O Livro de Kraus - Capitulo I

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

O Livro de Kraus - Capitulo I - Página 2 Empty Re: O Livro de Kraus - Capitulo I

Mensagem por Naruub em Qui 08 Jan 2015, 21:06

No caminho para o restaurante vejo outro cadete, esse conversa ao telefone dizendo que os Armagedons recuaram, dessa vez não fico nervoso e sim bem calmo, o pior já passou, e agora depois da tempestade só vem bonança, pelo menos é isso que espero.
" Uff, isso foi bem trabalhoso para mim, mas tenho que aprender a me acostumar com isso, pois vou fazer isso muitas vezes daqui para frente, mas espero ter um companheiro de viagem para poder ter mais segurança... E falando nisso, se o cozinheiro do Kiga for mesmo um recrutador, qual pokémon eu vou escolher ? Tem que ser um bem forte, mas que não chame muito a atenção, e tem que ser inteligente, ja que eu não sou muito, kkk."
Fico perdido no mundo da lua, quando percebo onde estou, levo um susto com o estado do lugar, o local onde antes estava lotado de pessoas comendo e bebendo, agora estar desértico, nesse momento me preocupo um pouco, mas ai me lembro que Poochyena estar comigo e pode me ajudar a falar com seu dono, e como eu imaginei, ele vai até os fundos do estabelecimento e começa a "dizer" uma espécie de código secreto, então a porta se abre, bem rápido noto que Zoroark não gostou da minha presença e tento não ficar nervoso, mas com aquele pokémon me olhando daquele jeito, é quase que impossível não se preocupar, mas felizmente ela me deixa passar e eu entro no estabelecimento, olho tudo que tem ao meu redor enquanto Geavanne fala com Poochyena, de repente o pokémon trás uma sacola para mim, eu pego a mesma e vejo o que tem dentro dela, o meu pedido que fiz anteriormente, o homem diz que dessa vez é de graça e me pergunta se eu preciso de alguma outra coisa, fico com vontade de dizer que é melhor eu pagar pelo prato, mas meu bolso manda eu ficar calado.
- Obrigado, estou mesmo com muita fome.- Digo isso com um enorme sorriso no rosto, mas logo fico sério, pois agora é a hora de eu falar que quero virar um Armagedon. - É, estou precisando de mais uma coisa... Você é um recrutador não é mesmo !? Pois eu tenho um pedido a fazer, sei que isso não é brincadeira, sei que o objetivo de vocês é muito importante, e que não querem qualquer pessoa para ajudar a realizar esse objetivo, pois eu não sou qualquer pessoa, sou alguém que quer que todos sejam livres, pois o que temos hoje, não pode ser chamado de liberdade, é por isso que eu quero ser um Armagedon !
Naruub
Naruub


Voltar ao Topo Ir em baixo

O Livro de Kraus - Capitulo I - Página 2 Empty Re: O Livro de Kraus - Capitulo I

Mensagem por Érica em Qui 08 Jan 2015, 23:00

Off: acho q mais um ou dois posts e rota termina ^.~


O rapaz estava bem mais calmo, visto que o pior já havia passado. A mente divagava, pensando no futuro companheiro que teria, naquele que o acompanharia nas missões e traria mais segurança. Muitas situações de risco viriam, então teria que ser algum Pokémon forte e inteligente.

A mente estava distante, voltando apenas quando Klaus viu o restaurante vazio. A preocupação surgia, mas logo o Pokémon Dark o guiava até os fundos do local e um Zoroark abria a porta. Ao entrar, Kleine notava uma cozinha simples, recebendo o pedido que havia feito anteriormente. Por mais que quisesse pagar, a falta de dinheiro no bolso o mandava ficar em silêncio sobre o assunto.

Klaus logo se pronunciava, revelando o seu desejo de entrar para a organização. O cozinheiro o observava em silêncio, aguardando até que o visitante terminasse. O coração do aspirante a gangster batia rápido, esperando qualquer resposta. Os minutos pareciam se arrastar dolorosamente.

-Sim, sou um dos recrutadores. Você já demonstrou de que lado está sua lealdade, acredito que possa ajudar nossa organização. - O cozinheiro dizia, acariciando a cabeça de Poochyena mais uma vez, antes de abrir um armário e pegar uma panela. Ao tirar a tampa, Kleine viu ele retirar algumas esferas. - Tenho um Rhyhorn, Zubat, Gligar, Poochyena, Lotad e Sigilyph. Escolha logo, não tenho a noite toda.

O cozinheiro voltava ao temperamento ranzinza de antes, enquanto perguntava qual inicial Klaus iria querer. As seis opções, um Pokémon terra e pedra que pode destruir o que estiver em seu caminho; um Pokémon venenoso e voador com a audição apurada, podendo se localizar em locais escuros; o terceiro, voador e terra, realizando emboscadas para pegar sua presa; o Pokémon Mordida, possuindo o olfato apurado e o usando para localizar e perseguir suas presas; o Pokémon grama e água, capaz de transportar pequenos Pokémon por lagos e rios; e, por fim, o Pokémon voador e psíquico, que dizem guardar a memória de proteger uma cidade antiga.

Cada um tinha sua capacidade e seu poder, restava a Klaus escolher qual deles iria ser seu primeiro Pokémon.
Érica
Érica


Voltar ao Topo Ir em baixo

O Livro de Kraus - Capitulo I - Página 2 Empty Re: O Livro de Kraus - Capitulo I

Mensagem por Naruub em Qua 14 Jan 2015, 05:07

Meu coração já começa a bater forte, nunca pensei em ficar tão nervoso assim em um só dia, mas tento me acalmar, o nervosismo não vai me ajudar em nada, só vai mostrar ao Geavanne que não sou o tipo certo para Armagedon, mas pelo menos tenho muita vontade de continuar e não desisto fácil.
"Qual pokémon devo escolher ? esses seis são igualmente bons, mas nem todos sei usar, tenho que ver qual se adequa mais a meu estilo de combate e estratégia... Vamos ver, Sigilyph, esse tem uma memoria perfeita, se lembra de qualquer coisa que tenha visto, mas ele é muito estranho e feio, Poochyena, ele tem uma mordida muito forte, tem sentidos apuradíssimos e pode me ajudar muito em missões para a organização... Mas ele não estar na minha lista de escolhas, se não achar um melhor, talvez eu escolha ele, mas enquanto isso, ele estar fora, junto ao Zubat, que não tem o que eu quero para ser meu inicial, Poochyena fica acima dele... Agora tenho Gligar, Lotad e Rhyhorn, qual deles vou eliminar ? Gligar, esse tem o que eu quero em um inicial, mas seus moves bons só são aprendidos mas tarde, e nesse inicio preciso de golpes fortes e poderosos, ele só tem Poison Sting como ataque no começo, diferente de Lotad que tem dois golpes que posso usar em estratégias boas, e Rhyhorn que tem força para me ajudar a destruir obstáculos e tem golpe bom para o inicio, e agora ? Lotad ou Rhyhorn ?"
Fico em duvida com dois "grandes" pokémons, Lotad e Rhyhorn, dois pokémons fortes e que me ajudariam nesse inicio com certeza. Olho para a panela com as esferas bicolores e depois olho para Geavanne, meu instinto me diz uma coisa e a logica diz outra, mas como nunca fui inteligente, sigo meu instinto mais uma vez e decido escolher ele.
- Senhor Geavanne, já decidi qual pokémon vou escolher, meus motivos para escolhe ele é por que ele tem muita força, é certo que não é muito inteligente, mas isso não importa tanto nesse momento, dito isso acho que ja sabe qual é, ele é o pokémon ponta de ferro, Rhyhorn !
Depois de dizer isso, coloco minha mão dentro da panela e pego a esfera do pokémon escolhido por mim,  fico muito feliz por receber o meu primeiro pokémon, mostro isso com um enorme sorriso no rosto, meus olhos brilham olhando para a esfera bicolor, minha vontade é de liberar o pokémon e ver a esplêndida criatura que ele é, mas me contenho, guarda a Pokéball junto a meus outros itens, olho ainda com o sorriso no rosto para o homem e digo.
- Obrigado, mas antes de eu ir embora, quero lhe perguntar uma coisa, pode parecer meio idiota pergunta isso, mas... Depois daqui, qual minha próxima ação, o que tenho que fazer para ajudar a organização.
Ouço atentamente ao que ele diz, pois não quero esquecer de nada que ele falar, depois que ele acaba, digo mais uma vez obrigado e me despeço deles, saio pela porta dos fundos segurando a sacola com a comida,   ando um pouco para a frente do restaurante e então paro, fico olhando a rua vazia com um enorme sorriso no rosto, penso em agora liberar o grande pokémon de pedra na rua, mas com cadetes por ai, o perigo de algum aparecer é muito grande, então decido não fazer novamente. Continuo a caminhar, mas agora tenho como destino a minha casa, ou minha morada temporária, tanto faz, vou ter que sair dela logo, mas não me importo com isso, agora tenho um pokémon e uma longa jornada para seguir, enquanto caminho, procuro um beco um pouco escuro onde não passaria ninguém aquela hora, então entro no local semi-escuro já com as esferas na mão, o sorriso de canto de boca denúncia minhas intensos, lanço a esfera no ar, liberando assim o enorme pokémon ponta de ferro, fico impressionado com o tamanho do majestoso Rhyhorn, meus olhos brilham de felicidade, não tenho palavras para descrever a enorme emoção que sinto nesse momento, só fico parado olhando ele, até que vejo que ele também estar me encarrando, esperando que eu diga alguma coisa.
- Olá, sou Klaus Kleine, seu novo é permanentemente treinador, espero que nos dois nos demos bem... Para aumentar nosso vinculo, vou lhe coloca um nome que o diferencie dos outros... Que tal, Rhiper ? Esse é um belo nome não acha ?
O pokémon parece não se importa com esse tipo de coisa, pois ele só fica parado me observando sem fazer nada, acho isso bem estranho, já sabia que Rhyhorn não era o dos mais inteligentes, mas esse é demais, até que levo um susto com a reação dele, ele balança de leve a cabeça concordando com o apelido, isso me faz pensa em como eu estou errado em tentar julgar as pessoas sem conhece-las, até mesmo pokémons.
- Então vai se esse mesmo, agora você tem que voltar a pokéball, pois não queremos que nenhum cadete idiota nós pegue né ?!
Depois que Rhyhorn retorna a pokéball, volto a guarda a esfera dele junto a meus itens e continuo meu caminho, quando chego em "casa", deito na cama e durmo, já que essa seria minha ultima noite de sono ali.
Naruub
Naruub


Voltar ao Topo Ir em baixo

O Livro de Kraus - Capitulo I - Página 2 Empty Re: O Livro de Kraus - Capitulo I

Mensagem por Érica em Qua 14 Jan 2015, 15:57

Off: esse post vai ser menorzinho...
Parabéns, rota completa \o/ pode criar um novo tópico nas ruas de pugil ;D
boa sorte na jornada ^^
Print do Rhyhorn
Ficha em breve será atualizada, bem como teu grupo/rank
rota trancada.


O coração de Kleine batia rapidamente, o nervosismo era contido com alguma dificuldade, o homem temendo que o cozinheiro mudasse de ideia e acreditasse que ele não tinha o que era necessário. As esferas vermelhas e brancas no interior da panela, o convidando para começar a jornada. Cada opção com seu ponto forte, dependendo apenas de quem estivesse comandando, embora alguns necessitassem de algum tempo para se tornarem fortes.

Após um templo refletindo, a duvida entre dois dos monstrinhos, Klaus optava pelo Pokémon de rocha e pegava a esfera de Rhyhorn. Os olhos brilhavam e um sorriso largo era visível em seu rosto. A vontade de conhecer o seu novo companheiro era contida com algum esforço, liberar um Pokémon tão pesado poderia quebrar o piso da cozinha, o que iria com certeza irritar Geavanne. Após a esfera ser retirada, o cozinheiro guardava novamente a panela e ouvia a pergunta do mais novo Arruaceiro.

-No momento, se fortaleça. Nossa líder mandará missões em breve, então é só esperar. Seja discreto, tente não atrair muita atenção no começo. Se precisar se esconder, de algum atendimento ou simplesmente passar a noite, procure o gerente do Kazumi Hotel. Ele irá auxiliar. Quando estiver no hotel, lembre-se de nunca puxar briga, mesmo com Apocalipses.

Geavanne respondia, dando as instruções e informando o local onde o rapaz poderia se esconder e receber cuidados. Após guardar todas as informações, Kleine se retirava e caminhava pelas ruas, encontrando um beco pouco iluminado e tendo o primeiro contato com seu inicial, retornando para sua morada temporária em seguida.
Érica
Érica


Voltar ao Topo Ir em baixo

O Livro de Kraus - Capitulo I - Página 2 Empty Re: O Livro de Kraus - Capitulo I

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum