O começo de uma história

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Yoshiki em Qui 07 Jul 2016, 23:42

Assim que via o outro aspirante Victor logo começa um discurso  sobre suas teorias em respeito do teste o qual acabara de fazer. O rapaz não parecia prestar muita atenção nas palavras proferidas por Victor, mas fez uma expressão de surpresa misturada com nojo ao escutar sobre a utilização de pokémons contra pessoas.

-Você usou pokémons para atacar pessoas? - perguntava de certa forma incrédulo o rapaz no chão - Qual o seu problema? É claro que você é um criminoso, estávamos fazendo um teste para nos tornarmos stylist, você realmente acha que eles querem esse tipo de stylist na rua? Se você quisesse se tornar um cadete aí seria outra história. Se você acha que alguém vai nos libertar e que isso se trata de um teste, boa sorte. Quem sabe um dia seu sonho se realize.

O rapaz então deitava sobre o fino lençol no colchão e se voltava para a parede, ele parecia não querer conversar muito.

Ainda era cedo para dormir e Victor percebeu que a água que saia da torneira não era exatamente limpa suficiente para consumo. Provavelmente a noite seria bastante difícil.

Cerca de meia hora depois de ser levado até ali, cadetes voltavam ao local. Eles arrastavam outra pessoa e assim como Victor, o jogavam na cela.

Não demorou para que Victor percebesse que se tratava do aspirante responsável por Totodile, o mesmo que havia o atacado mais cedo, e que Victor revidara usando charmander. Ele parecia ter recebido algum tipo de primeiros socorros, mas ainda se encontrava em estado deplorável. Ainda no chão, o rapaz olhava com expressão de ódio para Victor, era difícil saber se ele planejava atacar ou algo assim.
Yoshiki
Yoshiki


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Victor Cavaleiro Vermelho em Sex 08 Jul 2016, 00:00

off:
Yoshiki quando que esse teste acabará? quero viajar logo T_T

- Bem se fosse, para ser preso, eu teria sido executado na hora, sabe como Cornelios é, executa criminosos sem mais nem menos, não me orgulho de ter feito isso, agora não reclame, é assim o estilo dos cadetes.
- Dou uma resposta fria e sem qualquer medo ou remorso.

Vejo o aspirante do Totodile entrando na cela, e fico surpreso com a aparição do mesmo.

- Esse teste será ainda pior, agora terei que lidar com os cara do Totodile, parece que uma boa noite de sono será impossível. - Penso ao ver o mesmo.  Fico de guarda vigiando os 2 para evitar ataques.


- Pedir desculpas seria educado, mas agora é inviável. - Penso novamente. Provavelmente vira os 2 últimos participantes. Tento vasculhar minhas coisas pra ver se acho algo para nos libertar.
Victor Cavaleiro Vermelho
Victor Cavaleiro Vermelho


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Yoshiki em Dom 10 Jul 2016, 20:50

Off: Realmente espero que esteja falando viajar in-game, se for off-game somplesmente vá. Não há como prever quando a rota irá terminar, isso depende bastante de suas ações, pode ser rápido ou demorado, de qualquer forma, tentarei evitar prolongar sua rota desnecessariamente.

A resposta de Victor era mais um reconforto interno que criava para si mesmo do que uma verdade, apesar de Cornélios ser bastante rigoroso e matar criminosos sem pensar duas vezes, o comandante sabia que prender pseudo-deliquentes era uma ótima forma de impor medo nesse tipo de pessoa, que ao ver dele apenas atrapalhava a sociedade.

A surgimento do rapaz que controlova Totodile ali trazia um pouco de angústia para Victor, que agora preocupava-se com sua noite.

Victor chegava a pensar em se desculpar, mas acreditava que o tempo para isso já havia passado.

- O que foi que está olhando? - perguntava o rapaz do Totodile para Victor - Graças à sua burrice agora as coisas estão muito mais dificeis para mim. - ele então se levantava do chão e passava a mão em seu corpo de forma a tirar o excesso de poeira.

- Não precisa ficar me olhando com essa cara! Eu não vou atacar você, apesar de que deveria, considerando o que fez comigo e com o outro pobre coitado. O único motivo de ter de atacado mais cedo foi para chegasse até aqui. - o rapaz então se sentava em um canto e levava a mão até a testa, como se estivesse pensando em algo.

Era estranho ver aquele tipo de reação de uma pessoa que em primeiro plano parecia ser tão explosiva, e propósito do que ele estava falando? Por que alguém gostaria de ser preso? O rapaz definitivamente estava escondendo alguma coisa.
Yoshiki
Yoshiki


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Victor Cavaleiro Vermelho em Dom 10 Jul 2016, 22:13

- Eu não vou tentar justificar, mas acha mesmo que vou deixar você me agredir  livremente, se não tivesse me batido e tentar me arrebentar, não teria ficado desse jeito. O outro rapaz tentou a mesma coisa e recebeu o mesmo tratamento, estou colhendo frutos amargos por isso, pelo menos estou vivo. E esse foi o resultado da sua ação de resolver na força. - Dou uma resposta fria e direta.


- Pensa na seguinte situação: Você está sendo atacado por 10 pessoas muito mais fortes, não pode contar com possibilidade de fuga nem ninguém pra te ajudar, e tudo que tem é um Pokémon. Qual é a solução: mandar seu Pokémon te defender, a única forma de ter uma chance de escapar. - Dou a ele uma interrogação.


- Não acha estranho os cadetes não intervirem quando você me atacou, ou quando eu ataquei,  a espera excessiva antes do teste, termos sidos mandados para a prisão com pouca provisão e sem uma estrutura pra acomodar 3 pessoas? O teste é quem ficar de pé receberá a licença, o fato do teste de vários aspirantes ser no mesmo dia, para só um receber a licença.- Pergunto ao aspirante sobre o motivo das ações dos cadetes.

 

- Isso foi uma guerra de sobrevivência para saber quem pode ter a licença, um vale tudo.-  Exponho a minha ideia para ele.



- Sempre comparei a vida de um Stylist com as antigas jornadas Pokémon, que outrora existiam: cheia de obstáculos, conquistas, alegrias, tristezas, tudo para ir além dos sonhos. Aqui não quero estar nunca mais - Compartilho uma "filosofia" minha para ele.


- Se queria me trazer até aqui conseguiu,  mas eu não sairei daqui até conseguir a licença e NÃO IREI DESISTIR! - Essa foi  minha resposta final, minha voz e de alguém determinado a passar no teste para me tornar um Stylist. O teste de fato está muito difícil, mas não queria desistir. Cheguei longe demais para desistir agora.
Victor Cavaleiro Vermelho
Victor Cavaleiro Vermelho


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Yoshiki em Seg 11 Jul 2016, 00:29

- Quer fazer o favor de calar a boca, estou tentando raciocinar aqui. - dizia o rapaz sentado assim que Victor começa a discursar.

Ao ver que Victor não iria calar tão cedo, ele tirava a mão do rosto e começava a prestar atenção no rapaz. Ele realmente parecia ouvir atentamente o que Victor dizia, na verdade era quase como se fosse outra pessoa diferente daquele tinha agredido Victor durante o teste.

- Se você está sendo atacado e não consegue se defender, peça que seus pokémons imobilizem o adversário, não que eles o queimem e dilacerem. Sinto se lhe agredi durante aquele palhaçada que você chama de teste, mas esse era o único jeito que eu iria garantir que viesse parar aqui. Eu até poderia simplesmente questionar as índoles dos cadetes, como nosso amigo aqui deitado, mas nada garantiria que eu seria preso e não simplesmente levado para fora do prédio. - o rapaz explicava para Victor.

- O que você fez foi simplesmente deplorável, mas de certa forma eu te entendo, você estava assustado e ainda é inexperiente.

- Sobre os cadetes não intervirem isso não é nada extraordinário, na verdade é bem esperado deles, você realmente acha que os cadetes se importam para aspirantes a stylist ou gladiadores, ou melhor, você acha que eles se importam para a sociedade no geral? Se pensa que sim, temo em lhe dizer que você não poderia estar mais enganado, a única coisa que eles importam é em manter a ordem que eles consideram certa, onde muitos sofrem e poucos tem condições de viver dignamente. Isso não é um teste, é uma punição por não agirmos como eles esperavam que tivéssemos agido.

- E se você pensa que uma licença vale tudo isso, você é uma pessoa ainda pior que imaginava. A licença é apenas mais uma forma de oprimir os cidadãos, controlando aqueles que tem acesso aos pokémons. Se você acha que conseguindo uma licença para se tornar um stylist conseguirá atingir essa utopia que chama de jornada, você terá uma grande decepção em sua vida. Stylists são apenas pessoas selecionadas a dedo por cadetes, que conseguiram a licença para inspirar a população de que isso é uma realidade que qualquer um pode seguir, quando na verdade eles controlam tudo.

- Eu nunca quis te trazer aqui, na verdade sua presença apenas dificulta mais as coisas que preciso. E boa sorte tentando conseguir sua licença, mas lembre-se sempre que uma licença só lhe permite ter pokémons enquanto os cadetes quiserem, da noite para o dia você poderá passar a ser um foragido. - concluía o rapaz.

Ele então levantava e começava a medir a sala com passos. Definitivamente ele estava tramando alguma coisa.
Yoshiki
Yoshiki


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Victor Cavaleiro Vermelho em Seg 11 Jul 2016, 17:55

- Você tem razão. - Concordo com ele.

- Agi de uma forma deplorável, nunca em uma batalha Pokémon devemos agredir nossos adversários, peço desculpas por ter feito esse tipo de coisa, não agi como um Stylist e sim com egoísmo. Ser Stylist é dar alegria, esperança, alivio e cultura para as pessoas, mesmo que por um momento. Os Pokémon devem ser para ajudar a manter a ordem e não guerrear como foi no passado.  Como eu disse antes estou colhendo frutos amargos por essa ação. - Mostro um arrependimento sincero para o mesmo.

- O jeito de como você fala, o fato de ser mais velho e mais forte, o fato de mudar de personalidade de forma brusca de uma forma tão incrível. Acredito que você seja um Stylist licenciado, um cadete dificilmente teria essa calma toda para com um iniciante. Se não for logo será -Faço uma suposição para ele, que fala como se tivesse passado por isso.

- Não quero ser um assassino, criminoso, quero ser um Stylist, que trás arte, alegria, cultura para todos, mas não trás dor, destruição e morte. Que essa prisão me sirva de lição para agir certo e me defender em casos extremos. - Faço uma espécie de juramento, agir como um Stylist e ser um cidadão honrado

Ao ver o "aspirante' tramar algo fico curioso.

- O que está fazendo? Seja o que for quero te ajudar. -  Falo para o mesmo enquanto acordo o aspirante do Chimchar.
Victor Cavaleiro Vermelho
Victor Cavaleiro Vermelho


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Alice em Seg 18 Jul 2016, 10:05

off: assumindo até o Yoshiki voltar o/


- Cadete ou Stylist? Jura que essas são minhas duas opções? Isso é deprimente.

O estranho aspirante a Totodile ria como se repetisse que Victor é inexperiente, voltando a medir a cela em passos. Ao terminar o comprimento, logo iniciou pela profundidade e, em seguida, analisou as grades que fechavam a frente.

- E, só para você saber, não adianta nada ficar fazendo juramentos. Você será aquilo que os cadetes querem que você seja. Pois com a suposta licença, você também se torna um reserva descartável para as guerras deles contra as gangues de Shinki e os Apocalipses lutam para matar. Contra eles você vai ver o verdadeiro matar ou morrer.

O aspirante a Chimchar protestava, não querendo acordar e mandando os dois pararem de ficar conversando, pois só queria dormir para que o dia terrível terminasse logo. O aspirante a Totodile, por sua vez, não respondia a Victor sobre seus planos, forçando um pouco uma barra mais enferrujada da grade. A única coisa óbvia ali é que ele não testara a barra com toda sua força e parecia satisfeito com o resultado, mesmo a barra não tendo se mexido um único centímetro.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Victor Cavaleiro Vermelho em Seg 18 Jul 2016, 19:03

- Cara, isso realmente é assustador, eles queriam soldados cruéis e não meros artistas, você acha que eles nos trouxeram para cá para que eles terminassem a formação de um "soldado básico"? - Respondo o mesmo fazendo uma pergunta simples.

- Eu tenho minhas duvidas sobre eles, mas prefiro evitar falar, não quero ter mais confusão. - Mostro que realmente não confio nos cadetes.


- Os cadetes são hipócritas, arriscam a vida daqueles que não querem guerra. Opressores e ditadores, pois não aceitam nada diferente. Egoístas, pois não se importam com ninguém, passam por cima de tudo e todos. Pode não parecer, mas são piores daqueles que mataram os lendários do passado. - Penso sobre eles de uma forma de desprezo.

Ao ver a ação dele, proponho ao aspirante do Totodile lançar  água para enferrujar as grades ainda mais para ai, quebrar a grade de forma fácil.


- Por que raios eles nos mandam para uma cela enferrujada, com água para piorar a ferrugem e assim quebra-la.  Não custa nada escapar daqui. - Penso sobre como a cela pode facilmente ceder, se colocar mais água nas regiões com ferrugem começando com a parte em que o aspirante do Totodile deu um chute mediano.

Para isso fui até a pia, abrindo a torneira, assim liberando uma certa quantia de água. Para que eu possa levar o máximo de água, eu usei um de meus calçados como balde e joguei o liquido na barra mais enferrujada. Fazendo com que a ferrugem da barra ficasse maior, Faria isso até ter a chance de escapar, então calçaria o tênis de novo e arrumaria um jeito de fugir.
Victor Cavaleiro Vermelho
Victor Cavaleiro Vermelho


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Alice em Ter 19 Jul 2016, 18:47

- Desculpa estragar seus planos perfeitos, mas você precisaria de alguns meses fazendo isso para ter um efeito real... - O aspirante a Totodile dizia sem tentar segurar efetivamente Victor.

Victor mirava o tênis molhado ciente de que era verdade. Só jogar água da torneira em uma barra não a faria enferrujar a ponto de um jovem sem treinamento quebrá-la em tão pouco tempo. Por outro lado, queria sair daquela cela. Muita coisa passava na mente do aspirante naquele momento. Fugir poderia fazer dele um foragido procurado? Não via nenhum crime para estar preso para começo de conversa, mas a fuga poderia ser considerada por si só? A julgar pelo que sabia dos cadetes, a resposta era sim.

- Não pretendia ficar na mesma cela que vocês... - O aspirante do Totodile dizia como se estivesse pensando alto. - Mas prometo não machucá-los se não ficarem no meu caminho. Embora, vocês tenham certo potencial... Então, se quiserem me acompanhar, posso oferecer uma terceira opção de futuro...

As palavras, seguidas de longos silêncios, eram confusas e deixavam Victor intrigado. Também eram capazes de fazer o aspirante a Chimchar sentar-se no colchão e mirar a dupla com claro interesse. Enquanto eles pensavam, o aspirante a Totodile se aproximou da grade e, após confirmar que o corredor estava vazio, pegou uma Pokébola de dentro da roupa e liberou um Mightyena do lado de fora da cela.

O Pokémon negro, sempre associados aos Armagedons, era mais do que motivo para fazer Victor querer distância daquele homem que em verdade não era um aspirante a Stylist.

- Hey, acho que juntos podemos derrubar ele e entregar para os cadetes. Com isso eles devem nos dar uma licença. - O aspirante a Chimchar sussurrava no ouvido de Victor, vendo na ação uma chance de cair nas graças dos cadetes e talvez conquistar o que viera buscar.

Victor se via em uma encruzilhada. O aspirante que ele decidisse apoiar naquele instante decidiria todo seu futuro. O Armagedon sussurrava algo para o Pokémon negro, que logo sumia no corredor, deixando o grupo ainda preso.

- Então, o que irão decidir? - O Armagedon perguntava para a dupla e o outro mirava Victor a espera de uma confirmação.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Victor Cavaleiro Vermelho em Ter 19 Jul 2016, 20:30

Ao ouvir a frase dele, desisto dos meus planos originais e coloco o tênis de novo, mas não sem antes de deixá-lo o mais seco possível.


- Certo.- Respondo desconfiado e sem baixar a guarda.


Ao ver que o aspirante de Totodile liberar seu Pokémon noturno, ficou claro era um Amargedon, tudo ficou claro, a experiência de vida do mesmo, o quanto sabia dos testes, da filosofia dos cadetes, o porque de me agredir.


- Agora tudo faz sentido, ele quer mesmo e causar confusão nesse local, tudo que queria é vir para cá. - Penso sobre o gangster enquanto ouço as palavras do outro aspirante.


- Isso é loucura, se eu apoiar o gangster é adeus chance de ser Stylist, se não apoiá-lo, talvez serei esmagado. Posso não gostar dos cadetes, mas não quero mais confusão. Tentar enfrentá-lo é suicídio, não se sabe se ele tem outros Pokémon. Ajudá-lo está fora de cogitação, mas entregá-lo aos cadetes é bem complicado. - Continuo a pensar.




- É valido tentar, mas temos que ser cuidadosos e ir no momento centro, seja discreto e faça o que puder para chamar a atenção dos cadetes.- Sussurro de volta para o garoto do Chimchar.



- O sistema de segurança deles pode ser uma piada.- Penso sobre a segurança do local, eles não revistaram ninguém, a cela é enferrujada, e sem vigia ou câmera.


- De agora em diante agirei certo. - Esse é meu último raciocínio. A minha intenção é a seguinte, esperar momento certo de prender o Armagedon ou denunciar a um cadete que estiver por perto, chamando a atenção do mesmo, seja denunciando o Gangster ou parando o mesmo.





off: por favor que seja o ultimo post
Victor Cavaleiro Vermelho
Victor Cavaleiro Vermelho


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Alice em Qua 20 Jul 2016, 20:05

off: sorry estragar a esperança XD mas falta pouco ^^


Victor decidia tentar ajudar de alguma forma o aspirante a Chimchar e chamar a atenção dos cadetes de forma a entregar o Armagedon e torcer para que a ação fizesse os oficiais mudarem de ideia. No entanto era complicado enfrentar aquele homem que parecia muito melhor preparado do que ele.

O cão negro já havia desaparecido do lugar há algum tempo. Alguns sons de batalha começavam a alcançar o trio e era óbvio que os cadetes já sabiam que havia um Armagedon por ali, só ainda não tinham bem certeza de onde.

- Seja como for, não fiquem no meu caminho. - O armagedon dizia antes de liberar um Machoke no interior da cela. Com golpes fortes, o lutador destruiu a grade, deixando a entrada liberada para o trio.

Diferentemente do pensado, o Armagedon avançou para o interior da prisão e não para a saída, por onde Mightyena havia seguido e para onde agora Machoke também seguia. O aspirante a Chimchar logo dizia para Victor que iria procurar por Cadetes. Victor poderia ajudar, já que o lutador estaria no meio do caminho ou descer para o interior da prisão e tentar interceptar o Gangster procurado e atrapalhar qualquer que fosse o plano dele.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Victor Cavaleiro Vermelho em Qua 20 Jul 2016, 22:18

– Encarar o Gangster de frente seria muito arriscado, não sei de outros Pokémon dele e os cadetes podem achar que me associei ao mesmo. Denunciar aos cadetes, enfrentarei um Migthyenna e um Machoke, são Pokémon muito poderosos, uma opção também arriscada. Em todo caso tenho que me preparar. - Penso sobre a situação enquanto todos da sala estavam saindo.



- Tenho que achar um cadete e explicar tudo. - Vou atrás do aspirante do Chimchar, para tentar achar um cadete e explicar tudo. Peguei uma barra de ferro para me defender caso eu sofra um ataque.
Victor Cavaleiro Vermelho
Victor Cavaleiro Vermelho


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Ayzen em Sab 23 Jul 2016, 22:50

Off: Assumindo sua rota até a volta do Yoshiki. Qualquer coisa, pode mandar MP ^^


Com uma barra de ferro retorcido em mãos, Victor decidia se unir aos cadetes, na esperança que tudo fosse explicado e sua ação acabasse resultando em créditos para a corporação. Com um pensamento em mente, o rapaz saia correndo pelos corredores da prisão. O som de batalha continuava, entre latidos e gritos. Parecia que o Migthyenna estava dando conta do recado do seu jeito.

Correndo pelos corredores escudos da prisão, de longe ele via a silhueta do aspirante a Chimchar correndo. Entre curvas e mais curvas, logo eles estavam de frente a um corredor pequeno. Migthyenna havia prendido um Taillow em suas presas caninas, enquanto um Persian tentava liberar o parceiro na boca do lobo. Atrás, Mienfoo meditava na tentativa de aumentar o seu poder, enquanto o Meowth ao lado preparava suas garras.

- Droga... o que faremos? – o aspirante do Chimchar parecia um pouco decepcionado. Se avançasse, poderia sofrer com a batalha feroz que estava por ali acontecendo. Se retornasse, poderia perder uma chance de passar por meio dos golpes e acabar não avisando aos cadetes. Além disso, alguém teria que atrasar o armagedon, antes que ele fizesse o que veio ali fazer. – Ei, temos que nos dividir... Vá até o armagedon e dê um jeito de atrasá-lo e eu passarei por aqui...

Ambas as tarefas eram difíceis... Permanecer no campo de batalha só poderia resultar em um golpe direto em Victor e ir até o Armagedon também não seria boa ideia... Ambos caminhos levava para um fim trágico...

Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Victor Cavaleiro Vermelho em Dom 24 Jul 2016, 14:17

Duas alternativas bem difíceis em que eu tinha de escolher, a primeira seria passar pelo fogo cruzado e tentar chegar aos cadetes, a segunda é voltar para tentar atrasar o Armagedom, mas tendo o risco de dar de cara com o Machoke.

- Seja cauteloso, espere os movimentos deles e depois passe correndo, irei atrás do Armagedom.- Dou a resposta para o aspirante. Em seguida vou para o interior da prisão em um ritmo cadenciado, sempre olhando os lados antes de avançar, a intenção é de claramente evitar o lutador. Caso sinta que ele esteja vindo irei para uma direção alternativa, na intenção de evita-lo e ficar longe do mesmo. Indo de forma rápida porem cautelosa e discreta, para não chamar a atenção de ninguém.

Caso eu encontre um cadete irei explicar toda a situação.
Victor Cavaleiro Vermelho
Victor Cavaleiro Vermelho


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Ayzen em Seg 25 Jul 2016, 23:23

Indeciso ainda, Victor era pego em um fogo cruzado, enquanto os Pokémons se pegavam no meio do corredor. Victor retornava para a parte das celas, onde poderia tentar deter, mas os seus passos eram bem atenciosos e cheios de cuidado. Ele não queria dá de frente com o Machoke do Armagedon, afinal, poderia acabar pior do que se atravessasse a batalha poderosa de Mightyenna e os cadetes. Os passos do rapaz eram bem mais cautelosos e de longe já se via a porta para retornar à região das celas.

Antes de entrar, Victor empalidecia ao ver o Machoke em sua frente. Para sua sorte, o Pokémon estava bem ocupado, enquanto nocauteava com um golpe o Houndour ali. Um Taillow tentava afastar o Pokémon, enquanto Victor conseguia entrar na região das celas. No chão, um cadete desmaiado. Os Pokémons do armagedon eram poderosos e esperto. Eles silenciavam qualquer sinal, afinal, quando o armagedon fosse detectado, dúzias e mais dúzias de cadetes iriam até o arruaceiro e esse não iria mais para lugar nenhum.

De volta para a área do “xadrez”, Victor observava o armagedon usando uma barra de ferro para tentar abrir a cela. O aspirante a stylist ficava ali no canto, com sua barra de ferro. O armagedon batia na fechadura, na tentativa de abrir a cela do seu parceiro. Victor estava diante do seu alvo, mas o que iria fazer diante disso? Se chegasse por trás, poderia ser denunciado pelo parceiro do armagedon dentro da cela, que estaria com a visão para o rapaz, se ficasse ali, o armagedon iria libertar o rapaz e iria sair, deixando Victor como possível responsável... Afinal, cadetes adoram inventar desculpas culpando os outros...
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Victor Cavaleiro Vermelho em Ter 26 Jul 2016, 00:25

- Cadetes, o Gangster está aqui prenda-o! - Engrossando bem a voz para evitar ser reconhecido, chamaria a atenção dos cadetes batendo a barra de ferro na parede e gritando muito alto, o plano é distração, chamaria a atenção dos gangsters deixando-os desesperados demais para notar a minha presença, e é nesse tempo que atingirei a nuca do mesmo com a barra de ferro. Ao mesmo tempo, chamo os cadetes para impedir a fuga dos Armagedons.


Eu irei com o máximo de discrição e velocidade possíveis para atingir o “aspirante” na nuca, antes que seja tarde, caso eu seja notado pelo outro aspirante eu avanço com velocidade para tentar atingi-lo com um golpe na cabeça, mas também atento com a defesa.
Victor Cavaleiro Vermelho
Victor Cavaleiro Vermelho


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Ayzen em Qui 28 Jul 2016, 00:13

Já na ala mais profunda da prisão, Victor se deparava com o gangster tentado forçar a barra que prendia o seu parceiro. Engrossando a voz, o rapaz logo chamava por ajuda, mesmo sabendo que estava em uma ala mais reservada da prisão e que Mightyenna e Machoke foram convocados para silenciar todo e qualquer cadete novo que apareça ali perto. Fora isso, o aspirante optava por gritar primeiro e depois tentar nocautear o gangster, o que chamava a atenção do criminoso, que agora sabia de onde a voz via e estava mais esperto.

Diante da escolha do rapaz, o gangster reagia usando a sua barra de ferro para deter o golpe de Victor contra a sua nuca. O colega preso estava detrás das grades e não conseguia ajudar o gangster que tentara arrombar a prisão. Diante das circunstâncias, golpes de barra de ferro surgiam na tentativa de afugentar um ao outro. Os golpes do gangster tinham visivelmente mais força do que a de Victor, que não tinha tanta habilidade assim. O armagedon ainda demonstrava maior manejo da barra de ferro, que estava em sua mão e demonstrava ser mais habilidoso, como se já tivesse alguma especialidade no uso de armas...

Com os golpes sendo trocados pelas barras de ferro, Victor perdia mais espaço a cada momento, até que ele não suportou mais e acabava caindo no chão. O jovem gangster estava pronto para poder derrubar e apagar Victor de vez com um golpe só, mas antes deu uma parada triunfal.

- Eu não disse para você não ficar no meu caminho, frangote?!
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Victor Cavaleiro Vermelho em Qui 28 Jul 2016, 00:42

Ao ver que o mesmo parava para se gabar e me provocar,o que não deu muito certo.  Esperei ele se distrair um pouco para tentar aplicar um golpe com a barra de ferro na minha mão nas pernas do mesmo, na intenção de derruba-lo, mas fazendo o possível para aguentar o máximo até a chegada dos cadetes. Em seguida me levanto rapidamente e tento atrai-lo para longe da cela de seu amigo, mas principalmente  aguentar até que os cadetes chegassem.

off: caraca o teste agora é impossível ayzen
Victor Cavaleiro Vermelho
Victor Cavaleiro Vermelho


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Ayzen em Qui 28 Jul 2016, 00:51

Off: Impossível é uma palavra muito forte ^^
Mas se você não tivesse chamado os cadetes antes de atacar, você não teria chamado a atenção dele XD
.
.
.
A situação de Victor era delicada. No chão, sendo mais fraco que o gangster, o rapaz observava o homem se gabar e foi nesse exato momento em que o rapaz agia. Era um golpe direto nas pernas do criminoso, o que fazia ajoelhar com a perna esquerda. O movimento fora brusco e deixou o gangster desnorteado o suficiente para Victor se levantar. O objetivo era usar tudo o que tinha para poder deter o homem, mas em uma reação rápida, o armagedon conseguia repelir os golpes de Victor e ainda atingi-lo com um murro, o que fazia com que o rapaz caísse de novo no chão.

Ao lado da testa do menino, o fluído rubro e quente escorria, deixando claro que o menino havia encontrado uma cicatriz na sua primeira vez. O gangster, um pouco manco, seguia pronto para deferir o último golpe, enquanto Victor só tentava se afastar o máximo, primeiro pra se salvar, segundo para poder manter o gangster ocupado e longe da cela, até a chegada dos cadetes... Mightyenna e Machoke não eram tão fortes assim, eram?

Com um barulho bruto atrás de si, um golpe de Swift lançava o armagedon longe. Era difícil perceber o golpe era lindo no meio da escuridão da prisão e da precisão de um golpe. O homem preso pareceu desanimar ao ver o Meowth ao lado de Victor, aparecendo ali como um gato protetor de modo fatal. O felino, embora pequeno, tinha tanta marra quanto um cadete. Por falar neles, dois entravam ali... Tinham sérios hematomas no rosto. O aspirante a chimchar surgia, enquanto ninguém via o aspirante a totodile. Um Shinx usava o seu Shock Wave para poder nocautear o homem e assim conseguia mantê-lo longe de Victor e sem palavras.

- Você tá bem? – perguntava o aspirante a chimchar, erguendo a mão para levantar o rapaz, que ainda sentia o sangue escorrer ao lado da cabeça, embora não sentisse tanta dor assim.


Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Victor Cavaleiro Vermelho em Qui 28 Jul 2016, 18:53

Eu toco na cicatriz, que não é grande coisa, mas é algo para me lembrar de sempre lutar pelo seus sonhos e nunca desistir.



-Estou bem, fora a pancada, obrigado. - Respondo ao aspirante que seguro a mão do mesmo para me levantar.

- Um lembrete para mim é aprender a lutar. - Comento de uma forma engraçada.

Eu observo o mesmo e os cadetes que chegaram junto com Meowth.


- Antes de prende-lo gostaria de fazer as honras para um golpe Final. - Se os cadetes deixarem, pego uma barra de ferro e avanço com tudo na intenção de nocautear logo de uma vez o Armagedon, era o troco por tudo que fez contra mim de uma forma que fique marcado na cara dele, mas não mata-lo.

- Ele estava infiltrado no teste dos Stylist, me agrediu para poder entrar na prisão de maneira rápida, pela sua força física e conhecimento não se tratava de um aspirante. Será que aquele cara do Tepig também é um criminoso? ele tentou me bater- Dou as explicações para eles.

Em seguida espero as orientações do cadete.

- Sabe queria saber onde seria sua tatuagem? eu gostaria de colocar a tatuagem no meu braço direito. - Pergunto ao garoto por curiosidade enquanto levanto a manga da minha camisa apontando o local onde será a tatto.

Me sinto aliviado por essa confusão ter acabado, um teste de sobrevivência, prisão duvidosa e uma confusão com um Armagedon, agora é descansar.
Victor Cavaleiro Vermelho
Victor Cavaleiro Vermelho


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Ayzen em Sex 29 Jul 2016, 22:41

O primeiro dia de teste de Victor parecia bem agitado. Depois de sobreviver ao ataque do armagedon, graças ao aspirante do Chimchar e a chegada dos cadetes, Victor parecia mais aliviado no momento, por saber que estava bem. Em retribuição, com a barra de ferro, deferia um golpe na nuca do armagedon que estava ali para soltar o seu parceiro e assim este caia no chão nocauteado, com sangue escorrendo ao lado da orelha dele. O golpe não fora muito forte, apenas o suficiente para deixa-lo ali dormindo.

Enquanto Victor perguntava sobre a localização da tatuagem, após explicar a situação aos cadetes, o homem na cela que seria liberto se não fosse a interferência dos aspirantes gritava. Sua reação era bem furiosa. Tinha um tapa-olho e um olhar bem sério (o olhar que sobrava).

- Ei, rapaz! Acho bom você correr e ser alguém bem forte, pois com certeza, mexendo com um de nós, você mexerá com todos. – era uma ameaça, simples e clara, que talvez fosse cumprida algum dia. O olhar do armagedon preso vibrava, olhando o outro nocauteado. Os cadetes fazia o trabalho de levar o desacordado por Victor para a cela.

- Vocês realmente não são tão ruins assim... – relatava um homem uniformizado. – Talvez vocês só precisavam de um tempo na cela... Podem ir embora, cuidamos de tudo por aqui... Mas os testes por hoje acabaram... Volte aqui na próxima sexta, se quiser de algum modo fazer o teste de novo...

Parecia que a honra por ter atrasado o armagedon seria uma nova oportunidade de voltar a fazer o teste, porém, daqui a uma semana.

- A propósito, você é um cara muito estranho, mas não é de todo mal... – dizia o aspirante do Chimchar – Eu estou indo para Twister e semana que vem eu volto... Estou de carro, você quer que eu te deixo em algum lugar? Podemos marcar para voltarmos junto para cá... – os outros saiam de fininho, com exceção daquele denunciado por Victor. Agora ele tinha uma carona para a cidade dele, onde poderia voltar com o aspirante do Chimchar na semana vem para realizar o teste de novo...
Off: nessa parte você pode narrar aceitando ou não a carona. Lembrando que se você ficar em Nyender terá que pagar hospedagem e em Twister você tem viagem de ida e de volta, fora que pode ficar na casa de seus pais... Pode narrar esse tempo até a volta para a academia o/
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Victor Cavaleiro Vermelho em Sex 29 Jul 2016, 23:10

Ao ouvir a ameaça do mesmo dou a seguinte resposta: Ele começou a briga então apenas fiz o favor de retribuir o golpe, não me venha com essa de fúria, ele colheu o que plantou.

-Também sou de Twister, uma carona seria uma boa. -
Resolvo aceitar a carona do aspirante do Chimchar.

Com isso resolvo ir para casa com o garoto para dormir na casa de nossos respectivos pais.  Durante a semana paramos para estudar sobre os Pokémon e treinar fisicamente para eventuais situações juntos, até chegar na sexta feira onde saímos bem cedo para chegar novamente à academia dos cadetes para fazer um novo teste, desta vez, mais preparados do que antes.

- Que tal uma dupla, vamos lutar eu e você contra os outros três. -
cochicho nos ouvidos do aspirante do Chimchar.

off: Aizen serio que terei que fazer mais uma luta?! poxa agora fiquei chateado
Victor Cavaleiro Vermelho
Victor Cavaleiro Vermelho


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Ayzen em Sab 30 Jul 2016, 00:48

Off: Não posso fazer muita coisa sobre isso. Sorry ^^''


Depois de um dia bem tenso e cansativo, Victor era dispensado sob suspeitas ainda, afinal, ele havia atacado um participante do teste, atitude bem suspeita para alguém que queria ser um stylist... Mas no fim, deu tudo certo... Os meninos foram embora, sob vários avisos sobre confusão. Uma semana depois, lá estavam eles de volta em Nyender. O carro do aspirante a Chimchar, que disse se chamar Kajiru, era um pouco ultrapassado e embora consumisse muita gasolina, conseguia fazer tanto a viagem de ida, como a de volta.

Nyender estava fria. Aquela sexta feira deixava o clima mais amenas e com isso ventos fortes e úmidos levava o rosa das flores de cerejeira da cidade. Céu nublado. Academai aberta. Perto das 15horas da tarde, a dupla se apresentava mais uma vez. Os cadetes lembravam bem deles, uma vez que era difícil esquecer a cara de alguém que causou tanta confusão e até mesmo ajudou os cadetes no final.

- Acho uma boa... Depois, cada um por si! – Kajiru retrucava... Estava mais sério agora. Ele estava focado. Dessa vez, a dupla fora direcionado até o ginásio cadete, de madeira polida e o espaço reservado para a batalha. Foram entregue os mesmos Pokémons da semana passada. Aparentemente, os cadetes mantiveram olho aberto nos escolhidos. Novos participantes estavam ali. Um gordinho que parecia um pouco emburrado por estar fazendo o teste de novo. Uma menina de cabelos rosados, bem nervosa. E um loiro com uma cara de confiança, que parecia saber o que estava fazendo.

- Soltem os Pokémons! – dizia o cadete de cabeça raspada, olhos escuros e pose de chefe. – O último Pokémon que permanecer de pé leva a licença... Estaremos de olho! – a última frase parecia especial para Victor e Kajiru. Do lado extremo do campo, um Piplup, Bulbasaur e Tepig surgia. Kajiru liberava o seu usual Chimchar, faltando Victor... o teste se reiniciava.


Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Victor Cavaleiro Vermelho em Sab 30 Jul 2016, 01:43

- Charmander, eu escolho você! - Lanço meu Pokémon tipo fogo para a arena. Ao ver o lagarto de fogo se materializar estava pronto para o combate.

-Charmander vamos correr um pouco, vamos nos preparar para o futuro, kajru se une com a gente! -
Dou uma ordem para o lagarto de fogo, a intenso é tentar criar um laço com o meu Pokémon. começamos com uma leve caminhada por todo o pátio, depois em um ritmo leve, a intenção é criar um laço com o Pokémon.

Agora fico de olho em todos os aspirantes e evitaria uma briga com eles. Desta vez chamaria um cadete para intervir caso algo saísse do controle.
Victor Cavaleiro Vermelho
Victor Cavaleiro Vermelho


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Ayzen em Seg 01 Ago 2016, 23:41

Mais uma vez naquele pátio. Era tudo normal para Victor, que há uma semana estava ali e depois de atitudes precipitadas, ele foi parar direto na prisão... Não estaria disposto a sofrer aquilo de novo e evitaria ao máximo. Todos os competidores estavam se olhando, procurando saber quando agir perante aquela ordem, que para Kojiru e Victor eram velhas, mas para os demais eram novas.

Perante tudo, o participante pegava seu Pokémon e saia correndo. Charmander, que antes estava pronto para batalhar, saia ao encalce de seu aspirante, correndo ao lado dele ao redor do ginásio, enquanto Kojiru e seu Chimchar o acompanhavam. Os cadetes só observavam, de forma estranha, quando os demais aspirantes se olhavam... Kojiru e Chimchar tinha velocidades semelhantes e por isso eles conseguiam acompanhar a corrida, um ao lado do outro, embora a resistência de Kojiru fosse como a de Victor, o que dificultava parte do percurso. Já Victor, era bem mais lento que a dupla e bem mais lento que seu Pokémon, que tinha uma velocidade uma resistência bem mais elevado.

Os demais participantes, que logo estavam prontos para uma batalha, se desarmaram e seguiam fazendo a mesma coisa. Parecia uma decepção para os cadetes, que no momento se lançavam no chão e começavam a pensar como aquilo era entediante. A garota de cabelos rosas seguia para a piscina com seu Piplup. Parecia optar por uma atividade de baixo impacto e resistência media. Enquanto o gordinho ia para uma atividade de levantar peso, através de um movimento de supino reto. Seu Bulbasaur fazia o mesmo, levanta pequenos halteres com a boca. O loiro optava pela corrida. Junto de Tepig, eles obtinham uma velocidade condizente, embora a resistência dele não favorecesse muito. Victor já nem completava uma volta e já sentia o suor escorrendo e Charmander sempre correndo mais devagar, para acompanhar o seu treinador...
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de uma história - Página 2 Empty Re: O começo de uma história

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum