Uma parte de minha mente começa a latejar, como se estivesse a um passo de se quebrar, porém não vou abandonar meu golpe. Não posso abandonar meu golpe, não enquanto Alice estiver em perigo.
Alice
Alice


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Érica Sab 03 Jan 2015, 23:15

Shinji e Roy

A situação da loira fugitiva e do cadete era delicada, correndo o risco do teto desabar em cima de suas cabeças. A poeira impedia a visibilidade total de todos os que estavam presentes. Rachaduras eram visíveis em todas as partes, aumentando a necessidade de fugir, no entanto, ainda havia uma batalha a terminar.

Tentando encerrar logo aquele combate, Shinji avançava com Quick Attack. O Umbreon do cadete fazia o mesmo movimento, o que acarretava nos dois ataques colidindo e ambos levando danos. Roy aproveitava a poeira para se esconder, utilizando Iron Tail quando o oponente menos esperava.

O oficial só podia assistir ao seu Pokémon cair, já sem forças para continuar aquele combate. O homem retornava o Umbreon e observava a adolescente, claramente pensando no que fazer, mas seus pensamentos eram interrompidos quando parte do teto desabava entre eles. Mais poeira era erguida enquanto Ísis, Shinji e Roy quebravam uma janela e escapavam dali.

Enquanto se recuperavam, um Persian tentou um ataque, mas ao soltar, era agarrado por dois Skarmorys, que o erguiam para o alto. A chuva parecia travar uma batalha contra o sangue da ferida da loira, tentando lavá-la enquanto o liquido denso insistia em escorrer. Diversas batalhas ocorriam por ali, ninguém aparentemente notando a garota e seus companheiros, ou o prédio que desabava.


Hora da Batalha
Condições da batalha: Kalled City. No interior de um prédio prestes a desmoronar. Batalha acontecendo do lado de fora, acompanhada de chuva.

Kalled City: Areias de Sangue 197
Umbreon/Shinji
Lv.17
Trait: Synchronize
38%, Status: -5 Def, -1 Acc
Kalled City: Areias de Sangue 610
Axew/Roy
Lv.05
Trait: Mold Breaker
85%, Status: Normal
Vs.
Kalled City: Areias de Sangue 197
Umbreon
Lv.13
Trait: Synchronize
Nocauteado
Kalled City: Areias de Sangue 52
Meowth
Lv.20
Trait: Pickup
Nocauteado

Bubble e Melissa

A grande coruja sofria, os grandes olhos que, antes se mostravam brilhosos e alegres, agora não demonstravam nada além da tristeza em conjunto das lágrimas. O golpe aumentava a velocidade de Bubble, que avançava com violência contra seu oponente. Suas garras encravando na carne do Pidgeotto, que berrava e tentava se soltar.

Mais um Agillity era utilizado, a velocidade máxima atingida enquanto arrastava o outro pássaro consigo. Outro prédio ruía e Bubble jogava seu adversário contra as pedras. A asa ferida demorando para recuperar-se, quando as pedras que caíam atingiam as costas do Pidgeotto e ele caia junto com os destroços.

Sem mais ninguém em seu caminho, Bubble voava em direção à Morfeu e Alice. A pequena Vulpix ainda em suas costas, se esforçando para se firmar e ficando mais rente nas costas do companheiro.


Hora da Batalha
Condições da batalha: Céus de Kalled, com topo de alguns prédios e outros voadores em batalhas paralelas ao redor. Chuva invocada por Nereu.

Kalled City: Areias de Sangue 164
Noctowl/Bubble
Lv.23
Trait: Tinted Lens
77%, Status: +6 Speed (Máx)
Kalled City: Areias de Sangue 37
Vulpix/Melissa
Lv.03
Trait: Flash Fire
100%, Status: Normal
Vs.
Kalled City: Areias de Sangue 17
Pidgeotto
Lv.24
Trait: Keen Eye
Morto
Kalled City: Areias de Sangue 627
Rufflet
Lv.18
Trait: Sheer Force
Nocauteado

Nereu, Akane e Morfeu

Morfeu se arrependia ter ficado tanto tempo na Pokébola, visto que foi necessário este curto período para que sua amada mestra corresse grande perigo. Buscava por Shinji e Bubble, mas via que nenhum dos dois estava em uma situação muito agradável. O primeiro correndo risco de ser soterrado, esmagado por um prédio. O segundo sofrendo com a perda de uma amiga, o que o fazia agir de forma mais violenta para a surpresa do psíquico.

Nereu se aproveitava da situação de Xatu, de que este estava ocupado demais segurando as pedras, para dizer para a Leafeon usar Attract na ave. O golpe era utilizado ao mesmo tempo em que Nereu usava Surf, que logo era manipulado e congelado, formando uma cúpula de gelo que protegia a todos. Xatu estava apaixonado pela Pokémon Grass, enquanto Yamask levava danos do veneno que nem pode tentar evadir.

Quando a situação de risco suavizou, Morfeu se permitiu parar com o Psychic e descansar. Sua cabeça latejava, mas não teve muito tempo de descanso. Era muito peso para a parede de gelo, então o psíquico logo voltava a usar Psychic para impedir que este quebrasse.


Hora da Batalha
Condições da batalha: Ruas de Kalled. Chuva invocada por Nereu. Muitas pessoas ao redor e batalhas paralelas, bem como prédios e lojas. Muita areia úmida por todo lado. Muitas pedras sendo seguradas pela parede de gelo criada por Nereu.

Kalled City: Areias de Sangue Vaporeon_verde
Vaporeon/Nereu
Lv.15
Trait: Hydration ativado
55%, Status: Normal
Kalled City: Areias de Sangue Hf4h98e
Leafeon/Akane
Lv.5
Trait: Leaf Guard
85%, Status: Normal
Vs.
Kalled City: Areias de Sangue 178
Xatu
Lv.20
Trait: Synchronize
100%, Status: In Love for Akane
Kalled City: Areias de Sangue 562
Yamask
Lv.18
Trait: Mummy
33%, Status: Frozen/Badly Poison

O religioso praguejava baixo. Não esperava que a batalha continuasse com todos em tais condições, mas para piorar, seu Pokémon estava apaixonado.

-Xatu, esse Vaporeon parece amiguinho demais da Leafeon. Elimine a concorrência com duplo Psychic! Evada dos ataques da forma que puder.

O homem comandava, tentando tirar proveito da paixão e deixar um Xatu enciumado atacando com tudo o Vaporeon, o que pelo olhar do Pokémon místico, havia funcionado.

Enquanto todos os combates aconteciam, em algum ponto mais distante, diversos Thunders eram utilizados. O local claramente não era de uma batalha religiosa. Em realidade, era o mesmo local onde o Earthquake havia sido utilizado anteriormente. A chuva criada por Nereu parecia estar sendo muito bem utilizada por outras duas pessoas, cujo os Pokémon possuíam altos níveis e travavam uma batalha que deixava apenas destruição para trás. Destruição que seria admirada pelos Giratinistas.

Outro foco de batalha intensa também chamava a atenção, mas este entre os destroços onde estava Alice e o caminho para a Igreja de Arceus. A ceifadora, conhecida como Condessa Sangrenta, batalhava arduamente contra aquela que todos conheciam como Anjo de Arceus. O belo Altaria batalhava contra a nobre Glaceon, ambos batalhando ferozmente, mas sempre se recuperando com Wish e Roost, tornando aquela batalha longa e cansativa.

A mulher de cabelos pálidos e idade desconhecida sorria, acreditando que Giratina havia mandado a outra de presente e que seria um belo produto de beleza, possuía até mesmo alguns laços! Maria apenas franzia a fronte, enquanto o Lucario ficava na frente da garota e rosnava para Isabella.


Off: +1 ponto \o/

Hora da XP!

Bubble ganhou 8663 de Exp!
Bubble foi pra o nível 31!
Bubble pode aprender Echoed Voice, mas já possuí 6 moves. Deseja que Bubble esqueça algum ataque para aprender Echoed Voice?

Melissa ganhou 8663 de Exp!
Melissa foi para o nível 22!
Melissa aprendeu Tail Whip!
Melissa quer aprender Roar, Baby-Doll Eyes, Quick Attack, Fire Spin, Confuse Ray, Imprison e Faint Attack, mas Melissa já possui 6 moves. Deseja que Melissa esqueça algum ataque para aprender Roar, Baby-Doll Eyes, Quick Attack, Fire Spin, Confuse Ray, Imprison e/ou Faint Attack?

Lax ganhou 3379 de Exp!
Lax foi para o nível 23!

Mandy ganhou 2599 de Exp!
Mandy foi para o nível 19!
Mandy quer aprender Lucky Chant, mas Mandy já possui 6 moves. Deseja que Mandy esqueça algum ataque para aprender Lucky Chant?

Chantal ganhou 2599 de Exp!
Chantal foi para o nível 18!
Chantal quer aprender Iron Defense, mas já possui 6 moves. Deseja que Chantal esqueça algum ataque para aprender Iron Defense?

Shinji ganhou 2599 de Exp (15% referente a Exp da batalha de Bubble e Melissa)!
Shinji foi para o nível 20!

Roy ganhou 2599 de Exp (15% referente a Exp da batalha de Bubble e Melissa)!
Roy foi para o nível 13!
Roy aprendeu Assurance, Dragon Rage e Dual Chop!

Shinji ganhou 5100 de Exp (batalha própria)!
Shinji foi para o nível 25!
Shinji quer aprender Faint Attack e Assurance, mas já possui 6 moves. Deseja que Shinji esqueça algum ataque para aprender Faint Attack e/ou Assurance?

Roy ganhou 5100 de Exp (batalha própria)!
Roy foi para o nível 21!
Roy deseja aprender Scary Face e Slash, mas já possui 6 moves. Deseja que Roy esqueça algum ataque para aprender Scary Face e/ou Slash?

+2.000Pk$ para Alice
+1.000Pk$ para Ísis
Érica
Érica


Ir para o topo Ir para baixo

Kalled City: Areias de Sangue Empty Re: Kalled City: Areias de Sangue

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir para o topo


 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos