Pokémon Shinki Adventures RPG
Gostaria de reagir a esta mensagem? Crie uma conta em poucos cliques ou inicie sessão para continuar.

Chermont City: o início do despertar ou fim das esperanças?

4 participantes

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ir para baixo

Chermont City: o início do despertar ou fim das esperanças? - Página 5 Empty Re: Chermont City: o início do despertar ou fim das esperanças?

Mensagem por Susana_fire Dom 07 Jun 2015, 18:42



Com Noctowl já longe, voando alto demais para que eu o enxergasse e me sentindo como da ultima vez que pulei em um travesseiro velho de pensa, fazendo com que ele estourasse e espalhasse penas por todos os cantos do quarto, mas principalmente em mim, fui com Alice até o Taxi. Na hora pedi que nos levasse até o hotel Kazumi e como não houve qualquer objeção, o carro começou a "andar", enquanto eu começava a soltar as penas da minha roupa, para logo começar a tirar do meu cabelo antes que me chamassem de Pidgey ou qualquer coisa do gênero.

Ainda estava limpando a minha roupa quando chegamos e quase sai pelo teto de susto quando a agora Charmeleon da Samantha resolveu abrir a porta. Minha sorte foi de ter sido do lado da Alice, então pude sair pelo outro lado e pagar o taxista, antes de ir responder a qualquer pergunta. Era difícil não ficar olhando em como as garras daquela pokemon haviam crescido tanto, mas logo me distraí quando Samantha falou de um cara que se dizia noivo da Alice. Não podia ser ele....... podia?

Prometendo explicar depois, quando vi Samantha me observar e tirar uma pluma da minha franja,logo voltamos ao hotel, não parando até chegar de volta ao quarto da Alice. Assim que entramos, Umbreon veio ao meu lado e começou a brincar com as penas e plumas que estavam na minha mão, roupas e cabelo, mas eu só olhei para quem estava jogando com a Penélope.

- Oi Kuzuki. - Falei passando por Alice, logo indo me sentar na cama, sendo acompanhada de perto por Samantha, que provavelmente não estava entendendo nada. Eu não quis falar nada, mas era incrível como ele parecia mais velho do que eu me lembrava, mas ao mesmo tempo, continuava igualmente sem ânimo e com poucas palavras. Esperar que ele ajudasse a esclarecer da onde Alice tinha conseguido uma filha era esperar demais, então fiquei apenas observando, preferindo não me envolver nesse noivado que meu pai tanto desaprovava.

Susana_fire
Susana_fire


Ir para o topo Ir para baixo

Chermont City: o início do despertar ou fim das esperanças? - Página 5 Empty Re: Chermont City: o início do despertar ou fim das esperanças?

Mensagem por Alice Seg 08 Jun 2015, 23:43

Bubble's POV

E como se já não estivesse tudo confuso e complicado demais para explicar pro Morfeu, aparece um cara se denominando noivo da Alice... E se eu achei que meu bico não tinha como cair mais, percebi que estava errado quando a vi pegando a aliança como se não fosse nada demais e a colocando na mão.

Não que eu saiba muito bem o que isso significa, mas parece o tipo de coisa que Morfeu não vai gostar... E Nereu certamente não ajuda ao ficar fazendo corações de gelo ao redor deles...

- Você prometeu que não ia mais me deixar para trás... - Penélope reclama e eu não me lembro de Alice ter prometido algo assim, mas também não estou pensando direito... Estou indeciso entre ignorar todo esse caos e me jogar sobre minha linda bola vermelha ou continuar tentar formular uma explicação lógica e plausível para que Morfeu não tente matar todo mundo (principalmente o tal noivo...) - Eu já sou grande, posso ouvir as conversas importantes... - Penélope segue reclamando enquanto eu fico ainda mais preocupado depois que Akane me diz o que é um noivo para os humanos. Morfeu realmente não vai gostar...

E dane-se o Morfeu. Meus ouvidos estão zumbindo...

Rapidamente busco o motivo de Penélope ter gritado tão alto. A última coisa que tinha ouvido ela falar era que não se venderia por um presente (jogos novo sobre a cama, sejam ignorados) e logo depois ela berrava de felicidade. Quando a miro, ela está colocando um colar com uma pedra diferente no pescoço de Mandy e logo depois toca em uma pulseira muito esquisita. Nesse momento, Mandy brilha e parece que ganha um vestido mais cheio e Penélope grita de novo. Céus, nessas horas odeio a audição que Arceus me deu.

Ainda com os ouvidos zumbindo, vejo Penélope pegar várias pokébolas e soltar diversos dos Pokémons, como Melissa e meu pesadelo: Morfeu, além de um Ivysaur e um Snover.

Morfeu: O que está acontecendo aqui? Por que voltamos pro hotel? Quem é esse cara? De onde veio esse anel?

E cara, ele é rápido nas perguntas... E nem sei como ele já reparou no anel da Alice. Sinceramente, esse é o menor dos detalhes... Porém, antes que eu pudesse começar a me explicar, Penélope o empurra para o lado da Mandy (que só agora percebo que está com um lençol na cabeça e segurando um buquê de flores de plástico).

Observação pessoal: de onde vieram as flores?

Morfeu: Bubble, o que está acontecendo?

É a segunda vez que ele pergunta isso e eu já abro o bico pra responder, porém Penélope grita chamando a atenção de novo. Todos a olhamos e a vimos saindo da mochila do cara (ela coube lá dentro?) com um paletó. Sem nem pedir (pro cara ou pro Morfeu) ela enfiou o paletó no Morfeu e fez um laço no pescoço dele com uma gravata que ela retirou também da mochila do sujeito. Sei não... Mas a expressão "animada" dele não me leva a crer que pegar as coisas dele sem pedir seja uma boa ideia...

Arceus, por que não pulei na minha bola quando tive chance?

Morfeu chega a abrir a boca para reclamar de novo e eu sou o empurrado da vez. Penélope me alcança uma revista e eu me esforço por segurar ela com uma das minhas garras enquanto me equilibro na outra. Isso me lembra de quando eu era um Hoothoot...

A Umbreon e a Akane são empurradas para o lado de Mandy, enquanto Shinji e Nereu ficam do lado do Morfeu. Eu queria mesmo saber o que está acontecendo, porém Morfeu não precisava reclamar. De palavrões já bastavam os da Melissa, que só agora percebi que estava embaixo de um travesseiro que tinha dois pirulitos apoiados em anéis em cima. Sinceramente, eu só via as patas dela e isso devia estar irritando ela demais...

Shinji estava, literalmente, babando ao mirar Akane (que estava usando um dos vestidos da Alice, assim como a Umbreon e o Snover, que eu achei que era macho...). E desde quando Mandy chama Morfeu de querido? Embora ela esteja certa, ficar espumando de raiva não vai fazer bem pro coração dele...

Enquanto o Snover segura o lençol que estava na cabeça da Mandy, Penélope me fala para declarar Mandy e Morfeu como Pokémon e Pokémon. Não entendi a moral, porém ergui minha asa sobre eles e repeti. Fazer o que né?

Os outros Pokémons, que só estavam assistindo, começaram a bater palmas muito felizes depois disso e o mais estranho for ver Julie correr para Mandy, a chamando de papai... Realmente eu devia ter me jogado na minha bola quando tive chance...

Obviamente Lax só perguntava do que ia ter para comer na festa do casamento, Morfeu só dizia que não estavam casados e Mandy só o mandava se acalmar (chamando ele de querido, o que é muito estranho). Penélope ria feliz, ainda arrumando algumas coisas e já batendo inúmeras fotografias, dizendo que eram para o álbum de casamento. Eu só começo a deslizar de fininho, esperando alcançar minha bola antes que alguém perceba...
Alice
Alice


Ir para o topo Ir para baixo

Chermont City: o início do despertar ou fim das esperanças? - Página 5 Empty Re: Chermont City: o início do despertar ou fim das esperanças?

Mensagem por Érica Qua 10 Jun 2015, 19:52

Susana ainda possuia algumas penas em seu cabelo e roupas, mas isso parecia passar despercebido para a maioria daqueles que estavam presentes. Kuzuki dizia um simples "oi" como resposta para a ruiva, mostrando que continuava sendo de poucas palavras. Bubble se preocupava como Morfeu iria reagir quando soubesse que Alice tinha um noivo, mas repentinamente, um casamento entre Pokémon começava.

Bubble, segurando ainda a revista, tentava alcançar sua bola vermelha, enquanto Nereu fazia corações de gelo ao redor de Mandy e Morfeu. Mandy acariciava a cabeça de Julie, que continuava a chamando de papai e Morfeu de mamãe. Akane e Umbreon, com dificuldade de caminhar por causa dos vestidos que Penélope colocou nelas, se divertiam com a brincadeira, enquanto Shinji mirava a Leafeon e quase babava. Lax pedia algumas coisas do cardapio, não demorando para chegar um bolo grande e decorado e diversos docinhos. Os "anéis" eram colocados nas mãos de Mandy e Morfeu e mais fotos eram batidas. Melissa, esmagada pelo travesseiro, xingava alto, passando a xingar mais alto depois que Chantal a encontrou e começou a acariciá-la. Charmeleon e Roy parabenizavam o novo casal, Snover usava Powder Snow para criar alguma neve ao redor dos recém-casados e deixar as fotos mais lindas.

Susana e Samantha não fugiram da brincadeira. Enquanto as duas Stylist ficavam em pé nas cama/"palco", cantando uma valsa para que todos dançassem, Mandy jogava o buque que, após um um leve Water Gun do Vaporeon, mudava de rumo e caía no colo de Alice. Morfeu espumava pela boca, Mandy o chamava de querido, Bubble sobre a bola vermelha, Munchlax comia todo o bolo do casamento sozinho, Susana e Samantha ainda cantarolavam para o casal dançar (embora Morfeu não colaborasse nem um pouco com a situação rosnando), Nereu continuava formando corações de gelo. Diversas coisas ocorriam ao mesmo tempo, a brincadeira dominando o quarto (menos Kuzuki, que permanecia sentado ao lado de Alice e não demonstrava reações, mas na opinião de Morfeu, perto demais de sua senhora).

As horas avançavam, até que Penélope caía no sono e todos bocejavam. Munchlax roncava sobre a bandeija que, antes, havia um bolo. Snover pegou no sono, dormindo sentado. Purugly já ocupava uma das camas para si. Bubble parecia o único a não demonstrar sinais de cansaço, distraido ainda com sua bola vermelha.

A giratinista deixava as flores de lado, pegando a criança no colo e a levando para o quarto, deixando-a em uma das camas. A maioria dos Pokémon eram retornados e Kuzuki ia para o quarto que ocupava no momento. Cansada, dormindo em pé praticamente, Susana e Samantha optavam por se acomodarem e dormirem no momento.
Érica
Érica


Ir para o topo Ir para baixo

Chermont City: o início do despertar ou fim das esperanças? - Página 5 Empty Re: Chermont City: o início do despertar ou fim das esperanças?

Mensagem por Susana_fire Qui 11 Jun 2015, 01:48

off: ensinar Double Team e Shadow ball para Umbreon / Ice Beam, Energy Ball e Water Pulse para Snover das TMs da Alice Twisted Evil e meu protect para o Snover
off²: sorry qualquer erro, muito sono aqui Sleep



Explicando de forma bem rápida e resumida que tínhamos dado um passeio de Noctowl e conversado um pouco, preferindo não falar dos detalhes e só comentando brevemente sobre a batalha, preferindo me focar em explicar quem era Kuzuki e um pouco dessa história de noivado, só fiquei observando o que acontecia no quarto e quase cai da cama de susto quando Penélope simplesmente gritou de animação. A partir daquele momento, as coisas só foram ficando cada vez mais confusas, com tudo sendo arrumado e pokemon sendo enfeitados para algum tipo de festa.

Logo até os meus pokemon e a Charmeleon entraram na bagunça, recebendo roupas e até algumas TMs, que vinham por acidente enquanto Penélope tentava fazer o possível para arrumar tudo sozinha. Ainda me sentindo um pouco confusa, ao menos ajudei a a fazer as roupas não ficarem tão estranhas em alguns pokemon, enquanto não conseguia de deixar de admirar a beleza daquela mega gardevoir. Demorei para perceber que era um tipo de casamento, mas considerando tudo o que já tinha visto, decidi apenas curtir a brincadeira em vez de me esforçar para ficar entendendo mais.

Foi uma verdadeira bagunça com todos comemorado, um rosnando, bagunça para todos os lado e quando eu percebi, um bolo enorme sendo devorado por Munchlax, que fazia questão de simplesmente não dividir o bolo com ninguém. Rindo um pouco do Snover se divertindo com o vestido que tinha sido colocado nele, parecendo não se importar nem um pouco em usar roupas femininas, logo eu e Samantha tivemos que participar mais, cantarolando um pouco para os "noivos" dançarem.

No começo a gente teve que combinar direitinho, rindo um pouco sempre que pensávamos um pouco na bagunça e confusão que tínhamos no metido, mas logo demos nosso melhor, mesmo que isso não animasse muito o Drowzee a dançar ou ao menos parar de rosnar tanto, me fazendo arrepiar sempre que acabava olhando ou ouvindo ele resmungar tanto. No meio de toda aquela bagunça, só vi Ivysaur quando as fotos começaram e ele veio ao meu lado para sairmos todos juntos na foto, enquanto Snover continuava a se divertir jogando neve para todos os lados e Umbreon se divertia apenas por estar naquela bagunça, usando seus anéis para fazer quase um show de luzes para a dança e depois para as fotos. os únicos que realmente não estavam naquela bagunça eram Alice e Kuzuki, embora ver ele no canto só observando não me surpreendia tanto assim.

Depois de várias horas, em que eu realmente me impressionei por ninguém ter vindo em nenhum momento reclamar do barulho e consequentemente da bagunça, o sono finalmente começou a vencer, fazendo Penélope, Purugly (que eu nem tinha visto quando saiu da pokeball e se esparramou na cama) e Snover dormirem aonde estavam. Também estava cansada, então fui dando boa noite para todos e assim que ficou tudo tranquilo, retornei Purugly para a pokeball e cai na cama, querendo descansar e deixar para organizar os pensamentos no dia seguinte.

De manhã acordei com Snover e Ivysaur dormindo lado a lado, enquanto Samantha ocupava outra cama, mas o silêncio ali me incomodava. Retornando todos para a pokeball e sentindo um pouco de dor de cabeça só de lembrar de toda a bagunça e confusão do dia anterior, sai do quarto e fui para onde vi Kazuki tinha entrado. O quarto estava vazio e razoavelmente arrumado, o que se repetiu quando olhei para onde Alice tinha ido e para uns três outros quartos vazios antes de simplesmente voltar para o meu quarto.

Não estando com vontade de acordar Samantha, peguei o ovo pokemon em minha mochila e fiquei abraçando, enquanto encarava toda a bagunça que tinha ficado naquele quarto. Ver Ivysaur, o ovo e a bagunça já era o bastante para me fazer ver que não tinha sido um sonho, mas isso só aumentava um pouco a tristeza e a sensação de vazio que estava sentindo naquele momento. Ela tinha ido embora sem falar nada, de novo......

Não sei quanto tempo fiquei ali, só revendo o que eu lembrava que tinha acontecido no dia anterior e pensando muito, principalmente em todas as escolhas de Alice, que parecia não ter um pingo de medo ou arrependimento de nada que fazia, bem diferente da covarde que até a pouco tempo estava se sentindo a maior por só ter conseguido sair inteira do teste da Angélica. Só sei que logo Samantha acordou e depois de ouvir que Alice já tinha ido embora, me puxou até o banheiro para nos arrumarmos logo e ir para a piscina, onde poderíamos tomar café da manhã sem ver aquela bagunça e quem sabe, planejar logo o que faríamos em Chermont agora....

Susana_fire
Susana_fire


Ir para o topo Ir para baixo

Chermont City: o início do despertar ou fim das esperanças? - Página 5 Empty Re: Chermont City: o início do despertar ou fim das esperanças?

Mensagem por Alice Sex 12 Jun 2015, 14:18

Morfeu's POV

Após a festa de casamento, finalmente podia me livrar daquela porcaria de gravata que Penélope amarrara em meu pescoço com um laço. Mandy ainda estava em sua transformação, dançando com seu vestido e arrastando o lençol/véu.

Eu só relaxei mesmo depois que vi o homem indo para outro quarto. Preciso confessar: quero matá-lo. Que história é essa de noivado? Como isso acontece em tão poucos minutos? O que o incompetente do Bubble estava fazendo?

Me viro para fazer todas essas perguntas a ele, porém percebo ele já dormindo sobre sua bola vermelha.

Sozinho, ao longo da noite... Penélope está dormindo com a Alice, segurando sua roupa. Ísis está... Bem... Atirada na cama de uma forma nada elegante. Não sei como, mas ela já virou totalmente e está com os pés no travesseiro enquanto baba nos pés da cama. A terceira cama é ocupada por alguns monstrinhos. A mim cabe a missão de vigiar o sono de todos, afinal, eu nunca durmo.

Na manhã seguinte, cedo demais, todos despertam e rumam para o café da manhã após deixarem as bolsas arrumadas. É hora de deixar a cidade. Porém aquele homem ainda está por aqui e eu faço o possível para me colocar entre os dois.

Logo depois do café, nosso trabalho é pegar o trem para Erobring. Penélope não para de falar do festival que está acontecendo por lá e até Ísis está animada. Já não era sem tempo. Chermont não tem nada mais para nos oferecer...
Alice
Alice


Ir para o topo Ir para baixo

Chermont City: o início do despertar ou fim das esperanças? - Página 5 Empty Re: Chermont City: o início do despertar ou fim das esperanças?

Mensagem por Érica Sex 12 Jun 2015, 15:48

Off: rotas separadas \o




Após todos os acontecimentos, Morfeu só se acalmou quando o suposto noivo de Alice se retirou. Estava insatisfeito, sem entender como um noivado ocorreu em tão poucos minutos, mas Bubble já estava dormindo em sua bola vermelha, então as perguntas teriam que esperar mais algum tempo.

Todos dormiam, enquanto o psíquico assistia e esperava as horas passarem. Quando amanheceu, tudo era organizado e o café transcorria calmamente, por mais que a presença do suposto noivo de Alice incomodasse em muito Morfeu.

Todos partiam para a estação, pegando o trem e partindo para a cidade de Erobring, participar do festival que Penélope tanto falava.



Rota trancada. Pode criar um novo tópico nas ruas de Erobring.
Érica
Érica


Ir para o topo Ir para baixo

Chermont City: o início do despertar ou fim das esperanças? - Página 5 Empty Re: Chermont City: o início do despertar ou fim das esperanças?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Ir para o topo Ir para baixo

Página 4 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4

Ir para o topo


 
Permissões neste fórum
Você não pode responder aos tópicos