Capítulo 1 - A primeira prova!

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por 'Phoebe' em Qui 29 Dez 2016, 22:51



Vs. Absol

Como se Arceus tomasse meu corpo, me sentia cheia de graça. Será que Absol também sentia-se assim?

A alegria era contagiante por todo o templo. Algumas pessoas vinham nos parabenizar, após o términos do batismo, e desejar coisas boas pela caminhada que teríamos pela frente. Eu apenas agradecia com um sorriso no rosto.

Ao cair da noite, uma bela ceia era revelada. A felicidade de todos ali era inspiradora. Tomava o tempo para conversar com a Absol e dizer que a chamaria de Angel. Ela não se importava com o apelido. Ela também estava apreciando sua comida, assim como eu, quando um estrondo fez tremer o templo e as irmãs se ergueram assustadas.

Valvierk já tinha se dirigido ao lugar de onde achava que era o barulho. Olhei para Angel e ela assentiu, se levantando assim como fiz. Sem precisar falar, estávamos as duas correndo logo atrás da madre.

Off: Que corzinha linda, gente *---*
'Phoebe'
'Phoebe'


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por Ayzen em Qui 29 Dez 2016, 23:33

Off: É fofinha mesmo XD



O estrondo pegou todos de surpresa. Talvez Angel tivesse pressentido algo, mas preferiu não revelar para ninguém, afinal, a noite era de comemoração. As freiras ficavam bem assustada. Automáticamente uma segurava no braço da outra, como se tivesse ali para dá apoio para sua irmã ao lado. Os seguidores mais experientes seguiam Esther. Phoebe não ficava para trás. Absol nem precisou de comando, já estava seguindo a arceusiana recém-batizada. A noite parecia abraçar o templo. Passavam pela área descoberta do jardim. A luz minguante era telespectadora do que acontecia naquele lugar. Alguns estrelas pareciam um tanto quanto desesperadas, como as freiras.

O caminho até a dita "encubadora" parecia longo. Um Marowak seguia a sua mestra, Esther. O Pokémon era bem sério e parecia mais do que preparado para aquele tipo de situação (não que fosse rotineira para um seguidor). De longe, algumas irmãs chamavam os cadetes. A encubadora era uma sala enorme, na verdade, era uma área do templo. Paredes brancas, chão com ajulejo branco. Parevia um pedaço do paraíso de tão alvo que era o local. Havia um casal de Absol, um casal de Marowak, casal de Xatu, casal de Lumineon em um aquário, um casal de Coagrigus. Era o local onde os iniciais de seguidores eram reproduzidos e treinados. Na sala subsequente, tinha algo como um espaço de lazer. Era um barcário. Vários Pokémons bebês estavam agitados. Em especial, um Absol bebê, um terço do tamanho de Angel, que arranhava a porta ao lado. Natus bebês choravam pelo futuro que eles previam sem querer. Em situações de grande desespero, até os bebês conseguiam prever o futuro como Xatus.

A porta já estava aberta. Esther e os seguidores foram os primeiros a passar. Alguns Absols deles já estavam em posição de cautela. Um Togetic parecia pronto para eletrocutar qualquer um que aparecesse. Quando Phoebe atravessou o local e chegou no espaço onde estocavam os ovos, ela via o grande buraco na parede, que dava acesso à rua. O climatizado estava destruído. Vários ovos ao chão, rachados, escorrendo o líquido aminiótico. Havia um ou dois fetos no chão, possíveis futuros absols, que não estavam mais com vida. Esther veio logo abraçar Phoebe. Por que?

Na lateral da parede, um Xatu estava no chão sem vida. Esther chorava, mas tentava ser forte. Parecia coisa da mente da menina de cabelos exóticos, mas aquele Xatu tinha algumas características que lembravam muito o primeiro Natu que ajudara em sua missão falha. Na parede, o sangue da ave fora usado para escrever um recado.

VOU TE ENCONTRAR

O sangue fresco parecia um pouco gosmento, ao ponto de fixar a foto de uma garota na parede. De longe, a seguidora percebia quem era e o porquê da madre da igreja de Arceus estava a abraçando. Era foto de Phoebe, com Absol ao fundo, no momento do batismo...

Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por 'Phoebe' em Sex 30 Dez 2016, 00:17

Correndo pelos corredores, atravessando jardins e chegando num salão branco, não conseguia descrever o que meus olhos viam. De início eu não entendia a urgência e apenas atravessava as portas assim como os outros membros da casa de Arceus. Isso até ver os filhotes aflitos. Os Natus me transmitiam um sentimento ruim. Eu quase não consegui prestar atenção no bebê Absol que arranhava a porta. Tentei ficar perto de Angel o tempo todo, pois não me sentia segura. Talvez fosse apenas medo, mas continuava atrás de Esther.

Quando atravessei uma porta que dava para onde os ovos ficavam, me deparei com uma cena nauseante. Não sabia como segurei o vômito. Havia um grande buraco na parede e o climatizador estava quebrado, mas eu não conseguia ficar naquela sala por nem mais um minuto. Estava prestes a desmaiar quando fui abraçada pela madre e fiquei sem entender o motivo daquilo. Ela me queria por perto? Foi então que segui o olhar triste dela. Perto de uma parede, um Xatu sem vida - e com características familiares - tinha seu sangue usado para uma mensagem em letras grandes e ameaçadoras. Eu já tinha visto o suficiente para sentir o medo que poderia me fazer urinar ali mesmo, só que tinha mais. Para completar o show de horrores, havia uma foto minha e de Angel no batismo.

Agora entendia e me sentia culpada. O remorso me atacava e meus joelhos não aguentavam assim como as lágrimas, cediam ao chão. Se Esther ou Angel não estivessem ao meu lado eu provavelmente estaria em posição fetal. Pela minha mente, tentava procurar quem faria algo assim. A última vez que tinha visto a morte, fora pelas mãos de uma mulher de aparência igual a mim. Só que ela não teria motivos para me perseguir. A outra... fora pelas mãos de Zuzu... O ministro seria capaz de invadir a casa de Arceus e matar para me atingir?

"O que eu faço? Me diz Arceus, por favor." - pedia em pensamento.

Off: To tremendo 0.0
Um mistério! Já tenho 3 suspeitas... A Phoebe nem começou e já tem inimigos... tsc
'Phoebe'
'Phoebe'


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por Ayzen em Sex 30 Dez 2016, 09:49

Off: Tem uma freira muito suspeita do seu lado -qq
.
.
.

O clima estava tão pesado naquela sala que ninguém sabia o que fazer. Parecia que a única saída que todos tinham eram enxergar aquela cena macabra, que se estendia do chão até as paredes. O alvo era manchado pelo sangue do Xatu, possível protetor dos ovos. Os ovos rachados, com as cascas no chão. Alguns corpos no chão. Um seguidor mais velho com o seu Yamask decidia ir fiscalizar os outros ovos remanescentes, comprovar que estavam bem. Ester tirava Phoebe daquela cena, sendo apoiada pelo seu fiel Marowak.

A cena ainda ficava na mente. O corpo. O sangue. A mensagem. A foto. O que aconteceu? Os passos leves da menina, sendo guiados para o mais longe daquela cena, não eram os suficientes para poder fazer a recém-seguidora esquecer do que viu. Já estavam no jardim, onde o ar era melhor, mas ainda suas vias respiratórias superiores pareciam falharem ao captar oxigênio. Na área aberta, de longe se via as mulheres orando. Um banco no jardim era o local para que as duas se sentassem.

- Querida... Querida. – a voz de Ester Valvick era baixinha, na tentativa de não causar um choque, mas Phoebe já estava em choque. Angel não a abandonava e Marowak só observava tudo – Phoebe. – o grito parecia mágico ao despertar a seguidora de seus devaneios – Sei que é difícil para você. É bem mais difícil para você. Mas eu preciso perguntar... Você sabe quem fez isso?

Embora várias pessoas passassem pela mente da menina de cabelos azulados, ela não tinha certeza de nada. Phoebe agora estava dentro de um mundo em sua mente construído por ela mesma para poder esconder alguns fantasmas. Arceus gostaria de colocar sua nova filha em um mundo como aquele? Por conta de alguém contra ela, Pokémons morreram e futuros Pokémons foram juntos...


Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por 'Phoebe' em Sab 31 Dez 2016, 00:46

Parava o vômito pela segunda vez, naquela noite. Era sangue demais.

A madre fazia o favor de me tirar da sala e acompanhar até um banco onde podia respirar fundo - ao menos tentar - e pensar melhor. Quem poderia ser tão frio a ponto de atingir uma congregação inteira para somente me passar um recado? A idia era me intimidar? Pois só conseguiu me despertar nojo do assassino e tristeza pelas vidas que tirou. Medo era algo ausente ou bem mascarado em mim. Talvez temesse pelas pessoas e os Pokémon próximas a mim. Afinal, eu era o alvo.

Tinha as mãos trêmulas e estava tentando me controlar quando ouvi Valvierk gritar meu nome. Em seguida, ela me fazia uma pergunta que eu também gostaria de saber. Ela queria um nome.

Acusar sem ter provas era um crime grave e eu tinha ciência disso. Mesmo assim, a ideia daquela ceita estar atrás de mim simplesmente porque entrei no templo sombrio e sai, depois de um ano, era totalmente distante. Já o dia anterior tinha um evento a se considerar.

- Não tenho certeza... Lembra quando te disse que interrompi uma batalha de Morte Súbita e saí de lá com um Electabuzz? Posso estar enganada por não saber nada a respeito do Zuzu, mas pode ter sido alguém a mando do ministro. É o único que teria algo contra mim, por essa razão.- revelei minhas dúvidas, sabendo ela tudo o que sabia também. Tentei desvendar o que ela pensava por sua expressão. Se ao menos tivéssemos uma pista. - Câmera! A igreja tem algum sistema de segurança? Ou qualquer coisa que tenha registrado entrada e saída das pessoas?

Meu momento detetive terminava por aí. Não era nem de longe boa com mistérios e não estava com a mente boa para isso. As imagens anteriores logo me invadiam a mente e tornavam a me atormentar. Por quanto tempo será que lembraria disso? Talvez nunca esqueceria.

- Angel, sinto muito por ter que passar por isso comigo. - me desculpei derramando algumas lágrimas a mais.

Off: "Um seguidor mais velho com o seu Yamask" hm, muito suspeito.
'Phoebe'
'Phoebe'


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por Ayzen em Sab 31 Dez 2016, 02:07

Off: Só porque é velho?! XD
.
.
.

O tremor. A cena. Até o gélido vento que soprava sobre a sua face a enjoava. A seguidora ainda não conseguia entender como alguém poderia fazer aquilo só para atingi-la. Talvez o objetivo central fosse abalar Phoebe psicologicamente e de certo modo conseguia. A adepta agora só pensava como ela chegara naquele situação e, embora não gostasse de levantar falso testemunho, tinha que dá uma resposta para Ester, que estava tão incomodada como ela.

As irmãs choravam e oravam ao lado. O coração das pequenas irmãs era atingido por grande tribulação. Ao lado, os sons dos seguidores conversando era constrangedor. Talvez olhassem para Phoebe e a madre Valvierk no banco do jardim. Talvez criticassem, afinal, se Phoebe não tivesse ali, não teria tido tantas mortes. A face da mulher se tornava séria. Era nova naquele ramo de sacerdócio, mas cabia a ela aprender a se comportar daquela forma e achar a solução para defender seu templo.

- Zuzu? - era um tom de surpresa e de um tanto quanto que desconfiança. - Sempre soube que o ministro era narciso e tinha seus caprichos ao pontos de destruir uma cidade para proteger uma receita de família, mas isso? Te perseguir por ter impedido uma batalha?

A sacerdote local ficava pensativa. Assim como Phoebe, Ester não sabia o que fazer. Ficava pensativa. Não deixava de pensar na cena e nem como poderia agir naquela situação. Uma seguidora debaixo de sua proteção estava em perigo. Seria uma brincadeira de mal gosto do ministro?

- Sinto muito isso acontecer na noite de seu batismo, amada. - a mulher se desculpava com Phoebe e Angel, embora não fosse culpa dela. Marowak apenas observava, como se fiscalizasse sua mestra. - Acho que isso merece uma oração... - sugeria, olhando para Marowak, que estendia o polegar em aprovação. - Quer pedir forças?! Orar é a única coisa que nos restas nessas horas...

Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por 'Phoebe' em Sab 31 Dez 2016, 13:12

Tentava me controlar mais uma vez e por os pensamentos em ordem. A madre estava tão perdida nesse mistério quanto eu. Quando soltei um nome ela pareceu incrédula. Talvez visse algo de bom no homem que tinha se entregado à luxuria e não tinha vergonha em mostrar. De qualquer forma, minha dúvida agora também era dela.

- Ester, eu não consigo pensar em mais ninguém. E não sei dizer sobre os modos do ministro... apesar de já ter estado na cidade antes, não sei nada sobre as coisas daqui...

Mas posso conhecer alguém que saiba. O gladiador no hospital. Se tudo tiver ocorrido bem, Monferno ainda deve estar acamado.

Quando ela ofereceu uma força diferente de pedir forças, fiz que sim com a cabeça e perguntei se ela podia orar comigo. Talvez conduzir a oração. Mais que nunca eu precisava de uma luz. Talvez esperaria a polícia chegar para pedir uma carona até o hospital.

Não dormiria em paz essa noite.

Off: Ele escolheu um sinistro Yamask como parceiro.
Off²: Estamos em que parte da história de Shinki? Acho que ainda não tem essa de toque de recolher, né?
'Phoebe'
'Phoebe'


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por Ayzen em Sab 31 Dez 2016, 17:36

Off: Yamask não são sinistros, são lindos u.u
Tá na atualidade. Cornélios como grande chefe, Kalled ocupada por armagedons, Mengun em guerra, Angélica sumida atrás de sua filha...


Os pensamentos de Ester e de Phoebe se emergiam na procura de quem estava fazendo aquilo com a seguidora. Aquilo era grave. Assassinato, mais invasão, mais outros crimes menores. A santidade do Templo havia sido violado, vidas perdidas, tudo para atingir uma única seguidora, que acabara de se tornar seguidora. Angel sentia a tensão ao lado e apenas se aproximava de Phoebe. Se conheciam a pouco tempo, mas eram os momento de crise que faziam com que os grandes elos se formassem.

- Não podemos acusar um ministro, ainda mais se tratando de Zuzu. Orarei contigo, para que possamos ter alguma ideia.- madre Ester era nova nesse ramo, mas era sábia. Acusar Zuzu era abrir guerra contra os ministros e se tratando de um dos homens mais ricos de Shinki, seria uma guerra em todos os âmbitos. - Altíssimo Arceus.. Estamos em momento de choque e não sabemos como proceder nessa questão. Sabemos que os homens possuem seus métodos para descobrir coisas, mas pedimos a sua intervenção. Aquilo que não somos capazes de vez, nos faça enxergar. Nos faça encontrar uma solução. Abençoe essa pobre alma que comentei tais pecados e tenha misericórdia dela. O faça entender que existe caminhos mais pacíficos para se seguir. Pedimos a sua intervenção, Arceus...

Todos estavam de olhos fechados quando a madre terminava a sua suplica ao grande Gênesis, como se esperasse realmente um milagre da revelação ali. Marowak erguia o polegar mais uma vez, parabenizando a sua colega pela oração feita.

Os cadetes chegavam. A viatura parava no fundo da igreja, onde o buraco havia sido feito e a mensagem deixada. Dois cadetes. Um alto e mais barrigudo, com um bigode volumoso. Era um cadete comum, que apenas colhia os depoimentos dos seguidores dali. O outro era mais baixo e magro, mais sério e com um olhar analisador. Não precisava de muito para identificá-lo como um detetive. Tirava todos de tudo, principalmente do corpo do Xatu. Ele recolhia material e analisava a foto na parede, ainda fixada pelo sangue viscoso da ave.

- Madre Valvierk? - o detetive indagava ao ver a madre se aproximar com Phoebe. - Acredito que essa sua fiel tenha sido o alvo. Posso fazer algumas perguntas?

- Estamos tão surpresos como qualquer outro nessa situação.- a madre tomava a frente com seu Marowak. - Ela não sabe de nada. Chegou na cidade há poucos dias e seu batismo não tem muitas horas, detetive. Acredito que seja um mistério.

- Mas ela não tem nem ideia de quem poderia ter feito isso? Alguém do passado? - o detetive insistia, enquanto madre Ester olhava para a menina de cabelos curtos azulados, passando a pergunta para ela.

Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por 'Phoebe' em Dom 01 Jan 2017, 23:18

Mantinha os braços ao redor de mim como se sentisse frio. Mantinha os olhos fechados e ouvia as palavras de Ester com atenção. Ela fazia parecer tão fácil. Era como se ela estivesse 100% entregue à Arceus e confiasse que estava ali, naquele templo, somente para fazer a vontade dele. Seria esse o modelo a seguir? De qualquer forma, as preces dela eram as minhas. Talvez não tivesse escolhido palavras melhores no atual estado que me encontrava.

Ao abrir os olhos no final da oração, vi o Marowak erguer o polegar em apoio, o que me tirou um sorriso. O que me fazia reparar que Angel se mantinha mais perto.

Então os cadetes chegaram. Tanto eu quanto a madre fomos até eles, que tiveram o trabalho de esvaziar o lugar para análise e agora nos faziam algumas perguntas. Eu não era detetive e arriscar mais um dia a igreja e as vidas ali acabaria comigo. Mas quando Ester não comentou sobre o que tínhamos acabado de falar com o detetive fiquei confusa e apenas neguei a informação ao policial.

- Desculpe. Se ao menos tivessem deixado alguma pista que eu pudesse relacionar a alguém... Será que alguém na rua viu alguma coisa?

'Phoebe'
'Phoebe'


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por Ayzen em Seg 02 Jan 2017, 22:02

A negação de Phoebe deixavam os oficiais da lei no ponto de partida. Havia uma ameaça, uma perturbação de ordem pública e um possível crime que os cadetes investigavam e eles não tinham suspeitos. A mente da menina ainda pairava sobre a cena. O corpo de Xatu estava coberto dentro de um saco preto. Mais oficiais técnicos chegavam, recolhendo o corpo e dando oportunidade para que fosse analisado no laboratório técnico da cidade. Pessoas nas ruas, com roupas de dormir, alinhavam em uma semi esfera, curiosos sobre o que aconteciam. Twister estava mais do que acordada. Muitas pessoas vestidas já para mais uma noitada de festas e jogos no cassino.

- Então estamos com azar... - o detetive dizia, olhando para seu parceiro patrulheiro. - Parece que ninguém passava por aqui no momento e o pior que este é um bairro residencial, o que nos resta a perceber sistemas de seguranças precários... Veremos o que iremos encontrar... Peço que permaneça na cidade por um tempo e ligue se lembrar de algum detalhe importante.

O detetive dava ênfase no detalhe importante. Ele estendia o cartão com seu número e deixava o seu contato com Phoebe. Seu nome era Detetive Simas Leão. Os técnicos continuavam procurando por algum detalhe na pesquisa, recolhendo sangue e verificando se foi deixada alguma marca. Um Butterfree erguia suas asas e espalhava um pó esverdeado no local. O pó começava a ficar em excesso e delineava todos a parte do cômodo. Os seguidores recolhiam os ovos para uma outra sala climatizada, a pedido de Ester. Os oficiais e a polícia técnica trabalhavam.

- Amada, sei que é um pedido difícil, mas por favor, vá deitar um pouco. Essa seria uma noite de alegria, mas parece que só veio para cansá-la mais. - a madre insistia mais um pouco. Era engraçada como Valvierk era bem menor do que Phoebe, mas agia como uma mãe e tentava empurrar a menina para o quarto. Queria que a seguidora descansasse. O dia havia sido maravilhoso, mas a noite deixava a desejar...

Capítulo 1 - A primeira prova! Tumblr_mb9qljk2bY1r6rbpfo1_500
Imagem do detetive caso precise XD
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por 'Phoebe' em Seg 02 Jan 2017, 23:44

Aquilo era jogo sujo! Por que logo o policial bonitinho que tinha de estar fazendo as perguntas? Quase que me enrolei e chamei ele de leãozinho ao invés de detetive leão, quando recebi o cartão para ligar se tivesse alguma informação para dar. Talvez ele fosse gostar de saber o número do meu quarto. Senti meu rosto corar e me virei rápido, esperando que ele não tivesse visto.

Ele e o parceiro estavam trabalhando para reunir o que pudesse. Ester já tinha movido alguns ovos de sala e tentava me por para dentro também. Só que me sentia responsável. Eu não era detetive, mas sabia onde buscar por respostas. Angel que me perdoe, mas nós não vamos para a cama cedo.

- Madre, eu preciso fazer uma visita a um amigo hospitalizado. Se o detetive puder me acompanhar, me permite ir ainda hoje? Não conseguiria dormir nem se me hipnotizassem, mesmo.

Estava sendo hiperbólica, mas era como me sentia. E além do caso, a dúvida me angustiaria a noite e esperava que Ester compreendesse. Gostaria ainda mais que ela viesse comigo, mas sei que ela não deixaria a igreja nesse momento. Além do mais...

- Tenho que consertar meus erros, não é mesmo? - falei baixinho segurando na mão dela esperando a resposta. Somente nós sabíamos do que eu falava.

Off: Isso foi jogo sujo!
'Phoebe'
'Phoebe'


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por Ayzen em Ter 03 Jan 2017, 09:43

Off: Sempre jogo limpo u.u kkkkkk



Desconsertada diante da presença do cadete detetive, a menina se via um pouco corada, enquanto voltava a si e percebia que tinha a possibilidade de retornar para tentar descobrir o que estava acontecendo ali naquele momento. Alguém a ameaçou e de bônus levou uma vida e vidas em potencial. Ela não dormiria tão cedo. Angel, sendo noturna, estaria ao lado dela para o que der e vier. Mas não era aconselhável sair dali naquela hora.

Já passara das dez da noite. Mais fotos e mais mistérios. Uma pegada se formava entre o pólen de Butterfree e com Psychic o pólen começava a contornar toda aquela parte da pegada, delineando ainda mais. Era do tamanho 42 e não precisava ser um especialista para decifrar isso. A madre agia com surpresa diante do pedido de Phoebe.

- Realmente eu sei que não irá dormir... – ficava pensativa, enquanto esperava uma resposta vinda de Marowak, que não falava nada.

- O que a senhorita irá fazer no hospital? – o detetive voltava, ao ouvir a conversa das duas. O nome dele estava no meio, então ele tinha o direito de interferir também. – A senhorita disse que não sabia de nada, então como é que teve a ideia de ir para lá a essa hora? – de detetive bonzinho ele passava para o cargo do policial mal. Talvez ensinasse isso na academia.


Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por 'Phoebe' em Ter 03 Jan 2017, 23:43

Angel ficava ao meu lado e me sentia bem. Ter a companhia dela, mesmo que silenciosa, era melhor que me sentir sozinha naquele lugar maculado por pessoas que estavam me caçando.

As investigações continuavam e ao que parecia, o detetive Leão e seu parceiro encontraram uma pista. Uma pegada de número 42. Um homem adulto. Eu não queria ser levada a acreditar em suposições, mas acreditar que o ministro faria isso por si só... Seria perigoso demais e doentio da parte dele. Ele se arriscaria tanto? Tupo por uma batalha interrompida? Quem mais teria motivos contra mim, Santo Arceus? Quem mais?

Ester ainda decidia se me permitia ir ou não. Ela parecia em dúvida e Marowak não escolhia um lado. Sua demora permitiu que o envolvido por acaso notasse que tinha sido mencionado e acabou por ser rude. Isso fazia ele perder uns pontos, mas levantava outros.

- Tenho um amigo que está no hospital e não o visitei desde que seu Pokémon foi levado para uma cirurgia. - respondia me sentindo culpada por não reservar nem um momento da minha tarde para visitá-los. - Talvez eu consiga pensar melhor se for andar e visitar o infermo. Boas ações são retribuídas de graça, detetive. Ninguém precisa de motivos pra praticá-las.

Acabei sendo rude na mesma medita? Melhor? Pior? Em todo caso, eu tinha meus motivos e não precisava listá-los. Todos ali sabiam e quem não soubesse era só ver nos meus olhos a mágoa que ainda carregava por aquelas vidas.

- Só estou preocupada por serem o mais próximo de amigos que tenho na cidade.
'Phoebe'
'Phoebe'


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por Ayzen em Qua 04 Jan 2017, 10:02

A jovem seguidora colocava sua argumentação de modo brando na mesa, como se ela pudesse de alguma forma revelar o verdadeiro propósito dos seguidores para o detetive. Isso fez com que o Marowak erguesse o seu polegar, não para Ester, mas para Phoebe. A resposta da menina era tão arceusiana que deixava a madre da igreja com orgulho, deixando claro pela sua expressão que dependia apenas do detetive que estava com o poder da decisão no momento.

- Boas ações justificam as ações de vocês? – Simas parecia incrédulo, mas no fim cedia ao pedido da menina de cabelos azuis. O andar desmotivado começava a se seguir até o seu parceiro cadete, que parecia concordar. – Vamos.

A ordem era dada. Angel ficava um pouco insegura, mas quando viu Phoebe ir, ia atrás. O oficial parceiro do detetive ia no banco do motorista da viatura. O oficial abria a porta de trás para a menina e assim permitia que ela entrasse. Só olhava de modo curioso para a Pokémon dark.

- Não sei se irá caber sua Pokémon aqui... – dizia, como um modo sugestivo para ela recolhesse a Pokémon. Os técnicos ainda trabalhavam no local e levariam tudo para o laboratório local, onde poderiam analisar melhor o que achavam e dá um retorno positivo ou negativo para o detetive Leão.
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por 'Phoebe' em Qua 04 Jan 2017, 18:48

Ele parecia durão, mas cedia ao meu pedido e conseguia companhia do parceiro. Só não me senti tão mal pela arrogância por ter conseguido apoio do Marowak. Me manti firme e deixei que ele falasse o que fosse. Ao caminharmos para a viatura, senti Angel um pouco insegura. Estaria ela pressentindo algo mais para a noite? Talvez fosse apenas desconfiança dos homens. O detetive abriu a porta de trás e comentou que talvez ela não caberia. Assenti e falava:

- Quando chegarmos te chamo de volta, okay? - com um sorriso, a retornava para a esfera bicolor e entrava no automóvel.

Estava no meio do carro, com o cinto, esperando iniciar a viagem.

Off: Acho tão charmoso a forma como sempre narra pelas 10h da manhã rs
'Phoebe'
'Phoebe'


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por Ayzen em Sex 06 Jan 2017, 10:02

Off: Hahahaha



Recolhendo a Absol para a Pokébola e seguindo viagem bem segura, a menina e os cadetes seguiam viagem em direção ao hospital. Várias perguntas ainda rodavam a mente da menina em torno do atentado sofrido pela igreja. O alvo era ela, mas os atingidos não tinham nada a ver com o assunto dela. Na verdade, nem a seguidora tinha, uma vez que ela não tinha a mínima noção do que tinha feito ao mandante daquele crime.

Na viatura, o silêncio reinava. O cadete que dirigia apenas prestava atenção na estrada. Mesmo sendo noite, poderia ter algum cassino ilegal ali e por isso haveriam pessoas. O detetive, por sua vez, olhava seriamente para o retrovisor de hora em hora. Talvez fosse a precaução da profissão que levava ao homem a ter mais atenção, mesmo com os “clientes”.

- Então você se converteu aos... Aos seguidores de Arceus?! – ele parecia ter um tom de ironia no meio da fala – Se converteu aos seguidores de Arceus e sofreu um atentado no primeiro dia... Parece que um Pokémon deus não gosta muito de você...

A piada não era tão provocante, quando dita pelo tom dele. Mas mesmo assim mostrava a incredulidade no altíssimo e aquela viagem até o hospital poderia ser sufocante quando diante de tais infiéis...
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por 'Phoebe' em Sex 06 Jan 2017, 20:05

A viagem poderia ser mais longa que aparentava. Sentia os olhos de Leão sobre mim pelo espelho do carro. Arrumava as madeixas atrás da orelha e ajeitava o vestido branco que não tive a oportunidade de trocar após o batismo.

A insegurança começava a me atingir e o medo de não conseguir resolver essa história antes dela acabar comigo começava a aparecer. Então ele falou algo que me tirou um suspiro breve, quase que um deboche.

- Não é moral fazer piada com a crença dos outros, detetive. - a fala foi inexpressiva, mas eu estava me divertindo por dentro, com aquele jogo de respostas rápidas com ele - De qualquer forma, assim como cremos Nele, também acreditamos em Giratina. Para todo bem, tem um mal... Só precisamos ouvir a voz certa.

Minhas próprias palavras me atormentavam e faziam os olhos arderem na tentativa de organizar mais questões em minha mente.

- O que sei é que Arceus é tão misericordioso que permitiu a nós uma segunda chance. Mesmo assim, ainda tem gente que não entende que ele pode surgir de novo e não ter piedade, como antes, e vivem com amargura, raiva e egoísmo... - deu um pausa e vi a chance de introduzir um assunto - Parece que as pessoas dessa cidade gostam muito de jogos de azar. Ouvi dizer que o ministro de Twister tem sua arena em um cassino. Você o conhece?

Perguntava como quem não queria nada. Antes de confiar qualquer coisa a ele, teria que ter certeza se não estou pisando em vidro. Ester tinha medo de conquistar um inimigo influente, como o ministro em uma acusação como essa. Como meu pai agiria numa situação dessas?

Coloquei a mão no peito, junto do amuleto dele, e fiz um pedido. Queria que tudo aquilo se resolvesse e que mais nenhuma alma seja tirada de sua vida. E lembraria de colocar nas minhas próximas oração cada uma das vidas interrompidas, assim como o Xatu assassinado.

Off: momento C.S.I
'Phoebe'
'Phoebe'


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por Ayzen em Sab 07 Jan 2017, 00:02

Off: )o)



O caminho para o hospital se iniciava. O cadete que dirigia ia de forma mais devagar. O hospital estava no oposto da cidade e aquilo parecia demorar mais um pouco. O bate-volta de Phoeba com o detetive Leão começava, pelo simples comentário do cadete. No momento, não tinha como negar que aquela debate poderia durar horas se o detetive quisesse, afinal, parecia ter seus ideais bem fundados, assim como a seguidora.

Mas Phoebe usava aquela oportinidade para sondar mais sobre o ministro e da relação do cadete com o ministro da cidade. A menina de cabelos azuis conheceu o ministro rapidamente e assim ela não demorou para saber do complexo de narciso que o homem tinha. Mas queria mais informações.

- O grande Arceus não revelou para ti? - o deboche começava, e Simas achava graça disso - Brincadeira, não vou comentar mais sobre sua fé devocional para o Pokémon morto - a provocação era imendada por outra - Mas sim, conheço o ministro. Não sou íntimo, mas conheço, claro. Ele é um homem rico, ele tem vários cassinos na cidade. Na verdade, ele vai ficar mais rico ainda. Ele conseguiu uma liminar para que seus cassinos funcionassem depois do toque de recolher, então ele tem o monopólio não só dos maiores cassinos de Twister, mas como é o único que funciona a essa hora.

O homem falava sobre o que todos sabiam: Zuzu era rico e poderoso. Além disso era um ministro, o que significava que ele tinha influência com os cadetes por ser uma arma militar que estava à disposição do poder político da cidade. Era quase que uma aliança poderosa entre cadetes e gladiadores...

- Mas por que a pergunta? Zuzu vai fazer você se lembrar de algo? - o detetive especulava. Aquilo não era uma brincadeira, Leão estava realmente curioso pelo interesse de Phoebe pelo ministro da cidade.

Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por 'Phoebe' em Sab 07 Jan 2017, 00:26

Eu olhava pelas janelas da viatura enquanto ouvia - ou fingia ouvir - as provocação de Simas. Contuso, ele me revelava o que já sabia. Zuzu era rico e tinha seus caprichos.

- Até onde o senhor acha que um homem pode chegar por vingança, detetive? - devagar, procuraria os olhos dele. Queria que ele olhasse direto para quem viu a morte tantas vezes em menos de 20 anos.

Estava pronta para confessar que interrompi uma batalha de morte súbita do ministro de ouro e dizer que estamos indo visitar o Monferno que por mais um golpe seria mais um número de morte na arena. Mais ainda não. Pela igreja, como disse a jovem diretora dela. Precisava conversar com o gladiador.

A cabeça pesava no encosto da cadeira e lentamente continuava o pensamento, olhando para fora do carro mais uma vez.

- O dinheiro em excesso traz a ganância e engrandece egos. Se deixar permitir, ele cega até mesmo um homem bondoso. Estou certa? Cassinos não são legais...

E nada de ver o hospital...
'Phoebe'
'Phoebe'


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por Ayzen em Seg 09 Jan 2017, 10:34

A pergunta sobre vingança erguia a cabeça do detetive de imediato. Ele olhava pelo retrovisor, encarando a face de Phoebe e a estudante. A pergunta certamente tinha a ver com Zuzu e Simas não deixaria aquilo esquecido. A desconfiança começava a crescer no detetive e a seguidora conseguia compreender isso. As faces e os olhos começavam a conversar mais do que palavras. Em Simas, o caráter de um cadete que queria fazer seu trabalho, embora não acreditasse que Arceus ainda fazia algo pelos seguidores. Em Phoebe, uma fé em construção no santo criador, mas que tinha desconfiança pelo Zuzu, ministro de Twister.

A voz de Phoebe sobre cassinos era clara. Simas revelava que não via os lugares mais conhecidos de Twister como algo normal. As pessoas que faziam mal às outras pessoas. O carro continuava até chegar de frente do hospital. Parecia que a viagem tinha terminado. Leão despedia-se do seu amigo e assim o detetive e a seguidora continuavam só, a pé.

- Se eu tiver certo você tem algo contra o dinheiro e por isso tem algo contra Zuzu? – era direto e sem fazer rodeios. Ao entrar no hospital, aquele velho caos de sempre. Pacientes esperando atendimento, enfermeira fazendo alguns curativos na sala de espera mesmo. A situação estava pior do que no dia anterior. Ali perto a enfermeira que fazia as fichas estava trabalhando de forma cansada. Não era a mais de mais cedo, mas era tão dedicada quanto a outra.
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por 'Phoebe' em Seg 09 Jan 2017, 14:48

Enfim a viagem terminava e desembarcávamos do carro. Agradecia ao cadete que dirigiu antes de sair. Arrumava o vestido amarrotado e me punha a caminhar ao lado do detetive, que dava um palpite baseado na conversa no carro.

- Quase. Não gosto da forma como as pessoas enxergam dinheiro, mas não tenho nada contra Zuzu em particular.

"Nada além da desconfiança" - pensava.

Entrando no prédio via muita agitação para o horário tardio. As plantonistas deveriam estar estressadas e muito atarefadas. Ou então estavam começando a ter um momento tranquilo. Quem sabe? Indo até a recepção, encontrava com uma enfermeira que arrumava fichas de pacientes. Talvez ela saberia me informar. Já vendo que ela não tinha o mesmo humor de quando chegara, tentava usar uma voz branda, sem alarde ou necessidade.

- Boa noite enfermeira... - demorei um pouco para identificar o nome no crachá, mas dizia o nome dela, com um sorriso, transmitindo forças - estou procurando um rapaz que esteve aqui ontem com um Monferno bem machucado. Já era tarde e o Pokémon ainda estava na sala de cirurgia. Saberia me dizer em que sala ele está?

Estar ali me trazia muitas emoções. Eu queria também poder estar ajudando de alguma forma aquelas pessoas. Tentava não olhar muito para os lados.

Off: E eu achando que era o único doido das figurinhas o-o'
Dá uma olhadinha nos ranks -q
'Phoebe'
'Phoebe'


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por Ayzen em Qui 12 Jan 2017, 10:51

Ao entrar no hospital, a desconfiança do detetive aumentava gradualmente. Ele estava com a menina ao lado e tentava criar teorias para poder investigar o caso. Era um detetive, era isso que ele fazia. O movimento do hospital não tirava a atenção das enfermeiras. Davam o melhor para manter os pacientes estabilizados até chegarem ao médico. A da recepção nem olhava para os novos que chegavam, embora a pergunta era feita para ela.

Ela olhava para baixo e para o lado, onde estava o computador e depois voltava a encarar a menina em sua frente ao lado do homem. Ela cerrava os olhos e assim se questionava sem falar, até romper o silêncio.

- Rapaz?! Parece que você não é mãe, irmã, ou namorada desse “rapaz”. Informações desse tipo são confidenciais, mocinha. – a enfermeira dizia de forma bem ignorante e esperava que fosse o suficiente para deter Phoebe.

- Ela está certa. Se você não está na lista de visitas, não é certo entrar. – Simas concordava.
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por 'Phoebe' em Qui 19 Jan 2017, 00:03

Fiquei meio recuada com a resposta um tanto quanto rude. Mas ao ouvir o detetive concordar com ela, não tive como não repreender ele com uma expressão do tipo: de que lado você está? Não viemos aqui por nada.

- Desculpe, acho que não entendeu. Não é ele o enfermo. E eu só gostaria de saber se posso encontra-lo no hospital. - disse me voltando à enfermeira, ainda calma. - Por favor, ele é meu amigo.

De toda forma eu entendia os protocolos de sigilo do hospital, até porque qualquer um poderia chegar ali caçando pessoas. Mas tinha sido tão fácil quando vim da primeira vez que não pensei que poderiam ter barreiras hoje. Não gostaria de voltar para a igreja sem respostas.

'Phoebe'
'Phoebe'


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por Ayzen em Qui 19 Jan 2017, 10:43

A seguidora estava diante de uma enfermeira mais ranzinza. Com certeza era velha na casa e não tinha a mínima intenção de ajudar a menina de cabelos azulado. Simas concordava com a enfermeira, pois protocolo é protocolo. Mesmo assim, a mulher estava com muita má vontade até para olhar no sistema. Diga-se de passagem que nem o nome do gladiador a menina oferecia para mulher, o que significava que ela teria que buscar pelo tipo do Pokémon e filtrar os que tinham feito cirurgia recentemente.

Simas parecia já querer desistir, mesmo com o olhar repreensivo da seguidora. Phoebe sabia o que queria e retornar para o hospital naquela hora era um descuido. As pessoas ali não tinham interesse em sair. Embora alguns cassinos estivessem funcionando, qualquer um que for pego no meio da rua andando naquela hora seria preso, então as pessoas dali iriam dormir no edifício.

- Não posso ajuda. – a voz ríspida da enfermeira parecia ser autoritária e definitiva. Até Simas suspirar pela insistência da menina e levantar o distintivo para ela.

- Estamos participando de uma investigação e minha cara testemunha tem informações de que, talvez, hipoteticamente, esse gladiador possa ter respostas para nós por estar em Twister a mais tempo do que ela. – explicava o cadete de modo bem técnico. Diferente do seu parceiro de trabalho, que dirigira o carro, Simas não estava devidamente trajado como cadete, o que o fazia parecer um civil comum. – Pode nos ajudar?

A enfermeira parecia descontente com o que aconteceu. Ela encarava o detetive como se esperasse que aquele distintivo erguido fosse falso o suficiente para que ela mesma chamasse os seguranças e os jogassem para fora do local. Ela ainda queria dizer um não, mas como dizer um não para uma autoridade. Ela olhava com fúria para o computador e lançava filtros para tentar localizar o gladiador, só que de mal grado.

- Sinto muito. – um sorriso forçado da enfermeira aparecia no rosto- Mas ele já deu retirada do hospital hoje de manhã. – dizia de forma convicta de que estava satisfeita pela informação que não ajudaria a seguidora e o detetive. Phoebe parecia voltar para o ponto zero.
Ayzen
Ayzen


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por 'Phoebe' em Qui 19 Jan 2017, 19:05

Me deu um calafrio na espinha ouvir ele falar com tanta segurança. Se ele já tinha deduzido aquilo, por que ficar me enchendo com perguntas? Ele podia estar fazendo o trabalho dele, mas parecia gostar de fazer o jogo policial bom, policial mal. Depois de me recuperar do susto, me veio algo diferente olhando para ele. Aquilo me dava comichões em regiões periféricas e tive que desviar o olhar para os pacientes, balançando a cabeça para afugentar alguns pensamentos. Não era hora pra pensar nisso!

A enfermeira realmente não estava afim de ajudar, contudo, fazia não sabendo como contrariar uma autoridade. Mas as noticias não eram animadoras. Nem um pouco.

- De qualquer forma, obrigada por colaborar... - dizia por mera educação, aparentando minha decepção.

Dei as costas e caminhei na direção de qualquer canto. Só não queria ficar ali parada em pé. Provavelmente Simas estaria caminhando comigo.

- Que estranho. Achei que ele fosse descansar mais que uma só noite. Agora estou mais preocupada. - comentava em voz clara, pressionando os lábios com força sem saber como agir. Devia eu tentar arrumar minha bagunça ou deixar as coisas acontecerem por si só? Não era justo. Com ninguém! - Vem comigo.

Segurei na mão de Leão e procurei subir até o terraço pelas escadas de incêndio de forma veloz. Como os hospitais de toda Shinki eram padronizados, sabia que tinha um espaço lá disponível para os visitantes e pacientes respirarem um pouco. E eu precisava daquilo. Precisava olhar pra cima e pedir uma direção. Precisava respirar e pedir paz. Os ombros pesavam mais ainda. Será que podia mesmo confiar em Simas e confessar minha história a ele, desapontando assim Estér? Escolhas nunca foram tão difíceis antes dos 18. Responsabilidades e tomar as consequências de cada ação não era mole de aturar. E eu mal tive tempo para respirar. Mal tive.

'Phoebe'
'Phoebe'


Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 1 - A primeira prova! Empty Re: Capítulo 1 - A primeira prova!

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum