Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Alice em Seg 23 Nov 2015, 23:32

off: último post na rota antiga
off2: e lá vamos nós )o)


Jasmine sentia sua cabeça latejar. A vista estava embaçada e demorava para normalizar. Relutante, a Arruaceira se sentava no chão, ouvindo os gemidos de Lucy e sentindo o corpo da companheira de viagem cair de cima de suas costas. Estavam empilhados?

A última lembrança era de Graveler começando a brilhar, depois as imagens se misturavam em poeira e um zumbindo irritante no fundo do ouvido. Mais importante naquele momento era saber onde...

- Cadê minhas roupas?!!!

Jasmine pensaria nos Pokémons, porém antes de complementar a frase em pensamentos sentiu-se jogada no chão e sua visão embaçada foi preenchida por um Jonathan só de cueca e meias, com os braços pintados de preto e o peito muito branco. A visão era deplorável e o zumbido no ouvido ajudava a não ouvir os inúmeros palavrões que ele estava falando.

- Estamos no porto? Quando chegamos aqui? - Lucy perguntava olhando ao redor e mexendo na orelha, tentando se livrar do próprio zumbido. Jonathan tentava se ocultar, o que seria uma boa ideia, já que a cueca samba canção de Joltiks era um tanto infantilizada demais. Jasmine, por sua vez, criava forças para procurar seus Pokémons dentro das esferas na mochila, rezando para que somente as roupas do companheiro tivessem sumido (junto com Alex e o alvo que deviam caçar...).
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Bianca.red em Ter 24 Nov 2015, 00:28

off: kabummmm @.@ volto pro fórum com um explosion na minha cara XD
off²: vamos \o\ (depois eu tento explicar por MP o que aconteceu e o porque de já não ter postado no teste de narrador =x )



Um zumbido........ era tudo o que eu tinha enquanto tentava descobrir se estava ou não com os olhos abertos ou tentava descobrir exatamente o que tinha acontecido para tudo ter ficado tão confuso e dolorido. Por trás do irritante som tinha a impressão de ouvir algumas coisas... talvez vozes, talvez alguns passos, mas podia muito bem ser apenas minha mente confusa tentando se recuperar ou minha imaginação.....

Estava difícil conseguir respirar e foi só quando eu consegui abrir os olhos que eu descobrir que de algum jeito, estava no chão com alguma coisa nas costas, mas com a visão embaçada e embaralhada que minha audição, só me restou fazer uma tentativa inútil de usar meus doloridos braços para tentar ao menos sentar e ficar um pouco mais confortável. No pouco tempo em que meus braços aguentaram o peso do meu corpo, tive a impressão de ver um vulto que me lembrava vagamente a Lucy, mas antes de ter certeza, voltei a cair de cara no chão.

Sentindo minha cabeça latejando com aquele barulho insuportável, fiquei apenas observando do chão enquanto minha visão se focava da melhor maneira em uma cena que poderia muito bem se enquadrar como um dos delírios mais bizarros que eu já tive. O Jonathan só de cueca andando de uma lado para o outro, provavelmente xingando e tentando desesperadamente se esconder atrás de um barril teria me feito cair de rir, se não fossem aquelas marcas no braço dele que e faziam lembrar vagamente de ter visto o Graveler brilhar muito antes de tudo simplesmente ficar preto.

Ainda enxergando tudo como se uma forte névoa estivesse rodeando toda a ilha, quase não conseguindo fazer meu corpo se mover mais do que simplesmente ir me arrastando e ouvindo só o som da voz da Lucy ao fundo, comecei a procurar minha mochila, torcendo muito para que as roupas do Jonathan terem sido a única coisa que tivesse desaparecido, por mais estranho que esse pensamento soasse..........
Bianca.red
Bianca.red


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Alice em Qua 02 Dez 2015, 21:36

off: sorry a demora. As provas estão na reta final \o/ dai a coisa flui melhor ^^
off2: não esquece de dizer se quer o Quick Attack para o Jolteon ou não ^^


Jasmine praticamente se arrastava até a mochila, abrindo o ziper sem nem ouvi-lo. Os movimentos eram lentos para seu gosto e intercalados com momentos para balançar a cabeça e normalizar os sentidos. Os gritos de Jonathan pareciam distantes, assim como as queixas de Lucy. Jasmine parecia ouvir somente seus próprios pensamentos.

Lentamente, os dedos um pouco machucados começavam a verificar os itens na mochila. Itens medicinais, roupas, maquiagem, dinheiro e Pokébolas, tudo parecia estar no seu lugar. Nem mesmo uma TM desapareceu, o que era um ótimo sinal, porém tornava ainda mais intrigante o assalto às roupas que o Gladiador usava...

Tentar se colocar em pé exigiu concentração e por um ou dois segundos o mundo girou. Jasmine ficou de olhos fechados até se sentir firme sobre as pernas, voltando a mirar o arredor mais uma vez. Lucy ainda tentava falar com ela, mas a cabeça procurava pelo traidor e pelo outro Arruaceiro que deveria lhe ajudar na caçada. Nenhum dos dois era visto...
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Bianca.red em Sex 04 Dez 2015, 18:08

off: ok \o\ (não precisa se preocupar, to com pouco tempo tbm ^^' )
off¹: Jolteon esquece Helping Hand e Lizzy esquece Tail Whip (pra aprender o Pursuit)



Quase não enxergando o que estava fazendo ou para que direção eu estava indo, consegui chegar onde minha mochila estava, o que já melhorou um pouco o meu ânimo, já que ela não tinha sido levada. Abrir um zíper nunca tinha sido algo que eu desse muita atenção quando fazia, mas naquele momento parecia ser a tarefa mais difícil de toda a minha vida, principalmente quando eu tinha que parar simplesmente para tentar voltar a enxergar e sentir exatamente o que eu estava fazendo.

Com as vozes ou qualquer outro som parecendo estar vindo do outro lado da ilha, me concentrei em verificar toda a minha mochila, praticamente apenas com o tato. Comecei com as pokeballs...todas aqui, itens de cura no lugar (ou pelo menos as embalagens deles), TMs estavam todas onde as deixei, as berrys também, roupas...acho que ok, bolinhas que eu não lembrava o nome......checadas, pokemon eu nem tentei tirar de suas pokeballs, mas imaginei que estavam todos ali, provavelmente nocauteados. Encerrei minha busca assim que senti um arrepio ao pegar em uma das bolsas de sangue, que eu nem lembrava mais que estava ali e provavelmente já deviam estar pretas de tão estragadas.

Levei mais alguns minutos para conseguir fechar o zíper de novo, mas isso me deu um tempinho para começar a me sentir menos tonta e confiante o bastante para me levantar e ver melhor como estava nossa situação no momento. O fato de terem roubado só as roupas do Jonathan ficaria rodeando a minha mente por muito tempo, tentando entender qual era a lógica de deixar tudo o que era valioso e deixar alguém pelado naquela cidade, mas antes que eu pudesse tentar pensar mais nisso, me concentrei em sair daquele chão sujo.

No começo eu sinceramente nem sei direito o que estava fazendo, mas depois de um tempo, consegui apoiar um joelho e um pé no chão, o que me ajudou a ter um minimo de equilíbrio para conseguir levantar. Tentar me manter de pé foi quase tão difícil e desorientador quanto tentar me levantar, mas depois de algumas breves pausas para esperar a tontura passar e alguns passos desengonçados que eu dei sempre que perdia o equilíbrio, consegui ver bem que estávamos em um lugar diferente da cidade e que tanto o traidor quando o outro apocalipse, assim como seus pokemon, tinham simplesmente desaparecido.

Sem vontade de ficar tentando adivinhar o que Lucy e provavelmente o Jonathan estavam falando, tentei primeiro ir procurar por qualquer um dos dois, querendo apenas por logo um fim na vida daquele exilado e na minha missão, mas assim que eu percebi que a cada dois passos tinha que fazer um grande esforço para não cair, decidi procurar o barco. Encontrar a enfermeira era o meu objetivo principal e era bom que ela curasse nossos pokemon logo, já que assim que eu conseguisse andar direito, voltaria a caçar o exilado com ou sem meus pokemon.....
Bianca.red
Bianca.red


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Alice em Dom 06 Dez 2015, 21:29

off: ficha atualizada o/


Após verificar que tudo estava no seu lugar, até mesmo itens que poderiam ter sumido de sua mochila há algum tempo, Jasmine se ergueu com dificuldade. Jonathan não era visível naquele momento, somente Lucy que se aproximava com um pedaço de papel. Nele a arruaceira via que o Gladiador pedia/exigia mudas de roupa para poder sair de onde quer que tenha se escondido.

Enquanto pensava onde pegar roupas que coubessem nele, a Apocalipse rumou para o interior do navio. No convés as coisas não estavam melhores. Todos corriam para tentar arrumar o navio para a partida, a capitã reclamava de algo enquanto acariciava o Fofinho, que estava coberto de manchas rosadas...

Na sala da enfermeira, essa dizia que iria demorar um pouco, já que tinha outros Pokémons para cuidar. A atrapalhada enfermeira mostrava um lugar para deixar as pokébolas enquanto separava alguns itens para começar o tratamento dos que chegaram antes, até que de repente mirou Jasmine, perguntando se ela estava viajando com eles.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Bianca.red em Qui 10 Dez 2015, 00:22

off: wiii \o/



Depois de andar um pouco, usando pensamentos animadores como jogar as bolsas de sangue nos pokemon do exilado ou como seria bom mandar as fotos do cadáver dele para encerrar logo essa missão, tive que fazer uma breve pausa para pegar e conseguir ler o que estava escrito no papel que a Lucy estava me entregando. Era um bilhete bem simples, pelo menos o pouco que eu consegui ler, que se resumia no Jonathan se recusando a sair de sabe-se-lá-onde ele estava enquanto não arranjássemos roupas para ele.

- Deixa os pokemon comigo e diz pro Jonathan que isso é o melhor que eu consigo agora. - Falei, ou ao menos foi isso que eu tentei dizer enquanto lutava para conseguir tirar o cobertor que eu tinha na mochila e o passar para Lucy sem perder o pouco de equilíbrio que eu tinha. Tinha certeza que isso não deixaria ele nada contente, mas decidi deixar isso para depois, me concentrando em tentar chegar no barco, subir a bordo e encontrar a enfermeira o mais rápido que eu pudesse.

Subir a rampa que ligava o barco ao porto nunca tinha parecido algo tão complicado e de dar arrepios a cada passo que eu dava, já que eu me imaginava caindo antes mesmo de colocar o pé no chão. No navio me senti ainda mais tonta com todos correndo de um lado para o outro, como Rattatas confusos, mas o que mais me fazia imaginar o quanto eu estava tonta e com os pensamentos embaralhados foi ver um Gyarados com manchas rosas......

Para a minha sorte os barcos não eram muito diferentes, então logo achei a "enfermaria" de lá, onde a enfermeira parecia tão desesperada quanto os marujos enquanto tentava, em vão, se organizar para cuidar de alguns pokemon que já estavam esperando cuidados em suas respectivas pokeballs, provavelmente os pokemon do Alex ou de algum dos marinheiros.

Ainda estava olhando para a bagunça, tentando me recuperar de uma nova tontura que quase me derrubou, tive a impressão de ouvir a tal enfermeira falando alguma coisa comigo, mas sinceramente só entendi algo haver com ela já estar ocupada e uma pergunta que eu não entendi uma única palavra.

- Posso responder depois, quando eu estiver ouvindo de novo? - Perguntei colocando as pokeballs dos pokemon que precisavam de tratamento atrás das outras pokeballs, tentando deixar claro que os meus eram os próximos. Como eu não tinha muitas opções e nem vontade de me arrastar para fora sabendo que eu teria que voltar para buscar as esferas, simplesmente me joguei em um canto que julguei que não iria atrapalhar muito e fiquei ali sentada, tentando me recuperar o máximo que eu pudesse antes de voltar a caçar aquele exilado.
Bianca.red
Bianca.red


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Alice em Qui 17 Dez 2015, 00:32

Após o maior esforço que julgara já ter feito até o momento, finalmente Jasmine sentava em um canto da cabine ocupada pela enfermeira, vendo-a tratar de diversos Pokémons diferentes. Enquanto esperava, Jasmine sentia que seu corpo começava a se acalmar, retornando a responder comandos simples de sua mente sem muito esforço. O remédio que a enfermeira lhe dera certamente tivera sua parcela de responsabilidade nisso...

Quando Jasper surgiu ferido e começou a ser tratado, a Arruaceira teve certeza de que aqueles eram os Pokémons do outro Apocalipse. No entanto a jovem se manteve quieta, tentando não pensar nos palavrões que Jonathan diria enrolado no cobertor ou na expressão que Alex faria ao ver as manchas coloridas que começavam a surgir no pelo de Jasper. Aquele Gyarados começava a fazer sentido e um medo das consequências do remédio começava a nascer...

Antes que pudesse impedir (temendo a cor que seus Pokémons ficariam), Jasmine viu seus monstrinhos engolindo com dificuldades os "remédios milagrosos" da dita enfermeira. Pouco depois a Apocalipse recebia as Pokébolas, ainda sentindo seu mundo ficar instável por diferentes motivos. Em sua mente, somente uma expressão se repetia: "que não seja definitivo...".

Do lado de fora, Jonathan e seu cobertor pareciam a um passo de colocar um ovo (literalmente). O Gladiador estava muito furioso por ter as roupas roubadas e ser exposto a uma situação tão humilhante. Lucy tentava acalmá-lo, dando ideias de como prender o cobertor de forma a parecer uma toga antiga, o que só enfurecia ainda mais o ruivo desbocado.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Bianca.red em Dom 20 Dez 2015, 11:17


Sentada no meu cantinho comecei a me sentir melhor aos poucos e assim que consegui voltar a me concentrar direito no que estava acontecendo ao meu redor, observei a enfermeira começar a tratar um Absol que eu já conhecia, mas antes que eu pudesse pensar em uma maneira de me reencontrar com o dono do pokemon, levei um susto ao ver várias manchas surgirem no pelo branco do Absol. Um arrepio forte me atingiu ao imaginar que eram os remédios da enfermeira que estavam causando isso.

Depois disso passei um bom tempo encarando meus próprios braços, sem nem ao menso querer ver os outros pokemon recendo cuidados ou imaginar o que poderia acontecer comigo, já que eu também tinha recebido um remédio dela. Antes que eu pudesse entender direito o que estava acontecendo, recebi as minhas pokeballs de volta e fui parar do lado de fora da "enfermaria", onde eu não fiquei mais do que alguns segundos antes de me apressar para longe dali.

Torcendo muito para que tudo o que eu tinha visto tivesse sido minha mente debilitada, ou que fosse temporário caso eu realmente tivesse visto aquelas manchas, só parei quando encontrei Jonathan e Lucy de novo, não precisando de muito tempo para perceber que os humores não tinham melhorado muito desde que eu tinha saído.

Com a visão bem melhor e conseguindo dar mais do que uns poucos passos sem perder o equilíbrio, voltei minha atenção para reencontrar o apocalipse e/ou o exilado, para podermos acabar de uma vez por todas com aquela missão. Sem muita paciência, desisti logo de procurar no porto e como eu não conhecia a cidade, a escolha do meu próximo passo foi bem simples.

- Vamos buscar nossas armas, no caminho a gente pode reencontrar eles ou pode até encontrar alguma roupa pra você. - Falei tentando melhorar um pouco o ânimo do Jonathan, mesmo não tendo muitas ideias de como a gente conseguiria roupas para ele ou do porque terem levado as dele........
Bianca.red
Bianca.red


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Alice em Dom 20 Dez 2015, 12:27

Jonathan não parecia satisfeito com a proposta de Jasmine, exigindo que ela voltasse para o navio e buscasse a mochila dele, onde ele tinha a muda de roupas que usava antes do disfarce. Aquilo era coerente... Assim como o fato dele não estar carregando esse tipo de coisa pela ilha... Afinal ninguém espera ter literalmente até as roupas roubadas...

- Como vocês vão manter o disfarce? Você está ficando meio azulada Jas e o Johnny não tem mais a maquiagem corporal... - Lucy questionava seguindo a Arruaceira e parando quando esta parou após ouvir a parte do "azulada".

Um arrepio correu pela coluna da ex-loira e com toda a força que tinha lutava para não olhar para os próprios braços. A enfermeira era uma verdadeira ameaça. Os remédios eram bons, porém se os efeitos colaterais não fossem passageiros, não valeriam mesmo a pena.

Após pegarem todos os seus itens de dentro do navio (pois vai saber do que precisariam naquela estranha ilha), o grupo retomou a caminhada em direção ao velho bêbado que fabricava as armas.  Elas ajudariam e muito na missão, mesmo que não achassem o outro Apocalipse nesse meio tempo.

Todavia, não demorou para sentirem falta da pequena Marri. A menina certamente já teria os levado até suas armas, sem que tivessem que parar pela terceira vez em frente da barraca de Berrys e ouvir a pergunta "Querem Berry?" mais uma vez. Os caminhos daquela cidade eram confusos demais e o fato das ruas terem diversos nomes não colaboravam em nada.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Bianca.red em Dom 20 Dez 2015, 17:48

Foi tentador demais simplesmente arrancar o cobertor das mãos de Jonathan assim que ele falou que tinha uma muda de roupa que ele poderia ter ido buscar em vez de ter ficado só reclamando e resmungando por ter sido o único roubado do grupo. Sem a menor vontade, andei atrás dos dois enquanto voltávamos para o navio, mas logo o desanimo foi substituído por medo assim que Lucy comentou sobre nossos disfarces, principalmente a parte de eu estar ficando azulada.

A partir desse momento me foquei apenas em olhar para o chão ou para frente enquanto andávamos, temendo muito descobrir o que Lucy queria dizer com "ficando azulada". Demorou um pouco para que Jonathan se vestisse e depois de garantir para a Lucy que depois teríamos tempo para pensar nos disfarces, finalmente deixamos o navio e o porto para trás, indo em direção aonde eu imaginava que ficava o "Rato frito".

Estar me sentindo e pensando melhor não ajudou em nada a nos localizarmos naquele lugar, que cada vez mais parecia com um labirinto de bêbados do que uma cidade, mas por um tempo consegui me manter confiante de que acharíamos o caminho, assim como Lucy também estava fazendo. Infelizmente logo eu entrei para "o time" do Jonathan, já querendo ir jogando todas as "casas" para o mar até encontrarmos o nosso destino e/ou o exilado desaparecido.

- Dessa vez vamos para a direita, esquerda, reto evemos onde vamos chegar. - Comentei já desistindo de responder para a atendente que não estávamos interessados em berrys naquele momento, já que ela também não ajudaria muito indicando o caminho, já que não sabíamos nenhum dos nomes de nenhuma das ruas daquele lugar.
Bianca.red
Bianca.red


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Alice em Qua 23 Dez 2015, 12:39

Após muito caminhar, chegando ao ponto de desejar jogar aquela cidade desorganizada no mar, Jasmine estabelecia uma rota e, apesar das dificuldades, eles finalmente chegavam na estalagem desejada. A sensação de algo finalmente dando certo era indescritível para o grupo.

Ao entrarem na Rato Frito, o cheiro de álcool invadiu a narina de todos, bem como o fétido cheiro de pessoas sem banho a um tempo considerável. A mistura certamente os deixaria com o olfato prejudicado por alguns dias, apesar de não ser muito diferente da população dos navios e deles próprios quando chegaram na cidade.

O homem que procuravam estava sentado em uma mesa mais afastada e possuía uma mulher em seu colo. Por um lado, pareciam negociar um punhal, por outro as roupas dela deixavam muito sugestivo a forma de pagamento. Haviam quatro copos de cerveja na mesa, só um ainda com líquido em seu interior.

- Bem... Pelo menos ele está acordado... - Lucy comentava levemente rubra pela cena.
- Que fofinha, ela ficou com vergonha Jas. - Jonathan dizia claramente provocando a adolescente e a cutucando na bochecha.

A Apocalipse, por sua vez, pensava em quanto a mais ele colocaria nas armas por interromperem a "negociação" dele. Além também de se preocupar com o fato dele não ter nenhuma arma por perto, fazendo-a se questionar se ele havia terminado as dela.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Bianca.red em Dom 27 Dez 2015, 21:38

Demorei um pouco para acreditar quando finalmente paramos em frente ao rato frito, duvidando que tínhamos finalmente encontrado ele, ao mesmo tempo em que eu temia que aquele não era o lugar certo agora que nossa sorte parecia estar nos ajudando a não dar mais algumas volta naquela cidade. Depois de me convencer que só descobriríamos alguma coisa depois de entrar e conferir, fui ao lado de Lucy, tomando cuidado para não pisar em nenhum lixo ou no proprietário caído bêbado em algum canto.

Podia ser minha imaginação, mas enquanto eu andava podia jurar que o cheiro do lugar tinha piorado um pouco desde a nossa ultima visita e eu já estava para comentar isso com o Jonathan, quando esse pensamento foi completamente varrido da minha mente no momento em que encontramos o ferreiro. Com certeza aquele não seria o melhor momento para ir pedir nossas armas........não que isso iria me fazer dar meia volta e sair, mas não seria uma negociação feliz para ninguém ali....

- Seus Joltiks também são uma gracinha....então isso faz de vocês o casal mais fofinho da ilha! - Comentei conseguindo rir um pouco antes de me aproximar um pouco mais, para tentar ver se a "negociação" ia demorar ou não, torcendo muito para que o "pagamento" não fosse acontecer naquele momento. Se fosse demorar muito ou se eu precisasse interromper algo, eu não teria medo de chamar a atenção deles assobiando ou fazendo algum outro barulho, mas a minha vontade era de esperar que aquela mulher simplesmente sumisse para que pudéssemos pegar nossas armas e voltar a perseguir o exilado.
Bianca.red
Bianca.red


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Alice em Qua 30 Dez 2015, 11:33

A dupla parecia ignorar por completo a aproximação do grupo da Apocalipse, seguindo em suas "negociações". A loira sentia o sangue ferver quando se aproximou o suficiente para ouvir as propostas indecentes que eram trocadas. Lucy foi a primeira a ficar vermelha.

- E ai Lucy. Quem você acha que é cliente de quem ali? - Jonathan perguntava fazendo a adolescente ficar ainda mais vermelha e estranhamente muda. Um fato na concepção de Jasmine é que se o Togepi estivesse do lado de fora, o Vigarista não se daria a liberdade desse tipo de comentário.

Ao fundo do local, um outro grupo de bêbado começava a erguer o tom de voz, gritando coisas sem sentido sobre um Inkay. Um ficava dizendo que "é sim" e o outro dizia que "não". Como eles chegaram naquele ponto era crucial para entender a estranha briga e ver ela era melhor do que ouvir as risadinhas sugestivas da mulher.

Jasmine sentia o sangue ganhar velocidade e calor em suas veias, esquentando o corpo inteiro pela ira e pela vergonha. Tinha um exilado a caçar e ficar ouvindo uma conversa que só deveria ser tida em privacidade estava ultrapassando os limites de sua paciência.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Bianca.red em Qua 30 Dez 2015, 22:09

Enquanto esperava parada do lado dos dois desejei muito conseguir ignorar o que eles diziam tão bem quanto eles estavam nos ignorando, enquanto Jonathan continuava provocando Lucy, que a essa "altura" já devia estar com o rosto completamente roxo de vergonha. A cada segundo que passava eu sentia meu rosto ficar cada vez mais quente de vergonha e raiva de ter que ficar ali em vez de ir caçar logo o exilado, que já devia estar em algum bar bebendo e rindo da nossa incompetência.

Ouvindo ao fundo um conversa sobre um Inkay, que naquele momento parecia muito mais interessante que ficar ouvindo a "negociação" ao meu lado, finalmente cansei de ficar esperando, decidida que de um jeito ou de outro, sairíamos com nossas armas naquele momento. Num movimento rápido, peguei a pokeball de Espeon e a soltei do meu lado e antes que eu pudesse falar alguma coisa, o rosto dela ficou mais rosa do que a cor de uma Espeon normal....

- Espeon use Psychic para tirar essa ai e deixe-a ocupada enquanto eu falo com ele. - Ordenei já preparada para ouvir os dois xingando e reclamando muito, mas me importando muito pouco com isso, já que antes mesmo que ele pudesse começar, eu já pediria que entregasse nossa encomenda, que assim iríamos embora e os deixaríamos a "sós" de novo.
Bianca.red
Bianca.red


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Alice em Ter 12 Jan 2016, 21:43

Quase parecendo um Espeon normal, a felina fez o ordenado, erguendo a mulher de roupas vulgares e recebendo ofensas dessas e gritos de incentivos de outros frequentadores da estalagem. A situação parecia piorar a cada novo segundo.

O homem se erguia indignado, tentando resgatar seu brinquedinho sem muito sucesso. Quando a mulher foi arremessada para longe, caindo no colo de outras pessoas, o homem se virou para Jasmine, Jonathan e Lucy, com o olhar enfurecido e pronto para exigir explicações. Rapidamente a exilada disse o que queria, arrancando um sorriso preocupante do homem que voltava a se sentar, servindo-se de mais bebida.

- Então, você me encomendou algumas armas? Talvez até já estejam prontas, talvez não... Mas antes de decidirmos isso, que forma de pagamento pretendem usar?

A pergunta sugestiva arrancava palavrões de Jonathan que Jasmine nem sabia existirem, enquanto Espeon e Lucy pareciam competir para ver quem ficaria roxo feito um Grimer primeiro.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Bianca.red em Qui 14 Jan 2016, 17:52

off: sorry o post ruim, to sem inspiração x.x



Ver aquela idiota xingando e reclamando muito enquanto Espeon fazia o favor de tira-la do nosso caminho fez surgir um sorriso no meu rosto e assim que vi que ela ficaria ocupada por um tempo, voltei minha atenção para o que realmente importava. Ver o homem pular da cadeira, furioso com o que tinha acontecido também ajudou a melhorar um pouco o meu dia, mas antes de poder curtir um pouco mais esse momento de ficar irritando os outros, comecei a explicar o que queríamos ali, já pegando meu celular para mostrar quais armas tínhamos encomendado.

Assim que ouviu a explicação, o humor dele melhorou quase que instantaneamente enquanto voltava a se sentar com uma garrafa de bebida. Assim que ele não confirmou se tinha ou não as armas prontas, ou que ao menos se lembrava quais nós tínhamos pedido, o pouco do bom humor que eu tinha recuperado se foi, mas quem mais se irritou foi Jonathan, com a pergunta nem um pouco sútil feita.

- Vamos pagar com dinheiro, mas só depois de ver as armas. - Respondi tentando me manter concentrada, mas não conseguindo deixar de notar que Espeon e Lucy já estavam ficando roxas de tão envergonhadas e desconfortáveis com todo aquele lugar. Me manter focada em conseguir as armas para acabar de uma vez por todas com o exilado era a única coisa que estava me mantendo séria, mas a atitude do ferreiro também já estava me incomodando desde que havíamos chegado para buscar nossas encomendas.
Bianca.red
Bianca.red


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Alice em Seg 18 Jan 2016, 23:57

off: narrando do cel e viva 3g


- Então estamos com um problema...  Só vou pegar as armas depois de ver o dinheiro...

O homem brincava com eles,  irritando ainda mais a Apocalipse.  O grupo sentia -se tenso. Manter a mente na missão quando tudo estava dando tão terrivelmente errado era complicado. A vontade de explodir tudo era tentadora demais e parecia sussurrar no ouvido de Jasmine o convite para esquecer tudo.

- Se bem que eu posso vender para qualquer um...  Vocês não me parecem ter tantas escolhas assim...  Logo,  me corrijam se eu estiver errado,  mas parece que eu é que dito as regras aqui...
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Bianca.red em Sab 30 Jan 2016, 02:07

Minha vontade de continuar ali diminuía cada vez mais, chegando a um ponto em que eu realmente comecei a pensar se realmente valia a pena ter aquela dor de cabeça para conseguir nossas armas, que se tornariam um problema enorme no primeiro momento em que voltássemos a pisar em algum lugar controlado por cadetes. Essa duvida quase sumiu quando eu voltava a imaginar a cabeça do exilado rolando, enquanto eu observava o sangue escorrendo e pingando da lâmina afiada e brilhante da espada, ou a vida sumindo daqueles olhos no momento em que uma das minhas facas o atingisse bem no meio dos olhos.......

- Começa falando quanto precisamos pagar que então eu posso pensar em te mostrar o dinheiro. - Reclamei já cansada daquela conversa, que só estava nos atrasando e dando chances para o exilado sumir de vista, ou pior, para o Alexandro acabar com ele primeiro, o que com certeza não ajudaria em nada a melhorar a imagem que eu deixei de abandonar minha primeira missão para aceitar ir para a ilha.
Bianca.red
Bianca.red


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Alice em Ter 02 Fev 2016, 21:23

off: quais eram as armas mesmo? são mtas folhas para procurar as imagens de novo XD


- Uhmmmmm

O homem murmurava enquanto passava a mão sobre a barba suja. Ele parecia tentar se lembrar ou talvez calcular o preço a ser cobrado do grupo. Mais aquela demorava não ajudava em nada à vontade de mandar a ilha toda pelos ares de Jasmine.

- Quais eram as armas mesmo?

A pergunta desencadeava uma maré de palavrões de Jonathan, que simplesmente não conseguia acreditar na falta de memória do homem. A não ser que aquele bêbado tivesse muitas encomendas, nada justificava se esquecer das armas encomendadas a tão pouco tempo... Ainda mais quando haviam duas garotas fazendo o pedido...

- É que na hora eu estava prestando atenção em outras coisas... - Ele respondia ao Gladiador com um sorriso altamente pervertido.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Bianca.red em Sex 05 Fev 2016, 23:01

off: achei a da espada, mas a das adagas não existe mais x.x (peguei uma nova)
off¹: post curto pq reli toda a rota para achar essas imagens @.@



Sentindo cada vez mais vontade de simplesmente destruir todo aquele lugar com Psychics, Rock Throw, Dark Pulse e todos os outros ataques que nossos pokemon tinham, para depois procurar nos escombros qualquer coisa que pudesse nos ser útil para eliminar aquele exilado, respirei fundo umas dez vezes antes de pegar meu celular e procurar a imagens que eu tinha salvo para comparar quando viesse buscar minhas armas.

- São essas aqui. - Comentei parando em frente a ele para mostrar primeiro a imagem da espada e depois a da adaga, deixando claro como fazia para mudar a imagem caso ele quisesse ver melhor. Naquele momento eu nem percebi que Lucy e Espeon estavam um pouco atrás do Jonathan, perguntado se já podiam sair daquele lugar.
Bianca.red
Bianca.red


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Alice em Seg 08 Fev 2016, 23:44

off: tranquilo ;)


O exilado pegava o celular e analisava as armas com cuidado. Trocava a imagem, depois retornava para a imagem anterior, avançando de novo logo depois. Aquela demora fazia a veia no pescoço de Jasmine se tornar visível, tamanha a raiva que a Arruaceira sentia naquele momento.

- Acho que estou me lembrando desse dia... - O homem dizia, escorando-se melhor na cadeira. Espeon abaixava as orelhas, pressentindo o que aconteceria em seguida. Quando Jasmine abriu a boca para falar, ou gritar com o sujeitinho, ele lhe devolveu o celular. - Uma espada e uma adaga, não é? Como atrapalharam minha outra negociação, devem saber que o IQQ está elevado. Quero 750Pk$ pela adaga e 2,500Pk$ pela espada. Ambos incluem a bainha. E... Se acharem meio alto o preço, sempre podem tentar negociar... - Ele dizia de forma mais do que sugestiva e irritando ainda mais o grupo.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Bianca.red em Qua 10 Fev 2016, 22:06

off: como vai ficar a missão agora com as rotas separadas?



De forma discreta e quase inconsciente, minha mão já estava segurando a pokeball de geodude e a vontade de soltá-la para começar a destruir todo aquele lugar crescia cada vez que ele mudava de uma imagem para a outra. Jonathan já estava batendo o pé a tanto tempo que já devia estar lateando de dor, mas nem isso distraia a irritação, que ele extravasava as vezes soltando um ou outro palavrão, enquanto Lucy tentava se distrair ao lado de Espeon abrindo e fechando o leque do disfarce dela, dando tanta atenção que o fazia parecer a coisa mais interessante do mundo.

Quando eu já estava prestes a jogar a pokeball na testa dele, o ferreiro finalmente conseguiu lembrar do nosso pedido, mas não falou se estava ou não pronto, o que quase me fez começar a gritar todos os palavrões que tinha escutado, se ele não tivesse me interrompido devolvendo meu celular e explicando os preços. Finalmente......

- Com toda essa demora eu só quero acabar logo com isso e sair dessa ilha! - Comentei pegando o dinheiro e deixando ele em mãos, depois de contar na frente dele para mostrar que estava com a quantia certa, preferindo ficar com o dinheiro até que ele mostrasse as armas. Se fosse necessário eu até entregaria o dinheiro para que ele entregasse logo as armas, apenas pela ideia de jogar a Geodude na cabeça dele, caso ele tentasse alguma gracinha ou não tivesse com as minhas encomendas.
Bianca.red
Bianca.red


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Alice em Sex 12 Fev 2016, 22:11

off: segredo de estado, mas transformei o exilado em gêmeos u.u nem Mina sabia que eram 2 )o) coloquei mais pokémons no time, dois para cada um de vcs enfrentar e Mina deve receber 2 cabeças idênticas )o)


- Então vamos ser rápidos para que você partir querida. - O homem respondia à Jasmine, esticando a mão a espera do dinheiro recém contado.

Alguns minutos se passaram enquanto a dupla se mirava, a Apocalipse esperando pelas armas antes de entregar o dinheiro e ele esperando o dinheiro antes de ir buscar as armas. Quando a Arruaceira percebeu que ele não ia fazer nada enquanto não recebe seu pagamento, largou as notas na mão dele, voltando a agarrar a Pokébola de Geodude dentro do bolso.

Os dedos passaram pelas notas, fazendo-as dançar um pouco, em seguida foram até a boca e deram voz a um alto assovio. Como em resposta, da rua veio um Purrloin, arrastando as duas armas pelo chão sujo e enlameado até a mesa, deixando claro que o homem sabia quais eram as armas há muito tempo, o que aumentou a irritação da Apocalipse.

Com certo nojo, Jasmine ergueu as armas pela corda que servia para prender a bainha no cinto. Lama escorria das bainhas e algumas marcas de arranhão podiam ser vistas, indicando que o felino as usara de arranhador. Sem demora, Jonathan puxou a espada para fora, saboreando o som do fio raspando o couro até estar totalmente exposto. A lâmina brilhava e estava perfeita nos mínimos detalhes, inclusive o pomo entalhado com a cabeça felina rosnando. A adaga estava igualmente bem trabalhada. Ambas faziam jus ao pagamento exigido e que agora era sacudido para a meretriz que retornava ao colo do ferreiro.
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Bianca.red em Seg 29 Fev 2016, 01:34

off: eita XD queria ver a cara dela quando receber as duas cabeças XD



Depois do que pareceu uma eternidade, principalmente quando eu fiquei esperando pelas armas primeiros, enquanto ele queria o dinheiro antes de mostrar as armas prontas, finalmente pude por as mãos na adaga e Jonathan poder apreciar a brilhante espada. Era difícil dizer qual dos dois estava mais bem feito e quase faziam valer toda a espera e o stress valerem a pena, mas eu só teria certeza depois de vê-las em ação contra aquele exilado...

Deixando o ferreiro com suas novas "negociações", deixamos eles para trás, com Lucy e Espeon liderando o grupo até pararmos bem longe, em um lugar que me parecia vagamente familiar, mas ao mesmo tempo podia ser só a minha imaginação se confundindo naquela cidade confusa. Com Jonathan ainda querendo só admirar a espada, agora guardada na bainha, mas ainda nas mãos dele, tentei imaginar onde o exilado poderia estar.

- Acho que vamos ter que procurar ele por ai.... - Falei percebendo que ficarmos parados em um único ponto da cidade não ajudaria nem um pouco a encontrar o exilado, então com Lucy se animando com a ideia de não termos que ir pelo caminho que viemos e Jonathan resmungando que não estava com a menor vontade de ficar dando voltas e mais voltas naquela cidade, começamos a andar olhando de um lado para o outro, com uma certa ajuda de Espeon, que só tinha uma vaga ideia de como era quem estávamos procurando..... Teriamos que contar com a sorte para achá-lo de novo.
Bianca.red
Bianca.red


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Alice em Qua 02 Mar 2016, 20:01

Sem nenhuma ideia da possível localização do alvo, o grupo começou a andar sem rumo na esperança de cruzar com o homem. Durante a caminhada, nada do avistavam parecia uma novidade ou algo digno de nota.

O grupo virava mais uma esquina, ouvindo ao longe o som de vidro quebrando e de briga, tudo aparentemente normal para os padrões de Tsumi no City. Jasmine sentia a ansiedade de ver o sangue escorrer pela lâmina da adaga e mal distinguia as faces pelas quais passava, perdida em sua fantasia sangrenta, quando Lucy repentinamente a puxou, apontando em uma direção.

A Arruaceira viu pouca coisa, porém conseguiu distinguir a ponta de uma cauda azul e vermelha, balançando calmamente enquanto caminhava e sumia em uma ruela qualquer. Druddigon talvez? Não foi possível verificar, muito menos verificar se ele estava ou não sozinho, mas havia chance de ser ele.


off: a pois é XD
Alice
Alice


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida? Empty Re: Tsumi no City: uma Apocalipse esquecida?

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 3 1, 2, 3  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum